Prova de Libras
7 pág.

Prova de Libras


DisciplinaLibras15.871 materiais104.952 seguidores
Pré-visualização3 páginas
de sinais favorece a criança a construir sua própria identidade.
As decisões tomadas no Congresso de Milão determinou o fim do uso de qualquer gesto ou sinal, nos países que participaram do Congresso, no trabalho educacional com as pessoas surdas. De acordo com esse fato histórico é correto afirma que:
I. A partir do Congresso de Milão, o oralismo foi o referencial assumido e as práticas educacionais vinculadas a ele foram amplamente desenvolvidas e divulgadas.
II. Com o Congresso de Milão termina uma época de convivência tolerada na educação dos surdos entre a linguagem falada e a gestual e, em particular, desaparece a figura do professor surdo que, até então, era freqüente.
III. A abordagem oralista na educação dos surdos não foi, praticamente, questionada por quase um século.
IV. O oralismo como prática educacional revolucionou a educação de surdos trazendo somente benefícios para os mesmos.
As afirmativas corretas são: I, II e III
Sobre a LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais, é correto afirmar que:
É a língua natural da comunidade surda no Brasil.
O que é denominada palavra na língua oral-auditiva, em LIBRAS recebe o nome de:
Sinal
Segundo FERREIRA BRITO, 1995, P.51-52 na língua de sinais podemos obter a quantificação e intensidade utilizando quantificadores como muito, mas também podem ser obtidas:
Através da repetição rápido ou lento do movimento do sinal
Os parâmetros básicos necessários para produção de um sinal em Libras são:
Configuração das Mãos, Movimento, Ponto de Articulação, Orientação e expressões não-manuais
Segundo ROSA, Andréa, 2005, p.135 sobre as expressões faciais e corporais em LIBRAS, é correto afirmar:
Fazem parte da língua de sinais e funciona como parte gramática da Libras
A Libras não tem em suas formas verbais para marcação de tempo como no Português, sendo assim identificamos a marcação de tempo usando:
Sinais para marcação de tempo como ontem, hoje, passado, presente futuro e etc.
A Datilologia é usada para nomear pessoas, animais ou objetos que não tem ou que não se conhece o sinal. Sobre a Datilologia é correto afirmar que é:
Nacional
As formas Afirmativas, Interrogativas e Exclamativas em LIBRAS são representadas através das:
Expressões Faciais para Afirmação, Interrogação e Exclamação
Usada pela maioria dos surdos e reconhecida por lei, a Libras não é somente gesticulação da língua portuguesa, e sim uma língua a parte com estrutura gramatical própria. Sobre a Língua Brasileira de Sinais, é correto afirmar que:
É a língua utilizada nas comunidades e povos surdos em todo o Brasil, com exceções de algumas comunidades indígenas
Sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, é correto afirmar que:
A língua de sinais é de modalidade visual-gestual não tendo impedimento de ser adquirida pelas pessoas surdas
No Brasil a Língua Brasileira de Sinais- Libras é usada pelas comunidades surdas dos centros urbanos e lugares afastados. 
Pode-se afirmar que as Línguas de Sinais caracterizam-se como:
Não universais, visuais-espaciais, com estrutura e gramática próprias.
A língua de sinais brasileira (Libras) é reconhecida como meio legal de comunicação da comunidade surda brasileira através da Lei 10.436/2002. Pode-se afirmar que essa conquista foi possível devido:
À organização e luta da comunidade surda no Brasil, em conjunto com intérpretes, professores e familiares de pessoas surdas
I) Sagui, II) Jacaré, III) Rafael, IV) Tucano
I) João, II) Ema, III) Luciano, IV) Lucia
I) BOLA, II) BIFE, III) BOTA, IV) BALÉ, V) BICO
I) TRATOR, II) TRATAR, III) FROTAS, IV) TRAPO, V) FRITAS 
A datilologia, mais conhecida como alfabeto manual, não é língua de sinais, mas faz parte da língua de sinais e serve para:
Para nomear pessoas e coisas que não tem ou não se conhece o sinal
O Congresso de Milão foi uma conferência internacional educadores de surdos, em 1880. Depois de deliberações entre 6 e 11 de Setembro de 1880, o congresso declarou que a educação_____________ era superior à de língua de sinaise aprovou uma resolução proibindo o uso da viso-espacial nas escolas. Qual conceito preenche o espaço?
Oralista
Qual a diferença no desenvolvimento da criança surda de pais surdos para uma criança surda de pais ouvintes.
A criança surda de pais surdos terão melhores níveis acadêmicos e maiores habilidade para aprendizagem.
A declaração de Salamanca 1994 considerou uma das características mais peculiares na educação dos surdos o uso da:
Língua de sinais, que na época era chamada de linguagem dos sinais
Em 1970 surge nos Estados Unidos a filosofia educacional denominada comunicação total que consiste em:
Utilizar todo tipo de linguagem na escolarização e comunicação com os surdos.
O bilinguismo, num sentido escrito, é uma proposta de ensino usada por escolas que se propõem a tornar acessível à criança duas línguas no contexto escolar. Os estudos têm apontado para essa proposta como sendo mais adequada para o ensino de crianças surdas. O Bilinguismo na educação dos Surdos consiste em:
A criança primeiro aprenderá a língua de sinais e depois a língua portuguesa na modalidade escrita, e falada caso haja possibilidade
Define-se como uma filosofia que requer a incorporação de modelos auditivos, manuais e orais para assegurar a comunicação eficaz entre as pessoas com surdez. Tem como principal preocupação os processos comunicativos entre surdos e surdos, e entre surdos e ouvintes.
Esta filosofia se preocupa também com a aprendizagem da língua oral pela criança surda, mas acredita que os aspectos cognitivos, emocionais e sociais não devem ser deixados de lado só por causa da aprendizagem da língua oral.
Defende assim a utilização de qualquer recurso espaço - visual como facilitador da comunicação.
Segundo Ciccone (1990), os profissionais que defendem esta filosofia concebem o surdo de forma diferente dos oralistas: ele não é visto só como alguém que tem uma patologia que precisa ser eliminada, mas sim como uma pessoa, e a surdez como uma marca que repercute nas relações sociais e no desenvolvimento afetivo e cognitivo dessa pessoa.
Uma diferença marcante esta filosofia e as outras abordagens educacionais constitui-se no fato de que ela defende a utilização de qualquer recurso linguístico, seja a língua de sinais, a linguagem oral ou códigos manuais, para propiciar a comunicação com as pessoas com surdez.
Os defensores desta filosofia recomendam então o uso simultâneo de diferentes códigos como: a Língua de Sinais, a datilologia, o português sinalizado, etc. Todos esses códigos manuais são usados obedecendo à estrutura gramatical da língua oral, não se respeitando a estrutura própria da Língua de Sinais.
 O texto acima refere-se ao modelo para educação de surdos denominado de:
Comunicação Total
O reconhecimento de que a língua de sinais possibilita o desenvolvimento das pessoas surdas em todos os seus aspectos, somado à reivindicação das comunidades de surdos quanto ao direito de usar esta língua, tem levado, nos últimos anos, muitas instituições a adotarem um modelo na educação dos alunos surdos.
Neste modelo, a primeira língua é a de Sinais, que dará o arcabouço para o aprendizado da segunda língua, preferencialmente na modalidade escrita, que, por ser visual, é mais acessível aos alunos surdos.
A aquisição da língua de sinais pelas crianças surdas, filhas de pais ouvintes, só poderá ocorrer na interação com adultos surdos que as insiram no funcionamento linguístico da língua de sinais, por meio de atividades discursivas que envolvam o seu uso, como diálogos, relatos de histórias, isto é, em atividades semelhantes às vivenciadas por crianças ouvintes ou surdas, de pais surdos, na interação com os pais. A interação com adultos surdos será propiciada pela escola de surdos que conte com professores e profissionais surdos usuários da língua de sinais, de professores ouvintes fluentes e que a usem na comunicação e no desenvolvimento do conteúdo programático.
O aprendizado da língua majoritária, na modalidade
Fernanda
Fernanda fez um comentário
amei o material
0 aprovações
Carregar mais