A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
65 pág.
2454885 poder executivo

Pré-visualização | Página 9 de 17

Além dos membros natos – os que naturalmente integram o conselho (não 
confundir nacionalidade) –, o Presidente da República poderá convocar Ministro de 
Estado para participar da reunião do Conselho, quando constar da pauta questão 
relacionada com o respectivo Ministério.
A lei regulará a organização e o funcionamento do Conselho da República.
Para o STF, os Estados podem criar conselho de governo nos moldes do 
Conselho da República. Entretanto, o Conselho Estadual não pode contar com 
membros que não guardem simetria com o modelo federal. Assim, o Tribu-
nal reconheceu a inconstitucionalidade da inclusão do Procurador-Geral de Justiça 
(PGJ) e dos Presidentes do TJ e do TCE no órgão consultivo (STF, ADI 106).
Nem todos os membros do Conselho da República precisam ser brasileiros natos. 
A possibilidade de ser brasileiro naturalizado atingiria, entre outros, o Ministro da 
Justiça e os líderes da maioria e da minoria nas Casas do Congresso Nacional.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
34 de 34
DIREITO CONSTITUCIONAL
Poder Executivo
Prof. Aragonê Fernandes
www.grancursosonline.com.br
12. Conselho de Defesa Nacional
Além do Conselho da República, também existe o Conselho de Defesa Nacional. 
Ele é órgão de consulta do Presidente da República nos assuntos relacionados com 
a soberania nacional e a defesa do Estado democrático, e dele participam 
como membros natos:
I – o Vice-Presidente da República;
II – o Presidente da Câmara dos Deputados;
III – o Presidente do Senado Federal;
IV – o Ministro da Justiça;
V – o Ministro da Defesa;
VI – o Ministro das Relações Exteriores;
VII – o Ministro do Planejamento;
VIII – os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.
Compete ao Conselho de Defesa Nacional:
a) opinar nas hipóteses de declaração de guerra e de celebração da paz, nos termos 
desta Constituição;
b) opinar sobre a decretação do estado de defesa, do estado de sítio e da intervenção 
federal;
c) propor os critérios e condições de utilização de áreas indispensáveis à segurança do 
território nacional e opinar sobre seu efetivo uso, especialmente na faixa de fronteira e nas 
relacionadas com a preservação e a exploração dos recursos naturais de qualquer tipo;
d) estudar, propor e acompanhar o desenvolvimento de iniciativas necessárias a garan-
tir a independência nacional e a defesa do Estado democrático.
Por fim, o STF entende que a manifestação do Conselho de Defesa Nacional não é 
requisito de validade da demarcação de terras indígenas, mesmo daquelas situadas 
em região de fronteira (STF, MS 25.483).
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
35 de 65
DIREITO CONSTITUCIONAL
Poder Executivo
Prof. Aragonê Fernandes
www.grancursosonline.com.br
QUESTÕES DE CONCURSO
1. (CESPE/SE-DF/NÍVEL SUPERIOR/2017) Julgue o próximo item, relativo ao Poder 
Executivo e ao Poder Legislativo. 
Na hipótese de o presidente da República, antes da vigência do seu mandato, pra-
ticar um homicídio, a acusação terá de ser admitida por dois terços da Câmara de 
Deputados para, posteriormente, poder ser submetida a julgamento perante o Se-
nado Federal. 
2. (CESPE/TCE-PA/AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO/2016) A respeito da orga-
nização político-administrativa do Estado brasileiro e da disciplina constitucional 
sobre o Poder Executivo, julgue o item subsequente.
O presidente da República poderá, mediante decreto — independentemente de au-
torização do Congresso Nacional —, extinguir cargos públicos vagos.
3. (CESPE/TRE-MT/TÉCNICO JUDICIÁRIO/2015/COM ADAPTAÇÕES) Acerca dos 
Poderes Executivo e Legislativo, julgue o item.
Ocorrendo, a qualquer momento, a vacância dos cargos de presidente e de vice-
-presidente da República no decorrer do mandato, deverá ser convocada eleição no 
âmbito do Congresso Nacional para a ocupação de ambos os cargos.
4. (CESPE/TCE-PA/AUXILIAR TÉCNICO/ADMINISTRAÇÃO/2016) No que diz respei-
to aos Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo, julgue o item subsequente.
A concessão de indulto e a comutação de penas são competências indelegáveis do 
presidente da República.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
36 de 65
DIREITO CONSTITUCIONAL
Poder Executivo
Prof. Aragonê Fernandes
www.grancursosonline.com.br
5. (CESPE/PC-PE/DELEGADO DE POLÍCIA/2016/COM ADAPTAÇÕES) Com base na 
disciplina constitucional acerca dos tratados internacionais, da forma e do sistema 
de governo e das atribuições do presidente da República, julgue o item.
Da forma republicana de governo adotada pela CF decorre a responsabilidade polí-
tica, penal e administrativa dos governantes; os agentes públicos, incluindo-se os 
detentores de mandatos eletivos, são igualmente responsáveis perante a lei.
6. (CESPE/PC-PE/AGENTE DE POLÍCIA/2016/COM ADAPTAÇÕES) Julgue o item a 
seguir, no que se refere às responsabilidades do presidente da República estabele-
cidas na CF.
Acusado da prática de crime comum estranho ao exercício de suas funções, come-
tido na vigência do mandato, o presidente da República será julgado pelo Supremo 
Tribunal Federal (STF) após deixar a função.
7. (CESPE/PC-PE/AGENTE DE POLÍCIA/2016/COM ADAPTAÇÕES) Julgue o item a 
seguir, no que se refere às responsabilidades do presidente da República estabele-
cidas na CF.
O afastamento do presidente da República cessará se, decorrido o prazo de cento 
e oitenta dias, o Senado Federal não tiver concluído o julgamento do processo pela 
prática de crime de responsabilidade aberto contra ele; nesse caso, o processo será 
arquivado.
8. (CESPE/PC-PE/AGENTE DE POLÍCIA/2016/COM ADAPTAÇÕES) Julgue o item a 
seguir, no que se refere às responsabilidades do presidente da República estabele-
cidas na CF.
O presidente da República dispõe de imunidade material, sendo inviolável por suas 
palavras e opiniões no estrito exercício das funções presidenciais.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
37 de 65
DIREITO CONSTITUCIONAL
Poder Executivo
Prof. Aragonê Fernandes
www.grancursosonline.com.br
9. (CESPE/PC-PE/AGENTE DE POLÍCIA/2016/COM ADAPTAÇÕES) Julgue o item a 
seguir, no que se refere às responsabilidades do presidente da República estabele-
cidas na CF.
A decisão do Senado Federal que absolve ou condena o presidente da República em 
processo pela prática de crime de responsabilidade não pode ser reformada pelo 
Poder Judiciário.
10. (CESPE/TRT 8ª REGIÃO/ANALISTA JUDICIÁRIO/2016/COM ADAPTAÇÕES) Jul-
gue o item a seguir acerca do Poder Executivo.
O chefe máximo do Poder Executivo do Brasil é o presidente da República, que 
também é chefe de Estado e chefe de governo, já que o Brasil adota o regime pre-
sidencialista.
11. (CESPE/TRT 8ª REGIÃO/ANALISTA JUDICIÁRIO/2016/COM ADAPTAÇÕES) Jul-
gue o item a seguir acerca do Poder Executivo.
O vice-presidente da República pode ausentar-se do país por período superior a 
quinze dias sem licença do Congresso Nacional, desde