NOVA CLT COMPARADA
78 pág.

NOVA CLT COMPARADA


DisciplinaDireito do Trabalho I27.438 materiais482.271 seguidores
Pré-visualização20 páginas
e o acompanhamento do processo eleitoral, vedada interferência da empresa 
e do sindicato da categoria. 
 
§ 2º Os empregados da empresa poderão candidatar-se, exceto aqueles com contrato de 
trabalho por prazo determinado, com contrato suspenso ou que estejam em período de aviso-
prévio, ainda que indenizado. 
 
§ 3º Serão eleitos membros da comissão de representantes dos empregados os candidatos 
mais votados, em votação secreta, vedado o voto por representação. 
 
§ 4º A comissão tomará posse no primeiro dia útil seguinte à eleição ou ao término do mandato 
anterior. 
 
§ 5º Se não houver candidatos suficientes, a comissão de representantes dos empregados 
poderá ser formada com número de membros inferior ao previsto no art. 510- A desta 
Consolidação. 
 
§ 6º Se não houver registro de candidatura, será lavrada ata e convocada nova eleição no 
prazo de um ano. 
 
Art. 510- D. O mandato dos membros da comissão de representantes dos empregados será 
de um ano. 
 
§ 1º O membro que houver exercido a função de representante dos empregados na comissão 
não poderá ser candidato nos dois períodos subsequentes. 
 
§ 2º O mandato de membro da comissão de representantes dos empregados não implica 
suspensão ou interrupção do contrato de trabalho, devendo o empregado permanecer no 
exercício de suas funções. 
 
§ 3º Desde o registro da candidatura até um ano após o fim do mandato, o membro da 
comissão de representantes dos empregados não poderá sofrer despedida arbitrária, 
entendendo-se como tal a que não se fundar em motivo disciplinar, técnico, econômico ou 
financeiro. 
 
§ 4º Os documentos referentes ao processo eleitoral devem ser emitidos em duas vias, as 
quais permanecerão sob a guarda dos empregados e da empresa pelo prazo de cinco anos, 
à disposição para consulta de qualquer trabalhador interessado, do Ministério Público do 
Trabalho e do Ministério do Trabalho. 
 
 
TÍTULO V 
DA ORGANIZAÇÃO SINDICAL 
 
Seção VI 
Dos Direitos dos Exercentes de 
Atividades ou Profissões e dos 
Sindicalizados 
 
 
CLT \u201cNOVA CLT\u201d 
Art. 545. Os empregadores ficam obrigados a 
descontar na folha de pagamento dos seus 
empregados, desde que por eles 
devidamente autorizados, as contribuições 
devidas ao Sindicato, quando por este 
notificados, salvo quanto à contribuição 
sindical, cujo desconto independe dessas 
formalidades. 
Parágrafo único. O recolhimento à entidade 
sindical beneficiária do importe descontado 
deverá ser feito até o décimo dia subsequente 
ao do desconto, sob pena de juros de mora 
no valor de 10% (dez por cento) sobre o 
montante retido, sem prejuízo da multa 
prevista no art. 553 e das cominações penais 
relativas à apropriação indébita. 
 
Art. 545. Os empregadores ficam obrigados a 
descontar da folha de pagamento dos seus 
empregados, desde que devidamente 
autorizados, as contribuições devidas ao 
sindicato, quando por este notificados. 
 
 
 
 
 
 
(...) 
 
Seção I 
Da Fixação e do Recolhimento doImposto 
Sindical 
 
CLT \u201cNOVA CLT\u201d 
Art. 578. As contribuições devidas aos 
Sindicatos pelos que participem das 
categorias econômicas ou profissionais ou 
das profissões liberais representadas pelas 
Art. 578. As contribuições devidas aos 
Sindicatos pelos participantes das categorias 
econômicas ou profissionais ou das 
profissões liberais representadas pelas 
referidas entidades serão, sob a 
denominação do "imposto sindical", pagas, 
recolhidas e aplicadas na forma estabelecida 
neste Capítulo. 
 
referidas entidades serão, sob a 
denominação de contribuição sindical, pagas, 
recolhidas e aplicadas na forma estabelecida 
neste Capítulo, desde que prévia e 
expressamente autorizadas.\u201d (NR) 
 
Art. 579. A contribuição sindical é devida por 
todos aqueles que participarem de uma 
determinada categoria econômica ou 
profissional, ou de uma profissão liberal, em 
favor do sindicato representativo da mesma 
categoria ou profissão ou, inexistindo este, na 
conformidade do disposto no art. 591. 
Art. 579. O desconto da contribuição sindical 
está condicionado à autorização prévia e 
expressa dos que participarem de uma 
determinada categoria econômica ou 
profissional, ou de uma profissão liberal, em 
favor do sindicato representativo da mesma 
categoria profissional ou inexistindo este, na 
conformidade do disposto no art. 591 desta 
Consolidação. NR 
 
Art. 582. Os empregadores são obrigados a 
descontar, da folha de pagamento de seus 
empregados relativa ao mês de março de 
cada ano, a contribuição sindical por estes 
devida aos respectivos sindicatos. 
 
§ 1º Considera-se um dia de trabalho, para 
efeito de determinação da importância a que 
alude o item I do Art. 580, o equivalente: 
a) a uma jornada normal de trabalho, se o 
pagamento ao empregado for feito por 
unidade de tempo; 
b) a 1/30 (um trinta avos) da quantia 
percebida no mês anterior, se a remuneração 
for paga por tarefa, empreitada ou comissão. 
§ 2º Quando o salário for pago em utilidades, 
ou nos casos em que o empregado receba, 
habitualmente, gorjetas, a contribuição 
sindical corresponderá a 1/30 (um trinta avos) 
da importância que tiver servido de base, no 
mês de janeiro, para a contribuição do 
empregado à Previdência Social. 
 
Art. 582. Os empregadores são obrigados a 
descontar, da folha de pagamento de seus 
empregados relativa ao mês de março de 
cada ano, a contribuição sindical dos 
empregados que autorizam prévia e 
expressamente o seu recolhimento aos 
respectivos sindicatos. 
 
 
(...) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
(...) 
 
 
 
 
 
 
 
Art. 583. O recolhimento da contribuição 
sindical referente aos empregados e 
trabalhadores avulsos será efetuado no mês 
de abril de cada ano, e o relativo aos agentes 
ou trabalhadores autônomos e profissionais 
liberais realizar-se-á no mês de fevereiro. 
 
Art. 583. O recolhimento da contribuição 
sindical referente aos empregados e 
trabalhadores avulsos será efetuado no mês 
de abril de cada ano, e o relativo aos agentes 
ou trabalhadores autônomos e profissionais 
liberais realizar-se-á no mês de fevereiro, 
observada a exigência de autorização prévia 
e expressa prevista no art. 579 desta 
Consolidação. 
(...) 
§ 1º. O recolhimento obedecerá ao sistema de 
guias, de acordo com as instruções 
expedidas pelo Ministro do Trabalho. 
§ 2º. O comprovante de depósito da 
contribuição sindical será remetido ao 
respectivo Sindicato; na falta deste, à 
correspondente entidade sindical de grau 
superior, e, se for o caso, ao Ministério do 
Trabalho. 
 
 
 
Art. 587. O recolhimento da contribuição 
sindical dos empregadores efetuar-se-á no 
mês de janeiro de cada ano, ou, para os que 
venham a estabelecer-se após aquele mês, 
na ocasião em que requeiram às repartições 
o registro ou a licença para o exercício da 
respectiva atividade. 
 
Art. 587. Os empregadores que optarem pelo 
recolhimento da contribuição sindical deverão 
faze-lo no mês de janeiro de cada ano, ou, 
para os que venham a se estabelecer após o 
referido mês, na ocasião em que requererem 
às repartições o registro ou a licença para o 
exercício da respectiva atividade. NR 
Art. 591. Inexistindo sindicato, os 
percentuais previstos na alínea c do inciso I e 
na alínea d do inciso II do caput do art. 589 
desta Consolidação serão creditados à 
federação correspondente à mesma 
categoria econômica ou profissional. 
Parágrafo único. Na hipótese do caput 
deste artigo, os percentuais previstos nas 
alíneas a e b do inciso I e nas alíneas a e c do 
inciso II do caput do art. 589 desta 
Consolidação caberão à confederação. 
(...) 
 
 Seção V 
Disposições Gerais 
 
 
CLT \u201cNOVA CLT\u201d 
Art. 601. No ato da admissão de qualquer 
empregado, dele exigirá o empregador