aula tecido ósseo

aula tecido ósseo


DisciplinaHistologia I12.182 materiais194.511 seguidores
Pré-visualização2 páginas
funciona como depósito de Cálcio, Fosfato e outros íons, armazenando ou liberando-os de maneira controlada, para manter constante a concentração nos líquidos corporais (sangue, linfa, líquidos intersticiais).
*
O tecido ósseo possui um alto grau de rigidez e resistência à pressão. Por isso, suas principais funções estão relacionadas à proteção e à sustentação. Também funciona como alavanca e apoio para os músculos, aumentando a coordenação e a força do movimento proporcionado pela contração do tecido muscular. 
Os ossos ainda são grandes armazenadores de substâncias, sobretudo de íons de cálcio e fosfato. Com o envelhecimento, tecido adiposo também vai se acumulando dentro dos ossos longos, substituindo a medula vermelha que ali existia previamente. 
*
A extrema rigidez do tecido ósseo é resultado da interação entre o componente orgânico e o componente mineral da matriz. A nutrição das células que se localizam dentro da matriz é feita por canais. No tecido ósseo, destacam-se estes tipos celulares típicos:
*
As células do tecido ósseo
*
*
Osteoblastos: os osteoblastos sintetizam a parte orgânica da matriz óssea, composta por colágeno tipo I, glicoproteínas e proteoglicanas. Também concentram fosfato de cálcio, participando da mineralização da matriz. Durante a alta atividade sintética, os osteoblastos destacam-se por apresentar muita basofilia. Possuem sistema de comunicação intercelular semelhante ao existente entre os osteócitos. Os osteócitos inclusive originam-se de osteoblastos, quando estes são envolvidos completamente por matriz óssea. Então, sua síntese protéica diminui e o seu citoplasma torna-se menos basófilo
*
*
Os Osteoblastos participam também do processo de mineralização da matriz orgânica, através da produção de vesículas na matriz que acumulam Ca++ e PO4 e são ricas em fosfatase alcalina e pirofosfatase. Esta é capaz de gerar ions PO4, elevando sua concentração no meio extracelular criando assim centros de nucleação para o depósito de sais minerais. 
Os osteoblastos tem dois destinos possíveis: ser envoltos por matriz óssea que produzem, passando a chamar-se osteócitos ou permanecer na superfície dos tecidos ósseo recém formado, ficando aplanadas e constituindo as células do revestimento ósseo
*
Osteócitos: os osteócitos estão localizados em cavidades ou lacunas dentro da matriz óssea. Destas lacunas formam-se canalículos que se dirigem para outras lacunas, tornando assim a difusão de nutrientes possível graças à comunicação entre os osteócitos. Os osteócitos têm um papel fundamental na manutenção da integridade da matriz óssea.
*
São as células do tecido ósseo. 
São capazes de sintetizar e reabsorver em forma limitada os componentes da matriz óssea.
Cada osteócito é banhado por uma camada delgada de líquido tissular, e projeta seus prolongamentos através dos canalículos, através dos quais faz contato com os osteócitos vizinhos ou com células do revestimento ósseo.
*
*
Osteoclastos: os osteoclastos participam dos processos de absorção e remodelação do tecido ósseo. São células gigantes e multinucleadas, extensamente ramificadas, derivadas da fusão de monócitos que atravessam os capilares sangüíneos. Nos osteoclastos jovens, o citoplasma apresenta uma leve basofilia que vai progressivamente diminuindo com o amadurecimento da célula, até que o citoplasma finalmente se torna acidófilo. Dilatações dos osteoclastos, através da sua ação enzimática, escavam a matriz óssea, formando depressões conhecidas como lacunas de Howship.
*
Grupo de osteoclastos reabsorvendo osso. Observe a multinucleação das células e o aspecto ondulado, da superfície de corte adjacente, resultante da ação dos osteoclastos. (Tricrómico de Goldner x 500).
*
Osteoclasto em contato com a matriz óssea. Mineralizada Neste corte observa-se apenas um núcleo (Microscopía electrónica de transmisión x 3400).
*
*
*
Matriz óssea: a matriz óssea é composta por uma parte orgânica (já mencionada anteriormente) e uma parte inorgânica cuja composição é dada basicamente por íons fosfato e cálcio formando cristais de hidroxiapatita. A matriz é composta por 95% de colágeno tipo I.
*
*
*
*
*
*
*
Existem classificações para o tecido ósseo baseadas no seu aspecto morfológico e anatômico. Portanto, os ossos podem ser classificados em: chatos, longos, curtos, esponjosos e compactos. Também existem os ossos pneumáticos, que conservam grande quantidade de ar no seu interior. Já a classificação baseada no critério histológico admite apenas duas variantes de tecido ósseo: o tecido ósseo primário e o tecido ósseo secundário, também chamado de tecido ósseo haversiano ou lacunar.
*
Variedades do tecido Ósseo Macroscopicamente 
Osso compacto e osso esponjoso
Osso compacto sem cavidades visíveis e osso esponjoso muitas 
cavidades visíveis. 
Microscopicamente, o tecido ósseo compacto e o esponjoso, tem a mesma estrutura histológica básica.
1- Ossos longos- epífises - osso esponjoso; delgada camada superficial compacta.
-diáfise- osso compacto, pequena quantidade de osso esponjoso.
2- Ossos curtos- No centro esponjoso, sendo recobertos por uma camada compacta
3- Ossos chatos- abóbada craniana, há 2 camadas de osso compacto: as tábuas interna e externa, separado por osso esponjoso, que recebe o nome de díploe.
As cavidades do osso esponjoso e o canal medular são ocupados pela medula óssea
*
*
Medula vermelha- No recém nascido- alto teor de hemácias, 
 com a idade - infiltração de células adiposas - Medula Amarela.
Histologicamente há 2 tipos de tecido ósseo:
1- Imaturo ou primário (não lamelar)
2- Maduro ou secundário (lamelar).
Os dois tem os mesmos constituintes da matriz, sendo o não lamelar- 
fibras que se dispõem irregularmente, sem orientação definida. 
O lamelar- as fibras se organizam em lamelas,
disposição peculiar.
T. O. primário ou não lamelar- Em cada peça óssea, é o 1º tec.
substituído gradativamente pelo secundário. No adulto, persiste em 
suturas dos ossos do crânio, alvéolos dentários e alguns pontos de 
inserção de tendões. 
menor quantidade de minerais maior porcentagem de osteócitos
*
Osso secundário- Possuir fibras colágenas organizadas em lamelas 
ou camadas. Encontrado nas
Diáfises - osso compacto - em forma de Lamelas ósseas
- Sistema Haversiano ou ósteon
- Sistema circunferêncial interno e externo
- Sistema intermediário
*
*
FIM