A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Introdução - Teorias da Comunicação - Rosildo Brito

Pré-visualização | Página 1 de 2

*
UFCG
UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/EDUCOMUNICAÇÃO
Disciplina: Teorias da Comunicação 
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DAS TEORIAS DA COMUNICAÇÃO
PROFESSOR: ROSILDO R. BRITO
*
Questões iniciais para reflexão....
Afinal, o que você compreende por
comunicação ?
Quais tipos de comunicação você conhece?
Qual a relevância da comunicação na vida
dos indivíduos e da sociedade como um todo?
Por quais razões nós nos 
comunicamos ?
*
COMUNICAÇÃO:
DEFINIÇÃO, CONCEITO E ABORDAGEM EPISTEMOLÓGICA
1. O SIGNIFICADO DA PALAVRA COMUNICAÇÃO
S.f. ação, efeito ou meio de comunicar-se; transmitir algo a alguém;
capacidade ou processo de troca de pensamentos, 
sentimentos, idéias ou Informações através da fala,
gestos, imagens, de forma direta ou através de meios
técnicos;
Disciplina, saber, ciência ou grupo de ciências.
		
*
COMUNICAÇÃO:
DEFINIÇÃO, CONCEITO E ABORDAGEM EPISTEMOLÓGICA
2. VISÃO ETIMOLÓGICA (ORIGEM DO TERMO)
A raiz etimológica da palavra comunicação é a palavra latina
communicatione, que, por sua vez, deriva da palavra commune, ou
communicare, ou seja, comum;
Communicatione significa, em latim, participar, pôr em comum ou
ação em comum (comunic + ação);
Portanto, o conceito de comunicação, etimologicamente, está
associado a idéia de quebra de isolamento, de provocação de alguma
realização em comum, revelando, portanto, uma forte carga
intencional.
*
RAZÕES PELAS QUAIS NOS COMUNICAMOS:
Para trocarmos informações;
Para nos entendermos e sermos entendidos;
Para entretermos e sermos entretidos;
Para nos integrarmos nos grupos e comunidades, nas organizações e na sociedade;
Para satisfazermos as necessidades profissionais e econômicas;
Para interagirmos com os outros, conseguindo amigos e parceiros, tendo sucesso pessoal, sexual e profissional, algo fundamental para a nossa auto-estima e equilíbrio.
*
COMUNICAÇÃO:
ABORDAGEM EPISTEMOLÓGICA
A COMUNICAÇÃO, ENQUANTO:
FENÔMENO
PROCESSO
*
COMUNICAÇÃO:
ABORDAGEM EPISTEMOLÓGICA
	A COMUNICAÇÃO ENQUANTO FENÔMENO, SE TORNOU, AO LONGO DOS SÉCULOS, OBJETO DE ESTUDO DE DIVERSAS ÁREAS DO CONHECIMENTO HUMANO, SE CLASSIFICANDO COMO:
FENÔMENO SOCIO-HISTÓRICO;
FENÔMENO ANTROPOLÓGICO;
FENÔMENO PSICOLÓGICO;
FENÔMENO PROCESSUAL.
*
A COMUNICAÇÃO ENQUANTO FENÔMENO SOCIO-HISTÓRICO
Estima–se o surgimento do homem há 500 mil anos (5 mil séculos). 
 
Pela escrita, o homem começa um relacionamento mais amplo e diferente, o que o leva a uma evolução mais rápida. Ele passa a armazenar, transportar, difundir e perpetuar o conhecimento. A sua história começa a ser registrada oficialmente;
 
À medida que o homem, limitado geograficamente, passa a ter relacionamentos mais amplos que os de sua gente e terra, por conta da chegada de meios como a imprensa (tipografia), começa a era da Comunicação Social, aos poucos tornando–se comunicação de massa 
*
A COMUNICAÇÃO ENQUANTO FENÔMENO ANTROPOLÓGICO
Enquanto animal com ampla capacidade de desenvolvimento intelectual e natureza sociável, a comunicação se apresenta, para o homem, como um dos seus principais mecanismos de evolução, ao longo de sua existência.
 Física, emocional, socialmente, o ser humano é dotado para e chamado a relacionar–se ou a comunicar–se, como condição ;
*
A COMUNICAÇÃO ENQUANTO FENÔMENO PISCOLÓGICO
Associada diretamente ao funcionamento da mente humana bem como ao comportamento do homem no processo de relacionamento intra e interpessoal, a comunicação também é vista como um fenômeno de natureza psicológico, por meio do qual, os homens exercem, por exemplo, o poder de influência uns sobre os outros.
*
A COMUNICAÇÃO ENQUANTO FENÔMENO PROCESSUAL
	TRATA-SE DE UM DOS ASPECTOS MAIS MARCANTES QUE CARACTERIZAM A COMUNICAÇÃO ENQUANTO OBJETO DE ESTUDO NO CAMPO DAS TEORIAS DA COMUNICAÇÃO E QUE, APESAR DE NÃO APARECER TOTALMENTE DISSOCIADO DOS DEMAIS ASPECTOS FENOMENOLÓGICOS APRESENTADOS ANTERIORMENTE, SE DESTACA NA VISÃO EPISTEMOLÓGICA. 
	ENQUANTO PROCESSO, A COMUNICAÇÃO É VISTA UM FENÔMENO ESSENCIALMENTE DINÂMICO EM CONSTANTE MUDANÇA CUJO MECANISMO DE AÇÃO É ENGENDRADO POR UM CONJUNTO DE ELEMENTOS DISTINTOS QUE JUNTOS, CONSTITUEM A COMUNICAÇÃO.
*
COMUNICAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
PORTANTO, PODEMOS CONCLUIR QUE:
	A Comunicação é um fenômeno SOCIAL E HISTÓRICO (que acompanha o homem desde sempre, de tal forma que se pode afirmar que a história da comunicação é a história do homem enquanto ser social). ANTROPÓLIGO (faz parte da essência do homem). PSICOLÓGICO (que se apresenta arraigado à sua capacidade intelectual e emocional). E, por fim PROCESSUAL (que compreende uma ação formada por um conjunto de partes distintas entrelaçadas dinamicamente umas as outras, de forma contínua).
*
COMUNICAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
ASSIM, PODE-SE PENSAR NA COMUNICAÇÃO EM DUAS GRANDES ASSERÇÕES:
	1) A comunicação como o processo em que comunicadores 	trocam propositadamente mensagens codificadas (gestos, 	palavras, imagens...), através de um canal, num determinado contexto, o que gera determinados efeitos e;
	 2) A comunicação como uma atividade social, onde as pessoas, imersas numa determinada cultura, criam e trocam significados, respondendo, desta forma, à realidade que quotidianamente experimentam. 
			(Gill e Adams, 1998, p.41).
*
COMUNICAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
VISÃO EPISTEMOLÓGICA (CONCEITO CIENTÍTICO)
	“A COMUNICAÇÃO ENQUANTO CAMPO ESPECÍFICO DO CONHECIMENTO, DO ‘SABER’ HUMANO SE CARACTERIZA COMO ALGO RECENTE E ESTÁ ASSOCIADA AO SURGIMENTO DA SOCIEDADE MODERNA. É A PARTIR DO SÉC. XX, MAIS PRECISAMENTE, QUE O TERMO COMEÇA A SER USADO À EXAUSTÃO” 
	(VEIGA, 2001, p.41)
*
COMUNICAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
TIPOS DE COMUNICAÇÃO 
	A comunicação pode ainda ser:
	a) Direta ou pessoal (comunicação feita sem a intermediação de dispositivos técnicos, como acontece numa conversa face-a-face).
	b) Mediada (comunicação feita recorrendo a dispositivos técnicos de comunicação, os media, como acontece quando se escreve um livro para outros lerem, ou quando se faz e emite um telejornal);
	
*
COMUNICAÇÃO SOCIAL: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
COMUNICAÇÃO SOCIAL (DE MASSA): 
	“A comunicação social, comunicação coletiva, ou de massa (mass communication) é, em síntese, a comunicação efetuada em grande escala, de forma impessoal, para uso e benefício de um grande, anônimo e heterogêneo número de receptores [...]”. (SOUZA, 2001, p.34)
*
COMUNICAÇÃO SOCIAL: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
No âmbito do conhecimento científico, Comunicação Social ganhou autonomia e passou a ser concebido como um campo de conhecimento acadêmico que estuda a comunicação humana e questões que envolvem a interação entre os sujeitos em sociedade. A comunicação social lida com as técnicas de transmissão da informação, o formato com que a informação é transmitida, e os impactos que a informação terá na sociedade e a relação entre os sujeitos em uma situação comunicativa 
*
COMUNICAÇÃO SOCIAL: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
Por fim, a comunicação social, no sentido de comunicação orientada para um público massivo, mas heterogêneo, está, normalmente, relacionada com o jornalismo, a indústria de entretenimento (audiovisual, livros, discos...), a publicidade e a propaganda. 
*
COMUNICAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
COMUNICAÇÃO DE MASSA: FUNÇÕES PRINCIPAIS
DIFUSÃO E GERAÇÃO DE BENS DE CONSUMO EM LARGA ESCALA; 
DISSEMINA INFORMAÇÕES E PROMOVE CONHECIMENTOS-COMUNS;
PROMOVE O ESTATUTO SOCIAL DAS PESSOAS QUE ATRAEM A ATENÇÃO DOS MEDIA (FIGURAS PÚBLICAS);
*
COMUNICAÇÃO: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E CIENTÍFICA
CONTRIBUI PARA A REPRODUÇÃO SOCIAL E CULTURAL, MECANISMOS ATRAVÉS DOS QUAIS, COTIDIANAMENTE, UMA SOCIEDADE SE RECRIA A SI MESMA;
TENDE A REFORÇAR AS NORMAS SOCIAIS, CONTRIBUINDO PARA