Curso vigilancia epidemiologica
210 pág.

Curso vigilancia epidemiologica


DisciplinaVigilância em Saúde162 materiais944 seguidores
Pré-visualização50 páginas
200
4
21/
03/
200
4
04/
04/
200
4
18/
04/
200
4
02/
05/
200
4
16/
05/
200
4
30/
05/
200
4
13/
06/
200
4
27/
06/
200
4
11/
07/
200
4
25/
07/
200
4
QUESTÃO 40: Analise a curva epidêmica.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
QUESTÃO 41: Quais as hipóteses para a ocorrência do surto de hepatite A em Portais?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
Informações que poderão contribuir para o esclarecimento dos modos de transmissão:
No início do mês de novembro de 2003, as chuvas causaram enchentes no Município. Os bairros 
mais atingidos foram o Baixo Jaciporé e o Centro Velho, próximos ao rio Jaciporé.
A Creche Nossa Senhora está localizada no Bairro do Baixo Jaciporé, que não conta com abaste-
cimento público de água. Seus moradores dispõem da água de poço localizado no próprio terreno.
46 \u25cf \u25cf \u25cf CBVE - Curso Básico de Vigilância Epidemiológica \u25cf \u25cf \u25cf
Análise de Situação de SaúdeCBVE
Há falta de funcionários na creche, situação agravada com as saídas de uma merendeira e de 
um pajem em novembro de 2003.
As crianças compartilham talheres e copos. A análise da água do poço revelou a presença de 
coliformes fecais.
As chuvas provocaram a erosão do solo no Bairro do Alto Jaciporé provocando deslizamentos e 
danos nas redes de água e de esgoto, que acarretaram a suspensão do abastecimento de água em alguns 
bairros. A população recorreu a carros-pipa, poços e bicas localizadas em alguns pontos da cidade.
QUESTÃO 42: Proponha medidas para prevenir nova ocorrência de surtos de hepatite A em instituições \u2013 creches, asilos e 
escolas, por exemplo \u2013 como na cidade em geral.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
5. Relatório \ufb01nal
QUESTÃO 43: Elabore um relatório da supervisão realizada em Portais.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
\u25cf \u25cf \u25cf CBVE - Curso Básico de Vigilância Epidemiológica \u25cf \u25cf \u25cf 47 
Módulo IV CBVE
A utilização dos dados disponíveis é necessária. As informações auxiliam no entendimento da 
estrutura epidemiológica envolvida na determinação da doença. 
Um dos propósitos centrais da Epidemiologia é buscar a causa e os fatores que in\ufb02uenciam a 
ocorrência dos eventos relacionados ao processo saúde-doença. Orientado por esse objetivo, o mé-
todo epidemiológico ajuda a descrever a freqüência e distribuição desses eventos e comparar a sua 
ocorrência em diferentes grupos populacionais, que apresentam distintas características demográ-
\ufb01cas, genéticas, imunológicas, comportamentais, de exposição ao ambiente e a outros fatores, assim 
chamados fatores de risco.
Em condições ideais, os achados epidemiológicos oferecem evidências su\ufb01cientes para a imple-
mentação de medidas de prevenção e controle.
Ao interpretarmos a ocorrência de doenças como um fato isolado das condições socioeconômicas 
em que vivem os indivíduos de uma dada região e suas conseqüências, imediatas ou não, estaremos 
interpretando a realidade como homogênea.
O método da Epidemiologia, por meio do acompanhamento e da análise sistemática da evolução 
de indicadores demográ\ufb01cos, sociais, econômicos e de saúde da população, denominado de análise 
de situação de saúde, é aplicado com o objetivo de de\ufb01nir os fatores determinantes do processo 
saúde-doença. Trata-se de um instrumento fundamental para o planejamento de políticas sociais 
efetivas do setor Saúde, aprimoramento da aplicação dos recursos disponíveis e maior impacto dos 
programas desenvolvidos.
Bibliogra\ufb01a
Duarte EC, Schneider MC, Paes-Sousa R, Ramalho WM, Sardinha LMV, Silva Júnior JB, Castillo-Salgado C. 
Epidemiologia das desigualdades: um estudo exploratório. Brasília: OPAS; 2002.
Gawryszewski VP, Hidalgo NT. Mortes por causas externas no Estado de São Paulo, ano 2002. Boletim 
Epidemiológico Paulista. 2004; 1(1): 3.
Gawryszewski VP, Hidalgo NT. Prevenção dos acidentes de trânsito é o tema do Dia Mundial da Saúde 2004. 
Boletim Epidemiológico Paulista. 2004; 1(3): 2-3.
Laurenti R, Mello Jorge MHP, Lebrão ML, Gotlieb SLD. Estatísticas de saúde. São Paulo: EPU; 2005.
Mello Jorge MHP, Gotlieb SLD. As condições de saúde no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2000.
Ministério da Saúde. Manual de Febre Amarela. Brasília; 1999. 
Ministério da Saúde. Operacionalização da Vigilância Epidemiológica. Brasília; 1999. [Curso Básico de 
Vigilância Epidemiológica].
Ministério da Saúde. Guia de Vigilância Epidemiológica. Brasília; 2002.
Ministério as Saúde. Saúde Brasil 2004 \u2013 Uma análise da situação de saúde. Brasília; 2004.
Pereira MG. Epidemiologia: teoria e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A.; 2000.
Rouquayrol MZ, Almeida Filho N. Epidemiologia & Saúde. Rio de Janeiro: Medsi; 1999.
Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Introdução à epidemiologia descritiva: construção para a análise 
em vigilância epidemiológica. São Paulo; 1998. [Treinamento Básico em Vigilância Epidemiológica 
- TBVE].
Tancredi FB, Lopez-Barrios SR, Ferreira JHG. Planejamento em Saúde. São Paulo: IDS; 1998.
Módulo V
Investigação 
Epidemiológica
CBVE - Curso Básico de Vigilância Epidemiológica 3 
In
ve
st
ig
aç
ão
 E
p
id
em
io
ló
g
ic
a
Investigação Epidemiológica
Objetivo Geral
Orientar os pro\ufb01ssionais