Resumo de Imunologia
16 pág.

Resumo de Imunologia


DisciplinaImunologia Basica2.045 materiais89.958 seguidores
Pré-visualização7 páginas
. Acumulação de Leucócitos: Inflamação
. Proteínas plasmáticas do sistema complemento: lise de micróbios, revestimento para 
permitir fagocitose, etc.
3
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Imunidade Adquirida
. Anticorpos se ligam aos microbios extracelulares, bloqueiam sua capacidade de infectar 
células e promovem sua subseqüente fagocitose
. Fagocitose, estimulada por T-Helpers
. CLTs destroem células inascessíveis aos anticorpos
7.1 Ativação de Linfócitos T e Imunidade Celular: Após reconhecimento de 
complexos peptídeo-MHC apresentados na superfície de células dendríticas e de moléculas 
coestimuladoras, os linfócitos T-Helper CD4+ proliferam e se diferenciam em células 
efetoras, secretoras particularmente de citocinas. Interleucina-2 atua estimulando a 
proliferação de outros linfócitos ativados por microorganismo; certas citocinas estimulam a 
produção de Ig-E, e ativam leucócitos (eosinófilos), os quais eliminam parasitam muito 
grandes para serem fagocitados. Já os Linfócitos CD8+ ativados proliferam e se diferenciam 
em CLTs.
7.2 Ativação de Linfócitos B e Imunidade Humoral: As células B fagocitam antígenos 
protéicos, degradam-nos e exibem peptídeos ligados a moléculas MHC para 
reconhecimento pelas T-Helper. Essas, a seguir, ativam as Células B, que proliferam e se 
diferenciam em células que secretam diferentes tipos de anticorpos com funções específicas. 
Enter esses, estão anticorpos Ig-E, Ig-G e Ig-A. Anticorpos ligam-se aos microorganismos 
impedindo-os de infectarem células (bloqueando a infecção antes de ela se estabelecer), além 
de ativar o sistema complemento e facilitar a fagocitose (Ig-G transforma microbios em 
alvos fáceis e tem papel importante na gestação, quando é transportado através da placenta).
8. Tecidos do Sistema Imune
\u2022 Tecidos Linfóides: Tecidos anatomicamente definidos que concentram Linfócitos e 
APCs e para os quais os antígenos estranhos são transportados.
8.1 Tecidos Linfóides Primários: Locais de desenvolvimento de Linfócitos, além de sua 
maturação e posterior seleção, de acordo com a capacidade de não reconhecer nem agradir o 
que é próprio (Tolerância central). Constituídos por Medula Óssea e Timo, quando na vida 
adulta. Na embriogênese, são o Fígado e o Baço.
8.2 Tecidos Linfóides Secundários: São os locais onde ocorre a sensibilização dos 
Linfócitos com Antígenos; 
recrutamento de linfócitos 
virgens (naïve) e captação de 
antígenos, proliferação de 
linfócitos, diferenciação e 
se leção ( to le rânc ia 
periférica) . Basicamente, 
ocorre a interação entre 
linfócitos e APCs, e suas 
conseqüências. Inclui Tecidos 
linfóides difusos, agregados 
linfóides (Tonsilas e Placas de 
Peyer), Baço e Linfonodos.
9. Medula Óssea:
\u2022 He m a t o p o e s e : É a 
principal função da medula 
óssea vermelha do adulto, 
sendo que a a s sume 
progressivamente com o desenvolvimento de um indivíduo. Ocorre principalmente nos osso 
chatos e é estimulada por citocinasde células do estroma e macrófagos da medula, ou por 
linfócitos T estimulados por antígenos e macrófagos ativados por microorganismos (forma de 
4
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
reposição de leucócitos perdidos). Quando a medula é lesada, ou quando há uma necessidade 
de maior prudução de células, o fígado e o baço são recrutados. É o sítio de desenvolvimento 
e maturação dos Linfócitos B.
10. Timo: É o local de desenvolvimento dos Linfócitos T
\u2022 Características gerais: Localizado no mediastino anterior superior, ele é dividido em 
dois lobos. Cada Lobo é dividido em múltiplos Lóbulos por septos fibrosos, e cada lóbulo 
consiste em um córtex fibroso e uma medula interna
\u2022 Funcionalidade: De 2 anos a idade adulta ele passa de 10^10 linfocitos ao ano a 10^8 
linfocitos ao ano. Aspectos nutricionais controlam sua função, de forma que uma má nutrição 
geraria: Atrofia (Morte de CD4+ CD8+ do córtex) e Redução da proliferação de 
Timócitos;reversíveis pela realimentação. Uma desnutrição, por sua vez, geraria um déficit no 
metabolismo, o que não só acarreta em problemas de divisão celular, diferenciação, 
transcrição e apoptose, mas também, devido principalmente a carência de Zinco, interfere na 
funcionalidade do Timo (Timolina requer zinco. ele é responsável pela indução da 
citotoxicidade, entre outros). 
A vitamina A aumenta a diferenciação de Linfócitos DP em CD4+; o Acido Fólico 
pode inibir a capacidade de proliferação dos Linfócitos CD8+; A Vitamina B12 interfere na 
sereção de Imunoglobulinas; Vitamina C, envolvida no colágeno, pode acarretar alterações 
de membrana que dificultam interação entre células. Enfim.
\u2022 Perdas funcionais: Causadas pela idade, por doenças, nutrição, radiação, 
Quimioterápicos, HIV. Desnutrinos, obesos e diabéticos tem amis infecções, doenças 
inflamatórias e auto-imunes.
\u2022 Córtex e Medula: Enquanto o córtex possui uma vasta coleção de Linfócitos T, a 
medula contém uma população mais 
esparsa de l infócitos . Além de 
linfócitos, Células epitelias da cortical 
e células dendríticas se encontram no 
Timo.
\u2022 Timócitos: São os linfócitos T 
do Timo, em vários estágios de 
desenvolvimento. As células imaturas 
da linhagem T entram no córtex do 
Timo e intera gem com Céluas 
Epi te l i a i s (Se leção Pos i t i va ) ; 
dependendo de sua viabilidade, eles 
sobrevivem e migram para a medula, 
onde intera gem com Cé lu la s 
Dendríticas (Seleção Negativa). Após 
sofrerem novo reconhecimento e 
qua l i f icação, caso sobrevivam, 
tor nam - se desenvo lv ida s e 
consequentemente, aptas a deixar o 
órgão em d i reção a cor rente 
sangüinea e aos órgãos periféricos 
como Linfócitos. Ou seja, são dois 
processos de seleção para que os 
Timócitos se tornem Linfócitos T. 
Mais sobre isso na parte de seleção 
linfocitária.
5
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
Naabi
Realce
11. Linfonodos e Sistema Linfático: Os Linfonodos estão dispostos ao longo do sistema 
de drenagem linfática, ou seja, o sistema que absorve e drena o líquido dos espaços 
intersticiais. Recebem, portanto, vasos aferentes, provenientes dos tecidos, que contém 
microorganismos e partículas estranhas que, eventualmente, entram no organismo em 
questão e entram no sistema linfático com ou sem auxílio das células Dendríticas. Os 
linfonodos por sua vez funcionam como filtros, recebendo todos os antígenos capturados.
! ! Ao chegar ao linfonodo. a célula dendrítica pode apresentar antígenos aos 
Linféocitos T naive, iniciando uma resposta imune adquirica, ou aos linfócitos B, iniciando 
uma resposta humoral.
\u2022 Estrutura Geral: Um Linfonodo é composto por córtex e medula, e é cercado por 
uma cápsula fibrosa, através da qual penetram inémeros vasos aferentes. Na camada 
mais externa do córtex existem agregados celulares chamados Folículos; alguns possuem 
uma área central chamada Centro Germinativo, outros, que não o possuem, são os 
Folículos Primários
\u2022 Folículos: São as zonas de células B dos linfonodos. Folículos primários contém 
principalmente linfócitos B Naives desenvolvidos; os centros germinativos, em resposta 
a estimulação antigênica, desenvolvem resposta: proliferação e seleção de células
Aninha
Aninha fez um comentário
Massa!!!!
1 aprovações
Carregar mais