tese leila benitez
254 pág.

tese leila benitez


DisciplinaGeologia7.711 materiais60.689 seguidores
Pré-visualização50 páginas
de diferentes 
regiões possuem \u201cassinaturas\u201d mineralógicas típicas, propõe-se uma metodologia que venha a 
contribuir no sentido de se reconhecer feições específicas em lotes diamantíferos diversos do 
Estado de Minas Gerais. Esse Estado foi responsável pela posição do Brasil como principal 
produtor mundial de diamantes durante 1714 e 1870. Atualmente, embora a produção do país 
não seja representativa em termos mundiais, tal região ainda constitui uma das principais 
produtoras do país. 
Deste modo, efetuou-se o estudo sistemático de lotes de diamantes de Minas 
Gerais, procedentes de áreas distintas nas quatro províncias diamantíferas reconhecidas, aqui 
definidas: (1) Serra do Espinhaço, (2) Noroeste São Francisco, (3) Alto Paranaíba e (4) Serra 
da Canastra. Na coleta de dados, o método adotado foi o footprinting, o qual consistiu em 
análise das macro-características de diamantes, e tratamento estatístico desses dados, 
objetivando que à partir das diferenças entre os lotes de áreas específicas, possa-se apontar a 
região de procedência, utilizando-se apenas da análise das características ópticas (e rápidas) 
dos cristais. 
O reconhecimento da procedência dos lotes de diamantes a partir das principais 
feições de suas populações vem de encontro às exigências do Departamento Nacional de 
Produção Mineral (DNPM), a partir da adesão do Brasil ao Sistema de Certificação do 
Processo de Kimberley (SCPK). O SCPK, estabelecido em 2002 por iniciativa dos países 
produtores de diamantes da África Meridional, pretende elaborar um sistema geral de 
certificação para o comércio internacional de diamantes em bruto. A proposta inicial 
apresentava como objetivos: (a) deter o comércio de diamantes em bruto utilizados por 
movimentos rebeldes para financiar conflitos armados; (b) proteger a indústria de diamantes; 
(c) controlar o comércio de diamantes. No Brasil, o SCPK foi adotado de acordo com a 
Medida Provisória nº 125 de 2003, visando principalmente que o país continuasse 
participando do mercado externo. 
A Província Serra do Espinhaço foi individualizada em campos e distritos 
diamantíferos, devido à sua maior dimensão. De modo geral os resultados mostraram que as 
áreas amostradas apresentam lotes de diamantes com características similares. Predominam os 
cristais rombododecaédricos, de cor incolor-amarelado, com baixo grau de dissolução, de boa 
qualidade e baixa quilatagem. Essas características pressupõem uma fonte alimentadora distal 
para os diamantes da região. A Província Alto Paranaíba apresenta uma população 
 xxi
característica de rombododecaedros, de cor incolor a amarelado, ocorrência de cores fancies, 
com marcante presença de quebras, inclusões, forte grau de dissolução e alta quilatagem. 
Essas feições priorizam uma fonte alimentadora proximal, considerando-se ainda a existência 
de inúmeros corpos kimberlíticos na região. A Província Noroeste São Francisco apresenta 
aspectos semelhantes à do Alto Paranaíba, entretanto ocorrem algumas diferenças, como a 
relativa frequência de cristais com formas e tamanhos diversos e a presença de capas verdes. 
A heterogeneidade dessa população pode estar relacionada à atuação de mais de uma fonte 
alimentadora, de origens distal e proximal. A Província Serra da Canastra mostra uma 
população substancialmente diferente das demais. Ocorrem cristais octaedros, incolores, 
bastante puros, de ótima qualidade comercial, porém de baixa quilatagem; entretanto é 
considerável também o percentual de tipos de qualidade inferior. Essas características 
provavelmente estão relacionadas com a presença de kimberlitos mineralizados na região. 
Os resultados das análises estatísticas sobre a tipologia das populações das quatro 
províncias diamantíferas mineiras, comparados entre si, levam à constatação de que existem 
diferenças bastante nítidas entre os lotes de cada uma destas. Conclui-se que o método é 
eficaz, obtendo-se uma caracterização para as populações de cada província estudada. Desta 
forma, constitui um importante indicador no sentido de auxiliar na identificação da 
procedência dos lotes. 
 
Palavras Chave: diamante, províncias diamantíferas, Minas Gerais, Certificação Kimberley. 
 xxii
ABSTRACT 
 
 
Following the presupposition that parcels of diamonds from different regions 
possess distinct mineralogical "signatures", a methodology is proposed herein to recognize 
specific features of diamond parcels from Minas Gerais State. This state was responsible for 
Brazil's position as leading world producer of diamonds during the period 1714 to 1870. 
Although currently Brazil's production is not significant in global terms, Minas Gerais 
remains one of the major diamond producers in the country. 
To develop the methodology referred to above, a systematic survey of parcels of 
diamonds was performed for four different diamond provinces in Minas Gerais defined here 
as: (1) Serra do Espinhaço; (2) Northeast São Francisco; (3) Alto Paranaíba; and (4) Serra da 
Canastra. The method used in collecting the data was footprinting, which consists of analysis 
of macro-characteristics of the diamonds, and subsequent statistical processing of data. The 
objective was that the differences between parcels would point to their specific region of 
origin, by using only rapid analysis of optical characteristics of the diamonds. 
The recognition of the origin of diamond parcels using the main features of their 
population meets the requirements of the Departamento Nacional de Produção Mineral 
(DNPM), so that Brazil can adhere to the Kimberley Process Certification Scheme (KPCS). 
The KPCS was established in 2002 by initiative of the diamond producing countries of 
Southern Africa, intending to develop a general system of certification for international trade 
in rough diamonds. The original proposal had the following objectives: (a) stop the trade in 
rough diamonds used by rebel movements to finance armed conflicts; (b) protect the diamond 
industry; and (c) control the diamond trade. In Brazil, the KPCS was adopted in 2003, mainly 
to allow the country to continue participating in the world diamond market. 
The Serra do Espinhaço Province was divided into diamantiferous fields and 
districts, due to its large size. Overall the results show that the sampled areas produce parcels 
of diamonds with similar characteristics. Rhombododecahedral crystals predominate. They 
are typically colorless to yellow, with a low degree of resorbtion, of excellent quality and low 
carat weight. These features require a distal source for the diamonds in the Serra do 
Espinhaço Province. The Alto Paranaíba Province is charactericterized by a population of 
rhombododecahedral crystal shapes that are colorless to yellow, including fancy colors, 
typically with a significant occurrence of breaks, inclusions, highly resorbed forms and high 
carat weight. These features favor a proximal source. Such a proximal source is consistent 
with the occurrence of numerous kimberlitic bodies in the region. The Northeast São 
 xxiii
Francisco Province diamonds have similar aspects to those from the Alto Paranaíba. 
However, there are some differences such as the relative frequency of crystals with different 
shapes and sizes and the presence of green coats. The heterogeneity of this population may be 
related to the existence of multiple distal and proximal sources. The Serra da Canastra 
Province has a population substantially different from the other regions. Octahedral crystals 
occur that are colorless, very pure, and of excellent quality, although typically of low carat 
weight. However, the population also includes a considerable percentage of diamonds of 
inferior quality. These features