A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
ARTIGO bariátrica

Pré-visualização | Página 1 de 6

1
Acadêmicas do Curso de Psicologia da Faculdade Estácio de Macapá. Emails.: anaxame@gmail.com; 
luana.psi_@outlook.com. 
2
Mestre em Ciências da Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Portugal. 
Especialista em Psicologia da Saúde: Desenvolvimento e Hospitalização pela UFRN. Especialista em Psicologia 
Cognitivo Comportamental pela FIP (PB). Email: mgtmartins@gmail.com. 
PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA BARIÁTRICA: UMA VISÃO 
COGNITIVO COMPORTAMENTAL 
 
Ana Dos Santos
1 
Luana Tolosa Dos Santos
1
 
Maria Das Graças Teles
 
Martins
2 
 
RESUMO 
Introdução: A obesidade é fator de risco para inúmeras doenças e discussões para prevenção 
e tratamento pela respectiva temática devem ser constantes. A cirurgia bariátrica apresenta-se 
como última opção pela avaliação da equipe médica. O paciente que opta por este 
procedimento deve passar por uma avaliação e acompanhamento clínico, nutricional e, 
especialmente, psicológico. Tendo em vista que através desta é possível identificar, no 
repertório emocional do paciente, os aspectos comportamentais atuais e os exigidos para o 
enfrentamento do processo pós-cirúrgico. Neste sentido, a terapia cognitivo comportamental 
pode auxiliar em um tratamento mais humanizado, estimulando a autoconfiança do paciente. 
Objetivo: Analisar os aspectos afetivos, cognitivos e comportamentais de pacientes 
submetidos à cirurgia bariátrica. Metodologia: Estudo quati-qualitativo e exploratório, no 
qual foram aplicados a Escala de Autoestima de Rosenberg (EAR) e um questionário 
semiestruturado à 30 mulheres, da cidade de Macapá/AP. Resultados: A amostra caracteriza-
se por ter idade média de 34,67 anos; 63,3% fizeram a cirurgia entre 1 e 3 anos; 86,7% não se 
arrependem de ter feito o procedimento; 96,7% não segue atualmente as recomendações do 
psicólogo; 66,7% está satisfeito com o peso conquistado; 63,3% passou a realizar atividades 
físicas depois da intervenção cirúrgica; 53,3% segue atualmente as recomendações 
nutricionais; e, 73,3% apresentam autoestima média. Considerações finais: Foi possível 
ressaltar a importância do acompanhamento psicológico para a preparação e aceitação do 
paciente às mudanças comportamentais após o procedimento cirúrgico e mostrar que 
pacientes submetidos à cirurgia bariátrica apresentam diferenças nos aspectos afetivos, 
cognitivos e comportamentais após o procedimento cirúrgico. 
 
DESCRITORES: Pacientes. Cirurgia bariátrica. Terapia cognitivo comportamental. 
 
ABSTRACT 
 Introduction: Obesity is a risk factor for numerous diseases and discussions for prevention 
and treatment should be constant. Bariatric surgery is the last option for the evaluation of the 
medical team. The patient who opts for this procedure must undergo a clinical, nutritional 
and, especially, psychological evaluation and follow-up. Considering that through this it is 
possible to identify, in the emotional repertoire of the patient, the current behavioral aspects 
and those required for the confrontation of the post-surgical process. In this sense, cognitive 
behavioral therapy can aid in a more humanized treatment, stimulating the self-confidence of 
the patient. Objective: To analyze the affective, cognitive and behavioral aspects of patients 
undergoing bariatric surgery. Methodology: A quati-qualitative and exploratory study, in 
which the Rosenberg Self-esteem Scale (EAR) and a semi-structured questionnaire were 
applied to 30 women, from the city of Macapá / AP. Results: The sample is characterized by 
2 
 
 
having a mean age of 34.67 years; 63.3% underwent surgery between 1 and 3 years; 86.7% do 
not regret having done the procedure; 96.7% do not currently follow the psychologist's 
recommendations; 66.7% are satisfied with the weight gained; 63.3% started to perform 
physical activities after the surgical intervention; 53.3% currently follow nutritional 
recommendations; And 73.3% had average self-esteem. Final considerations: It was possible 
to emphasize the importance of psychological counseling for the preparation and acceptance 
of the patient to the behavioral changes after the surgical procedure and to show that patients 
submitted to bariatric surgery present differences in the affective, cognitive and behavioral 
aspects after the surgical procedure. 
 
DESCRIPTORS: Patients. Bariatric surgery. Cognitive behavioral therapy. 
 
INTRODUÇÃO 
 
A obesidade é uma condição clínica crônica, de etiologia multifatorial, cujo tratamento 
envolve várias abordagens, tais como nutricional, medicamentosa e prática de exercícios 
físicos. Nota-se que, o número de pessoas obesas no Brasil e no mundo cresceu 
significativamente. Em 2014, 52,5% dos brasileiros estava acima do peso, sendo que em 2006 
o índice era de 43%; e, 17,9% da população estava obesa (BRASIL, 2015). 
À esse respeito, numa sociedade cada dia mais exigente esteticamente, o fator 
psicológico acaba sendo fortemente influenciado negativamente. Geralmente, indivíduos 
obesos passam a ter menor autoestima e, consequentemente, sentimentos de tristeza e 
fracasso. 
De acordo com a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome 
Metabólica (ABESO), as cirurgias bariátricas (CB), independentemente da técnica a ser 
utilizada, são indicadas para pessoas com índice de massa corporal (IMC) superior ou igual a 
40 kg/m
2
, independentemente da presença de comorbidades e IMC superior ou igual a 35 
kg/m
2
 na presença de uma ou mais comorbidades associadas (ABESO, 2009). 
A CB consiste em um termo que engloba todos os tipos de procedimentos cirúrgicos 
que visam à indução de redução de massa corpórea em pacientes obesos. Tal procedimento 
vem recebendo destaque principalmente pelo aumento exponencial dos casos de obesidade e 
por oferecer resultados satisfatórios aos pacientes (ZEVE; NOVAIS; OLIVEIRA JR, 2012; 
HINTZE et al, 2011). 
A CB promove perdas de peso significativas e auxilia no tratamento das morbidades 
associadas ao excesso de peso, como diabetes, hipertensão, dores articulares, apneia durante o 
sono, refluxo gastroesofágico, entre outras. Nota-se a importância da CB na atualidade, por 
ser a obesidade uma comorbidade associada a vários fatores de risco de doenças, além de 
3 
 
 
problemas psicológicos apontados pelos pacientes, tais como ansiedade e depressão. Santos et 
al (2010) e Strain et al (2009) concordam quanto aos benefícios que o procedimento cirúrgico 
pode trazer ao paciente, como o restabelecimento da autoestima, qualidade de vida e, 
consequentemente, da saúde do indivíduo. 
Para que o paciente seja candidato à cirurgia bariátrica deve atender a determinados 
pré-requisitos, que compreendem acompanhamento médico e pré-cirúrgico. Neste sentido, é 
necessário que o paciente passe por avaliação psicológica, nutricional e com outros 
especialistas, a exemplo endocrinologista, pneumologista e anestesista. 
A partir da avaliação psicológica e do acompanhamento multiprofissional, é possível 
investigar o comportamento alimentar do paciente, avaliar sintomas e níveis de ansiedade, 
depressão e compulsão alimentar que podem interferir na etiologia e na manutenção da 
obesidade, bem como a compreensão e as expectativas sobre o procedimento cirúrgico. A 
avaliação psicológica visa compreender como foram as tentativas anteriores de perda de peso, 
a postura da família, por que o paciente quer emagrecer, como a obesidade interfere em sua 
vida e a o que o paciente atribui a causa de sua obesidade (AKAMINEAE; ILIASB, 2013). 
Reconhecer o acompanhamento profissional do psicólogo é essencial como importante 
papel no tratamento da obesidade, em especial, quando o paciente é submetido a esta 
intervenção cirúrgica.