Buscar

IMOBILIÁRIO - AVs, Avaliações Parciais e Testes de Conhecimento

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 69 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 69 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 69 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

1a Questão (Ref.: 193160)
	Pontos: 0,5  / 1,0
	José adquiriu um imóvel de Joaquim, sendo este último representado por Manoel em razão de procuração pública lavrada pelo Tabelião de Notas da cidade onde se encontra localizado o imóvel em questão, situada no Estado do Rio de Janeiro. Posteriormente José tomou conhecimento que a procuração foi lavrada de forma ilícita, o que levou a anulação do negócio realizado e perda do valor pago. José quer buscar seus direitos e contrata você para defendê-lo. Que tipo de procedimento você escolheria, contra quem iria mover e qual o fundamento da sua ação ?
	
	
	Gabarito: R: A ação é a de responsabilidade civil, fundada na responsabilidade civil. Sobre esse assunto existem dois posicionamentos doutrinários, um deles defende que o Oficial Registrador ao assumir a função delegada pelo Estado, responde diretamente ao lesado pelos danos que eventualmente cometer, e que a responsabilidade do Estado é subsidiária, pois o Oficial Registrador desenvolve a atividade por seu próprio risco, pessoal e patrimonial. O Estado, para essa corrente doutrinária, responderá subsidiariamente se houver danos causados a terceiro, após terem sido exauridos os recursos patrimoniais do Oficial Registrador. O fundamento desse posicionamento é que o artigo 22 da Lei n. 8.935/94 veio trazer a possibilidade de direta responsabilidade dos registradores, restando ao Estado a obrigação de suportar tal indenização tão-somente nos casos de sua insolvência, capaz de prejudicar a recomposição patrimonial dos lesados. Outra parte da doutrina, majoritariamente, defende que a responsabilidade civil do Estado deve ser solidária, de modo que a vítima possa escolher em direcionar sua demanda contra o Estado ou contra o Oficial Registrador. Se optar por direcionar sua ação contra o Estado, o fará sob a égide da responsabilidade civil objetiva. Neste caso, deve o Estado exercer seu direito de regresso contra o Oficial Registrador, nos casos de verificação de dolo ou culpa por parte deste ou de qualquer de seus funcionários. Entretanto, para os doutrinadores que defendem esse entendimento, se o ofendido colocar no pólo passivo da demanda o Oficial Registrador, o fará sob a égide da responsabilidade subjetiva, tendo que ser debatida a culpa ou o dolo do Oficial ou de qualquer de seus funcionários. Fundamentam este entendimento harmonizando as disposições dos artigos 22 da Lei n. 8.935/94 com o parágrafo 6º do artigo 37 da Constituição Federal, afirmando que tal possibilidade decorre dos direitos de regresso estabelecidos nestes dispositivos legais.
		
	
	 2a Questão (Ref.: 193176)
	Pontos: 0,0  / 1,0
	A locação não residencial, com destinação comercial ou industrial, tem o direito de renovação compulsória da locação, desde que verificados alguns requisitos, quais são eles ?
		
	Gabarito: R: O prazo da locação ou a soma dos contratos somem 5 anos; exploração do mesmo ramo de atividade durante os três últimos anos; ajuizamento de ação renovatória pelo Locatário no prazo decadencial que compreende o período de um ano no máximo a seis meses no mínimo imediatamente anteriores ao término do contrato em vigor; prova do exato cumprimento das obrigações contratuais; prova da quitação do pagamento dos tributos, se lhe for atribuído tais pagamentos.
		
	
	 3a Questão (Ref.: 140981)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Os instrumentos públicos, sendo revestidos de formalidades legais, fazem prova plena do requisito da fé pública, que distingue o documento público do particular. Em tal afirmação, podemos constatar um importante elemento inerente aos atos notariais, ou seja:
		
	
	o intervencionismo
	
	a liberalidade
	 
	a autenticidade
	
	a jurisdicionalidade
	
	o poder de polícia
	
	 4a Questão (Ref.: 141010)
	Pontos: 0,0  / 1,0
	Quanto as nulidades do registro podemos afirmar que:
	
	Devem ser declaradas sem audição dos atingidos
	 
	Deverá ser decretada mesmo que atinja terceiros de boa-fé que já tenha atingido direito a usucapir o imóvel.
	 
	Uma vez provadas, invalidam-no, independente de ação direta
	
	Da decisão que a decretar não cabe apelação ou agravo.
	
	Mesmo que cause danos a terceiros de difícil reparação, o Juiz não poderá determinar de oficio o bloqueio da matrícula do imóvel
		 Gabarito Comentado.
	5a Questão (Ref.: 141026)
	Pontos: 0,0  / 1,0
	Aos Tabeliães de Notas compete com exclusividade: I - reconhecer firmas e autenticar cópias. II - lavrar atas notariais. III - lavrar escrituras e procurações, públicas. IV - averbar alterações de contrato social. V - lavrar testamentos públicos e aprovar os cerrados.
		
	
	Apenas a I está incorreta
	 
	Apenas a IV está incorreta.
	
	Estão incorretas apenas as II e V.
	
	Estão incorretas apenas as III e IV
	 
	Todas estão corretas
		 Gabarito Comentado.
	
	 6a Questão (Ref.: 626976)
	Pontos: 0,0  / 1,0
	Acerca da incorporação, assinale a alternativa correta:
		
	 
	O incorporador poderá realizar negócios imobiliários de promessa de compra e venda de unidade imobiliária a ser construída, mas a escritura definitiva de compra e venda que envolva as unidades autônomas deverá ser feita quando arquivados, no Registro de Imóveis competente, os documentos exigidos para a constituição da incorporação.
	
	A lei permite que as unidades sejam colocadas à venda de imediato, dispensando a expressa indicação do incorporador, devendo, no entanto, ser indicado o nome da empreiteira contratada, por meio da afixação de placa no local da construção.
	
	A realização de negócios imobiliários das unidades autônomas a serem criadas, pode ser imediata quando o título de promessa de compra e venda do terreno, devidamente registrado não for irretratável e contiver estipulações impeditivas de sua alienação em frações ideais.
	 
	O incorporador é solidariamente responsável com o proprietário do terreno, promitente comprador, cessionário ou promitente cessionário.
	
	A construção do edifício projetado e objeto da incorporação e a realização de negócios imobiliários pode ser iniciada quando o título de promessa de compra e venda ou cessão do terreno, devidamente registrado contiver cláusula de rescisão em caso de inadimplência das prestações.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	 7a Questão (Ref.: 242487)
	Pontos: 0,0  / 1,0
	O Contrato por empreitada encontra previsão legal nos artigos 55 a 57 da Lei de Incorporações Imobiliárias, sendo características dessa modalidade de contratação:
		
	
	Se convencionada a preço fixo, o mesmo só poderá ser reajustado, caso se verifique alguma variação no custo efetivo da obra;
	 
	Se previsto reajustamento do preço, deverá ter por índice aquele que mede a variação do custo da construção civil;
	
	O preço do negócio jurídico será sempre reajustável;
	 
	O preço do negócio jurídico poderá ser fixo ou reajustável, a critério das partes;
	
	O preço do negócio jurídico será sempre fixo;
		 Gabarito Comentado.
	
	 8a Questão (Ref.: 568275)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	I - O loteamento urbano tem a mesma natureza jurídica do condomínio horizontal, por ser composto por áreas de terreno independentes, autônomas e agrupadas, interligadas por logradouros públicos cercados. 
II - O loteamento é a subdivisão de gleba em lotes destinados a edificação, com abertura de novas vias de circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes. 
III - O desmembramento é a subdivisão de gleba de terreno em lotes destinados a edificação, com aproveitamento do sistema viário existente, desde que não implique na abertura de novas vias e logradouros públicos, nem no prolongamento, modificação ou ampliação dos já existentes.
Análise as afirmativas apresentadas e, em seguida, escolha a opção adequada:
		
	 
	Estãocertos os comentários II e III.
	
	Estão errados os comentários I, II e III.
	
	Estão errados os comentários I e II.
	
	Estão certos os comentários I e III.
	
	Estão certos os comentários I, II e III.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	
	
	 9a Questão (Ref.: 192014)
	Pontos: 0,0  / 0,5
	O Condomínio Edilício constitui-se
		
	
	Somente por ato entre vivos vedada, portanto, a instituição por testamento
	
	Somente por escritura pública
	
	Independentemente de registro bastando, para tanto, a assinatura de todos os condôminos
	 
	Por ato entre vivos ou por testamento
	 
	Independente de qualquer formalidade, a teor do artigo 107, CC
		 Gabarito Comentado.
	
	 10a Questão (Ref.: 192022)
	Pontos: 0,5  / 0,5
	Podemos definir locação do prédio urbano como sendo
		
	 
	negócio jurídico bilateral, através do qual uma das partes cede o uso de coisa infungível a outra, mediante remuneração
	
	negócio jurídico aleatório, uma vez que não se tem conhecimento do valor do aluguel após os reajustamentos previstos para o decorrer do prazo contratual;
	
	negócio jurídico bilateral, através do qual uma cede o coisa fungível, mediante remuneração paga pela outra
	
	negócio jurídico regulado pelo Código Civil e supletivamente pela lei do inquilinato
	
	negócio jurídico unilateral, uma vez que somente uma tem obrigação, no caso o locatário de pagar o aluguel
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	 1a Questão (Ref.: 201302664307)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Conforme estudamos na aula 1, o Direito Registral tem origem na Alemanha, onde incidia sobre bens móveis e imóveis, numa forma de contratação essencialmente formalista, em que a conduta dos interventores era o elemento sem o qual as partes não podiam ficar obrigadas, nem surtir efeitos os atos que eram celebrados. O Mancipio Accipiens e o Mancipio Dans compareciam perante o Libripens e os Testis Classicus, para que, em primeiro ato, pronunciassem as palavras rituais, o Nuncupatio, e, ao mesmo tempo, colocassem suas mãos no ato que simbolizavam. Em ato seguinte, golpeavam a libra, sustentada pelo Libripens, com um ramo de árvore. Contemporaneamente, na linguagem jurídica e imobiliária, a tradição significa:
		
	
	A prévia verificação dos registros imobiliários havidos na matrícula do imóvel pretendido, para apurar a cadeia sucessória das transmissões de propriedade e ônus reais, perante o Cartório do Registro de Imóveis onde tradicionalmente foram feitas as transcrições anteriores à vigência da Lei nº 6.015/73.
	
	O cumprimento da solenidade de transferência da propriedade, no ato da celebração da escritura em um cartório público de notas, onde ocorrem os pronunciamentos vinculatórios entre as partes contratantes.
	
	A expedição de ato administrativo de tombamento pelo IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, de forma a preservar os referenciais históricos e significados culturais consagrados para uma região imobiliária.
	
	A transmissão do conhecimento jurídico do Direito Imobiliário, por meio de registros doutrinários e pela transmissão de conceitos e práticas jurídicas na atuação dos profissionais do ramo imobiliário.
	 
	A situação jurídica resultante de uma situação de fato: a entrega do bem. Consiste na entrega real de uma coisa ou da transmissão contratual da sua propriedade ou da sua posse entre pessoas vivas.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201302746680)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Em relação aos princípios informadores dos sistemas notarial e de registros públicos, é CORRETO afirmar:
		
	
	O princípio da inscrição significa que a constituição, transmissão e extinção de direitos reais sobre imóveis só se operam por atos causa mortis, mediante sua inscrição no registro.
	
	Em se tratando de título judicial, vedado é ao oficial registrador e ao tabelião de protestos o exame e qualificação de suas formalidades legais extrínsecas, já que os serviços de registro, por previsão constitucional, estão sujeitos à fiscalização do Poder Judiciário, seja quanto aos atos já praticados, seja no tocante aos atos a serem efetivados.
	
	A fé pública de que é dotada a escritura pública lavrada em notas de tabelião faz prova plena e assegura a autenticidade tanto dos escritos quanto dos direitos constantes desses escritos.
	 
	Ainda que se cuide de título judicial, o oficial registrador, profissional do direito que goza de fé pública, havendo exigência a ser satisfeita, deverá indicá-la por escrito e recusar registro a título e documento que não se revistam das formalidades legais, por força do princípio da legalidade e como imperativo de sua independência jurídica, facultado ao interessado requerer-lhe a suscitação de dúvida.
	
	Os princípios contêm mandados definitivos e permanentes.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201302274115)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	A palavra retificar significa tornar reto e, por extensão, corrigir. Assim, retificar um registro é corrigir um registro válido, mas que apresenta uma ou mais irregularidades sanáveis. Com o advento da Lei nº 10.931/04, que alterou os artigos 212 e 213 da Lei de Registros Públicos, o legislador ampliou os poderes do registrador (oficial do Registro de Imóveis), possibilitando uma rápida solução para hipóteses de menor complexidade. Relativamente a retificação dos registros imobiliários, podemos afirmar que:
		
	
	Pode ser requerida por qualquer pessoa capaz, mesmo que não tenha interesse no registro;
	 
	Retificação de registro ¿ Pode ser solicitada na esfera administrativa, por requerimento do interessado ao Oficial do Registro de Imóveis ou mediante processo judicial (jurisdição voluntária).
	
	Só pode ser requerida judicialmente;
	
	Só pode ser requerida administrativamente;
	
	A lei só prevê retificação dos atos de menor complexidade;
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201302215151)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Matrícula é o número identificador do imóvel, que o individualiza. Sem ele, pode-se dizer, que para o sistema registral da Lei n° 6.015/73 (Lei de Registros Públicos ), não há propriedade imóvel disponível. Relativamente à matricula, podemos afirmar que:
		
	 
	a matrícula será efetuada por ocasião do primeiro registro a ser lançado na vigência da Lei 6.015/73;
	
	a matrícula depois de efetuada, não poderá jamais ser cancelada;
	
	se o registro anterior foi efetuado em outra circunscrição, a matrícula será aberta com os elementos constantes do título apresentado sem levar em consideração os dados constantes do registro anterior;
	
	mesmo que dois ou mais imóveis contíguos pertença ao mesmo proprietário, não pode ele requerer a fusão das matrículas distintas em uma só, de novo número, encerrando-se as primitivas;
	
	a matrícula será cancelada por vontade exclusiva do dono do imóvel;
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201302178407)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Quanto a responsabilidade civil e criminal dos notários e registradores, podemos afirmar que:
		
	
	A responsabilidade civil depende da condenação na esfera criminal;
	
	Não respondem pelos danos que seus propostos causarem a terceiros, na prática dos atos próprios da serventia;
	 
	A responsabilidade criminal será individualizada, aplicando-se, no que couber, a legislação relativa aos crimes contra a administração pública;
	
	A responsabilidade é exclusiva do Estado em razão da delegação feita aos Notários e Registradores.
	
	Os notários e registradores não tem ação regressiva contra os prepostos faltosos, mesmo que haja dolo;
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201302215212)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	O Ministro HERMAN BENJAMINno julgamento do REsp 1163652 / PE afirmou que "O exercício de atividade notarial delegada (art. 236, § 1º, da Constituição) deve se dar por conta e risco do delegatário, nos moldes do regime das concessões e permissões de serviço público. Conforme decidido pela Segunda Turma no julgamento do Recurso Especial 1.087.862/AM, em caso de danos resultantes de atividade estatal delegada pelo Poder Público, há responsabilidade objetiva do notário, nos termos do art. 22 da Lei 8.935/1994, e apenas subsidiária do ente estatal. Precedentes do STJ". O ministro em tal decisão, concluiu que:
		
	
	O Tabelião deve responder sozinho pelo dano causado a terceiro;
	 
	Verificado o dano, o Tabelião responde pelos prejuízos, independentemente de culpa;
	
	O Estado nunca responde pelos danos causados pelo Tabelião no exercício de seu mister;
	
	O Estado responde prioritariamente frente aos danos causados pelo Tabelião no exercício de sua atividade;
	
	Nem o Estado e nem o Tabelião podem ser responsabilizados por prejuízos causados a terceiros em razão da atividade notarial;
		
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201302664344)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	A incorporação, constituída nos moldes da Lei n.º 4.591 de 16 de dezembro de 1964 e do art. 1.331 e seguintes do Código Civil, resulta em:
		
	
	Fusão das unidades que tenham matrícula própria e autônoma no Registro de Imóveis, sendo transformadas em matrícula única.
	
	Loteamento urbano composto por áreas de terreno independentes, autônomas e não agrupadas em condomínio.
	
	Subdivisão de glebas, com abertura de novas vias de circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes.
	
	Adjudicação da coisa comum a um só, de modo que o valor do bem deve ser repartido aos demais anteriores coproprietários da coisa comum.
	 
	Condomínio edilício, tratando-se de edificações ou conjunto de edificações, de um ou mais pavimentos, construídos sob a forma de unidades isoladas entre si, destinadas a fins residenciais ou não residenciais.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201302664354)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Acerca da incorporação, assinale a alternativa correta:
		
	
	A realização de negócios imobiliários das unidades autônomas a serem criadas, pode ser imediata quando o título de promessa de compra e venda do terreno, devidamente registrado não for irretratável e contiver estipulações impeditivas de sua alienação em frações ideais.
	
	A construção do edifício projetado e objeto da incorporação e a realização de negócios imobiliários pode ser iniciada quando o título de promessa de compra e venda ou cessão do terreno, devidamente registrado contiver cláusula de rescisão em caso de inadimplência das prestações.
	
	O incorporador poderá realizar negócios imobiliários de promessa de compra e venda de unidade imobiliária a ser construída, mas a escritura definitiva de compra e venda que envolva as unidades autônomas deverá ser feita quando arquivados, no Registro de Imóveis competente, os documentos exigidos para a constituição da incorporação.
	 
	O incorporador é solidariamente responsável com o proprietário do terreno, promitente comprador, cessionário ou promitente cessionário.
	
	A lei permite que as unidades sejam colocadas à venda de imediato, dispensando a expressa indicação do incorporador, devendo, no entanto, ser indicado o nome da empreiteira contratada, por meio da afixação de placa no local da construção.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201302766190)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Sobre incorporação e condomínio no Registro de Imóveis, assinale a alternativa correta.
		
	
	É dispensável a apresentação da certidão negativa de débito ¿ CND relativa à obra, por ocasião da averbação da construção e do registro da instituição de condomínio, quando o incorporador já tiver apresentado documento comprobatório de inexistência de débito para com a Previdência Social relativo à empresa incorporadora, quando do requerimento de registro da incorporação.
	
	A incorporação não será responsabilizada por dívidas anteriores que recaiam sobre o terreno.
	
	O prazo para a qualificação registrária da incorporação imobiliária é de 30 dias contados da data da prenotação.
	
	Se contra os alienantes do terreno e o incorporador houver qualquer ação de indenização que possa comprometer o imóvel, tal fato impedirá o registro da incorporação.
	 
	Para averbação da construção e registro de instituição cujo plano inicial não tenha sido modificado, será suficiente requerimento que enumere as unidades, com remissão à documentação arquivada com o registro da incorporação, acompanhado de certificado de conclusão da edificação e desnecessária anuência unânime dos condôminos.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 10a Questão (Ref.: 201302178436)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Relativamente aos poderes da Comissão de Representantes, podemos afirmar que:
		
	
	Não pode, sob pena de responsabilidade de seus representantes, convencionar as modificações solicitadas por condôminos em sua respectiva unidade;
	
	Não é função da Comissão zelar pela exatidão das contas;
	
	Eles estão elencados de forma exaustiva na Lei;
	 
	A Comissão de Representantes exerce todas as funções necessárias à representação dos condôminos e fiscalização da construção, praticando todos os atos necessários ao funcionamento regular do Condomínio.
	
	Depende de previsão instrumentária ou de disposição contratual, os poderes da Comissão;
		 Gabarito Comentado.
	 1a Questão (Ref.: 201302758618)
	 Fórum de Dúvidas (5)       Saiba  (2)
	
	"Faz-se necessário que o Oficial de Imóveis, antes de proceder com o registro do título, realize um exame prévio da legalidade do título, a fim de aferir acerca da validez e eficácia do título, evitando, desta forma, o registro de títulos inválidos, imperfeitos ou ineficazes." A afirmativa refere-se ao:
		
	
	Princípio da Prioridade.
	
	Princípio da Fé Pública.
	
	Princípio da Publicidade.
	 
	Princípio da Legalidade.
	
	Princípio da Continuidade Registrária.
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201302664310)
	 Fórum de Dúvidas (2 de 5)       Saiba  (1 de 2)
	
	O Sistema registral, conforme leciona o Professor Hércules AGHIARIAN, é o procedimento instalado pelo legislador para controle e publicidade das ocorrentes transmissões (Curso de Direito Imobiliário. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008, p. 61). Segundo previsto na Constituição Federal, a legislação sobre registros públicos compete:
		
	
	Geral da União e, na omissão, plena dos Estados, Distrito Federal e Municípios.
	
	Exclusivamente à União.
	
	Concorrentemente à União, Estados e Distrito Federal.
	 
	Privativamente à União.
	
	Comum à União, Estados e Municípios.
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201302748078)
	 Fórum de Dúvidas (5)       Saiba  (1 de 2)
	
	Sobre o sistema de registro imobiliário brasileiro, assinale a opção correta:
		
	
	Impõe, em regra, a observância da data da celebração do contrato para conferir a prioridade.
	
	O imóvel poderá ter matrícula própria, plural ou coletiva e nada obsta o registro sem matrícula.
	 
	Admitem-se casos em que a propriedade imóvel é adquirida independentemente do registro, como ocorre com a aquisição pela usucapião e pela sucessão hereditária.
	
	Segue a especialidade, mas não a continuidade registrária.
	
	Observa a presunção iures et de iure quanto aos dados registrados.
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201302178355)
	 Fórum de Dúvidas (1 de 5)       Saiba  (1 de 2)
	
	Dispondosobre a atividade cartorária, assinale a alternativa INCORRETA:
		
	 
	O serviço de registro civil das pessoas jurídicas será prestado, também, nos sábados, domingos e feriados pelo sistema de plantão
	
	Os notários e oficiais de registro gozam de independência no exercício das suas atividades, tem direito a percepção de emolumentos integrais pelos atos praticados na serventia e só perderão a delegação nas hipóteses previstas em lei
	
	Os serviços notariais e de registro serão prestados, de modo eficiente e adequado, em dias e horários estabelecidos pelo juízo competente, atendidas as peculiaridades locais, observado que o atendimento ao público será, no mínimo, de seis horas diárias, devendo funcionar em local de fácil acesso ao público e que ofereça segurança para o arquivamento de livros e documentos
	
	Os titulares de serviços notariais são tabeliães de notas
	
	Notário, ou tabelião, e oficial de registro, ou registrador, são profissionais do direito, dotados de fé pública, a quem é delegado o exercício da atividade notarial e de registro
	
	
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201302742982)
	 Fórum de Dúvidas (5)       Saiba  (1 de 2)
	
	Conforme ensinamento de Afrânio de Carvalho ¿Em relação a cada imóvel, adequadamente individuado, deve existir uma cadeia de titularidades à vista da qual só se fará a inscrição de um direito se o outorgante dele aparecer no registro como seu titular¿. O consagrado autor se refere a qual princípio de Registro de Imóveis:
		
	
	Princípio da Legalidade.
	
	Princípio da Unitariedade Matricial.
	 
	Princípio da Continuidade.
	
	Princípio da prioridade
	
	Princípio da Prioridade.
	
	
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201302215137)
	 Fórum de Dúvidas (1 de 5)       Saiba  (2)
	
	Existe uma máxima popular que, relativamente a propriedade imobiliária diz que "quem não registra não é dono". Tal assertiva :
		
	 
	Está em consonância com o sistema de transmissão da propriedade adotado pela legislação civil;
	
	Isso serve para a propriedade móvel e não para a propriedade móvel;
	
	O registro é uma faculdade do interessado;
	
	A escritura de compra e venda é suficiente para transmitir a propriedade;
	
	Não tem fundamentação legal nenhuma;
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201302215145)
	 Fórum de Dúvidas (1 de 5)       Saiba  (2)
	
	Serviços notariais e de registro são os de organização técnica e administrativa estabelecidos pela legislação civil, destinados a garantir determinados fins de direito aos atos jurídicos, quais sejam: I) Praticidade, autenticidade, segurança, eficácia; II) Verdade, autenticidade, segurança, eficácia; III) Publicidade, autenticidade, segurança, eficácia; IV) Publicidade, nitidez, segurança, eficácia; V) Publicidade, falsidade, segurança, eficácia; VI) Publicidade, autenticidade, segurança, litigância; É correto afirmar se afirmar que nas alternativas acima:
		
	
	Todas as assertivas estão corretas;
	 
	Somente a III, está correta;
	
	Somente a II, III e IV estão corretas;
	
	Somente a I, II e III estão corretas;
	
	Somente a I, III e V estão corretas;
	
	
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201302746680)
	 Fórum de Dúvidas (5)       Saiba  (2)
	
	Em relação aos princípios informadores dos sistemas notarial e de registros públicos, é CORRETO afirmar:
		
	 
	Ainda que se cuide de título judicial, o oficial registrador, profissional do direito que goza de fé pública, havendo exigência a ser satisfeita, deverá indicá-la por escrito e recusar registro a título e documento que não se revistam das formalidades legais, por força do princípio da legalidade e como imperativo de sua independência jurídica, facultado ao interessado requerer-lhe a suscitação de dúvida.
	
	A fé pública de que é dotada a escritura pública lavrada em notas de tabelião faz prova plena e assegura a autenticidade tanto dos escritos quanto dos direitos constantes desses escritos.
	
	Em se tratando de título judicial, vedado é ao oficial registrador e ao tabelião de protestos o exame e qualificação de suas formalidades legais extrínsecas, já que os serviços de registro, por previsão constitucional, estão sujeitos à fiscalização do Poder Judiciário, seja quanto aos atos já praticados, seja no tocante aos atos a serem efetivados.
	
	O princípio da inscrição significa que a constituição, transmissão e extinção de direitos reais sobre imóveis só se operam por atos causa mortis, mediante sua inscrição no registro.
	
	Os princípios contêm mandados definitivos e permanentes.
	
	 Gabarito Comentado
	
		1.
		Segundo o artigo 246 da Lei 6.015/1973 ¿além dos casos expressamente indicados no item II do artigo 167, serão averbados na matrícula as sub-rogações e outras ocorrências que, por qualquer modo, alterem o registro¿. À luz do referido dispositivo legal, concluímos que:
		
	
	
	
	
	Não existem hipóteses de averbação ou registro além daquelas previstas na lei;
	
	
	O rol das hipóteses de registro é aberto, podendo ser praticado outro ato além daqueles previstos em lei;
	
	
	O rol das hipóteses de averbação é taxativo e, portanto, não pode ser objeto de averbação ato não elencado na lei;
	
	
	Nenhuma das hipóteses de registro e nem de averbação é taxativo;
	
	 
	O rol das hipóteses de registro é taxativo enquanto que o rol das hipóteses de averbação é aberto;
	
	
	
		2.
		A palavra retificar significa tornar reto e, por extensão, corrigir. Assim, retificar um registro é corrigir um registro válido, mas que apresenta uma ou mais irregularidades sanáveis. Com o advento da Lei nº 10.931/04, que alterou os artigos 212 e 213 da Lei de Registros Públicos, o legislador ampliou os poderes do registrador (oficial do Registro de Imóveis), possibilitando uma rápida solução para hipóteses de menor complexidade. Relativamente a retificação dos registros imobiliários, podemos afirmar que:
		
	
	
	
	
	Só pode ser requerida administrativamente;
	
	 
	Retificação de registro ¿ Pode ser solicitada na esfera administrativa, por requerimento do interessado ao Oficial do Registro de Imóveis ou mediante processo judicial (jurisdição voluntária).
	
	
	Pode ser requerida por qualquer pessoa capaz, mesmo que não tenha interesse no registro;
	
	
	Só pode ser requerida judicialmente;
	
	
	A lei só prevê retificação dos atos de menor complexidade;
	 Gabarito Comentado
	
	
		3.
		A respeito da matrícula no registro imobiliário, assinale a opção correta.
		
	
	
	
	
	Caso tenha sido instituída servidão sobre parte de um imóvel, deverá ser aberta matrícula para registrá-la, visto que se trata de outra modalidade de direito real.
	
	
	O registro de penhora ou de sequestro de imóvel em cumprimento de mandado judicial prescinde de matrícula do imóvel para efetivar-se.
	
	
	Pelo princípio da melhor individuação da coisa, deverá constar da matrícula indicação de rua que não conste do registro anterior.
	
	
	Impede a abertura de matrícula o fato de haver registro anterior do imóvel em circunscrição diversa, ainda que o oficial possa basear-se em elementos constantes do título apresentado.
	
	 
	Ainda que mais de um lote seja vendido a uma pessoa, que efetiva uma única escritura pública, será efetuada uma matrícula para cada lote.
	 Gabarito Comentado
	
	
		4.
		Relativamente à matricula imobiliária podemos afirmar que:
		
	
	
	
	 
	Todo imóvel objeto de título a ser registrado deve estar matriculado no Livro 2 - Registro Geral - obedecido o disposto no artigo 176.
	
	
	Se o registro anterior foi efetuado em outra circunscrição, a matrícula será aberta com osdados constante do título apresentado, independentemente do que consta no registro antecedente.
	
	
	Quando o mesmo proprietário possuir dois imóveis contíguos, não poderá em nenhuma hipótese pretender a fusão das matrículas.
	
	
	Tratando-se do registro da usucapião é dispensável que os requisitos da matrícula constem do mandado judicial
	
	
	A matrícula poderá ser cancelada a pedido das partes interessadas.
	
	
	
		5.
		Prenotação é ato de natureza preparatória, de eficácia cautelar e com natureza antecipativa, através do qual os títulos tomarão, no livro de protocolo, o número de ordem que lhes competir em razão da sequência rigorosa de sua apresentação. Relativamente à prenotação podemos afirmar que: I) Cessa automaticamente os seus efeitos, se decorridos 30 (trinta) dias do seu lançamento, o título não for registrado por omissão do interessado em atender as exigências formuladas; II) Cessa automaticamente os seus efeitos, se decorridos 15 (quinze) dias do seu lançamento, o título não for registrado por omissão do interessado em atender as exigências formuladas; III) O documento, uma vez prenotado, torna irrevogável o seu registro e o apresentante não pode mais desistir do mesmo; IV) O apresentante poderá desistir do registro depois de prenotado e terá restituída as despesas antecipadas, deduzidas as de buscas e prenotação; A esse respeito, podemos afirmar que:
		
	
	
	
	
	Estão corretas as assertivas I, II e IV;
	
	
	Todas as assertivas estão erradas;
	
	
	Todas as assertivas estão corretas;
	
	 
	Estão corretas somente as assertivas I e IV;
	
	
	Estão corretas as assertivas II, III e IV;
	
	
	
		6.
		Retificar um registro é corrigir um registro válido, mas que apresenta uma ou mais irregularidades sanáveis. Podemos afirmar que:
		
	
	
	
	
	a retificação só pode ocorrer mediante procedimento judicial;
	
	
	verificado o defeito no registro, o próprio oficial não pode tomar a iniciativa de retificá-lo;
	
	
	a opção pelo procedimento administrativo exclui a prestação jurisdicional;
	
	 
	a retificação tanto pode ser procedida administrativa quanto judicialmente;
	
	
	a retificação não pode ser procedida administrativamente;
	 Gabarito Comentado
	
	
		7.
		BRUNO MEZENGA postula o registro de escritura de compra e venda de imóvel no valor de R$ 21.000,00, assim descrito: ...por meio desta escritura faz vender ao outorgado comprador a metade esquerda da área do terreno (parte sem benfeitorias) descrito na matrícula registral... ODORICO PARAGUAÇU, Oficial do Cartório do Registro de Imóveis da Comarca de Sucupira, lavrou EXIGÊNCIA, uma vez que o imóvel não está desmembrado pela autoridade administrativa do Município. No que diz respeito à exigência, assinale a opção CORRETA:
		
	
	
	
	
	Cabível a exigência pois a matrícula do imóvel no Registro de Imóveis diz respeito à integralidade do imóvel, sendo incidente o princípio da especialidade subjetiva, tendo como pressuposto a indicação dos nomes dos novos confrontantes e, por se tratar só de terreno, se esse fica do lado par ou do lado ímpar do logradouro, bem como que novos números deverão ser atribuídos às metades esquerda e direita do imóvel.
	
	
	A exigência não é cabível, pois o negócio de compra e venda, por indicar parte certa da área de terreno, ou seja, a metade esquerda do terreno originário, deve acarretar o desdobramento matrícula registral, criando-se duas novas, independentemente de desmembramento pela autoridade administrativa do Município.
	
	
	A exigência não é cabível, pois o negócio de compra e venda reflete a manifestação de vontade das partes contratantes, ou seja, diz respeito apenas à metade esquerda da área do terreno, estando presentes os elementos de validade e formação do negócio jurídico.
	
	
	A exigência não é cabível, pois o negócio de compra e venda, ainda que indique parte certa da área de terreno, ou seja, a metade esquerda do terreno originário, deve acarretar o registro da fração ideal de 1/2 do imóvel constante da matrícula registral.
	
	 
	Cabível a exigência pois a matrícula do imóvel no RI diz respeito à integralidade do imóvel, sendo incidente o princípio da especialidade objetiva. Não pode ser registrada a compra e venda de uma parte específica de um imóvel não desmembrado junto à municipalidade. A caracterização e particularização do imóvel a ser registrado deve atender ao que consta na matrícula registral, de forma que o prévio desmembramento deveria ter sido providenciado.
	 Gabarito Comentado
	 Gabarito Comentado
	
	
		8.
		Matrícula é o número identificador do imóvel, que o individualiza. Sem ele, pode-se dizer, que para o sistema registral da Lei n° 6.015/73 (Lei de Registros Públicos ), não há propriedade imóvel disponível. Relativamente à matricula, podemos afirmar que:
		
	
	
	
	
	a matrícula será cancelada por vontade exclusiva do dono do imóvel;
	
	
	a matrícula depois de efetuada, não poderá jamais ser cancelada;
	
	
	mesmo que dois ou mais imóveis contíguos pertença ao mesmo proprietário, não pode ele requerer a fusão das matrículas distintas em uma só, de novo número, encerrando-se as primitivas;
	
	 
	a matrícula será efetuada por ocasião do primeiro registro a ser lançado na vigência da Lei 6.015/73;
	
	
	se o registro anterior foi efetuado em outra circunscrição, a matrícula será aberta com os elementos constantes do título apresentado sem levar em consideração os dados constantes do registro anterior;
	 Gabarito Comentado
		A Constituição Federal ao adotar, para a responsabilidade estatal, a teoria do risco administrativo e atribuir responsabilidade decorrente do risco criado pela atividade administrativa do Estado, estabeleceu que:
		
	
	
	
	
	Não se aplica aos delegatários a responsabilidade objetiva às pessoas jurídicas de direito privado;
	
	 
	Para excluir tal responsabilidade, é necessário o rompimento do nexo causal;
	
	
	Por não serem funcionários públicos, não são a estes equiparados para os efeitos penais.
	
	
	Mesmo verificado o caso fortuito ou força maior, existirá a responsabilidade estatal;
	
	
	É irrelevante se o fato lesivo é exclusivo da vítima ou de terceiro;
	 Gabarito Comentado
	
	
		2.
		Na qualidade de delegatário do Estado na prestação de serviços dos atos de notas e registro, podemos afirmar quanto a responsabilidade civil dos delegatários:
		
	
	
	
	
	Aplica-se na hipótese de responsabilidade subjetiva, comum as pessoas de direito privado;
	
	 
	O delegatário tem direito de regresso contra os seus prepostos, no caso de dolo ou culpa dos mesmos;
	
	
	Aos Notários e Registradores não se aplicam as normas da relação de consumo;
	
	
	Por ser delegatário não responde civilmente quanto ao ato praticado pelo seu preposto;
	
	
	Não responde pessoalmente o delegatário pelos danos causados a terceiros;
	 Gabarito Comentado
	
	
		3.
		No que diz respeito à contratação de prepostos e escreventes pelos notários, para que atuem como substitutos e auxiliares na prática dos atos notariais, sob sua responsabilidade, assinale a alternativa correta:
		
	
	
	
	
	A contratação dos prepostos deve ser obrigatoriamente por concurso de provas e títulos, para cargos temporários, promovido pelo titular do cartório. Os delegatários são empregadores e mantêm relação de emprego com seus prepostos e escreventes, regida pela Consolidação das Leis do Trabalho.
	
	 
	A contratação dos prepostos se dá por conta da livre escolha pelo delegatário que, nesta relação jurídica atuará como empregador. Os delegatários são empregadores e mantêm relação de emprego com seus prepostose escreventes, regida pela Consolidação das Leis do Trabalho.
	
	
	A contratação dos prepostos deve ser obrigatoriamente por concurso de provas e títulos, promovido pelo titular do cartório. Os delegatários são responsáveis pela serventia do Cartório de Notas e os prepostos e escreventes são servidores públicos efetivos, que adquirem estabilidade após o estágio probatório.
	
	
	A contratação dos prepostos deve ser obrigatoriamente por concurso de provas e títulos, para cargos temporários, promovido pela Corregedoria Geral de Justiça. Os delegatários são empregadores e mantêm relação de emprego com seus prepostos e escreventes, regida pela Consolidação das Leis do Trabalho.
	
	
	A contratação dos prepostos deve ser obrigatoriamente por concurso de provas e títulos, promovido pela Corregedoria Geral de Justiça. Os delegatários são responsáveis pela serventia do Cartório de Notas e os prepostos e escreventes são servidores públicos efetivos, que adquirem estabilidade após o estágio probatório.
	 Gabarito Comentado
	
	
		4.
		As atividades dos Tabeliães de Notas e Oficiais de Registro, são exercidas por delegação do Estado, a teor do que dispõe o artigo 236 da Constituição da República, significando que o delegatário exerce de atividade que seria própria da administração pública. Significa dizer que:
		
	
	
	
	 
	o delegatário pode transferir aos seus prepostos, que atuam como substitutos e auxiliares, a prática dos atos notariais, sob sua responsabilidade;
	
	
	os registradores e notários são servidores da administração pública;
	
	
	a delegação tem caráter personalíssimo;
	
	
	podem ser pessoas físicas ou jurídicas;
	
	
	é autorizada a cessão ou terceirização da delegação;
	 Gabarito Comentado
	
	
		5.
		De acordo com a lei 8.935/1994, é correto afirmar que são direitos do notário e registrador:
		
	
	
	
	
	Atender às partes com urbanidade e presteza;
	
	 
	Exercer opção, nos casos de desmembramento ou desdobramento de sua serventia, bem como organizar associações ou sindicatos de classe e deles participar;
	
	
	Fornecer certidão dos atos que praticar;
	
	
	Observar os emolumentos fixados para a prática dos atos do seu ofício;
	
	
	Fiscalizar o recolhimento dos tributos incidentes sobre os atos que praticarem;
	 Gabarito Comentado
	
	
		6.
		Relativamente à atividade de Notario e Registrador é INCORRETO afirmar que:
		
	
	
	
	 
	A fixação de emolumentos relativos aos atos praticados pelos serviços notariais e de registro deve ser estabelecida pelo oficial cartorário, considerado o caráter de livre concorrência.
	
	
	Os notários e registradores gozam de independência no exercício de suas atribuições e podem vir a perder a delegação por ato do Governador do Estado.
	
	
	Os registradores e notários são particulares considerados como agentes públicos, em posição diferenciada da dos servidores públicos.
	
	
	É competência privativa da União legislar sob registros públicos.
	
	
	O ingresso na atividade notarial e de registro depende de concurso público de provas e títulos.
	 Gabarito Comentado
	
	
		7.
		FÉLIX GUERREIRO é o Notário delegatário do Cartório de Notas situado no Município de Porto dos Milagres, na Bahia. GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA, domiciliados em Cuiabá, Mato Grosso, pretendem que FÉLIX GUERREIRO lavre a escritura de compra e venda de uma Fazenda situada em Rondonópolis, Mato Grosso. Diante de tal narrativa, assinale a opção CORRETA:
		
	
	
	
	
	FÉLIX GUERREIRO poderá viajar até Cuiabá, onde GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA são domiciliados, para lavrar a escritura, pois não há vedação legal para que o notário pratique os atos de seu ofício fora do Município onde exerce sua delegação.
	
	
	FÉLIX GUERREIRO não poderá lavrar a escritura, pois a lavratura da escritura deve ser no Município de Rondonópolis, conquanto o Cartório esteja localizado no Município de Porto dos Milagres, sendo certo que há vedação legal para que o notário pratique os atos de seu ofício fora do Município onde exerce sua delegação.
	
	
	FÉLIX GUERREIRO poderá viajar até Rondonópolis, onde também deverão estar GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA, pois a lavratura da escritura deve ser no Município onde o imóvel estiver localizado, sendo certo que não há vedação legal para que o notário pratique os atos de seu ofício fora do Município onde exerce sua delegação.
	
	
	FÉLIX GUERREIRO não poderá lavrar a escritura, pois GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA não são domiciliados no Município de Porto dos Milagres, havendo vedação legal para que o notário pratique os atos de seu ofício fora do Município onde exerce sua delegação
	
	 
	GEREMIAS BERDINAZI e BRUNO MEZENGA deverão viajar até Porto dos Milagres, para que o FÉLIX GUERREIRO possa lavrar a escritura, pois é vedado que o notário pratique atos de seu ofício fora do Município onde exerce sua delegação.
	 Gabarito Comentado
	
	
		8.
		Quanto a responsabilidade civil e criminal dos notários e registradores, podemos afirmar que:
		
	
	
	
	
	A responsabilidade é exclusiva do Estado em razão da delegação feita aos Notários e Registradores.
	
	 
	A responsabilidade criminal será individualizada, aplicando-se, no que couber, a legislação relativa aos crimes contra a administração pública;
	
	
	Os notários e registradores não tem ação regressiva contra os prepostos faltosos, mesmo que haja dolo;
	
	
	A responsabilidade civil depende da condenação na esfera criminal;
	
	
	Não respondem pelos danos que seus propostos causarem a terceiros, na prática dos atos próprios da serventia;
	 Gabarito Comentado
		1.
		Sobre a indivisão é correto afirmar que
		
	
	
	
	
	Ocorre quando uma extensa área de terras está submetida ao processo de inventário causa mortis, sobre o qual há um estado de indivisão forçosa, pois havendo único herdeiro, não deverá ocorrer a partilha, mas sim a adjudicação do bem a uma pessoa.
	
	
	Um apartamento com dois ou mais proprietários, que constitua unidade imobiliária localizada em edifício com várias unidades autônomas, estará sujeito à indivisão forçosa, caso não haja acordo para desmembramento no qual resultem igualadas as metragens quadradas que cada um dos proprietários receberá após a divisão.
	
	
	Ocorre quando uma fazenda agrícola com extensa área rural pertence a dois ou mais coproprietários, sobre o qual há um estado de indivisão forçosa, pois o desmembramento do imóvel dependerá da concordância de todos quanto à localização da área que cada um receberá após a divisão.
	
	
	Uma área de terras tem extensão suficiente para estabelecer um loteamento, sobre o qual há um estado de indivisão, pois depende da aprovação administrativa para o desmembramento junto ao órgão municipal de urbanismo.
	
	 
	Um apartamento com dois ou mais proprietários, que constitua unidade imobiliária em edifício com várias unidades autônomas, sobre o qual há um estado de indivisão forçosa, pois o desmembramento de um apartamento em dois não é normalmente permitido.
	 Gabarito Comentado
	
	
		2.
		O loteamento urbano previsto no Decreto-lei nº 271, de 28 de fevereiro de 1967 e na Lei nº 6.766 de 19 de dezembro de 1979 é aquele:
		
	
	
	
	 
	Composto por áreas de terreno independentes, autônomas e não agrupadas em condomínio, a subdivisão de gleba em lotes destinados a edificação, com abertura de novas vias de circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes.
	
	
	Todas as demais quatro opções desta questão não atendem ao conceito legal de loteamento urbano, conforme previsto nas normas indicadasno enunciado.
	
	
	Composto por áreas de terreno interdependentes, agrupadas em condomínio, sendo a subdivisão de gleba em lotes destinados apenas a edificações, com abertura de novas vias de circulação internas sem a modificação ou ampliação dos logradouros e vias existentes.
	
	
	Decorrente da subdivisão de gleba de terreno em lotes destinados a edificação, com aproveitamento do sistema viário existente, desde que não implique na abertura de novas vias e logradouros públicos, nem no prolongamento, modificação ou ampliação dos já existentes.
	
	
	Decorrente da subdivisão de gleba de terreno em lotes destinados a construção de praças públicas destinadas ao lazer coletivo, podendo acarretar a abertura de novas vias e logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação dos já existentes, para permitir a urbanização das praças para que atenda sua finalidade socioambiental.
	 Gabarito Comentado
	
	
		3.
		A incorporação, constituída nos moldes da Lei n.º 4.591 de 16 de dezembro de 1964 e do art. 1.331 e seguintes do Código Civil, resulta em:
		
	
	
	
	
	Fusão das unidades que tenham matrícula própria e autônoma no Registro de Imóveis, sendo transformadas em matrícula única.
	
	
	Subdivisão de glebas, com abertura de novas vias de circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes.
	
	 
	Condomínio edilício, tratando-se de edificações ou conjunto de edificações, de um ou mais pavimentos, construídos sob a forma de unidades isoladas entre si, destinadas a fins residenciais ou não residenciais.
	
	
	Adjudicação da coisa comum a um só, de modo que o valor do bem deve ser repartido aos demais anteriores coproprietários da coisa comum.
	
	
	Loteamento urbano composto por áreas de terreno independentes, autônomas e não agrupadas em condomínio.
	 Gabarito Comentado
	 Gabarito Comentado
	
	
		4.
		Análise as afirmativas que seguem e escolha a opção adequada: I - Da incorporação resultará o condomínio edilício, tratando-se de edificações ou conjunto de edificações, de um ou mais pavimentos, construídos sob a forma de unidades isoladas entre si, destinadas a fins residenciais ou não residenciais. II - Da incorporação resultará a criação de unidades imobiliárias vinculadas à fração ideal do terreno sobre o qual se erigiu a edificação, na forma de projeto de construção aprovado pela autoridade administrativa e de memorial que o descreva, e arquivado no registro de imóveis. III - Considera-se incorporação imobiliária a atividade exercida com o intuito de promover e realizar a construção, para alienação total ou parcial, de edificações ou conjunto de edificações compostas de unidades autônomas
		
	
	
	
	
	Estão certas apenas as I e II.
	
	
	Estão certas apenas as II e III.
	
	
	Estão certas apenas as I e III.
	
	
	Apenas a II está certa.
	
	 
	Todas estão certas.
	 Gabarito Comentado
	 Gabarito Comentado
	
	
		5.
		DE ACORDO COM A LEI Nº 4.591, DE 16 DE DEZEMBRO DE 1964, ¿CONSIDERA-SE INCORPORAÇÃO IMOBILIÁRIA A ATIVIDADE EXERCIDA COM O INTUITO DE PROMOVER E REALIZAR A CONSTRUÇÃO, PARA ALIENAÇÃO TOTAL OU PARCIAL, DE EDIFICAÇÕES OU CONJUNTO DE EDIFICAÇÕES COMPOSTAS DE UNIDADES AUTÔNOMAS¿ (ART. 28 PARÁGRAFO ÚNICO). PORTANTO:
		
	
	
	
	 
	A INCORPORAÇÃO IMOBILIÁRIA É O INSTITUTO QUE TEM POR OBJETO O FRACIONAMENTO DE TERRENO PARA QUE SEJA SUBMETIDO À EDIFICAÇÃO COM A CONSTITUIÇÃO DE UNIDADES AUTÔNOMAS SOB REGIME CONDOMINIAL;
	
	
	A INCORPORAÇÃO RESULTA NA CRIAÇÃO DE UNIDADES IMOBILIÁRIAS SEM QUALQUER VINCULAÇÃO AOP TERRENO SOBRE O QUAL SE ERIGIU A EDIFICAÇÃO;
	
	
	NA INCORPORAÇÃO IMOBILIÁRIA, PARA EFEITOS DE IDENTIFICAÇÃO E DISCRIMINAÇÃO, CADA UNIDADE SERÁ ASSINALADA POR DESIGNAÇÃO ESPECIAL, SEM EM NÚMEROS CENTESIMAIS;
	
	
	A INCORPORAÇÃO IMOBILIÁRIA E O CONDOMÍNIO EDILÍCIO, ENCONTRAM PREVISÃO LEGAL NO ARTIGO 1.331 E SEGUINTES DO CÓDIGO CIVIL;
	
	
	A CADA UNIDADE CABERÁ, COMO PARTE INSEPARÁVEL, UMA FRAÇÃO IDEAL DO TERRENO E COISAS DE USO COMUM, EXPRESSA SOB A FORMA DE PERCENTAGEM
	 Gabarito Comentado
	
	
		6.
		Acerca do condomínio pro diviso, assinale a alternativa correta:
		
	
	
	
	 
	No condomínio pro diviso cada proprietário tem uma parte certa e determinada, sendo constituído por imóveis desmembrados e fracionados. São unidades autônomas e identificadas que contêm áreas exclusivas e áreas comuns e, no seu conjunto, constituem um agrupamento denominado condomínio.
	
	
	O condomínio pro diviso resulta da unidade imobiliária, não fracionária, que não tenha mais de um proprietário, sendo um conjunto autônomo e identificado que não contenha áreas exclusivas e comuns.
	
	
	No condomínio pro diviso as unidades são autônomas, mas não são identificadas, de modo que cada proprietário tenha fração indeterminada do bem, firmada como unidade imobiliária desmembrada que não dispõem de áreas exclusivas e comuns.
	
	
	O condomínio pro diviso resulta da unidade imobiliária, não fracionária, que tenha mais de um proprietário e que cada condômino possa usar da coisa conforme sua destinação, reivindicar de terceiro, defender a sua posse e alhear a respectiva parte ideal, ou gravá-la.
	
	
	O condomínio pro diviso é uma transitoriedade que resulta da unidade imobiliária que tenha mais de um proprietário na mesma unidade imobiliária não fracionária, havendo comunhão de fato e de direito na integridade do bem.
	 Gabarito Comentado
	
	
		7.
		O prazo de validade do memorial de incorporação é de:
		
	
	
	
	
	160 dias
	
	
	100 dias
	
	 
	180 dias
	
	
	140 dias
	
	
	120 dias
	 Gabarito Comentado
	
	
		8.
		O condomínio pro indiviso resulta da unidade imobiliária que tenha mais de um proprietário. Disso concluímos que:
		
	
	
	
	
	Só pode reivindicar a coisa de terceiros, aquele que a possuir fisicamente;
	
	
	Qualquer um dos co-proprietários pode alterar a sua destinação, sem autorização dos demais;
	
	
	Não existe comunhão de fato e de direito de todos na indivisão do bem.
	
	
	Nem todos exercem todos os direitos compatíveis com a indivisão;
	
	 
	Os co-proprietários do imóvel indiviso podem usar do mesmo conforme sua destinação;
	 Gabarito Comentado
	 1a Questão (Ref.: 201302664307)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Conforme estudamos na aula 1, o Direito Registral tem origem na Alemanha, onde incidia sobre bens móveis e imóveis, numa forma de contratação essencialmente formalista, em que a conduta dos interventores era o elemento sem o qual as partes não podiam ficar obrigadas, nem surtir efeitos os atos que eram celebrados. O Mancipio Accipiens e o Mancipio Dans compareciam perante o Libripens e os Testis Classicus, para que, em primeiro ato, pronunciassem as palavras rituais, o Nuncupatio, e, ao mesmo tempo, colocassem suas mãos no ato que simbolizavam. Em ato seguinte, golpeavam a libra, sustentada pelo Libripens, com um ramo de árvore. Contemporaneamente, na linguagem jurídica e imobiliária, a tradição significa:
		
	
	A prévia verificação dos registros imobiliários havidos na matrícula do imóvel pretendido, para apurar a cadeia sucessória das transmissões de propriedade e ônus reais, perante o Cartório do Registro de Imóveis onde tradicionalmente foram feitas as transcrições anteriores à vigência da Lei nº 6.015/73.
	
	O cumprimento da solenidade de transferência da propriedade, no ato da celebração da escritura em um cartório público de notas, onde ocorrem os pronunciamentos vinculatórios entre as partes contratantes.
	
	A expedição de ato administrativo de tombamento pelo IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, de forma a preservar os referenciaishistóricos e significados culturais consagrados para uma região imobiliária.
	
	A transmissão do conhecimento jurídico do Direito Imobiliário, por meio de registros doutrinários e pela transmissão de conceitos e práticas jurídicas na atuação dos profissionais do ramo imobiliário.
	 
	A situação jurídica resultante de uma situação de fato: a entrega do bem. Consiste na entrega real de uma coisa ou da transmissão contratual da sua propriedade ou da sua posse entre pessoas vivas.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201302746680)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Em relação aos princípios informadores dos sistemas notarial e de registros públicos, é CORRETO afirmar:
		
	
	O princípio da inscrição significa que a constituição, transmissão e extinção de direitos reais sobre imóveis só se operam por atos causa mortis, mediante sua inscrição no registro.
	
	Em se tratando de título judicial, vedado é ao oficial registrador e ao tabelião de protestos o exame e qualificação de suas formalidades legais extrínsecas, já que os serviços de registro, por previsão constitucional, estão sujeitos à fiscalização do Poder Judiciário, seja quanto aos atos já praticados, seja no tocante aos atos a serem efetivados.
	
	A fé pública de que é dotada a escritura pública lavrada em notas de tabelião faz prova plena e assegura a autenticidade tanto dos escritos quanto dos direitos constantes desses escritos.
	 
	Ainda que se cuide de título judicial, o oficial registrador, profissional do direito que goza de fé pública, havendo exigência a ser satisfeita, deverá indicá-la por escrito e recusar registro a título e documento que não se revistam das formalidades legais, por força do princípio da legalidade e como imperativo de sua independência jurídica, facultado ao interessado requerer-lhe a suscitação de dúvida.
	
	Os princípios contêm mandados definitivos e permanentes.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201302274115)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	A palavra retificar significa tornar reto e, por extensão, corrigir. Assim, retificar um registro é corrigir um registro válido, mas que apresenta uma ou mais irregularidades sanáveis. Com o advento da Lei nº 10.931/04, que alterou os artigos 212 e 213 da Lei de Registros Públicos, o legislador ampliou os poderes do registrador (oficial do Registro de Imóveis), possibilitando uma rápida solução para hipóteses de menor complexidade. Relativamente a retificação dos registros imobiliários, podemos afirmar que:
		
	
	Pode ser requerida por qualquer pessoa capaz, mesmo que não tenha interesse no registro;
	 
	Retificação de registro ¿ Pode ser solicitada na esfera administrativa, por requerimento do interessado ao Oficial do Registro de Imóveis ou mediante processo judicial (jurisdição voluntária).
	
	Só pode ser requerida judicialmente;
	
	Só pode ser requerida administrativamente;
	
	A lei só prevê retificação dos atos de menor complexidade;
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201302215151)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Matrícula é o número identificador do imóvel, que o individualiza. Sem ele, pode-se dizer, que para o sistema registral da Lei n° 6.015/73 (Lei de Registros Públicos ), não há propriedade imóvel disponível. Relativamente à matricula, podemos afirmar que:
		
	 
	a matrícula será efetuada por ocasião do primeiro registro a ser lançado na vigência da Lei 6.015/73;
	
	a matrícula depois de efetuada, não poderá jamais ser cancelada;
	
	se o registro anterior foi efetuado em outra circunscrição, a matrícula será aberta com os elementos constantes do título apresentado sem levar em consideração os dados constantes do registro anterior;
	
	mesmo que dois ou mais imóveis contíguos pertença ao mesmo proprietário, não pode ele requerer a fusão das matrículas distintas em uma só, de novo número, encerrando-se as primitivas;
	
	a matrícula será cancelada por vontade exclusiva do dono do imóvel;
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201302178407)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Quanto a responsabilidade civil e criminal dos notários e registradores, podemos afirmar que:
		
	
	A responsabilidade civil depende da condenação na esfera criminal;
	
	Não respondem pelos danos que seus propostos causarem a terceiros, na prática dos atos próprios da serventia;
	 
	A responsabilidade criminal será individualizada, aplicando-se, no que couber, a legislação relativa aos crimes contra a administração pública;
	
	A responsabilidade é exclusiva do Estado em razão da delegação feita aos Notários e Registradores.
	
	Os notários e registradores não tem ação regressiva contra os prepostos faltosos, mesmo que haja dolo;
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201302215212)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	O Ministro HERMAN BENJAMIN no julgamento do REsp 1163652 / PE afirmou que "O exercício de atividade notarial delegada (art. 236, § 1º, da Constituição) deve se dar por conta e risco do delegatário, nos moldes do regime das concessões e permissões de serviço público. Conforme decidido pela Segunda Turma no julgamento do Recurso Especial 1.087.862/AM, em caso de danos resultantes de atividade estatal delegada pelo Poder Público, há responsabilidade objetiva do notário, nos termos do art. 22 da Lei 8.935/1994, e apenas subsidiária do ente estatal. Precedentes do STJ". O ministro em tal decisão, concluiu que:
		
	
	O Tabelião deve responder sozinho pelo dano causado a terceiro;
	 
	Verificado o dano, o Tabelião responde pelos prejuízos, independentemente de culpa;
	
	O Estado nunca responde pelos danos causados pelo Tabelião no exercício de seu mister;
	
	O Estado responde prioritariamente frente aos danos causados pelo Tabelião no exercício de sua atividade;
	
	Nem o Estado e nem o Tabelião podem ser responsabilizados por prejuízos causados a terceiros em razão da atividade notarial;
		
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201302664344)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	A incorporação, constituída nos moldes da Lei n.º 4.591 de 16 de dezembro de 1964 e do art. 1.331 e seguintes do Código Civil, resulta em:
		
	
	Fusão das unidades que tenham matrícula própria e autônoma no Registro de Imóveis, sendo transformadas em matrícula única.
	
	Loteamento urbano composto por áreas de terreno independentes, autônomas e não agrupadas em condomínio.
	
	Subdivisão de glebas, com abertura de novas vias de circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes.
	
	Adjudicação da coisa comum a um só, de modo que o valor do bem deve ser repartido aos demais anteriores coproprietários da coisa comum.
	 
	Condomínio edilício, tratando-se de edificações ou conjunto de edificações, de um ou mais pavimentos, construídos sob a forma de unidades isoladas entre si, destinadas a fins residenciais ou não residenciais.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201302664354)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Acerca da incorporação, assinale a alternativa correta:
		
	
	A realização de negócios imobiliários das unidades autônomas a serem criadas, pode ser imediata quando o título de promessa de compra e venda do terreno, devidamente registrado não for irretratável e contiver estipulações impeditivas de sua alienação em frações ideais.
	
	A construção do edifício projetado e objeto da incorporação e a realização de negócios imobiliários pode ser iniciada quando o título de promessa de compra e venda ou cessão do terreno, devidamente registrado contiver cláusula de rescisão em caso de inadimplência das prestações.
	
	O incorporador poderá realizar negócios imobiliários de promessa de compra e venda de unidade imobiliária a ser construída, mas a escritura definitiva de compra e venda que envolvaas unidades autônomas deverá ser feita quando arquivados, no Registro de Imóveis competente, os documentos exigidos para a constituição da incorporação.
	 
	O incorporador é solidariamente responsável com o proprietário do terreno, promitente comprador, cessionário ou promitente cessionário.
	
	A lei permite que as unidades sejam colocadas à venda de imediato, dispensando a expressa indicação do incorporador, devendo, no entanto, ser indicado o nome da empreiteira contratada, por meio da afixação de placa no local da construção.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201302766190)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Sobre incorporação e condomínio no Registro de Imóveis, assinale a alternativa correta.
		
	
	É dispensável a apresentação da certidão negativa de débito ¿ CND relativa à obra, por ocasião da averbação da construção e do registro da instituição de condomínio, quando o incorporador já tiver apresentado documento comprobatório de inexistência de débito para com a Previdência Social relativo à empresa incorporadora, quando do requerimento de registro da incorporação.
	
	A incorporação não será responsabilizada por dívidas anteriores que recaiam sobre o terreno.
	
	O prazo para a qualificação registrária da incorporação imobiliária é de 30 dias contados da data da prenotação.
	
	Se contra os alienantes do terreno e o incorporador houver qualquer ação de indenização que possa comprometer o imóvel, tal fato impedirá o registro da incorporação.
	 
	Para averbação da construção e registro de instituição cujo plano inicial não tenha sido modificado, será suficiente requerimento que enumere as unidades, com remissão à documentação arquivada com o registro da incorporação, acompanhado de certificado de conclusão da edificação e desnecessária anuência unânime dos condôminos.
		 Gabarito Comentado.
	 Gabarito Comentado.
	
	
	 10a Questão (Ref.: 201302178436)
	Acerto: 1,0  / 1,0
	Relativamente aos poderes da Comissão de Representantes, podemos afirmar que:
		
	
	Não pode, sob pena de responsabilidade de seus representantes, convencionar as modificações solicitadas por condôminos em sua respectiva unidade;
	
	Não é função da Comissão zelar pela exatidão das contas;
	
	Eles estão elencados de forma exaustiva na Lei;
	 
	A Comissão de Representantes exerce todas as funções necessárias à representação dos condôminos e fiscalização da construção, praticando todos os atos necessários ao funcionamento regular do Condomínio.
	
	Depende de previsão instrumentária ou de disposição contratual, os poderes da Comissão;
		 Gabarito Comentado.
	
	
		1.
		No que concerne a incorporação imobiliária, assinale a opção correta.
		
	
	
	
	
	Se possuir certificado de quitação, o incorporador poderá negociar sobre unidades autônomas, mesmo antes de ter arquivado a incorporação no ofício imobiliário competente.
	
	
	Dispensa-se plano aprovado para a caracterização de condomínio horizontal de casas, por haver presunção absoluta da intenção de edificação com finalidade habitacional.
	
	 
	Não se considera abusiva a cláusula de cobrança de juros compensatórios incidentes em período anterior à entrega das chaves nos contratos de compromisso de compra e venda de imóveis em construção sob o regime de incorporação imobiliária.
	
	
	Ofende ao disposto no Código de Defesa do Consumidor a estipulação de rescisão automática do contrato em caso de inadimplência, pelo adquirente ou contratante, de três prestações do preço da construção.
	
	
	As taxas de manutenção criadas por associação de moradores podem ser impostas a proprietário de imóvel que não tenha se associado nem aderido ao ato de instituição do encargo.
	 Gabarito Comentado
	
	
		2.
		Considera-se constituído o "Patrimônio de afetação":
		
	
	
	
	
	Com a lavratura da respectiva escritura pública em tabelionato de Notas.
	
	
	Pelo arquivamento no Registro de Títulos e Documentos da declaração do incorporador nesse sentido.
	
	
	Pelo registro do processo de incorporação imobiliária, no Registro de Imóveis.
	
	
	Com o registro da escritura, que o houver constituído, no Registro de Imóveis.
	
	 
	Mediante averbação de termo firmado pelo incorporador e, quando for o caso, também pelos titulares de direitos reais de aquisição sobre o terreno.
	 Gabarito Comentado
	
	
		3.
		De acordo com a Lei de Registros Públicos, identifique os quatro serviços concernentes aos registros públicos, estabelecidos pela legislação civil, para autenticidade, segurança e eficácia dos atos jurídicos:
		
	
	
	
	
	o registro de imóveis; o registro de veículos automotores; o registro de embarcações marítimas; e o registro de aeronaves.
	
	 
	o registro civil de pessoas naturais; o registro civil de pessoas jurídicas; o registro de títulos e documentos; e o registro de imóveis.
	
	
	o registro de marcas e patentes; o registro civil de pessoas naturais, o registro de embarcações marítimas,o registro de imóveis
	
	
	o registro de marcas e patentes; o registro de veículos automotores; o registro de imóveis; e o registro de embarcações marítimas.
	
	
	o registro civil de pessoas naturais; o registro civil de pessoas jurídicas; o registro de marcas e patentes; e o registro de imóveis.
	 Gabarito Comentado
	
	
		4.
		A Comissão de Representantes representa os adquirentes junto ao construtor em tudo aquilo que interessar ao bom andamento da incorporação. Essa comissão:
		
	
	
	
	
	Para agir em nome de cada um dos adquirentes precisará de procuração de cada qual;
	
	
	Depois de eleita a Comissão, Assembléia Geral não tem mais poderes para alterar a sua composição;
	
	 
	Será designada no contrato de construção ou nomeada pela Assembléia Geral dos Adquirentes;
	
	
	Será composta de 5 (cinco) membros, sendo três adquirentes, um membro do Ministério Público e outro do Conselho Regional de Engenharia;
	
	
	Será nomeada pelo construtor/incorporador;
	
	
	
		5.
		A empreitada é o contrato em que uma das partes se sujeita à execução de uma obra, mediante remuneração a ser paga pelo outro contratante, de acordo com as instruções recebidas e sem relação de subordinação. O contrato de empreitada apresenta a seguinte natureza jurídica: bilateral, consensual, oneroso e não solene.
		
	
	
	
	
	é consensual, pois não depende, apenas, do simples acordo de vontade para se aperfeiçoar;
	
	
	É um negócio típico, porque não previsto legalmente;
	
	
	é um negócio não solene, já que não requer formalidades para a sua confecção.
	
	 
	é acordo oneroso com sacrifício patrimonial para apenas uma das partes contratantes;
	
	 
	é um contrato bilateral, já que se propõe a gerar obrigações recíprocas para os contratantes envolvidos;
	 Gabarito Comentado
	
	
		6.
		Sobre incorporação e condomínio no Registro de Imóveis, assinale a alternativa correta.
		
	
	
	
	
	O prazo para a qualificação registrária da incorporação imobiliária é de 30 dias contados da data da prenotação.
	
	
	É dispensável a apresentação da certidão negativa de débito ¿ CND relativa à obra, por ocasião da averbação da construção e do registro da instituição de condomínio, quando o incorporador já tiver apresentado documento comprobatório de inexistência de débito para com a Previdência Social relativo à empresa incorporadora, quando do requerimento de registro da incorporação.
	
	
	A incorporação não será responsabilizada por dívidas anteriores que recaiam sobre o terreno.
	
	
	Se contra os alienantes do terreno e o incorporador houver qualquer ação de indenizaçãoque possa comprometer o imóvel, tal fato impedirá o registro da incorporação.
	
	 
	Para averbação da construção e registro de instituição cujo plano inicial não tenha sido modificado, será suficiente requerimento que enumere as unidades, com remissão à documentação arquivada com o registro da incorporação, acompanhado de certificado de conclusão da edificação e desnecessária anuência unânime dos condôminos.
	 Gabarito Comentado
	 Gabarito Comentado
	
	
		7.
		Tratando-se da construção de imóveis, objeto de incorporação, sob o regime de empreitada ou de administração prevê o art. 50 da Lei nº 4.591/64 que 'será designada no contrato de construção ou eleita em assembleia geral uma Comissão de Representantes composta de três membros, pelo menos, escolhidos entre os adquirentes, para representá-los perante o construtor ou, no caso do art. 43, ao incorporador, em tudo o que interessar ao bom andamento da incorporação'... O art. 61 da referida lei, atribui os podres da Comissão de Representantes para, em nome de todos os contratantes e na forma prevista no contrato, dentre outros: I - examinar os balancetes organizados pelos construtores, dos recebimentos e despesas do condomínio dos contratantes, aprová-los ou impugná-los, examinando a documentação respectiva. II- fiscalizar a arrecadação das contribuições destinadas à construção. III- Contratar em nome do condomínio, com qualquer condômino, modificações por ele solicitadas em sua respectiva unidade, a serem administradas pelo construtor, desde que não prejudiquem unidade de outro condômino e não estejam em desacordo com o parecer técnico do construtor. Análise as assertivas nos três itens indicados e escolha a opção adequada.
		
	
	
	
	
	Estão certas apenas as I e III.
	
	 
	Todas estão certas.
	
	
	Apenas a II está certa.
	
	
	Estão certas apenas as I e II.
	
	
	Estão certas apenas as II e III.
	 Gabarito Comentado
	 Gabarito Comentado
	
	
		8.
		O Contrato por empreitada encontra previsão legal nos artigos 55 a 57 da Lei de Incorporações Imobiliárias, sendo características dessa modalidade de contratação:
		
	
	
	
	
	Se convencionada a preço fixo, o mesmo só poderá ser reajustado, caso se verifique alguma variação no custo efetivo da obra;
	
	
	Se previsto reajustamento do preço, deverá ter por índice aquele que mede a variação do custo da construção civil;
	
	 
	O preço do negócio jurídico poderá ser fixo ou reajustável, a critério das partes;
	
	
	O preço do negócio jurídico será sempre fixo;
	
	
	O preço do negócio jurídico será sempre reajustável;
	 Gabarito Comentado
		1.
		O estado de comunhão da propriedade entre duas pessoas pode decorrer da vontade das partes ou mesmo por imposição legal. I. Condomínio forçado ou legal é aquele que decorre da meação de muros, paredes e valas; II. O Condomínio forçado pode ser extinto pela vontade das partes; III. Condomínio voluntário é aquele decorrente do acordo de vontade das partes; IV. O Condomínio edilício ou especial se caracteriza por apresentar uma propriedade exclusiva juntamente com uma propriedade comum; É correto o que se afirma nas alternativas:
		
	
	
	
	 
	Estão corretas as alternativas I, III e IV;
	
	
	Estão corretas as alternativas I, II e III;
	
	
	Estão corretas as alternativas II, III e IV;
	
	
	apenas a I está correta;
	
	
	apenas a alternativa II está correta;
	 Gabarito Comentado
	
	
		2.
		Dispondo sobre condomínio voluntário, assinale a alternativa correta:
		
	
	
	
	
	As dívidas contraídas por um dos condôminos em proveito da comunhão, e durante ela, obrigam o contratante, sendo excluída a ação regressiva contra os demais.
	
	 
	Pode o condômino eximir-se do pagamento das despesas e dívidas, renunciando à parte ideal.
	
	
	Quando a dívida houver sido contraída por todos os condôminos, sem se discriminar a parte de cada um na obrigação, presume-se a solidariedade, independentemente da proporção do quinhão de cada qual, na coisa comum.
	
	
	Os condôminos que assumem as despesas e as dívidas de outro condômino, só adquirem a parte ideal na proporção dos pagamentos que fizerem, caso venha a ocorrer a renúncia do condômino devedor.
	
	
	Ainda que nenhum dos condôminos faça os pagamentos das despesas e das dívidas, a coisa comum não será, por tal motivo, dividida.
	 Gabarito Comentado
	
	
		3.
		O Condomínio Necessário é aquele formado:
		
	
	
	
	 
	Pela meação de paredes, cercas, muros e valas.
	
	
	Pela propriedade privada excluída da propriedade comum.
	
	
	Pelo casamento.
	
	
	Pela vontade das partes em constituir a copropriedade.
	
	
	Todas as demais quatro opções não atendem ao enunciado desta questão.
	 Gabarito Comentado
	 Gabarito Comentado
	
	
		4.
		Analise as afirmativas que seguem e escolha a opção adequada. I ¿ O loteamento urbano tem a mesma natureza jurídica do condomínio horizontal, por ser composto por áreas de terreno independentes, autônomas e agrupadas, interligadas por logradouros públicos cercados. II - O loteamento é a subdivisão de gleba em lotes destinados a edificação, com abertura de novas vias de circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes. III - O desmembramento é a subdivisão de gleba de terreno em lotes destinados a edificação, com aproveitamento do sistema viário existente, desde que não implique na abertura de novas vias e logradouros públicos, nem no prolongamento, modificação ou ampliação dos já existentes.
		
	
	
	
	 
	Estão certas as II e III.
	
	
	Estáa certa a I.
	
	
	Estão certas as I e III.
	
	
	Estão certas as I e II.
	
	
	Estão certas as I, II e III.
	 Gabarito Comentado
	
	
		5.
		[I] Cada condômino pode usar da coisa conforme sua destinação, sobre ela exercer todos os direitos compatíveis com a indivisão, reivindicá-la de terceiro, defender a sua posse e alhear a respectiva parte ideal, ou gravá-la. [II] Nenhum dos condôminos pode alterar a destinação da coisa comum, nem dar posse, uso ou gozo dela a estranhos, sem o consenso dos outros. [III] As partes ideais dos condôminos não são presumidamente iguais. [IV] O condômino é obrigado, na proporção de sua parte, a concorrer para as despesas de conservação ou divisão da coisa, e a suportar os ônus a que estiver sujeita. >>>> Acerca do CONDOMÍNIO VOLUNTÁRIO, analise as afirmativas apresentadas e, a seguir, escolha a opção adequada:
		
	
	
	
	
	Estão certas as II, III e IV.
	
	
	Estão certas as I, II, III e IV.
	
	
	Estão certas as I, II e III.
	
	 
	Estão certas as I e II e IV.
	
	
	Estão certas as I, III e IV.
	 Gabarito Comentado
	
	
		6.
		I - O loteamento urbano tem a mesma natureza jurídica do condomínio horizontal, por ser composto por áreas de terreno independentes, autônomas e agrupadas, interligadas por logradouros públicos cercados. 
II - O loteamento é a subdivisão de gleba em lotes destinados a edificação, com abertura de novas vias de circulação, de logradouros públicos ou prolongamento, modificação ou ampliação das vias existentes. 
III - O desmembramento é a subdivisão de gleba de terreno em lotes destinados a edificação, com aproveitamento do sistema viário existente, desde que não implique na abertura de novas vias e logradouros públicos, nem no prolongamento, modificação ou ampliação dos já existentes.
Análise as afirmativas apresentadas e, em seguida, escolha a opção adequada:
		
	
	
	
	
	Estão certos os comentários I, II e III.
	
	 
	Estão certos os comentários II e III.
	
	
	Estão errados os comentários

Outros materiais