A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
50 pág.
Doenças Periodontais

Pré-visualização | Página 1 de 1

DOENÇAS 
PERIODONTAIS
GENGIVITE 
 Falta de higiene bucal adequada
 A inflamação da gengiva pode ser localizada
ou generalizada.
GENGIVA SAUDÁVEL X GENGIVA COM GENGIVITE 
GENGIVA SAUDÁVEL X GENGIVA COM GENGIVITE 
Tipos de Gengivites
 Gengivite relacionada à placa
 Gengivite ulcerativa necrosante (GUN)
 Gengivite influenciada por medicamentos
 Gengivite alérgica
 Gengivite relacionada a infecções específicas
 Gengivite relacionada a dermatoses
Fatores Locais Associados à 
Gengivite
1. Trauma local
2. Dentes apinhados e 
sobrepostos
3. Anomalias dentárias
● Pérolas de esmalte 
● Ranhuras no esmalte e 
na raiz
4. Fratura dentária
5. Cáries
6. Recessão gengival
7. Inserção alta do freio 
labial
8. Fatores iatrogênicos
● Sobrecontorno de 
restaurações
● Próteses removíveis
● Aparelhos ortodônticos
9. Fechamento labial 
inadequado
10. Respiração bucal
Gengivite 
Gengivite relacionada à respiração bucal
Gengivite crônica
Gengivite crônica hiperplásica
Tratamento da gengivite
GENGIVITE ULCERATIVA NECROSANTE
• bacterias fusiformes e 
espiroquetas
• presença de estresse 
psicologico.
“Boca 
de trincheira”
GENGIVITE ULCERATIVA NECROSANTE
Além do estresse, outros fatores podem estar
relacionados ao aumento da frequência de GUN:
Imunossupressão
Tabagismo
Trauma local
Deficiencia nutricional
Higiene bucal deficiente
Sono inadequado
Doenças recentes
GENGIVITE ULCERATIVA NECROSANTE
CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS da GUN
 Maior frequência em adultos jovens e de meia-
idade.
 Odor fetido, dor intensa, hemorragia
espontânea e acúmulo de tecido necrosado.
CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS 
da GUN
Linfadenopatia
Febre e mal-esta
O processo as vezes pode levar a periodontite
ulcerativa necrosante ou estender-se aos
tecidos moles adjacentes (mucosite ulcerativa
necrosante, estomatite necrosante)
CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS 
da GUN
Mucosite ulcerativa necrosante. A gengiva exibe necrose
epitelial que se estendeu às papilas interdentais adjacentes e
apicalmente até a junção com a mucosa alveolar.
Caracteristicas histopatologicas
A lâmina propria subjacente demonstra um
intenso infiltrado inflamatorio agudo ou misto e
extensa hiperemia. Em áreas de epitelio afetado
não ulcerado, em geral ocorre a perda da
ceratinização superficial tipica.
Hiperplasia gengival associada a 
medicamentos 
• Aumento da matriz extracelular – colágeno
• Relacionado com a suscetibilidade do
paciente e o nível da higiene bucal
Hiperplasia gengival associada a 
medicamentos 
Hiperplasia gengival associada a 
medicamentos 
ciclosporina, 
fenitoina e 
nifedipina
Desregulação 
do cálcio 
Fagocitose 
anormal do 
colágeno 
Hiperplasia gengival associada a 
medicamentos 
Hiperplasia gengival associada à ciclosporina
Hiperplasia gengival associada a 
medicamentos 
Hiperplasia gengival associada a nifedipina. Hiperplasia
gengival difusa e fibrosa após 1 mês de higiene oral 
intensiva.
Hiperplasia gengival associada a 
medicamentos 
Hiperplasia gengival associada a ciclosporina e nifedipina.
Hiperplasia gengival dramática em paciente utilizando duas
drogas associadas ao aumento gengival.
Tratamento da Hiperplasia gengival associada 
a medicamentos 
• Suspensão do medicamento
causador
• Controle de placa
• Terapia cirúrgica
FIBROMATOSE GENGIVAL
 Aumento gengival lento e progressivo
causado por um crescimento colagenoso do
tecido conjuntivo fibroso da gengiva
 Pode ser familiar ou idiopática
FIBROMATOSE GENGIVAL
• Relacionada com a erupção dos dentes
• Generalizadas ou localizadas
• Maxila
FIBROMATOSE GENGIVAL
FIBROMATOSE GENGIVAL
Tratamento 
• Gengivectomia associada a um rigoroso
programa de higiene bucal
PERIODONTITE
Se refere a uma inflamação dos tecidos gengivais
em associação a alguma perda de inserção do
ligamento periodontal e do suporte osseo.
PERIODONTITE
A migração apical do epitelio sulcular ao longo
da superficie radicular resulta na formação de
bolsas periodontais
PERIODONTITE 
Actinobacillus actinomycetemcomitans, Tannerella
forsythensis, Porphyromonas gingivalis.
Prevotella intermedia, Campylobacter rectus,
Treponema denticola, Fusobacterium nucleatum
PERIODONTITE CRÔNICA
Aumento da prevalencia de periodontite cronica
esta associado a:
 Avanco da idade
 Tabagismo
 Diabetes melito
 Osteoporose
 Infecção pelo HIV
 Nivel socioeconômico baixo
 Fatores locais (ex. alinhamento dos dentes)
PERIODONTITE CRÔNICA
Periodontite do adulto. Eritema gengival difuso
com arredondamento e posicionamento apical das
margens gengivais.
PERIODONTITE CRÔNICA
PERIODONTITE ULCERATIVA 
NECROSANTE
A PUN apresenta similaridades com a GUN,
porém também demonstra perda de inserção
clinica e do osso alveolar.
ABSCESSO PERIODONTAL
E uma infecção localizada purulenta da gengiva
com envolvimento da inserção periodontal e do
osso alveolar adjacentes.
ABSCESSO PERIODONTAL
• Dor pulsante
• Sensibilidade extrema a palpacao da gengiva
afetada
• Sensibilidade, mobilidade ou extrusao do dente
adjacente
• Halitose
• Linfadenopatia
• Febre, leucocitose e mal-estar (ocasionalmente)
• A sondagem ou a pressao suave na gengiva
afetada geralmente resulta na saida de pus do
sulco gengival
PERICORONARITE
Processo inflamatorio que aparece nos
tecidos ao redor da coroa de um dente
parcialmente
erupcionado.
PERIODONTITE AGRESSIVA 
LOCALIZADA
• Inicio por volta da puberdade
• Forte resposta de anticorpos séricos aos agentes
infecciosos
• Perda de inserção localizada nos primeiros
molares e incisivos, com o envolvimento de não
mais que dois dentes além dos primeiros molares
e incisivos
PERIODONTITE AGRESSIVA 
LOCALIZADA
 A taxa de destruição óssea e três a cinco
vezes mais rapida que a observada na
periodontite crônica.
 Em cerca de um terço dos pacientes afetados
por periodontite agressiva localizada ocorre
progressão para doença mais generalizada.
PERIODONTITE AGRESSIVA 
LOCALIZADA
PERIODONTITE AGRESSIVA 
GENERALIZADA
 Em geral diagnosticada em pacientes com menos de 30 anos,
porém pode ocorrer em qualquer idade
 Resposta de anticorpos sericos aos agentes infecciosos deficiente
 Destruição intensa secundaria ocasional da inserção periodontal e
do osso alveolar
 Perda generalizada de inserção que deve afetar pelo menos três
dentes além dos primeiros molares e incisivos
Tratamento
• Raspagem 
• Alisamento radicular 
• Antibióticos 
• Cirurgia periodontal 
Referência
NEVILLE, B. W; DAMM, D. D; ALLEN, C. M; BOUQUOT, J. E.
Patologia Oral & Maxilofacial.3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2008.