trabalho ergonomia
6 pág.

trabalho ergonomia


DisciplinaFilosofia40.265 materiais585.844 seguidores
Pré-visualização1 página
Ergonomia 
Técnico em Segurança do Trabalho	2° Período
Nome: Rosberg Santos Trindade
Qual a importância do EPI e EPC? 
 A importância da proteção individual e coletiva está diretamente ligada à preservação da saúde e da integridade física do trabalhador. É diretamente ligada ao aumento de produtividade e lucros  para a empresa, através da minimização dos acidentes e doenças do trabalho e suas conseqüências. Paralelamente ao desenvolvimento da legislação sobre segurança e medicina do trabalho, ocorre o da engenharia de controle dos riscos nos locais de trabalho ou, engenharia de segurança do trabalho. Desta forma, livrar os locais de trabalho de fatores de risco pode requerer estudos que vão desde uma extensa revisão da engenharia de processo ou de método de fabricação até a escolha de adequados métodos de movimentação e manuseio de materiais. O processo de escolha entre EPI e EPC deve favorecer sempre o EPC, mas devemos analisar cada caso, por existirem algumas operações em que a única solução tecnicamente e financeiramente viável sugere o uso de EPI (mergulho, por ex.
Quais os riscos de acidentes mais comuns?
Fadiga: entre as causas mais frequentes, o cansaço físico e mental costuma levar o colaborador a cometer deslizes, distrações e até um erro grave que pode lhe custar a vida. Cuidar do bem estar é fundamental.
Estresse: outro problema emocional bastante comum. A pressão constante por resultados e a carga elevada de trabalho são alguns dos exemplos que podem deixar alguém estressado e, consequentemente, sujeito à acidentes.
Escorregões: a limpeza deve ser constante no ambiente, mas é preciso sinalizar bem para evitar deslizes e tombos.
Descaso: colocamos como descaso aquelas situações \u201cincompletas\u201d que aumentam o risco de acidentes. Itens deixados no corredor, um cabo mal escondido no chão, corredores e escadas mal iluminadas são alguns exemplos.
Objetos: é importante a manutenção estar em dia para observar se móveis estão bem presos e se caixas estão bem guardadas nos armários. Esses deslizes são frequentes e perigosos.
Materiais: quem trabalha com materiais perigosos é obrigado a usar equipamentos de segurança. No entanto, alguns cometem grave erro de correr sérios riscos.
Repetições: existem diversas doenças e lesões que são causadas após anos de movimentos repetitivos. Cuide da saúde dos colaboradores evitando essa situação.
Levantamento: pegar muito peso, abaixar e levantar com frequência são exercícios que, no futuro, podem gerar lesões sérias nas costas. Investir em uma ginástica laboral, por exemplo, é uma saída.
Violência: é uma situação peculiar, mas a violência pode acontecer no ambiente de trabalho. Por isso, é importante manter o ambiente amigável e livre de problemas.
Colisões: algumas pessoas são muito aceleradas que abrem portas bruscamente, viram rápido um corredor, resultando em trombadas que podem ser graves.
Plano de prevenção e proteção de acidentes: 
Prevenir acidentes do trabalho, difundir a compreensão de acidentes do trabalho como fenômenos resultantes de rede de fatores em interação, superando a visão dicotômica (atos/ condições inseguras) . Identificação de rede de fatores de acidentes, cuja interação levou ao evento, sobretudo os mais a montante da lesão relacionados a aspectos organizacionais e gerenciais do sistema em questão Investigação da situação de trabalho habitual e de origens das mudanças e alterações que ocorreram, contribuindo para o evento, bem como a análise de barreiras existentes e de seu efetivo funcionamento. A partir do caso específico, avaliar fatores relacionados ao gerenciamento de riscos adotado na organização de forma a contribuir com a prevenção de novos eventos. Subsidiar ações de outros órgãos e instituições.
1.Análise de acidente do trabalho - objetivos e métodos. 
2.Identificação de vítimas, empresas, empreendimentos. 
2.1. Informações da empresa contratante.
2.2. Informações preliminares sobre o acidente de trabalho.
2.3. Informações sobre o(s) acidentado(s).
3.Descrição do trabalho habitual. 
4.1. Descrição sucinta da seqüência de eventos do acidente. 
4.2. Descrição detalhada do acidente.
4.3. Análise de barreiras.
4.4 orientações sobre a condução da análise de barreiras.
5.Análise da gestão e ampliação conceitual da análise. 
5.1. Gestão de segurança.
5.2. Gestão de produção e de sua variabilidade.
5.3. Há necessidade de ampliação conceitual da análise?
6.Conclusões. 
6.1. Medidas adotadas pela empresa após o acidente.
6.2. Condutas da vigilância em relação ao acidente.
6.3. Enquadramento legal de fatores participantes do acidente.
6.4. Resumo explicativo dos principais achados da análise.
7.Equipe de análise .
8.Local e data .
9.Lista de anexos ao relatório.
Qual a importância do técnico de Segurança do Trabalho pra a empresa? 
 O profissional em segurança do trabalho tem papel central no dia a dia das empresas. Ele exerce diversas funções: informa riscos existentes nos ambientes de trabalho, sugerindo medidas preventivas; executa procedimentos de segurança e higiene do trabalho e avalia resultados; executa normas referentes a projetos de construção, ampliação, reforma, arranjos físicos e de fluxos; orienta atividades desenvolvidas pelos prestadores de serviço; e levanta e estuda dados estatísticos de acidentes laborais e doenças profissionais, calculando a frequência e a gravidade dessas ocorrências.
Todas essas atribuições têm como finalidade determinar ações preventivas, propor normas e regulamentos para a proteção coletiva e individual no ambiente de trabalho. Segundo a legislação, o profissional é exigido em toda obra com mais de 50 colaboradores, podendo ser contratado outro técnico à medida que o quadro de funcionários seja aumentado.