trabalho perícia tecnica
156 pág.

trabalho perícia tecnica


DisciplinaPerícia492 materiais2.223 seguidores
Pré-visualização30 páginas
1,11
16,12
126,68
7,93
6,60
27,87
 - 
5,00
2,00
49,40
176,08%
 
 (*) Porcentual adotado 
 
CNPJ: 05.423.670/0001-34 / CREA 66.891/ Rua Gal. Vitorino, 56 / CEP 96.200-310 / Rio Grande-RS 17 
CLAREL PERÍCIAS
Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais
 Fone/Fax: (53) 2125-7900 / 9966-6220 
www.clarelpericias.com.br 
NOTAS: 
 
\u2022 Vale-Transporte: considerada redução de 6% sobre o salário/mês, pois os empregadores 
obrigam-se a custear apenas o seu excedente. 
\u2022 Refeição mínima: considerada dedução de 1% sobre o salário/hora por dia útil 
trabalhado, relativo ao custeio da refeição mínima por parte do trabalhador. 
\u2022 Refeições: considerado um limite mínimo de 95% para os custos subsidiados pelos 
empregadores. 
\u2022 Dias úteis: foram considerados 22 dias úteis por mês. 
 
OBSERVAÇÕES: 
 
As taxas de Leis Sociais e Riscos do Trabalho para horistas estão consideradas e 
calculadas de modo a exprimir as incidências e reincidências dos encargos sociais, e a 
percentagem total é a adotada nas Tabelas de Composição de Preços para Orçamentos (TCPO) 
da PINI, ou seja, é a taxa que incide sobre as horas normais trabalhadas (de produção). 
As taxas de Leis Sociais e Riscos do Trabalho para mensalistas estão consideradas e 
calculadas de modo a exprimir as incidências e reincidências dos encargos sociais e a 
percentagem total adotada incide sobre a folha de pagamento. 
 
Após o cálculo dos custos diretos, há a necessidade de previsão dos custos indiretos 
envolvidos na administração do negócio da empresa executante. Tal previsão em geral é feita 
com base na aplicação da Taxa de BDI. Benefício e Despesas Indiretas. 
 
Tabela 6\u2013 Horas base e Custos 
 
 
 
OPERÁRIO Salário/Hora (R$) 
Servente 2,32 
Pedreiro 2,80 
Carpinteiro 3,43 
Pintor 3,43 
Ferreiro 3,43 
 
 
EPI UNIDADE CONSUMO 
ANUAL 
CUSTO 
UNITÁRIO 
CUSTO 
TOTAL 
Calçado de segurança Par 2 32,15 64,30 
Capacete Un 2 4,42 8,84 
Protetor auricular Un 2,5 0,88 22,00 
Luva de raspa Par 4 4,15 16,60 
Cinturão de segurança Un 0,25 25,60 6,40 
Capa de chuva Un 1 12,00 12,00 
Avental de raspa Un 0,33 30,00 9,90 
Óculos protetores Un 1 5,41 5,41 
Máscara contra poeira Un 2,5 0,96 24,00 
TOTAL 169,45 
 
Custo médio mensal de EPI por operário: C= 169,45/12= R$14,12 
Custo médio mensal com ferramental por operário 
 
 
 
 
 
CNPJ: 05.423.670/0001-34 / CREA 66.891/ Rua Gal. Vitorino, 56 / CEP 96.200-310 / Rio Grande-RS 18 
CLAREL PERÍCIAS
Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais
 Fone/Fax: (53) 2125-7900 / 9966-6220 
www.clarelpericias.com.br 
OPERÁRIO FERRAMENTAL/MÊS (R$) 
Servente 
Pedreiro 5,05 
Carpinteiro 8,8 
Pintor 4,65 
Ferreiro 4,50 
 
 
Custo médio mensal com ferramental por operário: R$3,41 
Custo da café da manhã: R$1,50 
Custo do almoço: R$4,50 
Custo do seguro de vida em grupo: R$5,00 
Custo da cesta básica: R$35,00 
Custo do transporte: R$2,10 
Ferramental e equipamentos de trabalho 
Carpinteiro: R$8,80 
Pedreiro: R$5,05 
Pintor: R$4,65 
Ferreiro: R$4,50 
C= Custo médio da condução (un) ou refeição (un) ou seguro (custo mensal) 
N= Número médio de conduções ou refeições (mês) 
S= Salário médio nominal (mês) 
Dias úteis: foram considerados 22 dias por mês. 
 
Cálculo dos encargos complementares - fórmulas básicas 
Vale-Transporte: 
 
VT= {[ 2 x C1 x N - (S x 0,006)] /S} x 100 = 
 
Vale-Café da manhã: 
 
VC= {[ C2 x N - (0,033 x S x 22) x 0,01)] /S} x 100 = 
 
Vale-Almoço ou jantar: 
 
VR= {[C3 x N x 0,95]/ S} x 100= 
 
Sendo: 
 
C1 = tarifa de transporte urbano; 
C2 = custo do café da manhã; 
C3 = Vale-Refeição; 
N = número de dias trabalhados no mês; 
S = salário médio mensal dos trabalhadores. 
 
NOTA: Para a obtenção das taxas acima foram considerados: 
 
C1 = R$ 2,05; 
C2 = R$ 1,50; 
C3 = R$ 4,50 
N = 22 dias e 
 
CNPJ: 05.423.670/0001-34 / CREA 66.891/ Rua Gal. Vitorino, 56 / CEP 96.200-310 / Rio Grande-RS 19 
CLAREL PERÍCIAS
Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais
 Fone/Fax: (53) 2125-7900 / 9966-6220 
www.clarelpericias.com.br 
S = R$ 602,80 
 
Equipamento de Proteção Individual 
EPI= =++++\u2211 )}S/N/(]PnFn...3F3P2F2P1F1P{[ n
1
 
NOTA: De acordo com o Art. 166 da CLT, o NR-6 e o NR-18 da Lei nº 6.514/77, a empresa está 
obrigada a fornecer EPI aos empregados. 
 
Ferramentas Manuais 
FM= =++++\u2211 100x)}S/N/(]PnFn...3F3P2F2P1F1P{[ n
1
 
NOTA: A empresa obriga-se a fornecer as ferramentas manuais necessárias para a execução dos 
serviços. 
 
Sendo: 
 
N = número de trabalhadores na obra; 
S = salário médio mensal; 
P1, P2, P3,......... Pn = Custo de cada um dos EPI ou de ferramentas manuais; 
F1, F2, F3, ........ Fn = Fator de utilização do EPI ou de ferramentas manuais, dados pela 
seguinte fórmula: 
 
F= t/(12 x VU) 
 
Sendo 
 
t = tempo de permanência do EPI ou da Ferramenta à disposição da obra; 
VU = Vida útil do EPI ou Ferramenta manual em meses. 
 
8.2. ORÇAMENTOS INDIVIDUALIZADOS 
 
A seguir, a relação dos imóveis com as constatações preliminares, patologias detectadas, 
conclusão e as Planilhas de ORÇAMENTO DISCRIMINADO e INSUMOS DO ORÇAMENTO COM OS 
CUSTOS UNITÁRIOS, inseridas no Anexo I, elaboradas através do software PLEO, versão 2.0, da 
Franarin Sistemas Ltda, mostrando de forma individualizada os orçamentos para as 
recuperações das Anomalias detectadas e a estimativa dos gastos efetuados pelos proprietários 
com serviços de reforma e reparos, segundo o relato deles, observando que os insumos estão 
atualizados para maio/2010, com as cotações fornecidas pela base de dados da Franarin, a qual 
promove pesquisa de preços de mercado na capital e interior do RS. 
Observar que as planilhas orçamentárias REPARAÇÃO DAS ANAMOLIAS DETECTADAS, 
incluem somente as Anomalias Endógenas, relacionadas a deficiências de ordem construtiva 
(Vícios construtivos), não sendo consideradas as Exógenas, originárias de fatores externos à 
edificação, provocados por terceiros; as Funcionais, originárias do uso e término de vida útil de 
elementos e sistemas e as Falhas (decorrentes de inconformidades de ações de manutenção 
predial), enquanto as planilhas SERVIÇOS EXECUTADOS (ALEGADO PELO PROPRIETÁRIO) 
contemplam aqueles efetuados pelos moradores, segundo os motivos por eles expostos, não 
sendo considerados aqueles que não guardam qualquer pertinência com as patologias 
apresentadas. 
 
 
 
CNPJ: 05.423.670/0001-34 / CREA 66.891/ Rua Gal. Vitorino, 56 / CEP 96.200-310 / Rio Grande-RS 20 
CLAREL PERÍCIAS
Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais
 Fone/Fax: (53) 2125-7900 / 9966-6220 
www.clarelpericias.com.br 
 
IMÓVEL I 
 
Proprietária: W. F. M. 
Habitado: Pelo proprietário e 1° dono 
Endereço: Rua dos Saveiros n° 61 \u2013 Parque Marinha 
Terreno: 10x20m 
Área construída: 39,21 m2 
Descrição: 3 dormitórios, sala/cozinha e WC 
Idade aproximada: 25 anos 
 
 
 
Foto 1 - O imóvel, o qual sofreu alterações em relação ao projeto original. 
 
Constatações e considerações preliminares: 
 
 
\u2022 O imóvel foi modificado em relação ao projeto original. 
\u2022 Foi executado forro de PVC e piso cerâmico em toda a casa. 
\u2022 O estado de conservação é regular-bom. 
\u2022 Médias ações de manutenção. 
\u2022 As aberturas externas foram substituídas. 
\u2022 As ampliações do imóvel não foram consideradas. 
 
 
 
 
 
CNPJ: 05.423.670/0001-34 / CREA 66.891/ Rua Gal. Vitorino, 56 / CEP 96.200-310 / Rio Grande-RS 21 
CLAREL PERÍCIAS
Engenharia de Avaliações & Perícias Judiciais
 Fone/Fax: (53) 2125-7900 / 9966-6220 
www.clarelpericias.com.br 
 
Patologias detectadas: 
 
 
 
**SIGLAS 
 
PATOLOGIAS 
Ocorrência 
quando da 
vistoria 
UMALV Umidade ascendente das fundações em paredes de alvenaria NÃO 
UMCON Umidade ascendente das fundações