GABARITO AP1 2016.1
4 pág.

GABARITO AP1 2016.1


DisciplinaPortuguês Instrumental I563 materiais2.585 seguidores
Pré-visualização1 página
1
 Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro 
Licenciatura em História 
Licenciatura em Ciências Biológicas, 
Física, Matemática e Química 
Tecnologia de Segurança Pública e 
Social 
 
AP1 2016-1 
DISCIPLINA: Português Instrumental 
Coordenação: Prof.ª Lucia Moutinho, 
Prof.ª Evelyn Orrico, Prof.ª Diana Pinto, Prof.ª Patrícia Vargas 
Nome: 
Matrícula: e-mail: 
Polo: Curso: 
Cidade em que reside: 
Prezado (a) aluno (a), Essa é a sua primeira avaliação presencial. Leia os enunciados e procure ser claro e objetivo 
na elaboração de suas respostas. 
Leia as Instruções abaixo: 
Você vai encontrar 7 questões nesta prova; 
Leia todas as questões; 
Escreva com letra legível; 
Revise suas respostas e verifique se as ideias estão claras; 
Esta avaliação é individual e sem consulta; 
Responda com caneta azul ou preta; 
Responda às questões nas linhas pontilhadas. 
Somente serão computadas as respostas que estiverem escritas nesta folha de prova. 
Boa prova!!! 
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO 
RIO DE JANEIRO 
Centro de Ciências Humanas e Sociais \u2013 CCH 
Licenciatura em Pedagogia- EAD 
UNIRIO/CEDERJ 
 
 
 
2
1. Leia o texto a seguir Coerência é o que faz com que o texto tenha sentido para o leitor. Não depende do texto em si, mas dos elementos linguísticos e de sua organização; do conhecimento do mundo partilhado pelo autor e pelo leitor; de fatores da situação de comunicação em que o texto foi produzido e está sendo lido. A coerência é vista, assim, como um princípio de interpretabilidade do texto, num processo cooperativo entre quem escreve e quem lê. Por mais organizado que esteja o texto do ponto de vista estritamente linguístico, a compreensão não se dará se não houver coerência. KOCH, I. G. V. a coerência textual. 17. ed. São Paulo: Contexto, 2003. p. 13 - 21. 
Elabore uma paráfrase de, no máximo, 10 linhas. (VALOR: 2 pontos) 
Ex: Segundo KOCH (2003), a coerência é o que faz com que o leitor entenda o sentido do texto. A coerência depende dos elementos linguísticos utilizados, bem como da organização do texto, e não somente do texto em si. Depende também de um processo de cooperação entre os interlocutores do texto. Koch afirma, ainda, que não haverá compreensão do texto, se não houver coerência. 
2.\u201cA coerência é vista, assim, como um princípio de interpretabilidade do texto, num processo cooperativo entre quem escreve e quem lê. \u201d Defina, com as suas palavras e em período completo, interpretabilidade. (VALOR: 1 ponto) Ex: Interpretabilidade é a qualidade do que é interpretado; é o ato de entender, através de conhecimentos prévios, o que se lê. 3.\u201c...de fatores da situação de comunicação em que o texto foi produzido e está sendo lido. \u201d (VALOR: 1 ponto) a) Se for retirado o sinal gráfico na palavra sublinhada, o sentido da frase seria alterado? Sim, não, por quê? Sim, pois a palavra \u201cestá\u201d é um verbo, conjugado na 3ª pessoa do singular, do modo indicativo. Retirado o acento gráfico, a mesma palavra (\u201cesta\u201d) passa a figurar como pronome demonstrativo feminino. b) Escreva uma frase com essa mesma palavra sem o sinal gráfico. Ex: Esta casa é de madeira. 4. Reescreva os períodos a seguir, pontuando-os adequadamente: (VALOR: 1ponto) a) Parei, notei a falta de combustível, retornei, e ao posto fui. b) Chamava-se Jacó, o filho, José. 
c) Paulo Roberto gritou: cala a boca! 
 
 
3
d) Você perceberá uma coisa: as viagens a Brasília ficarão mais frequentes. 
5.Observe atentamente as tirinhas abaixo e responda: (VALOR: 1 ponto) 
 Mafalda é uma garotinha de seis anos que sempre lança perguntas desconcertantes para os adultos 
O efeito de humor foi um recurso utilizado pelo autor da tirinha para mostrar que o pai de Mafalda: 
a) revelou desinteresse na leitura do dicionário. 
b) tentava ler um dicionário, que é uma obra muito extensa. 
c) causou surpresa em sua filha, ao se dedicar à leitura de um livro tão grande. 
d) queria consultar o dicionário para tirar uma dúvida, e não ler o livro, como sua filha pensava. 
e) demonstrou que a leitura do dicionário o desagradou bastante, fato que decepcionou muito sua filha. 
 A conversa entre Mafalda e seus amigos... 
a) revela a real dificuldade de entendimento entre posições que pareciam divergir. 
b) desvaloriza a diversidade social e cultural e a capacidade de entendimento e respeito entre as pessoas. 
c) expressa o predomínio de uma forma de pensar e a possibilidade de entendimento entre posições divergentes. 
d) ilustra a possibilidade de entendimento e de respeito entre as pessoas a partir do debate político de ideias. 
e) mostra a preponderância do ponto de vista masculino nas discussões políticas para 
 
 
4
superar divergências. 
QUINO, J. L Mafalda. Tradução de Mônica S. M. da Silva, São Paulo: Martins Fontes,1988. 
 6. Imagine que você deverá redigir uma carta a uma autoridade pública do seu município (Prefeito, Vereadores, etc.) solicitando, com justificativas, um projeto de combate ao Aedes Aegypti, considerando o surto e proliferação de doenças como a Dengue, Zica e Chikungunya. Sendo assim, redija uma carta de, no máximo, 15 linhas, cobrando dessa autoridade os quesitos acima apresentados. Inicie com uma frase declarativa. (VALOR: 2,5 pontos) Iniciar com local e data \u2013 Ex: Rio de Janeiro, 10 de março de 2016. Usar Vocativo \u2013 Ex: Senhor Prefeito, vereador, etc. Texto em 1ª pessoa do singular ou plural. Saudação final \u2013 Atenciosamente, Cordialmente, 7. Reescreva as seguintes frases na segunda pessoa do singular, no modo imperativo afirmativo:(VALOR: 1,5 ponto) a) Escreva somente frases coerentes. Escreve b) Estudem com atenção a matéria apresentada. Estuda c) Comprem somente o necessário. Compra d) Conquiste seu espaço na equipe. Conquista Boa prova!!! EQUIPE DE PORTUGUÊS INSTRUMENTAL