Semana 08   Poder Executivo   o exercício do Poder Executivo (1)cost demetrio 2 aula 8
3 pág.

Semana 08 Poder Executivo o exercício do Poder Executivo (1)cost demetrio 2 aula 8


DisciplinaProcessos Físicos Continentais e Costeiros3 materiais12 seguidores
Pré-visualização1 página
1 
 
 
Direito Constitucional II PROF. DEMÉTRIO 
 
Semana 08 \u2013 PODER EXECUTIVO: 
O EXERCÍCIO DO PODER EXECUTIVO 
 
1. Exercício do Poder Executivo 
1.1. Presidencialismo e Parlamentarismo 
1.1.1. Origem e evolução histórica 
O presidencialismo é criação norte\u2013americana; tradição do direito constitucional 
pátrio, vivenciado durante toda a República, com exceção do período que 
vigorou o parlamentarismo de 1961 (EC nº. 4, DE 02/09/1961) a 1963 (EC nº. 6, 
de 23.01.1963 \u2013 referendo de 06/01/1963). 
O parlamentarismo é produto de longa evolução histórica; adquiriu os contornos 
atuais no final do século XIX, recebendo a influência inglesa. 
1.1.2. Principais Características 
Presidencialismo: as funções de Chefe de Estado e Chefe de Governo encontram-
se nas mãos de uma única pessoa, o Presidente da República. 
Parlamentarismo: a função de Chefe de Estado é exercida pelo Presidente da 
República (República parlamentarista) ou Monarca (Monarquia parlamentarista), 
enquanto a função de Chefe de Governo, pelo Primeiro Ministro, chefiando o 
Gabinete. 
1.1.3. Diferenças 
Presidencialismo - eleição do Presidente da República pelo povo, para mandato 
determinado; ampla liberdade para escolher os Ministros de Estado, que o 
auxiliam e podem ser demitidos ad nutum, a qualquer tempo. \u201cIndependência 
orgânica e harmônica dos poderes\u201d. 
Parlamentarismo - o Primeiro-Ministro, que é quem exerce, de fato, a função de 
Chefe de Governo, é apontado pelo Chefe de Estado, só se tornando Primeiro-
Ministro com a aprovação do Parlamento; o Primeiro Ministro não exerce 
 
2 
 
mandato por prazo determinado, pois poderá ocorrer a queda de governo por dois 
motivos: se perder a maioria parlamentar pelo parido a que pertence, ou através 
do voto de confiança, possibilidade de dissolução do Parlamento, declarando-se 
extinto os mandatos pelo Chefe de Estado e convocando-se novas eleições. 
\u201cColaboração de poderes\u201d. 
1.2. Teoria da Separação dos Poderes 
Art. 60, § 4º, da CRFB \u2013 separação dos poderes - cláusula pétrea. 
Os \u201cPoderes\u201d (órgãos) são independentes entre si, cada qual atuando dentro de 
sua parcela de competência constitucionalmente estabelecida e assegurada quanto 
da manifestação do poder constituinte originário. 
As atribuições não poderão ser delegadas de um Poder a outro \u2013 princípio da 
indelegabilidade de atribuições. 
2. Poder Executivo 
2.1. Âmbito Federal 
Art. 76 da CRFB \u2013 o Poder Executivo no Brasil é exercido pelo Presidente da 
República, auxiliado pelos Ministros de Estado. 
2.1.1. Presidente 
Art. 84 da CRFB \u2013 competências privativas, de natureza de Chefe de Estado 
(VII, VIII e XIX), e de Chefe de Governo (I a VI, IX a XVIII e XX a XXVII). 
Rol exemplificativo \u2013 art. 84, XXVII, da CRFB. 
Possibilidade de delegação \u2013 art. 84, parágrafo único, da CRFB. 
2.1.2. Administração direta e indireta 
Art. 37, caput, e inciso XIX, da CRFB. 
Administração Direta é aquela composta por órgãos ligados diretamente ao poder 
central, federal, estadual ou municipal. São os próprios organismos dirigentes, 
seus ministérios e secretarias. 
Administração Indireta é aquela composta por entidades com personalidade 
jurídica própria, que foram criadas para realizar atividades de Governo de forma 
descentralizada. São exemplos as Autarquias, Fundações, Empresas Públicas e 
Sociedades de Economia Mista. 
2.2. Âmbito Estadual 
 
3 
 
O Poder Executivo é exercido pelo Governador de Estado, auxiliado pelos 
Secretários de Estado, sendo substituído (no caso de impedimento) ou sucedido 
(no caso de vaga), pelo Vice-Governador, com ele eleito. 
2.2.1. Governador 
Eleição: art. 28, caput, da CRFB. 
Mandato: art. 28, caput, c/c o art. 14, § 5º, da CRFB. 
Perda do mandato: art. 38, I, IV e V, das CRFB (art. 28, § 1º, da CRFB). 
Subsídios do Governador, Vice-Governador e Secretários de Estado: arts. 37, XI; 
39, § 4º; 150, II; 153, III; e 153, § 2º, I (art. 28, § 2º, da CRFB). 
2.3. Âmbito Distrital 
Eleição: art. 32, § 2º, da CRFB. 
Mandato: art. 32, § 2º, c/c o art. 14, § 5º, da CRFB. 
2.4. Âmbito Municipal 
Art. 29, I a III, da CRFB \u2013 fixa regras sobre o Poder Executivo municipal. 
Eleição: art. 29, II, da CRFB. 
Posse: art. 29, III, da CRFB. 
Mandato: art. 29, I, da CRFB. 
Perda do mandato: art. 29, XIV, c/c 28, §1º, da CRFB (art. 38, I, IV e V, da 
CRFB). 
2.5. Territórios Federais 
Governador nomeado pelo Presidente da República, após aprovação pelo Senado 
Federal \u2013 arts. 33, § 3º, 52, III, \u201cc\u201d; e 84, XIV, da CRFB.