aula 5 imuno.
24 pág.

aula 5 imuno.


DisciplinaImunologia Basica2.336 materiais91.743 seguidores
Pré-visualização2 páginas
SDE0029- IMUNOLOGIA 
Aula 5: ANTÍGENOS 
1- Apontar as principais características de uma 
substância para funcionar como antígeno; 
 
2- Enumerar os efeitos de diferentes vias de penetração 
 e de diversas doses da substância na determinação 
 da sua capacidade antigênica; 
 
3- Definir antígeno T-dependente e T- 
 independente, exemplificando-os. 
 
4- Examinar as características da tolerância imunológica; 
 
5- Listaras características distintivas da tolerância dos 
 linfócitos T e B. 
AULA 5: ANTÍGENOS 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Antígenos 
AULA 5: ANTÍGENOS 
Antígenos e Antigenicidade 
\u2022 Antígenos são estruturas que se ligam à 
moléculas imunologicamente ativas, 
como os anticorpos. 
 
\u2022 Imunógenos são antígenos que 
apresentam capacidade de produzir uma 
reação imunológica específica contra 
eles, ou seja, levam à produção de 
anticorpos e também à produção de 
linfócitos T auxiliadores, citotóxicos e 
supressores. Todos esses agentes 
produzidos pelo estímulo do imunógeno 
possuem ação específica para ele. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
AULA 5: ANTÍGENOS 
Antígenos e Antigenicidade 
\u2022 Antígeno é toda a estrutura molecular 
capaz de interagir com um anticorpo. 
 
\u2022 Toda molécula pode ser um antígeno, 
pois o que é próprio de um organismo 
pode não ser próprio de outro. 
 
\u2022 Imunógenos são moléculas que ativam os 
linfócitos interagindo com os receptores 
dos linfócitos T ou B, podem ser 
componentes de micro-organismos ou 
até mesmo componentes dos tecidos 
próprios. 
 
http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/vacinas/imagens/vacinas6.jpg 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
AULA 5: ANTÍGENOS 
Antígenos e Antigenicidade 
\u2022 Os antígenos são substâncias que podem 
ser reconhecidas pelas células T, células B 
ou ambas, por meio de receptores 
representados por anticorpo ou TCR 
(receptor de célula T) particular. Pode ser 
antígeno completo ou imunógeno, este 
sendo capaz de suscitar uma resposta 
imunológica. 
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/galerias/imagem/0000004148/ 
md.0000044351.jpg 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
AULA 5: ANTÍGENOS 
Antígenos e Antigenicidade 
\u2022 O sistema imunológico tem como função 
básica a discriminação entre os antígenos 
próprios (self) e os antígenos não 
próprios (non-self). 
 
\u2022 Somente após esse reconhecimento é 
possível que a reação imunológica 
prossiga no sentido de destruir um 
antígeno potencialmente nocivo. Assim, 
o sistema imunológico reconhece os 
antígenos non-self, reagindo contra eles. 
 
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/ 
galerias/imagem/0000004148/md.0000044351.jpg 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
\u2022 Os imunógenos devem possuir uma 
estrutura química capaz de induzir a 
reação do nosso sistema imune. 
\u2022 O antígeno deve apresentar um 
determinado tamanho (peso molecular), 
bem como complexidade química. 
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/galerias/imagem/0000004148/ 
md.0000044351.jpg 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Antígenos e Antigenicidade 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
\u2022 Estruturas complexas, como vírus, 
bactérias ou protozoários, possuem, em 
sua composição, vários determinantes 
antigênicos ou epítopos. Estes epítopos 
funcionam individualmente como 
antígenos/imunógenos individuais, ou 
seja, não existe resposta contra o vírus da 
rubéola e sim contra os antígenos do 
vírus da rubéola. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Antígenos e Antigenicidade 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
\u2022 Algumas estruturas antigênicas se ligam a 
anticorpos específicos, porém não são 
capazes, por si só, de provocar uma 
resposta imunológica, pois não possuem 
características químicas para tal. 
\u2022 Nesse caso, são antígenos, mas não 
imunógenos (haptenos). 
\u2022 Os haptenos só são capazes de induzir 
resposta específica quando se associam a 
outras estruturas capazes de lhes conferir 
tamanho e/ou complexidade suficiente 
para tal (carreadores). \u200b 
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/galerias/imagem/0000004148/ 
md.0000044351.jpg 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Antígenos e Antigenicidade 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
\u2022 Os antígenos são moléculas complexas que, 
em sua maioria, contêm proteínas, 
polissacarídeos e/ou lipossacarídeos. 
 
\u2022 Nas moléculas mais complexas, apenas as 
partes mais expostas são capazes de 
estimular a produção de anticorpos. 
 
\u2022 Os anticorpos se dirigem apenas contra 
essas partes, denominadas determinantes 
antigênicos ou epítopos. 
http://images.slideplayer.com.br/1/333759/slides/slide_8.jpg 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Antígenos e Antigenicidade 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
\u2022 Refere-se a uma estado de não 
reatividade específica para determinado 
antígeno, e é induzida por prévia 
exposição aquele antígeno. 
 
\u2022 A tolerância pode ser induzida para 
antígenos não próprios, mas o aspecto 
mais importante da tolerância é a 
autotolerância, que impede que o 
organismo elabore um ataque contra 
seus próprios constituintes. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Imunológica 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
\u2022 A tolerância aos antígenos próprios é 
uma propriedade fundamental do 
sistema imune, e sua perda leva 
às doenças autoimunes. 
 
\u2022 Normalmente, todos os antígenos 
próprios são tolerógenos, além disso 
muitos antígenos estranhos podem ser 
imunógenos ou tolerógenos, 
dependendo de sua complexidade 
química, dose e via de administração. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Imunológica 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
\u2022 São aqueles que possuem a capacidade 
de estimular células B a produzirem 
anticorpos sem a necessidade da 
ativação da célula TCD4+. 
 
\u2022 São polímeros com numerosos 
determinantes antigênicos repetidos e 
não produzem memória imunológica. 
http://images.slideplayer.com.br/1/333759/slides/slide_18.jpg 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Antígenos T independentes 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
\u2022 A exposição de um indivíduo a antígenos 
imunogênicos estimula a imunidade 
específica. 
\u2022 Para a maior parte das proteínas 
imunogênicas, exposições subsequentes 
gerarão respostas secundárias 
aumentadas. 
\u2022 Ao contrário, a exposição a um antígeno 
tolerogênico não deixa apenas de induzir 
a imunidade específica, mas também 
inibe a ativação linfocitária pela 
subsequente administração de formas 
imunogênicas do mesmo antígeno. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Imunológica 
AULA 5: ANTÍGENOS 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Epítopos 
AULA 5: ANTÍGENOS 
Processos de seleção que 
impedem a maturação de alguns 
linfócitos específicos para 
antígenos próprios. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Central 
AULA 5: ANTÍGENOS 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Imunológica - Central 
AULA 5: ANTÍGENOS 
Podem ocorrer de três formas: 
anergia, apoptose e supressão 
pelas células T REG. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Periférica 
AULA 5: ANTÍGENOS 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Periférica \u2013 Linfócitos Regulatórios 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Periférica \u2013 Linfócitos Regulatórios 
AULA 5: ANTÍGENOS 
 
 
Processos de seleção que 
impedem a maturação de 
alguns linfócitos específicos 
para antígenos próprios. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Central \u2013 Linfócitos B 
AULA 5: ANTÍGENOS 
Mecanismos que inativam 
ou deletam linfócitos 
autorreativos que 
amadureceram. 
IMUNOLOGIA BÁSICA 
Tolerância Central \u2013 Linfócitos B 
AULA 5: ANTÍGENOS 
FALHA DA AUTOTOLERANCIA 
Os