memorial pronto (2)
8 pág.

memorial pronto (2)


DisciplinaProjeto Preventivo Contra Incêndio42 materiais209 seguidores
Pré-visualização2 páginas
1 INTRODUÇÃO
	
Um imóvel, principalmente um edifício, precisa ter um projeto de combate a incêndio que é criado por um projetista responsável e habilitado para função. Pode também ser chamado como Projeto Preventivo contra Incêndio o que faz grande sentido uma vez que, o intuito é se precaver quanto a possíveis casos em que possa ocorrer um acidente.
O Fogo pode ser conceituado como um processo (reação química) de oxidação rápida, autossustentável, acompanhada pela produção de luz e calor em intensidades variáveis, segundo a NFPA - National Fire Protection Association.
	O incêndio é toda e qualquer combustão, ou ocorrência de fogo, fora do controle do homem, que pode danificar ou destruir bens e objetos e lesionar ou matar pessoas. O incêndio ocorre quando as combinações químicas são propícias, de acordo com o triângulo do fogo.
Figura 1 \u2013 Triângulo do Fogo.
O combustível é o material ou substância que se oxida ou arde no processo da combustão (agente redutor). De forma simplificada, podemos dizer que o combustível é toda a substância capaz de queimar-se e alimentar a combustão, ou seja, é o elemento que serve de campo de propagação ao fogo. Podem ser sólidos, líquidos ou gasosos e, a grande maioria precisa passar pelo estado gasoso para, então, combinar-se com o oxigênio. A velocidade da queima de um combustível depende de sua capacidade de combinar-se com o oxigênio (estado físico do combustível \u2013 sólido, líquido, gasoso) sob a ação do calor e da sua fragmentação (área de contato com oxigênio). A posição do combustível sólido afeta sua forma de queima e a localização do fogo dentro do cômodo afeta seu desenvolvimento.
Os agentes oxidantes são aquelas substâncias que cedem oxigênio ou outros gases oxidantes durante o curso de uma reação química. O mais comum é que o oxigênio desempenhe esse papel, no entanto, existem também outras substâncias, tais como os bromatos, os cloratos, os nitratos e nitritos, o ácido nítrico, os percloratos, os permanganatos, os peróxidos, etc. A atmosfera é composta por 21% de oxigênio, 78% de nitrogênio e 1% de outros gases, por isso, em ambientes com a composição normal do ar, a queima desenvolve-se com velocidade e de maneira completa e notam-se chamas. Contudo, a combustão sempre irá consumir o oxigênio do ar num processo contínuo. Quando a porcentagem do oxigênio do ar do ambiente passar de 21% para a faixa compreendida entre 16% e 8%, a queima tornar-se-á mais lenta, surgirão brasas e não mais chamas, quando atingir concentrações menores de 8% é muito provável que a combustão deixe de existir.
O calor é uma forma de energia que eleva a temperatura e é gerado através da transformação de outra energia, através de processos físicos ou químicos, pode ser descrito como a vibração das moléculas que compõem a matéria. São exemplos de formas de energia: 
\u2022Energia química: a quantidade de calor gerado pelo processo de combustão; 
\u2022 Energia elétrica: o calor gerado pela passagem de eletricidade através de um condutor, como um fio elétrico ou um aparelho eletrodoméstico; 
\u2022 Energia mecânica: o calor gerado pelo atrito de dois corpos; 
\u2022 Energia nuclear: o calor gerado pela fusão de átomos.
Sendo assim, para evitar e combater os incêndios, são utilizados diversos métodos, os quais veremos ao longo deste trabalho.
2 DESENVOLVIMENTO
2.1 Extintores
	Os extintores de incêndio recebem o nome de acordo com o agente extintor que contêm:
 \u2022 I - água pressurizada; 
\u2022 II - espuma mecânica;
 \u2022 III - pós para extinção de incêndio (BC, ABC e D); 
\u2022 IV - gases (CO2, Halotron, Fe 36, etc).
Um agente extintor pode atuar sobre o fogo de uma ou mais formas de ação, atuando por: resfriamento, abafamento ou quebra de reação química em cadeia.
A quantidade mínima de extintores necessários para um Sistema Preventivo, depende: da classe de risco de acordo a carga de incêndio da edificação/ocupação, da adequação do agente-extintor à classe de fogo do local a proteger, da capacidade extintora do agente-extintor, da área e do respectivo caminhamento necessário a distribuição dos extintores e da ocupação.
Figura 2 \u2013 Classe de Fofo x Agente Extintor
A capacidade extintora de um extintor de incêndio ou a sua eficácia de extinção é a medida do poder de extinção de fogo que ele tem em função de sua carga, que pode constituir uma ou mais unidades extintoras, obtida em ensaios práticos normalizados. A capacidade extintora mínima de cada tipo de extintor de incêndio, para que se constitua numa unidade extintora, é identificada por caracteres alfanuméricos: 
\u2022 I - um número, que representa a capacidade extintora ou o tamanho do fogo que pode ser extinto por uma unidade extintora ou pelo extintor de incêndio; 
\u2022 II - uma letra maiúscula, que identifica a classe de fogo adequada para o referido agente extintor.
Figura 3 \u2013 Capacidade Extintora
Os extintores devem ser dispostos de maneira equidistante e distribuídos de forma a cobrir a área do risco (classe de risco de incêndio), de modo que o operador percorra, do extintor até o ponto mais afastado, um caminhamento máximo de: 
\u2022 I - risco Leve - 20m; 
\u2022 II - risco Médio - 15m; 
\u2022 III - risco Elevado 10m.
Sendo que o caminhamento será medido através dos acessos e áreas para circulação, considerando-se todos os desvios, inclusive de obstáculos.
.Cada Unidade Extintora protege uma área máxima de: 
\u2022 I - risco Leve - 500m²;
\u2022 II - riscos Médio e Elevado - 250m².
A localização e a sinalização dos extintores obedecerão aos seguintes requisitos: a probabilidade do fogo bloquear o seu acesso ser a menor possível, boa visibilidade e acesso desimpedido, sua localização não será permitida nas escadas (junto aos degraus) e nem em seus patamares. 
Os extintores portáteis deverão ser afixados de maneira que: nenhuma de suas partes fique acima de 1,7m do piso acabado e nem abaixo de 1m, a fixação do aparelho deverá ser instalada com previsão de suportar 2,5 vezes o peso total do aparelho a ser instalado.
Nos casos onde a fixação em paredes seja prejudicada, em virtude de serem construídas em materiais mecanicamente não resistentes, os extintores portáteis poderão ser locados em suporte sobre o piso, instalado com a parte inferior, no mínimo, a 20cm do piso acabado, de modo que a visibilidade e acesso não fiquem prejudicados.
Em edificações com mais de um pavimento, são exigidas no mínimo dois extintores de incêndio para cada pavimento, mesmo que em área inferior ao exigido para uma capacidade extintora. 
Permite-se a existência de apenas um extintor de incêndio nas edificações residenciais privativas com uma \u201cunidade residencial\u201d por pavimento, mezaninos, galerias ou riscos isolados, quando a área for inferior a 50m². Para áreas superiores a 400 m², com risco de incêndio Elevado é obrigatório o emprego de extintores sobre-rodas (carretas). Para postos de reabastecimento de combustíveis é obrigatória a instalação de no mínimo um extintor por bomba de abastecimento e se existir apenas 01 bomba, deverão ser instalados dois extintores.
2.2 Saídas de Emergência
	A finalidade das Saídas de Emergência em uma edificação é proporcionar que sua população possa abandoná-las, em caso de incêndio, completamente protegida em sua integridade física e permitir o fácil acesso de auxílio externo (bombeiros) para o combate ao fogo e a retirada da população. Independente da ocupação da edificação, altura, área total construída ou carga de incêndio, será exigido o Sistema de Saídas de Emergência e todas as saídas de emergência das edificações serão sinalizadas com indicação clara do sentido de saída.
	Para efeito do Sistema de Saídas de Emergência, a definição do número e tipo de escadas, deverá ser feita considerações: número de pavimentos, altura da edificação, área do pavimento tipo, caminhamento (distâncias máximas a serem percorridas).
Entende-se como número de pavimentos: para a escada que atenderá aos pavimentos superiores ao pavimento de descarga, serão considerados aqueles acima do piso térreo, inclusive