pressurização em avião
5 pág.

pressurização em avião


DisciplinaAviação750 materiais2.420 seguidores
Pré-visualização2 páginas
a, podemos medir o volume de água que entrou na garrafa e comparar com o volume total da embalagem. Meça o raio r (metade do diâmetro) da base da garrafa e a altura hágua do líquido com a garrafa em pé. Nessa experiência, temos r = 3 cm e hágua = 3,5 cm. Considerando que o volume do líquido é calculado pela área da base (um círculo) pela altura de cada um, temos (aproximando os valores):
Vágua = pi.r2.hágua = 100 cm³
Como a garrafa tem conteúdo de 400 ml, podemos considerar seu volume como de 400 cm³.
Fazendo a razão entre o volume da água e da garrafa, temos 100/400 = 0,25 e um valor de a = 1 \u2013 0,25 = 0,75. Assim, a pressão atmosférica dentro do avião é 25% menor que pressão ao nível do mar (lembrando que a cidade de destino está praticamente no nível do mar).
Para saber qual a altitude, pode-se substituir pelo inverso da razão \u201cp/p0\u201d pelo valor da razão calculado anteriormente na seguinte equação que relaciona altitude z e pressão atmosférica p:
Onde H é a escala de altura, proporcional à temperatura da camada \u2013 a dedução da fórmula pode ser vista nas notas de aula de Meteorologia básica da profª. Alice Marlene Grimm (UFPR). Para uma temperatura de 20ºC, temos T = 293K e H = RT/g = 287*293/9.8 = 8580 metros.
Desse modo, estimamos que a altitude da atmosfera simulada no interior do avião é a que encontraríamos estando a 2468 metros de altitude fora do avião. Isso não significa que o avião estivesse voando nessa altitude, mas somente a pressão do ar dentro do avião era a mesma que teria se estivesse em lugar com essa altitude. Nesse caso de querer descobrir a altitude de voo do avião, a garrafa deveria ser aberta fora do avião, o que não é recomendado.