ESPINHA BÍFIDA

ESPINHA BÍFIDA


DisciplinaPediatria I4.443 materiais41.848 seguidores
Pré-visualização1 página
ESPINHA BÍFIDA
A espinha bífida é uma má formação congênita do sistema nervoso , que apresenta uma fenda na coluna vertebral.
Diagnosticado ao nascimento
Presença de bolsa externa nas costas do bebê
Meninges e medula espinhal projetadas por um defeito na vértebra
Etiologia
Fatores Genéticicos ( cromossômicos ) 
 
Disposição genética
 Fatores ambientais
Radiação
Substâncias químicas
Drogas
Fatores Nutricionais
Baixo nível de ácido fólico
Diabetes materno
Deficiência de zinco
Espinha bífida oculta
Sem distúrbio do tecido neural
Assintomática
Não fusão dos arcos vertebra
Mais comum lombo sacra
Meningocele
Bolsa projetada
Protusão de meninge e liquor para dentro da bolsa
Mielomeningocele
Forma mais grave
Falha na função dos arcos vertebrais, displasia da medula espinhal e das meninges.
SINAIS CLÍNICOS
Alterações na função motora e sensorial
Perda do controle das funções da bexiga e intestino
Tratamento
Cuidados estéreis imediatos 
Fechamento cirúrgico nas primeiras 72h
Avaliação
Determinar o nível da lesão através da sensibilidade, motricidade e da força muscular.
Verificar a integridade medular abaixo do nível de lesão através do tônus muscular.
Desenvolvimento neuromotor
Atenção as deformidades, nível cognitivo e com sinais de hipertensão craneana.
Objetivos
Estimular as aquisições motoras
Manter boas condições neuromusculares e articulares
Estimular a independência e autonomia em todas as atividades de vida diária
Propiciar um programa domiciliar
Adaptar equipamentos ortopédicos