AD2 2017.1
4 pág.

AD2 2017.1


DisciplinaPortuguês Instrumental I563 materiais2.593 seguidores
Pré-visualização2 páginas
1
 
Fundação Centro de Ciências e 
Educação Superior a Distância 
do Estado do Rio de Janeiro 
 
Centro de Educação Superior a 
Distância do Estado do Rio de 
Janeiro 
 
Licenciatura em História 
Licenciatura em Ciências Biológicas, 
Física, Matemática e Química 
Tecnologia em Segurança Pública e 
Social 
 
AD2 - 2017-1 
DISCIPLINA: Português Instrumental 
 
Coordenação: Prof.ª Lucia Moutinho, Prof.ª Evelyn Orrico, 
Prof.ª Diana Pinto, Prof.ª Patrícia Vargas 
Nome: 
Matrícula: Email: 
Polo: 
 
Curso: 
Cidade em que reside: 
 
 Prezado aluno, 
 
 Esta é a sua Segunda Avaliação a Distância. 
 
 Você vai encontrar 5 questões nesta prova. 
 
 
 
Observe as datas de entrega: 
 
Envio pelos Correios: até 28 de abril, sexta-feira. 
 
 Entrega no Polo: até 6 de maio, sábado. 
 
 
 
Desejamos-lhe boa prova! 
 
 
 
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO 
RIO DE JANEIRO 
Centro de Ciências Humanas e Sociais \u2013 CCH 
Licenciatura em Pedagogia- EAD 
UNIRIO/CEDERJ 
 
 
 
2
Leia os textos. As respostas podem ser digitadas ou manuscritas em caneta azul 
ou preta. Redija as respostas nas linhas pontilhadas no corpo da prova. 
 
Texto 1 
 
Aumenta número de crianças na escola 
Pesquisa do IBGE revela que caiu analfabetismo entre pessoas 
com mais de 10 anos e que mulheres estudam mais 
 
 A educação foi, segundo o IBGE, a área em que o Brasil alcançou melhoras mais 
significativas nos últimos dez anos: o analfabetismo caiu, e o número de crianças na 
escola cresceu. Mas a erradicação total do analfabetismo ainda é difícil: há adultos 
sem instrução que não frequentam a escola. 
 Outro problema a ser enfrentado é o analfabetismo funcional. Ou seja, pessoas 
que têm menos de quatro anos de estudo e, embora saibam ler e escrever, têm 
dificuldades com textos mais longos. 
 A melhora nos índices de educação conseguiu diminuir, mas ainda não 
extinguiu diferenças regionais, e entre os gêneros, em geral, as mulheres frequentam 
mais a escola, e as melhores taxas de escolarização estão nas regiões mais ricas do 
país. 
 As mulheres também estudam mais tempo, entre elas, o percentual das que 
concluíram pelo menos o ensino médio subiu de 16,4% para 20,4%. Entre homens, o 
percentual subiu de 14/4% para 17,5%, de 1994 a 1999. 
 Além disso, se comparadas as taxas de escolarização entre regiões, o Sudeste 
tem melhor índice: 96,7%. A taxa mais baixa é a do Nordeste, 94,1%, e a média do país 
é 95,7%. 
(CLEMENTE, Isabel; ESCÓSSIA, Fernanda. Folha de São Paulo, 2000. p. 6). 
 
Texto 2 
 
Analfabetismo ainda atinge 27% dos brasileiros e desafios são grandes 
Apesar dos avanços nos últimos anos, o desafio da alfabetização vai muito 
além de assinar o nome. Um deles é o de levar de volta alunos para a escola. 
 
 Apesar dos avanços nos últimos dez anos, como a inclusão de gente nas escolas, não 
basta só assinar o nome, pois o desafio da alfabetização vai muito além. É a nossa garantia 
do futuro. 
 
 E um dos desafios é o de levar de volta alunos para a sala de aula: jovens e adultos que 
vivem realidades muito diferentes e que precisam ser incluídos. 
 Para muitos brasileiros, a volta às aulas tem um significado ainda mais importante. 
Hoje, 27% dos brasileiros não sabem ler nem escrever, e muitos mal conhecem o 
significado das palavras. 
 Um levantamento do Instituto Paulo Montenegro, em parceria com 
o Ibope, acompanha a redução do analfabetismo e chama atenção para os brasileiros que 
 
 
3
estudam até oito anos e, mesmo assim, têm dificuldades de entender o que é uma ironia 
ou diferençar notícia de opinião. 
[Http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/02/analfabetismo-ainda-atinge-27-dos-
brasileiros-e-desafios-sao-grandes.html]. 
 
 Caro aluno, observe que os textos distam de quase 20 anos, mas a escolarização 
não parece ter mudado muito no Brasil. Solicitamos, pois, que você responda às questões 
propostas, com frases declarativas. São frases declarativas aquelas em que se afirma ou 
nega algo. 
1. De acordo com as autoras do Texto 1, o que explicaria as diferenças de escolaridade 
entre as regiões brasileiras? Valor: 1,0. 
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................ 
2. No Texto 1, também se afirma que há mais meninas do que meninos frequentando 
escolas. Aponte uma causa dessa ocorrência. Valor: 1,0. 
 
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................ 
 3. Pesquise, pense e dê uma sugestão com o objetivo de evitar a evasão escolar, conforme aponta 
o Texto 2. Valor: 2,0. 
 
........................................................................................................................................................ 
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................ 
........................................................................................................................................................ 
Texto 3 
A idade certa 
Propõe a Base Nacional Curricular comum (BNCC) que os alunos devem estar 
plenamente alfabetizados até o final do 2º ano do Ensino Fundamental, portanto aos 7 
anos de idade. Trata-se de uma mudança de enfoque em relação ao Pacto Nacional pela 
Alfabetização na Idade Certa, que estabelece que a idade máxima para que todas as 
crianças estejam alfabetizadas seja os 8 anos, portanto ao final do 3º ano do Ensino 
Fundamental. O tema gera sempre discussões entre educadores brasileiros, com um dos 
grupos argumentando que o certo seria esperar que a alfabetização ocorresse até mesmo 
 
 
4
antes dos sete, e outro entendendo que isso desrespeitaria o ritmo de desenvolvimento de 
cada criança, além de levar a um processo de escolarização precoce. 
(GOIS, Antônio. A idade certa: maioria das crianças mais ricas já está alfabetizada aos 6 
anos, enquanto entre as mais pobres o percentual é de apenas 38%. O Globo, Sociedade, 
Rio de Janeiro, segunda-feira, 10/04/2017. p. 24). 
 
4. Solicitamos que você redija um parágrafo argumentativo, entre 6 a 8 linhas, 
posicionando-se sobre a questão. Valor: 3,0. 
 
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................
........................................................................................................................................................