A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
SISTEMA DIGESTIVO POLIGÁSTRICO

Pré-visualização | Página 1 de 2

Equipe: Andreza, Edilane, Macelle, Mayara e Rana
SISTEMA DIGESTIVO POLIGÁSTRICO
googleimagem/Ruminantes
MONOGÁSTRICOS X RUMINANTES
disponível: slideplayer.com.br
REGURGITAÇÃO E RUMINAÇÃO 
disponível: biosan.ind.br
FUNÇÕES DO SISTEMA DIGESTÓRIO
Fornecer ao organismo, de forma contínua, nutrientes, água e eletrólitos;
Armazenar alimentos por um determinado período de tempo e liberá-los parcialmente para sofrerem digestão;
Metabolizar o alimento para absorção;
Absorção;
Eliminar os resíduos alimentares (produtos não digeridos).
FATORES RESPONSÁVEIS PELA DIGESTÃO
Fatores mecânicos
Fatores secretórios
Fatores químicos
Fatores microbianos
Anatomia:
Cavidade Bucal (lábios, bochechas, língua , dentes)
Faringe
Esôfago
Pré estômagos:
Rumem
Retículo
Omaso
Estomago verdadeiro : Abomaso
Intestino delgado
Intestino grosso
Os órgãos acessórios: glândulas salivares, fígado e pâncreas.
SISTEMA DIGESTÓRIO POLIGÁSTRICO
disponível: ciencias.seed.pr.gov.br
6
Na boca ocorre o processo de mastigação, esse processo consiste em abrir a boca, fechar e moer o alimento. A mandíbula realiza movimentos laterais e rostrais.  Nesta estrutura que estão localizados os dentes e a língua, além de ser o local de recepção da saliva produzida pelas glândulas salivares. O alinhamento dos dentes, o tamanho do alimento e a umidade são fatores muito importantes no processo de mastigação.
BOCA
Faringe é a região de confluência do sistema digestório e respiratório, portanto cabe a ela a atividade de direcionamento do circuito, ou seja, ela que direcionará o alimento para o esôfago e o ar para a traquéia. Essa incrível atividade é decorrente de uma estrutura presente nessa região, a epiglote. Ela é revestida por membrana mucosa e circundada por músculos. A faringe está localizada caudalmente a cavidade oral e nasal, rostralmente ao esôfago e a laringe e lateralmente a tuba auditiva, ramos da mandíbula e ao osso Hióide.
FARINGE
 O esôfago é um tubo muscular que se estende da faringe até o estômago. Ele tem formato arredondado e seu tamanho varia de acordo com a espécie, nos equinos é mais comprido. A extremidade adjacente à faringe é mantida fechada pelo músculo cricofaríngeo, fazendo sua função como esfíncter para esta extremidade do esôfago. Essa estrutura é responsável unicamente pelo transporte do alimento da faringe até o estômago. O esôfago é constituído de três túnicas: Túnica Mucosa que está localizada mais internamente, Túnica Muscular e Túnica Adventícia que está mais externamente.  
ESÔFAGO
ESTÔMAGO
O estômago é uma grande dilatação do canal alimentar, nele inicia-se o processo de digestão, isto é, continua a quebra de alimentos através de enzimas digestivas e ácidos para a posterior absorção nos intestinos. 
Está localizado entre o esôfago e o intestino delgado, caudal ao diafragma. Os estômagos são divididos quanto a forma, podem ser Monogástricos ou Poligástricos, e a constituição da mucosa, podem ser glandular, aglandular ou misto.
 A capacidade gástrica varia de acordo com as espécies, os eqüinos possuem de 7 - 14 litros de capacidade, os cães de 3-8 litros e os suínos de 5-7 litros de capacidade gástrica.
Esse estômago tem formato de "J", está localizado caudalmente ao diafragma e ao fígado e cranialmente ao baço, pâncreas, rim esquerdo e intestino delgado e cólon.
ESTÔMAGO MONOGÁSTRICO
disponível:amigaanatovet.blogspot.com
ESTÔMAGO POLIGÁSTRICO
O estômago poligástrico é dividido em 4 compartimentos: possui 3 pró-ventrículos ou pré-estômagos que tem a mucosa aglandular e 1 estômago verdadeiro com mucosa glandular ou mista. Os pré-estômagos são o Rúmen, Retículo e o Omaso eles realizam a digestão fermentativa. 
 Os ruminantes apresentam microorganismos que digerem a celulose. O rúmen está localizado do lado direito do animal, o retículo está cranialmente, o omaso do lado direito e o abomaso no lado direito ventral.    
lustração: By Pearson Scott Foresman [Public domain], via Wikimedia Commons.
Rúmen
 É o maior de todos os compartimentos, ocupando a maior parte da metade esquerda da cavidade abdominal , estendendo-se do diafragma à pelvis;
As paredes do rúmen completamente desenvolvido apresentam pequenas vilosidades, as papilas; 
Nos ruminantes os alimentos ingeridos ficam sujeitos a um processo fermentativo nos pré-estômagos antes de alcançarem o abomaso e o intestino delgado.
Photo courtesy of Dr. Karen Petersen, Univ. of Washington, Dept. of Biology
BACTÉRIAS DA FLORA RUMENAL
Divisão:
Bactérias Celulíticas: Digerem os volumosos.
Bactérias Amilolíticas: Digerem concentrados.
Ambiente favorável ao desenvolvimento microbiano:
Meio anaeróbico (baixa concentração de O2);
Temperatura (38 - 41ºC, média de 39ºC);
pH (5,5 - 7,0) permanece relativamente constante; - bactérias celulolíticas e protozoários (pH 6,2 ou + alto) - bactérias aminolíticas (pH + ácido, em torno de 5,8)
Presença permanente de substrato e atividade fermentativa.
disponível: pt.dreamstime.com
ruminandosobre.blogspot.com
COMO É A DIGESTÃO DOS NEONATOS
Leite sofre a ação de enzimas contidas no suco gástrico
Abomaso compartimento
 mais desenvolvido
A goteira esofágica funciona
como uma calha que desvia o leite, levando-o diretamente ao abomaso
A partir da segunda semana de vida, os filhotes tenham disponíveis alimentos sólidos ;
vetufv.blogspot.com
vetufv.blogspot.com
www.webrural.com.br
vetufv.blogspot.com
15
RUMINAÇÃO
Cerca de 8:00 horas por dia
Regurgitação;
Deglutição do líquido regurgitado;
Mastigação dos sólidos;
Reinsalivação;
Redeglutição;
 RETÍCULO
 Compartimento de posição mais cranial. A abertura do esôfago (cárdia) é comum ao retículo e ao rúmen.
As paredes com membrana mucosa contendo inúmeras pregas;
Movimentar o alimento para o rúmen ou para o omaso ou de volta para a boca no processo de regurgitação;
Participa do processo de ruminação;
Responsável pela contração que leva a regurgitação.
www.farmpoint.com.br
lustração: By Pearson Scott Foresman [Public domain], via Wikimedia Commons.
PRODUÇÃO DE GASES 
Processo de expulsão dos gases formados durante a fermentação microbiana dos nutrientes ingeridos;
Os principais gases formados são:
Metano(CH4), Dióxido de Carbono(CO2) a maior parte;
Gás Sulfídrico(H2s),
Monóxido de Carbono(CO), 
Gás Hidrogênio(H2) E Gás Nitrogênio(N2);
Bovinos adultos produzem 30 a 50 litros/hora e ovinos 5l/h 
O omaso, também chamado de saltério, folho ou folhoso;
Não secreta enzimas;
 Suas principais funções estão ligadas a absorção de água, de minerais, de ácidos graxos voláteis e redução de partículas alimentares;
O material de consistência mais sólida passa para o abomaso.
OMASO
disponível: ww.szr.com.br
disponível: cesszootec.blogspot.com
Chamado de coagulador e coalheira onde ocorre a digestão;
É um saco alongado, com estrutura e funções comparáveis às do estômago de não-ruminantes;
Internamente, o abomaso é revestido por uma mucosa lisa, que contém numerosas glândulas que secretam o suco gástrico; 
Na forma semifluida, o bolo alimentar passa ao intestino;
ABOMASO
disponível http://inseminacionequina.com/Reportaje-Bovino.php
O intestino é a parte final do tudo digestivo dos animais, responsável pela absorção de nutrientes, água e pela excreção dos resíduos.
INTESTINO
As funções principais do intestino delgado são digestão e absorção;
A digestão é definida como a degradação enzimática do material ingerido em partículas prontas para absorção;
 Abrem-se ductos pancreáticos e biliares no intestino delgado: a secreção do pâncreas é a maior fonte de enzimas, e a bile é responsável pela emulsificação da gordura, essencial para a digestão;
O intestino delgado esta conectado a parede abdominal dorsal pelo mesentério dorsal em toda a sua extensão;
Inicia-se no piloro e termina na junção cecocólica, formando três partes, duodeno, jejuno e íleo. 
INTESTINO DELGADO
DUODENO:
 Fixado a parede dorsal do abdômen através

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.