apostila (2)
57 pág.

apostila (2)


DisciplinaEx Metologia Cientifica39 materiais198 seguidores
Pré-visualização18 páginas
qualidade de seus produtos de software.
a) ISO/IEC - 9126
b) IEEE 829
c) BS \u2013 7925-1
d) BS \u2013 7925-2
e) ALATS 
4 \u2013 Complete a sentença
Algumas ___________ estão sendo amplamente utilizadas pelas comunidades de testes de software. Mas por que 
uma norma é importante? Uma norma ______________ já empregadas pelo mercado e/ou pela comunidade aca-
dêmica. Geralmente define ________________ para facilitar a _________________ que tratam do assunto técnico 
envolvido.
Testes de Software
48
Considerações Finais
Caro aluno, vivemos em uma era de grandes deman-
das. A busca pela eficiência se torna cada vez mais inten-
sa. Todos nós gostamos de possuir produtos que nos aten-
dem quando mais precisamos. A perfeição deve sempre 
ser buscada, mesmo que seja impossível alcançá-la. Con-
siderar estes conceitos de teste de software nos remete 
à necessidade de nunca desistir pela busca da perfeição 
inalcançável. Longe de parecer uma simples utopia, este 
procedimento sempre nos conduzirá na direção da qua-
lidade e, consequentemente, da eficiência em produtos 
de software. Não somos perfeitos e nunca seremos. Ad-
mitir isto nos ajudará a compreender nossas limitações 
e aprender a reduzi-las ao mínimo usando recursos ade-
quados. 
Na mitologia grega há um pássaro (Fênix) que renas-
ce das cinzas. Nossos programas, quando destruídos para 
detecção das falhas erros ou defeitos, poderão renascer 
como programas confiáveis e seguros que nos trarão cre-
dibilidade.
Adotar de forma adequada as técnicas de teste de 
software fará com que não apenas cresçamos como pro-
fissionais, mas também que desenvolvamos habilidades 
diferenciadas em um mundo que busca profissionais dife-
renciados que contribuam para a valorização e crescimen-
to dos negócios.
Estes conceitos, técnicas e estratégias podem até no 
futuro serem substituídos por outros conceitos, técnicas 
e estratégias mais avançados, mas as lições que aprende-
mos com a necessidade de qualidade e eficiência com cer-
teza nos acompanharão em nossa vida profissional, nos 
qualificando e diferenciando.
José Macedo dos Santos
Referências
BASTOS, Anderson et al. Base de conhecimento em 
Testes de Software. Rio de Janeiro: Martins, 2007. 265.
BECK, K.; et al. Manifesto for Agile Software Develop-
ment. Snowbird, Utah. 2001. Disponível em: http://agile-
manifesto.org/. Acesso em 01 nov. 2012.
BERNARDO, P. C.; KON, F. A Importância dos testes au-
tomatizados \u2013 Controle ágil, rápido e confiável de quali-
dade. In: Engenharia de Software Magazine, Rio de Janei-
ro, p. 54-57, 03 jul, 2008. Disponível em http://www.ime.
usp.br/~kon/papers/EngSoftMagazine-IntroducaoTestes.
pdf. Acesso em 18 dez. 2012.
BOSSI, Aline. Teste de software no contexto da me-
lhoria da qualidade. 2010. Disponível em: http://aline-
bossi.wordpress.com/tag/norma-ieee-829/ . Acesso em 
18 dez. 2012.
CABRAL, Bárbara. British Standards for Software 
Component Testing (BS-7925-2) \u2013 Parte I. Disponível 
em: http://barbaracabral.wordpress.com/2012/04/13/
british-standards-for-software-component-testing-
-bs7925-2/. Acesso em 26 dez. 2012.
COCKBURN, Alistair; HIGHSMITH, Jim. Agile Software 
Development: The Business of Innovation. In: Computer, 
vol. 34, no. 9, pp. 120-122, September, 2001.
DELAMARO, M. E.; MALDONADO, J. C; JINO, M. Intro-
dução ao teste de software. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.
DUONG, Luu. Functional Tests Tools. 2009. Disponível 
em: http://luuduong.com/blog/. Acesso em 26 dez.2012.
ERDOGMUS, H. et al. On the Effectiveness of the Test-
-First Approch to Programming. IEEE Transactions on Sof-
tware Engineering, vol 31, March 2005.
Testes de Software
49
HENDRICKSON, Elisabeth. Agile Adjustments: a 
WordCount Story. 2012. Disponível em: http://testobses-
sed.com/. Acesso em 26 dez. 2012.
IEEE. IEEE standard glossary of software engineering 
terminology- Standard 610.12. New York: IEEE Press, 
1990.
LAGES, Daniel Scaldaferri. Automação dos Testes: um 
lobo na pele de cordeiro?. In: Engenharia de Software 
Magazine, edição 29, 2010.
LEWIS, W. E.; VEERAPILLAI, G.. Software Testing and 
Continuous Quality Improvement. 2.ed. Boca Raton: 
Auerbach, 2005.
MACORATTI, José Carlos. Um esboço sobre o processo 
de testes de software. 2012. Disponível em: http://www.
macoratti.net/08/08/tst_sw2.htm. Acesso em 26 dez. 
2012.
MYERS, G. J. The Art of Software Testing. 2 ed. New 
York: John Wiley & Sons, 2004.
PRESSMAN, R. S. Engenharia de Software. 7 ed. São 
Paulo: McGraw-Hill, 2010.
RUP. Conceitos: Estratégia de Testes. 2001. Disponível 
em: http://www.wthreex.com/rup/process/workflow/
test/co_testr.htm. Acesso em 01 nov. 2012.
SAFF, David; ERNST, Michael D. Can continuous testing 
speed software development? In XIV International Sym-
posium on Software Realiabiliy Engineering (ISSRE), pages 
281-292, 2003.
SANCHEZ, Ivan. Introdução ao Desenvolvimento 
Orientado a Testes (TDD). 2006. Disponível em: http://
dojofloripa.wordpress.com/2006/11/07/introducao-ao-
-desenvolvimento-orientado-a-testes/. Acesso em 26 dez. 
2012.
SCHACH, Stephen R. Engenharia de software: os para-
digmas clássicos e orientado a objeto. Cape Down: Mc-
GrawHill, 2009.
SOMMERVILLE, Ian. Engenharia de software. 8. ed. 
São Paulo: Pearson Addison-Wesley, 2007.
Testes de Software
50
Respostas Comentadas dos 
Exercícios
Capítulo 1
1 \u2013 Testes são divididos em tipos de testes distintos 
principalmente porque:
a) Cada estágio de teste tem um propósito diferen-
te.
b) Podem ser executados testes diferentes em am-
bientes diferentes.
c) É mais fácil lidar com testes em estágios.
d) Quanto mais estágios, melhor o teste.
e) Ainda não foram desenvolvidos tipos específicos 
para alguns processos de desenvolvimento.
2 \u2013 Um importante benefício de inspeção de códigos 
é:
a) É barato.
b) Permite que o código seja testado antes que o 
ambiente de execução esteja pronto.
c) Pode ser feita pelo desenvolvedor somente.
d) Ajuda a confirmar a capacidade de desenvolvi-
mento.
e) Colabora com a rentabilidade do projeto.
3 \u2013 Uma falha:
a) Ocorre quando há uma instrução ou comando 
incorreto.
b) É um desvio de especificação.
c) É um comportamento inconsistente.
d) É uma informação inadequada fornecida.
e) Nenhuma das anteriores.
4 \u2013 O teste tipo caixa cinza, se refere a:
a) Um tipo de teste efetuado com os componentes 
físicos.
b) Um teste de ação retardada, em que o resultado 
só aparece a médio ou longo prazo.
c) Uma referencia a um teste ineficiente.
d) Uma combinação entre teste caixa preta e teste 
caixa branca.
e) Um teste de integridade.
5 \u2013 Este teste possui critérios baseados em Fluxo de 
Controle e em Fluxo de Dados, portanto avalia a parte 
estrutural do software.
a) Teste caixa preta.
b) Teste caixa cinza.
c) Teste ad hoc.
d) Teste ágil.
e) Teste caixa branca.
\u2003
Capítulo 2
1 - Identifique que conceito não é importante para 
o sucesso na implantação e manutenção dos testes de 
software:
a) Clareza
b) Comunicação
c) Transparência
d) Economia
e) Nenhuma das anteriores
2 - Um dos problemas relacionados a este teste é o 
buffer overflow, ou a necessidade de maior capacidade 
de armazenamento. 
a) Segurança
b) Longevidade
c) Estresse
d) Integração
e) Sistema
3 - Tem como objetivo revelar a presença de erros. 
Descobre o maior número possível de erros, alguns, de-
pendendo do desenvolvimento previamente já identifi-
cado para comprovar a eficiência do teste.
Testes de Software
51
a) Sistema
b) Correção
c) Estresse
d) Integração
e) Nenhuma das anteriores.
4 - São programas ou scripts simples que exercitam 
funcionalidades do sistema sendo testado e fazem verifi-
cações automáticas nos