trabalho perícia tecnica
156 pág.

trabalho perícia tecnica


DisciplinaPerícia492 materiais2.219 seguidores
Pré-visualização30 páginas
construção, custos de serviços de 
pedreiros, carpinteiros, eletricistas e pintores e BDI (Bonificação por Despesas Indireta, fator de 
orçamento que engloba a responsabilidade profissional, os encargos sociais, as perdas da obra e 
o lucro da empresa a ser contratada). 
 
R: Quesito prejudicado por envolver itens como desmontagens e mobilização de móveis e 
utensílios e despesas com mudanças, os quais além de fugirem da abrangência deste trabalho, 
são desnecessários para a realização dos reparos. 
 
42. As edificações das construções seguiram os projetos e especificações fornecidas pela 
COHAB? Caso contrário, em que consiste a inobservância do projeto e/ou memorial descritivo? 
 
R: Em diligência a SMCP (Secretaria Municipal de Coordenação e Planejamento) e 
posteriormente ao setor de arquivo, fomos informados pelo Sr. Omero, funcionário responsável, 
que os projetos e memoriais descritivos referentes as construções em questão (COHAB's), foram 
aprovados mas não ficaram arquivados Prefeitura Municipal de Rio Grande. 
 Após esta diligência enviamos e-mail para o assistente técnico da Ré, Eng. Cláudio 
Gobatto e para a Adv. dos Autores Dr. Naiá, solicitando estes documentos, sendo enviado pelo 
Eng. Gobatto uma cópia destes memoriais e um croqui dos imóveis, os quais apensamos ao 
presente trabalho, respectivamente com os nomes de 'Croqui 1: Padrões habitacionais 2 e 3 
dormitórios' no Item 5. VISTORIA, do laudo e 'ANEXO II- Memorial Descritivo dos imóveis'. 
 Analisando estes documentos constatamos que os serviços executados nos imóveis 
vistoriados não são exatamente aqueles contidos nos memoriais, o mesmo valendo para o 
projeto arquitetônico, considerando que vários imóveis possuem apenas 1 dormitório. 
 
CNPJ: 05.423.670/0001-34 / CREA 66.891/ Rua Gal. Vitorino, 56 / CEP 96.200-310 / Rio Grande-RS 80 
CLAREL PERÍCIAS
Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais
 Fone/Fax: (53) 2125-7900 / 9966-6220 
www.clarelpericias.com.br 
 Assim, o conhecimento dos projetos originais se deu por análise, observação e 
comparação, de forma a permitir o entendimento do que era existente e o que foi ampliado. 
 
43. Quais os outros esclarecimentos que o Perito julga conveniente acrescentar para os 
esclarecimentos dos fatos? 
 
R: Nada a acrescentar. 
 
13.2. QUESITOS DO RÉU 
 
1. Queira o Sr. Perito esclarecer todos os danos existentes no imóvel, internos e externos, 
separando os mesmos segundo as causas a seguir elencadas: 
 
a) Danos decorrentes de causas externas, ou seja, causadas por forças que atuando de fora 
para dentro, sobre o prédio ou sobre o solo ou subsolo, em que os mesmos se acham 
edificados; 
 
b) Danos decorrentes do uso e desgaste normal da coisa, exposta ao uso contínuo e cumulativo 
e/ou devido às intempéries cujas edificações estão sujeitas; 
 
c) Danos decorrentes da falta de manutenção e conservação; 
 
d) Danos decorrentes de falhas construtivas, ou seja, devido ao emprego de materiais e técnicas 
construtivas inadequadas; 
 
e) Danos decorrentes de ampliações e/ou modificações do projeto original, executados sem os 
cuidados ou conhecimentos técnicos adequados; 
 
f) Danos decorrentes de outras causas que o Sr. perito possa identificar, ou queira elencar. 
 
R: Considerando que as patologias apresentadas, na maioria dos casos possui origem em 
mais de uma das causas apontadas no quesito, elaboramos o quadro a seguir. 
 
PATOLOGIAS Item 
A 
Item 
B 
Item 
C 
Item 
D 
Item 
E 
Item 
F 
UMCON- Umidade ascendente das fundações em 
paredes de concreto: 
 X 
TRICO- Trincas em paredes de concreto: X 
DAFOR- Danos encontrados nos forros: X X 
DEGRE- Degradação dos revestimentos de 
argamassa das paredes: 
 X X 
Danos em pisos, pinturas e deterioração de 
algumas janelas e portas devido a umidade: 
 X X 
 
2. Queira, ainda, o Sr. Perito verificar e citar se há qualquer dano nos imóveis decorrentes dos 
seguintes eventos: 
 
a) Ameaça de desmoronamento de paredes, vigas ou elementos estruturais; 
b) desmoronamento parcial de paredes, vigas ou elementos estruturais; 
 
 
CNPJ: 05.423.670/0001-34 / CREA 66.891/ Rua Gal. Vitorino, 56 / CEP 96.200-310 / Rio Grande-RS 81 
CLAREL PERÍCIAS
Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais
 Fone/Fax: (53) 2125-7900 / 9966-6220 
www.clarelpericias.com.br 
R: Não existe no momento, dano causado por ameaça iminente de desmoronamento, 
parcial ou total, mas devido a natureza progressiva destas anomalias, o tratamento deverá ser 
feito o mais breve possível. 
 
2.1. No caso de se enquadrarem um ou mais danos nos eventos acima, queira o Sr. Perito citar 
quais os sinistros que ocorreram. 
 
R: Quesito prejudicado, uma vez que os imóveis não apresentam as conseqüências acima 
elencadas. 
 
3. Existindo danos decorrentes de vícios de construção, ou seja, devido ao uso de materiais ou 
técnicas construtivas que contrariam o uso da boa técnica de engenharia, seria correto afirmar 
que estes danos existem e vêm evoluindo desde a sua construção? Em caso positivo, podemos 
então afirmar que estes danos existem e vêm se manifestando e evoluindo a vários anos? 
 
R: Sim, a maioria das anomalias existentes vêm evoluindo a vários anos. 
 
4. Qual é a idade dos imóveis? 
 
R: A idade real média dos imóveis é de 25 (vinte e cinco) anos, segundo informações 
colhidas com os vizinhos e proprietários. 
 
5. Os danos verificados em cada unidade vistoriada são recentes? 
 
R: Não. 
 
6. Podemos afirmar com segurança que os danos nos imóveis existem a muitos anos, ou seja, 
não são danos recentes? 
 
R: Sim. 
 
7. Queira o Sr. Perito informar se a residência vistoriada teve o seu uso residencial desvirtuado, 
como por exemplo: a casa atualmente comporta um pequeno comércio ou similar? 
 
R: Todos os imóveis são habitados com uso exclusivamente residencial. 
 
8. Queira o Sr. Perito informar se o imóvel vistoriado é habitado por inquilino? Em caso 
afirmativo, queira citar o seu nome. 
 
R: Os imóveis são habitados pelos proprietários. 
 
9. Há a necessidade de desocupar os imóveis? 
 
R: Não. 
 
10. Queira o Sr. Perito informar, se algum dos imóveis desta lide, foram objeto de perícia 
anterior pela Vossa Senhoria? 
 
R: Não. 
 
 
 
CNPJ: 05.423.670/0001-34 / CREA 66.891/ Rua Gal. Vitorino, 56 / CEP 96.200-310 / Rio Grande-RS 82 
CLAREL PERÍCIAS
Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais
 Fone/Fax: (53) 2125-7900 / 9966-6220 
www.clarelpericias.com.br 
 
11. Qual a relação entre a idade dos imóveis e os danos ora constatados? 
 
R: Foram encontradas Anomalias Endógenas (relacionadas a deficiências de ordem 
construtiva- Vícios construtivos), Exógenas (Originárias de fatores externos à edificação, 
provocados por terceiros), Funcionais (Originárias do uso e término de vida útil de elementos e 
sistemas) e Falhas (decorrentes de inconformidades de ações de manutenção predial). 
 
 As Anomalias Endógenas (Vícios construtivos), não possuem uma dependência direta 
com a idade dos imóveis, sendo estas resultado de deficiências de ordem construtiva, 
entretanto, as Falhas (Resultado da falta ou ineficiência de procedimentos de manutenção) e a 
degradação Funcional (caracterizada pelo término da vida útil), possuem uma relação direta 
com a idade dos imóveis. 
 
12. Que mais pode o Sr. Perito citar para esclarecer a presente perícia? 
 
R: Ver o item 12. CONCLUSÃO, do Laudo. 
 
-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.- 
 
Vai o presente Laudo, desenvolvido em 179 (Cento e setenta e nove) folhas impressas 
em um só lado, todas rubricadas, sendo a última datada e assinada, acompanhado dos 
seguintes documentos, totalizando 276 folhas (duzentos e setenta e seis folhas). 
 
 
Anexo I Planilhas de Orçamento Discriminadas e Insumos 
do Orçamento com os custos unitários.