DPF   Constitucional   Bernardo   01
12 pág.

DPF Constitucional Bernardo 01


DisciplinaDireito Constitucional I57.560 materiais1.411.039 seguidores
Pré-visualização3 páginas
CURSO \u2013 DELEGADO DE POLÍCIA FEDERAL (NOITE) Nº 17 
 
DATA \u2013 30/08/2016 
 
DISCIPLINA \u2013 DIREITO CONSTITUCIONAL 
 
PROFESSOR \u2013 BERNARDO GONÇALVES FERNANDES 
 
MONITOR \u2013 LUIZ FERNANDO PEREIRA RIBEIRO 
 
AULA 01 
 
 
Contato 
\uf0b7 Facebook: Bernardo Gonçalves Fernandes 
 
Bibliografia: 
\uf0b7 Curso de Direito Constitucional - 8ª edição, Bernardo Gonçalves Fernandes, editora 
JusPodivm. 
Senha de desconto (tempo limitado) para compra através do site da editora: Bernardo8 
Ementa: 
PONTO 1 \u2013 TEORIA DA CONSTITUIÇÃO 
1) Constitucionalismo 
2) Constituição 
2.1) Conceito de Constituição 
3) Neoconstitucionalismo 
3.1) Conceito 
3.2) Marcos 
3.3) Características do Neoconstitucionalismo 
4) Sentido ou Concepções de Constituição 
PONTO 2 \u2013 APLICABILIDADE DAS NORMAS CONSTITUCIONAIS 
1) Pressuposto 
2) Fundamento 
3) Graus De Aplicabilidade 
3.1) Normas De Eficácia Plena 
3.2) Normas De Egicácia Contida 
3.3) Normas De Eficácia Limitada 
 
 
PONTO 1 \u2013 TEORIA DA CONSTITUIÇÃO 
Nesta primeira aula iremos começar a analisar o ponto 1 do edital de Delegado de Polícia 
Federal, qual seja, Teoria da Constituição. Para isso, é necessário que tenhamos algumas 
noções básicas sobre: 
 
1) Constitucionalismo 
2) Constituição 
3) Neoconstitucionalismo 
4) Sentidos ou concepções de constituição 
 
Nossa tarefa inicial é focar nesses quatro pontos e analisá-los especificadamente. 
Vejamos: 
 
1) Constitucionalismo 
Fatalmente o examinador do concurso para o cargo de Delegado de Polícia Federal vai 
querer saber se o candidato sabe sobre o constitucionalismo e todas as peculiaridades. 
Conceito: 
Movimento do Século XVII na Inglaterra e do Secéculo XVIII na França e nos Estados 
Unidos, que teve como objetivo a limitação do poder (com uma nova organização do 
estado) e o estabelecimento de direitos fundamentais. Basicamente é o movimento que 
limita o poder. 
Buscou-se acabar com a ideia de um Estado da política com poderes ilimitados, para se 
implementar um Estado democrático de direito. 
Para lembrar: A ideia aqui é acabar com a \u201cfarra\u201d no poder. 
Devemos deixar bem claro que todos são universalmente iguais, livres e proprietários, no 
mínimo, do próprio corpo. 
Feita as considerações, passemos a diferenciar o constitucionalismo inglês, americano e 
francês. 
 
Constitucionalismo Inglês Constitucionalismo Americano/Francês 
Século XVII Século XVIII 
Fruto da revolução Gloriosa de 1688-1689 
\uf0b7 Revolução gloriosa vai fundamentar a 
ideia de limitação de poder na 
Inglaterra, que traz a concepção de 
Fruto das revoluções Burguesas 
 
 
supremacia do parlamento (comandado 
pela Câmara dos comuns e pela 
Câmara dos lordes). O rei reina, mas 
não governa mais. 
 
Traz a ideia da supremacia do parlamento Teoria da separação dos poderes. 
Declaração de direitos \u2013 Bill of Rights \u2013 
1689 
 
 
Declaração de Direitos de 1789 \u2013 
(Declaração Universal dos Direitos 
Humanos) (França-1789/EUA- 1791) 
Constituição vai ser material, não escrita e 
histórica. 
\uf0b7 Os Ingleses nunca acreditaram que a 
Constituição para existir precisa estar 
em um documento escrito, formal e 
dogmático fundamentado. O que os 
constitui são as práticas, e não um 
documento de papel. 
 
Constituição vai ser formal e escrita 
 
 
\uf0d8 Como ocorreu a limitação do poder no constitucionalismo americano e francês? 
A limitação do poder se fundamenta na Constituição. O que rege é o poder das leis e não 
o poder dos homens. Vai ocorrer a era das constituições escritas, fruto das revoluções 
burguesas. 
 
Observação Importante 
Qual o modelo de constitucionalismo que mais deu certo (de maior sucesso) desde o 
constitucionalismo? A maioria dos países do mundo seguiu o modelo Inglês ou o modelo 
Americano/Francês? 
A maioria esmagadora adotou o modelo Americano/ Francês, inclusive o Brasil, desde a 
primeira Constituição monarca de 1824. Então o modelo de constitucionalismo de maior 
sucesso é o do século XVIII fruto das revoluções burguesas, que adota uma constituição 
formal e escrita. 
 
 
 
 
2) Constituição 
2.1) Conceito de Constituição 
Apresentaremos o conceito de constituição segundo o jurista e professor José Joaquim 
Gomes Canotilho, sendo este o mais cobrado nas provas de concurso público. 
Para a maioria dos países do mundo do sec. XVIII em diante, constituição é uma 
ordenação sistemática e racional da comunidade política explicitada em um documento 
escrito que organiza o Estado e estabelece direitos e garantias fundamentais. 
\uf0d8 Sistemática porque é um sistema, organizada em capítulos, títulos, artigos, 
parágrafos, alíneas. 
\uf0d8 Racional porque é racionalmente feita pelo homem do sec. XVIII (influência do 
Iluminismo, Século das luzes) 
 
3) Neoconstitucionalismo 
3.1) Conceito: 
É um movimento da segunda metade do Século XX (Pós-2ª Guerra Mundial) em diante, 
que tem (ainda está ocorrendo) como objetivo desenvolver um novo modo de 
compreender, interpretar e aplicar o direito constitucional e as constituições. 
 
Observações Importantes 
3.2) Marcos 
Quais são os marcos do neoconstitucionalismo? 
O neoconstitucionalismo vai ter 3 grandes marcos, quais sejam: 
 
\uf0b7 Histórico 
É o Estado constitucional de direito do pós 2ª Guerra Mundial, mais especificamente na 
Europa. 
Perceba que após 2ª Guerra mundial vamos ter um novo constitucionalismo. 
Exemplo: 
-Constituição da Alemanha de 1949 (Lei fundamental de Bohn) 
-Constituição da Itália de 1948 
-Constituição de Portugal de 1976 
-Constituição da Espanha de 1978 
 
\uf0b7 Filosófico: 
Qual o marco filosófico do neoconstitucionalismo? 
 
 
É o Pós-Positivismo 
Mas o que é o Pós-Positivismo? 
É um movimento que busca superar a dicotomia (hiato, conflito) positivismo x 
jusnaturalismo, pois ele vai além da legalidade estrita (direito positivo legalizado pode vir a 
produzir injustiça, vide o nazismo), mas não desconsidera o direito posto. Portanto, o pós-
positivismo advoga uma reaproximação entre o direito e a ética, o direito e a moral, e 
entre o direito e a justiça. 
 
\uf0b7 Teórico: 
É um conjunto de teorias que dizem respeito á força normativa da constituição (que não 
tinha na Europa), a expansão da jurisdição constitucional (Poder Judiciário defendendo a 
força normativa), e o surgimento de novos métodos de interpretação, chamada de nova 
hermenêutica constitucional. 
Antigamente qual eram os métodos para interpretar o direito? 
Métodos clássicos de Savigny: Método literal, histórico, sistemático, teleológico ou 
finalístico. 
Porém, hoje em dia temos uma série de métodos de interpretação (surgimento de novos 
métodos de interpretação), no qual podemos citar o Principio da proporcionalidade, a 
ponderação, a tópica, a metódica etc. 
 
3.3) Características do Neoconstitucionalismo 
a) Constituição como centro do ordenamento jurídico 
Tudo gravita em torno da constituição com o neoconstitucionalismo. Imaginem a 
constituição como se fosse o sol, e os microssistemas jurídicos como se fossem os 
planetas que gravitam em torno daquele. 
\uf0d8 Temos aqui o Movimento de Constitucionalização do Direito. A constituição ganha 
uma centralidade e todo o ordenamento se constitucionaliza. (Direito civil é 
constitucional, Direito penal é constitucional, Direito Processual Penal é constitucional, 
ou seja, todos os ramos do direito se constitucionalizam). 
\uf0d8 Há uma invasão da Constituição. 
\uf0d8 Marcado pela Ubiquidade Constitucional - a Constituição está em todos os lugares ao 
mesmo tempo no ordenamento jurídico. 
\uf0d8 Filtragem Constitucional \u2013 A constituição é um filtro
Rodrigo
Rodrigo fez um comentário
mp rj
0 aprovações
Carregar mais