ARISTÓTELES (384 322 A Apresntação (2)

ARISTÓTELES (384 322 A Apresntação (2)


DisciplinaIntrodução à Filosofia1.848 materiais28.448 seguidores
Pré-visualização1 página
Filosofia Grega - 3º Período: Sistemático 
Aristóteles de Estagira
Estagira, Macedônia (384-322 a.C.);
Filho de Nicômaco, médico do rei da Macedônia Felipe II.
 
Organizador do saber grego \uf0da influência decisiva na história do pensamento ocidental.
Com 18 anos \uf0da Academia de Platão (vinte anos).
Após a morte de Platão \uf0da preterido por ser estrangeiro \uf0da decepção e viagem para Assos, na Mísia, Ásia Menor.
 
Professor de Alexandre, filho do rei da Macedônia Felipe II, até 340 a.C.;
Em Atenas \uf0da funda o Liceu: homenagem ao deus Apolo Lício (12 anos);
 
Morte de Alexandre \uf0da perseguição em Atenas \uf0da abandono.
1- Da sensação ao conceito: o discípulo discorda do mestre.
 
 Rejeitou a teoria das idéias de Platão;
Tudo que estiver fora de toda possibilidade de experiência para nós, não pode ser nada para nós. O conhecimento tem seu fundamento na experiência sensível.
Paralelo entre as idéias de Platão e Aristóteles:
 
 
Platão
Aristóteles
Fonte do conhecimento
-Razãodetermina o conhecimento
-Sentidosdeterminam o conhecimento
Conhecimento
-Inato(nascido com a pessoa).
-Adquiridopela experiência.
Corrente
-Racionalismo/Inatismo
Empirismo
Exemplos
- Nascemos com a capacidade de pensar, desenhar, cantar
Conhecimentoa priori(antes da experiência)
Cantare desenhar sãoaquisições.
Conhecimentoaposteriori(depois da experiência)
2- Os campos do conhecimento filosófico:
	Distinção e classificação dos três campos dos saberes científicos tendo como critério a distinção entre ação e contemplação.	
 
 Classificação aristotélica do campo do saber.
 
2.1- Ciências Produtivas: 
Estudam as práticas produtivas ou as técnicas: finalidade é a produção de um objeto, de uma obra. Ex. Arquitetura - cujo fim é a edificação; economia - cujo fim é a produção agrícola, artesanato; medicina \u2013 cujo fim é a saúde ou a cura.
- O PRODUTO é diferente daquele que o produziu
 
2.2- Ciências práticas: ciências que estudam as práticas humanas (as ações humanas):
A produção da ação é igual aquele que a produziu.:
	O homem que faz uma ação honesta é honesto. 
	O homem que pratica a justiça é justo
 
 A ética \u2013 a ação é realizada pela vontade guiada pela razão tendo como finalidade o bem do indivíduo, sendo este bem alcançado pela prática voluntária e deliberada das virtudes morais (coragem, amizade, justiça, temperança...) 
 
A Política \u2013 A ação voluntária é realizada tendo como fim o bem da comunidade ou o bem comum.
A Política é superior à ética, pois a vida virtuosa ou ética, só é conseguida na Polis.
 
2.3- Ciências teoréticas ou contemplativas: 
Estudo das coisas que existem independentemente dos homens e de suas ações. Atitude do homem frente a essas coisas é a contemplação.
 
	Theoria, em grego, significa \u201ccontemplação da verdade\u201d
a) Ciências das coisas naturais submetidas às mudanças ou ao \u201cdevir\u201d: física, biologia, metereologia.
	
b) Ciências naturais que não estão submetidas às mudanças ao devir: as matemáticas e a astronomia (eternos e imutáveis).
c) Ciências da realidade pura (que não é nem natural mutável, nem natural imutável, nem resultado da ação humana, nem resultado da fabricação humana). 
 Filosofia primeira. Trata-se daquilo que deve haver em toda e qualquer realidade, seja ela natural, matemática, ética, política ou técnica, para ser realidade. 
	Ser ou substância de tudo o que existe. Metafísica \u2013 Do grego: Meta=além ,/ Física (physis) = Natureza. 
	Metafísica - O que está além da natureza.
d) Ciências das coisas divinas \u2013 Teologia - Do grego: Teo (Theos) = Deus / Logia = estudo). Deus é a causa e a finalidade de tudo o que existe na natureza e no homem. 
	A partir da classificação Aristotélica, definiu-se, no correr dos séculos, o grande campo da investigação filosófica, campo que só seria desfeito no século XIX de nossa era, quando as ciências particulares (matemática, física, biologia, direito...) foram se separando do tronco geral da Filosofia.