A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Av historia2

Pré-visualização | Página 4 de 5

libertados os escravos em 1860.
	
	Criando exércitos de Africanos para atacar os senhores.
		
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201402357818)
	Acerto:  / 1,0
	A resistência foi uma constante na vida de índios escravizados. Como exemplos de resistência indígena podemos citar:
		
	
	Isolamento, catequese e enfrentamento aberto;
	
	Enfrentamento aberto, canibalismo e adoção total dos costumes europeus;
	
	Antropofagia, isolamento e casamento com os brancos;
	
	Catequese, fugas e rejeição da religião europeia;
	
	Isolamento, antropofagia e fugas.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201402718611)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	A resistência contra a escravização vem desde o início da colonização, através de formas variadas:
		
	
	O suicídio não pode ser considerado uma forma de resistência.
	 
	Os quilombos eram aldeamentos compostos principalmente por negros que fugiam dos latifúndios, passando a viver comunitariamente.
	
	A religiosidade nunca foi usada como forma de resistência por índios e afrodescendentes.
	
	As formas passivas eram fugas isoladas, assassinato de senhores e feitores, formação de quilombos, revoltas rurais e urbanas
	
	As formas ativas podem ser exemplificadas pela negociação.
		
	
	
	 10a Questão (Ref.: 201402750355)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Entre as opções abaixo, assinale aquela que apresenta corretamente o nome de um dos principais líderes abolicionistas.
		
	
	José de Alencar.
	 
	José do Patrocínio.
	
	Silvio Romero.
	
	Gilberto Freyre.
	 1a Questão (Ref.: 201402313383)
	Acerto: 0,0  / 1,0
	Com relação às populações indígenas brasileiras, NÃO é correto afirmar:
		
	 
	ao longo do período colonial, em várias ocasiões os aimorés, tupis, xavantes, tupiniquins, tapuias e terenas uniram-se para enfrentar os invasores europeus.
	
	feijão, milho, abóbora e mandioca eram plantados pelas nações indígenas, sendo que a farinha de mandioca tornou-se um alimento básico na Colônia.
	
	para praticar a agricultura, os tupis derrubavam árvores e faziam a queimada, técnica que seria posteriormente incorporada pelos colonizadores.
	 
	quando os europeus chegaram aqui, encontraram uma população ameríndia homogênea em termos culturais e lingüísticos, distribuída ao longo da costa e da bacia dos Rios Paraná-Paraguai.
	
	uma forma de resistência dos índios à presença do homem branco consistiu no seu contínuo deslocamento, para regiões cada vez mais pobres.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201402171295)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Por que a conversão dos índios ao catolicismo pode ser tida como um importante fator de aculturação?
		
	
	Porque nos aldeamentos jesuíticos o índio entraria em contato com as famílias européias, podendo através da observação de seu cotidiano, aprender seus costumes mais facilmente.
	
	Porque através dos ensinamentos eles percebiam que a religião católica era mais piedosa do que a sua própria.
	
	Porque carentes de sentido em suas vidas os índios aceitavam de maneira grata os novos hábitos e a nova vida.
	
	Porque dentro dos aldeamentos jesuíticos os castigos eram notoriamente mais severos o que facilitaria a imposição de suas doutrinas.
	 
	Porque através das aulas de catequese o índio recebia instrução não só religiosa, a ele eram ensinados a língua portuguesa e os valores morais. Ou seja, aprenderam costumes e hábitos socialmente aceitos.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201402767244)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Nos primórdios do sistema colonial, as concessões de terras efetuadas pela metrópole portuguesa objetivaram tanto a ocupação e o povoamento como a organização da produção do açúcar, com fins comerciais. Identifique a alternativa correta sobre as medidas que a Coroa portuguesa adotou para atingir esses objetivos.
		
	 
	Dividiu o território em capitanias hereditárias, cedidas aos donatários, que, por sua vez, distribuíram as terras em sesmarias a homens de posses que as demandaram.
	
	Armou fortemente os colonos para que pudessem defender o território e regulamentou um uso equânime e igualitário da terra entre colonos e índios aliados.
	
	Vendeu as terras brasileiras a senhores de engenho já experientes, que garantiram uma produção crescente de açúcar.
	
	Distribuiu a terra do litoral entre os mais valentes conquistadores e criou engenhos centrais que garantissem a moenda das safras de açúcar durante o ano inteiro.
	
	Dividiu o território em governações vitalícias, cujos governadores distribuíram a terra entre os colonos portugueses.
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201402313435)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	"Na primeira carta disse a V. Rev. a grande perseguição que padecem os índios, pela cobiça dos portugueses em os cativarem. Nada há de dizer de novo, senão que ainda continua a mesma cobiça e perseguição, a qual cresceu ainda mais. No ano de 1649 partiram os moradores de São Paulo para o sertão, em demanda de uma nação de índios distantes daquela capitania muitas léguas pela terra adentro, com a intenção de os arrancarem de suas terras e os trazerem às de São Paulo, e aí se servirem deles como costumam." (Pe. Antônio Vieira, CARTA AO PADRE PROVINCIAL, 1653, Maranhão.) Este documento do Padre Antônio Vieira revela:
		
	
	um episódio isolado da ação do padre Vieira na luta contra a escravização indígena no Estado do Maranhão, o qual se utilizava da ação dos bandeirantes para caçar os nativos;
	
	um dos momentos cruciais da crise entre o governo português e a Companhia de Jesus, que culminou com a expulsão dos jesuítas do território brasileiro;
	
	que os padres jesuítas, em oposição à ação dos colonos paulistas, contavam com o apoio do governo português na luta contra a escravização indígena.
	
	que tanto o padre Vieira como os demais jesuítas eram contrários à escravidão dos indígenas e dos africanos, posição que provocou conflitos constantes com o governo português;
	 
	que o ponto fundamental dos confrontos entre os padres jesuítas e os colonos referia-se à escravização dos indígenas e, em especial, à forma de atuar dos bandeirantes,
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201402171641)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Dentre as formas de resistência negra e indígena à escravidão, pode-se destacar:
		
	
	O uso de seus conhecimentos medicinais para o auxílio aos senhores em troca de sua alforria.
	
	A conversão de negros e índios ao catolicismo.
	
	A formação de quilombos exclusivamente por escravos negros fugidos, evitando contato com indígenas, para assim manter suas práticas culturais intactas.
	
	A prática, entre as escravas negras, de amamentar os filhos dos donos para estreitar assim seus vínculos com a família.
	 
	A recusa em desempenhar algumas das funções dadas pelo senhor, o banzo, as revoltas e a fuga para quilombos.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201402221514)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	O tráfico negreiro foi uma realidade no Brasil durante três séculos e meio. Sobre essa atividade é correto afirmar que: 
I - Era extremamente lucrativo embora muito africanos morressem ao longo da viagem. 
II - Os africanos eram transportados em condições insalubres nos tumbeiros. 
III - A partir do século XVIII houve maior humanização no transporte dos africanos.
		
	
	apenas I e III estão corretas
	
	apenas II está correta
	
	apenas III está correta
	
	apenas I está correta
	 
	apenas I e II estão corretas
		
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201402171630)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	De que forma o sincretismo religioso pode ser entendido como forma de resistência?
		
	
	O sincretismo religioso é o processo em que há

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.