ED Economia e negocios do 1 ao 13.
7 pág.

ED Economia e negocios do 1 ao 13.


DisciplinaEconomia I24.006 materiais186.390 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Leia atentamente o trecho a seguir:
\u201cO conceito de necessidade humana é concreto, neutro e subjetivo; porém, para não se omitir da questão, definir-se-á \u201cnecessidade humana\u201d como qualquer manifestação de desejo que envolva a escolha de um bem econômico capaz de contribuir para a sobrevivência ou para a realização social do indivíduo. Assim sendo, ao economista interessa a existência das necessidades humanas a serem satisfeitas com bens econômicos, e não a validade filosófica das necessidades\u201d [...] \u201cO fato concreto é que no mundo de hoje todos desejam e pensam que necessitam de geladeiras, esgotos, carros, televisão, rádios, educação, cinemas, livros, roupas, cigarros, relógios. As ilimitadas necessidades já se expandem para fora da esfera biológica da sobrevivência\u201d. 
(SILVA, C. R. L.; LUIZ, S. Economia e mercados: introdução à economia. 19ª edição, São Paulo, Editora Saraiva, p.6-7. 2010)
Por meio da leitura do trecho proposto é possível
I perceber de que se trata de uma das primeiras investigações da Ciência Econômica, ou seja, da questão relacionada ao atendimento às necessidades humanas.
II dizer que as necessidades humanas são ilimitadas, surgindo, então, o problema econômico fundamental.
III entender que as necessidades humanas renovam-se com o tempo em função da criação de novos desejos.
Está correto o afirmado em
	A
	I, somente.
	B
	II, somente.
	C
	I e II.
	D
	II e III.
	E
	I, II e III.
	Observe a seguinte definição de bens econômicos e bens livres: 
\u201cTudo aquilo que tem utilidade, com ou sem valor econômico. O ar, por exemplo, é um bem livre, mas o minério de ferro é um bem econômico, porque é escasso e depende do trabalho humano para ser obtido. Os bens econômicos se dividem em cinco grupos principais. São eles: bens de capital ou de produção (máquinas e equipamentos); bens de consumo (brinquedos, um par de sapatos \u2013 aqueles que podem ser comprados pelas pessoas depois de um processo de produção ou industrialização); bens de consumo durável (máquina de lavar roupa, imóvel \u2013 que só são trocados após períodos longos de uso); bens de consumo semidurável (carro, roupa \u2013 os que precisam ser trocados periodicamente); bens de consumo não-durável (alimentos)\u201d (Dicionário de Economia da Unb. Disponível em: <http://e-groups.unb.br/face/eco/inteco/paginas/dicionariob.html>. Acesso em: 15 de fevereiro de 2010.)
 
Consideremos agora que as necessidades humanas fundamentais são muito maiores do que somente as biológicas, como dormir, respirar, etc. Nesse sentido, podemos admitir que as necessidades humanas fundamentais:
 
I dependem, por completo, da produção de bens econômicos pela respectiva sociedade.
II nunca demandam bens econômicos para a sua satisfação.
III podem ser, muitas vezes, resolvidas com a própria disponibilidade de bens livres, na natureza.
 
Está correto o afirmado em
	A
	I, somente.
	B
	III, somente.
	C
	(nenhuma das afirmativas está correta)
	D
	II, somente.
	E
	I, II e III.
	Para Juarez A. B. Rizzieri, \u201cem economia tudo se resume a uma restrição quase física \u2013 a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços com os recursos escassos disponíveis a cada sociedade.\u201d (Manual de economia: equipe de professores da USP. 5ª edição, São Paulo, Editora Saraiva, 2004, p.10). 
Considere as seguintes afirmativas:
 
I A preocupação central da Economia é a análise da produção de bens e da distribuição da renda, dado o problema da escassez de recursos e dadas as necessidades ilimitadas dos indivíduos.
II As empresas, diferentemente dos consumidores, não sofrem com a limitação de recursos à disposição diante de suas categorias de despesas.
III O governo, diferentemente dos consumidores e das empresas, não necessita alocar da melhor forma seus recursos disponíveis diante da grande quantidade de itens de gasto que tem à sua frente.
 
Em relação as afirmativas acima:
	A
	somente a I está correta.
	B
	somente a II está incorreta.
	C
	I e II estão incorretas.
	D
	a III está incorreta.
	E
	I, II e III estão corretas.
	\u201cÉ sabido que nem todos os desejos da humanidade podem ser satisfeitos, embora, de forma geral, sua capacidade produtiva seja elevada, porém, limitada. Existe certo número de pessoas na força de trabalho, e dispomos de uma quantidade determinada de máquinas e fábricas. Em outras palavras, nossos recursos são limitados.\u201d (Wonnacott & Wonnacott. Economia. 2ª edição, São Paulo, Editora Makron Books, p.24. 1994.)
A respeito dos recursos para a produção de bens e serviços, considere as seguintes afirmativas:
I Os recursos de que trata o texto acima são os insumos básicos utilizados na produção de bens e serviços, também chamados de fatores de produção.
II Os elementos indispensáveis ao processo produtivo de bens materiais são chamados de terra, trabalho, capital, tecnologia e capacidade empresarial.
III Em relação ao recurso produtivo ao qual chamamos de Capital, devemos entender que ele se refere apenas ao capital financeiro, ou seja, ao dinheiro necessário para dar impulso a qualquer empreendimento industrial, comercial ou qualquer outro. 
IV A capacidade empresarial, enquanto fator de produção, desempenha papel estratégico na determinação do dinamismo e crescimento da economia por ser ela que organiza a produção e assume riscos ao tomar decisões em seu negócio.
 
Em relação as afirmativas acima: 
	A
	 I, II e III, estão incorretas.
	B
	somente a I está correta.
	C
	II e III estão corretas.
	D
	a III está incorreta.
	E
	I, II e III estão corretas.
	 O problema econômico fundamental reside na impossibilidade de se produzir bens e serviços em quantidades ilimitadas para satisfazer às necessidades humanas, pois os fatores da produção existem em quantidades limitadas. Diante da impossibilidade do atendimento pleno das necessidades humanas em virtude da escassez de recursos, algumas questões são levantadas. 
Considere as seguintes afirmativas:
I A questão referente ao quê e quanto produzir diz respeito a quais mercadorias devem ser produzidas pelas empresas de um país e em quais quantidades.
II A questão referente ao como produzir diz respeito à mobilização de esforços, ou seja, diz respeito a qual técnica de produção utilizar na produção de determinadas mercadorias. 
III O como produzir diz respeito à alocação de esforços: não basta que homens e mulheres sejam postos a trabalhar; eles devem trabalhar nos lugares certos a fim de produzirem os bens e serviços de que a sociedade necessite.
 
Em relação as afirmativas acima:
	A
	somente a I está incorreta.
	B
	II está incorreta.
	C
	II e III estão incorretas.
	D
	III está incorreta.
	E
	I, II e III, estão corretas.
	Conforme explica Nali Jesus de Souza em Introdução à economia, São Paulo, Editora Atlas, 1996, p.15, \u201co termo Economia origina-se das palavras gregas oikos (casa) e nomos (normas). Na Grécia antiga, Economia significava a arte de bem administrar o lar, levando-se em conta a renda familiar e os gastos efetuados, durante um período de tempo\u201d. 
Acerca disso, leia atentamente as seguintes afirmativas:
 
I é geralmente aceito pelos economistas que a Economia ganha corpo e musculatura com o advento da Revolução Industrial e com o desenvolvimento dos mecanismos de mercado de formação de preço e alocação dos recursos de produção.
II os atos econômicos precedem a existência da Economia enquanto ciência: afinal, o ser humano vem estabelecendo relações de troca com seu grupo e com a natureza desde sempre, assim o fazendo, em parte, para garantir as condições materiais necessárias para a sua sobrevivência.
III a Economia apenas difere da Sociologia porque se preocupa, também, com a questão da monetização das relações de troca de bens e mercadorias entre os agentes de uma determinada sociedade.
 
Em relação a essas afirmativas:
	A
	somente a I está incorreta.
	B
	somente a I está correta.
	C
	I e III estão incorretas.
	D
	somente a III está