Liberdade
169 pág.

Liberdade


DisciplinaSociologia da Desigualdade Social27 materiais766 seguidores
Pré-visualização33 páginas
Como vi mos, entre 1554 e 1854, pouco prosperou a cidade de SAo
Paulo, trsneads na nmuacac geogrllfica dos ribe iros tradicionais e 0
morro de torca. envoltana neblina que envolvia suasruestortuosas e
estreitas.
Seus casaroea eccthedcree, de longoebeirals e de enormesquintals,
se espalhavam pete cidade , emprestando-Ihe ceractensticas niti-
damente colonials. ainda bern proximodo seculo atual. Eraa masma
de decades anteriores. cnde SUB gente se aconchegava junto 80
P6teo do Colegio e nas lombadas das collnas e ladeiras lngremes.
No termfnodo securepassado e Inlcl o deste, as SUBS rues ccmecam
a ser ofic ialmente nomeadas peta CAmara Municipal e as casas
cc mecem a ser Identif icadas por numeros (41).
Segundo depoimento do BarAo de Paranapiacaba , datado de 1839
"... do t.avapas ao Largo de SAo Gonc;alo, percorria-se uma.ladel ra
de terreno avermelhadoe cheio de boqueirOes " e,aindaem 1847, Ata
da CAmara Municipal (42) informa" que ofiscal dacidade notificara a
CAmara que os donos das Casas do PAtio do Pelourinho faziam de
modo imperfeito as cetcedas de suas testadas, tendo em alguns
pontos, mais de trAs palmos sabre 0 nlvel do pattc''. .
Embera a CAmara procurasse melhoraro estado das ruas da cidade,
dotando-as de benfeitorias publicas, alguns trac;ados permanece-
ram irregulares e estre ltos, com vielas e becos herdados das az inha-
gas colonials, quase sempre pitorescamente denominados .
60
No bairn) da Liberdade permaneceu 0 Beco dos All itos, nas ime-
dia.;Oes da antiga necr6pole local , entre a Rua dos Estudantes e 0
largo da G.I6ria.
TamM m as largos tradlclonals sobreviveram ali, ap6s represents-
rem papel relevante no processo de desenvolvimento cultural e ur-
banizac;Ao do bairro: 0 largo de SAo Gonl;810. 0 do Pelourinho, 0 dB
P6lvora e 0 estre ito largo SAo Paulo, que tamb6m se chamou Al-
me ida Junior.
Ata da CAmara de 1829, jA menc ionava 0 Largo do Pelourino, mals
tarde 7 de Setembro. 0 qual se incorporaria a PraosJoAo Mendes.
Dall partiam dUBS ruas do antigo Distrito Sui da Sa: a RUB de Fares,
atualmente Liberdade 8, 0 ant igo Caminho pars 0 Mar, hoj e RUB de
Gl6ria.
Em 1864, sAo desapropriadas algumas casas contlguas a lq reja
Nossa Senhora de s Remed ios. jA demo lida, para melhor S8 "esq ua-
d rejsr" aPrac;a JoAo Mend es.
"0 corpo mals compacto da clda de. oc upava Iongitudinalmenta 0
planalto da col ina, cuja escarpa descambava a leste para 0 Farren-
duatef e, ao pceme. para 0 Anhangabau, no largo da CMcara dos
Ingleses, no cem iterio e no Campo da Forca e. para 0 norte. no
convento de Sio Bento (43)".
Apenas esg uelhos irregulares se prci etavam para a16m dessa 6.reB
central, para os arrab aldes e povoados.
o centro urb ano to i sa dilatando timtdamente na d lr~io sui. for-
cando 0 recuo e retalhamento da s grandes prop riedades.
A desintegrac i o das cM caras permite a formacAo de rus s, largos e
pracas, bem como perm ite a IigacAo inter-bai rros circunvlzinhos.
A partir de 1850, 0 poder munic ipal pressiona os proprtetanoe de
terras, para melhor ap roveltamentc das mesmas, principatmente no
rceelc de mela lagua. 0 neetec central se compacta e 0 creseimanto
urbano ccmece a se cara cterizar l\ dlstancta.
No inlci o do secutc XX, 0 balrto da Llberdade era reeldenclat. lntertl-
gendo 0 centro urbano e os bairros da zona sui em formacao:Paraiso,
Vila Mariana, Vita Clement ino, Jabaquar&, seeee e Santo Amaro.
Quando 0 imig rante comecou a se instalar no batrrc, prime iramente
os ita llanos, seg uido s dos portugueses e. mals reeentemente, os
ori enta is, unera-se 0 processo de transformaeto local.
Atualmente, grande Area geog r6. fica do ba irro da Liberdade
denomina-se "Bairro Orienta l".
61
Foram lambadas as seguintas rues re area geogrifica do bairro de
Liberdade:
1. Avenida Brigadeiro Luis Antonio (Lado E)
2. Avenida 23 de Maio
3. Avenida da Liberdade
4. RUB Or. Rodrigo Silva
5. .Rue Jandaia
6. RUB Condessa de SAo Joaquim
7. RUB Boror6s
8. RUB Humaita
9. RUB Martiniano de Carvalho (Lado E)
10. RUB Artur Prado (parte)
11. Rue Pedroso
12. RUB Siqueira Cam pos
13 RUB Pirapitingu i
14. RUB SAo Joaquim
15. RUB Tague
16. Rue Fagundes
17. RUB BarAo de Iguape
18. Rua BarAo de Ijui
19. RUB Gatv80 Bueno
20. RUB Tamaz Gonzaga
21. RUB America de Campos
22. RUB dos Estudantes
23. Rue de GI6ria
24. RUB Conde de Sarzedas
25. Rue Santa Luzia
26. Hue Dr. lund
27. Rue Junqueira Freire
28. Rue Tenente Otevio Gomes
29. Rue Pand ia Cal6geras
30. Rue Tamandare (parte)
62
31. Rua cceeeineire Furtado
32. Rua Sinimbu
33. Rua Alfredo Ellis
~. RUB Assembl~ i8
35. RUB Jaceguai (parte)
36. Rua Conde de SAo Joaq uim
37. Rua Monsenhor Passalaqua (Lad o E)
38. RUB Maestro Card1m (parte)
39. RUB CapitAo-Mor Roque Barreto
40. Rua Dr. Jambeiro Costa
41. RUB Farah Salim Ma luf
42. RUB Tamils de Lima
43. RUB Gricin io
44. RUB Bueno de Andrade(parte)
45. Rua $enador Felic ia dos Santos
PAACAS -LARGOS - TRAVESSAS - BECOS - VIAOUTOS
1. Pr8~ Carlos Gomes
2. Largo de Liberdade
3. PraC8 Dr. MArio M~rg8rido
4. Largo 7 de Setembro
5. largo da P6Jvora
6. Beco dos Al litas
7. Traveasa Analia Franco (Rua dos Estudantes, n.o 412)
8. Travessa Rug iero (RUB dos Estudantes. n.o 438)
9. Travessa Lett ieri
10. Viaduto Guilherme de Alme ida
11. Viaduto Ped roso
SerAo destacadas. a sagulr, as russ de mater significac;Ao e Impcr-
tancla.
Saris d ific il co mentar a hisl6ria da s ruas, aven idas, pral;as e largos
do bairro da Uberdade, sem de talar na Praca JoAo Mendes q ue
rigorosamente nAo 0 inteq ra. mas eseu lnlc lo. Assim, co mo a Liber-
dade exerce int lulmcia sabre a Prece Joao Mendes. esta rectproce-
mente influencia 0 sutrdislrilo do bairro em eslude.
63
Atraves dos tempos, toi conhecida sob outras oencmoecoee comen -
tadaa palos cronlatea: Largo do Pelourtnhc. Paleo de SAo Goncalo e
Pace Municipal. em decorr~ncia das atividades culturais que nela se
desenrolaram etrevee da hist6ris.
Quando c Pace Municipa l, por exempro. sa ergu ia na sua ares, loi
cenartc de extracrdinarlcs acontecimentos politicos, a 23 de junho
de 1821. sob a inspiracAo de Jose Bonltaclo e, graces aos quais, a
Capitania de Sao Paulo aderiu A nova ordem constiruclonal, recem-
institulda ne monarqu ia. 0 prtmel ro passo da Independencla bras l-
tetra.
Assistiu tambem as cenas da chamada "Bernarda de Francisco
lnacic", em 23 de maio de 1822.
Em 1877, com a transfer6nc fa da Cadeia Publica parae bairroda Luz,
passou a abr igar a sede da Asaemble la Provincial, ao tempo em que
Sio Paulo possula senadores estadua is.
Proclamada a Repub lica, Instalou-se na hlst6riea pra~ a Assem-
bleia Estaduat. que ali permaneceu de 1891 a 1930.
No ano 1943, a necessid ade de urbaniza cao local e escoamento de
trll fego, delerminou modncacees profundae. inclusive a parda da
Igreja de Nossa Senhora dos Remed ios, que ali se localizava.
Atualmente, e 0 portico do balrrc da Uberdade, cortada em todos os
sentidos par intensa corrente de trlliego.
Poseur construc;6es monumenta is e anrsuces. dentre as qua is se
destaca 0 Forum JoAo Mendes e a Catedral de SAoPaulo, testemu-
nhando 0 cresclmento descomuna l da cldade no seculc presente.
De costas para a Uberdade, a Igreja de SAoGon~loGarc ia que, no
passado era 0 sextc passo da Procreeecdos Passos, onde Cristo se
reencontrava com sua mae. no transcurso da sua paixao.
Comunieando 0 Forum Jaao Mendes ao Palac lo da Justi~ , uma
passarela de ferro atravessa a prac;a, de lado a lado , presente da
colooia japanesa acidade de Sio Paulo.
Passou a chamar-se Preca Joso Mendes por torCa da Resolucao
Municipa l ne 102. de 1898.
AVENIDA BRIGADElAO LUIS ANTONIO
Segundo A. E. Mart ins (SAo PauloAntigo-l -pitg. 94), os rel ig iosos
franci seanos possulam uma chAcara que se estend ia para alem do
Convento, na direc;io suI.
64
Quando asses trade s S9 retirararn do tredlclonal convento, 0 padre
provincial vendeu ecuete propriedade 80 Comendador