A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
DIREITO PENAL III -PRESCRIÇÃO - ENUNCIADOS

Pré-visualização | Página 1 de 1

ENUNCIADOS PARA O ESTUDO DA PRESCRIÇÃO
Observar, em todos os enunciados, se a prescrição ocorreu ou irá ocorrer, quando ocorreu ou irá ocorrer e a espécie
Um indivíduo contrai novo casamento no dia 07/04/2008 sendo casado. O fato chegou ao conhecimento de Autoridade Pública em 15/10/2011 que, em razão da notitia criminis (art. 235 CP) determinou a instauração de inquérito policial. O inquérito policial foi concluído em 28/06/2016 e encaminhado ao Poder Judiciário. Proposta a inicial em 04/07/2016, a mesma foi recebida em 07/07/2016. Encerrada a instrução em 14/08/2017 os autos foram encaminhados conclusos para sentença 22/08/2017. Analisar a prescrição, observando-se que o réu, à época dos fatos, contava com a idade de 20 anos.
Carlos, em 15 de janeiro de 2011 praticou um roubo simples (art. 157, “caput”, CP). Concluído o inquérito policial, o mesmo foi remetido ao Poder Judiciário em 14 de agosto de 2012. O Ministério Público ofertou denúncia em 17 de agosto de 2012. A denúncia foi recebida em 20 de agosto de 2012. Observado o rito atual, nos termos da Lei nº 11.719/2008, após a resposta à acusação e mantido o recebimento da denúncia, a audiência de instrução e julgamento, onde foram inquiridas as testemunhas da acusação e da defesa, interrogando-se o acusado, realizou-se em 13 de agosto de 2016, quando o Juiz converteu os debates em memoriais. As partes apresentaram suas alegações finais e, por sentença datada de 25 de agosto de 2016 o réu foi condenado a pena mínima do crime de roubo simples. A sentença transitou em julgado para a acusação em 06 de setembro de 2016. Houve recurso da defesa e o processo encontra-se no Tribunal de Justiça Sabendo-se que o réu nasceu em 13 de fevereiro de 1990, comentar sobre a ocorrência da prescrição.
Maria, em 20 de junho de 2015, com palavras, praticou o crime tipificado no artigo 140, “caput”, do Código Penal, contra a sua amiga Fernanda, que tinha 25 anos de idade, chamando-a de “prostituta”. A queixa foi ofertada em 28 de agosto de 2015 e recebida em 30 de agosto de 2015. Por sentença de 15 de fevereiro de 2017, Maria foi condenada a pena de três meses de detenção, com trânsito em julgado para a acusação em 26 de fevereiro de 2017. Houve recurso da defesa e o feito encontra-se no Tribunal de Justiça. Sabendo-se que Maria nasceu em 20 de fevereiro de 1995, na Cidade de São Paulo, onde reside e, ainda, que o fato ocorreu na Cidade de Mogi das Cruzes, onde o processo foi julgado em 1ª instância e, por fim, que a vítima Fernanda reside em Santo André, comentar a situação de Maria quanto a prescrição.
João foi condenado a pena de um ano de reclusão e dez dias-multa, ao mínimo legal, pela prática do crime de furto simples. O acusado era menor de 21 anos de idade à época dos fatos. O fato ocorreu em 15 de abril de 2012. A denúncia foi recebida em 18 de agosto de 2013. A sentença foi prolatada em 05 de agosto de 2015, tendo transitado em julgado para a acusação em 12 de agosto de 2015 e para a defesa em 16 de agosto de 2016. O feito encontra-se aguardando o cumprimento do mandado de prisão expedido em 20 de agosto de 2016. Comentar a prescrição.