AV2 -ABORD. SOCIOPSICOLÓGICAS DA VIOLÊNCIA E DO CRIME
3 pág.

AV2 -ABORD. SOCIOPSICOLÓGICAS DA VIOLÊNCIA E DO CRIME


DisciplinaAbordagem Sociopsicológica da Violência e do Crime238 materiais1.584 seguidores
Pré-visualização1 página
29/11/2017 BDQ Prova
http://simulado.estacio.br/bdq_prova_resultado_preview.asp 1/3
 1a Questão (Ref.: 199241) Pontos: 1,0 / 1,0
Entre os diversos tipos de crime que podem ocorrer em sociedade, o crime passional é um dos que mais
impressiona, em virtude da sua imensa quantidade de casos. Nesse sentido, o ciúme vigora como um dos
elementos mais poderosos na produção desse tipo de crime. Entre as emoções que podem ser consideradas
primárias ou básicas, a raiva é uma delas. Caracterize e explique esse tipo de emoção.
Resposta: A raiva é uma das emoções que pode levar a pessoa a cometer agreção,considerada primária e ostil.
Gabarito: O aluno deverá falar que a raiva é considerada uma emoção universal. Surge da restrição, da traição da
confiança, de uma rejeição, de uma crítica injustificada, da falta de consideração ou outras situações. Ou seja, ela é
ativada devido à interpretação do organismo a respeito de uma interferência de uma força externa sobre os
padrões de bem-estar da pessoa. É a emoção mais passional e torna as pessoas mais sensíveis e perceptíveis às
injustiças. Pode ativar o comportamento de luta e controle para superar ou corrigir a restrição não legítima.
 2a Questão (Ref.: 841565) Pontos: 0,5 / 1,0
Sociologicamente, o trânsito evidencia um jogo de interesses políticos e econômicos além dos desejos individuais
dos usuários relacionados ao seu deslocamento pelas vias. Desta forma , pode-se dizer que o trânsito é um
movimento essencialmente social . No que se refere ao interesse politico (politica pública / ações governamentais )
, como o trânsito é evidenciado ?
Resposta: ''A maior parte da população feminina abilitada ou não, é mau motorista.Logo então serei taxado de
machista mas não sou minha esposa jessica .... atropelou meu pé na entrada da garagem''.
Gabarito: No que se refere ao interesse político , ele aparece na questão do investimento público em transportes
coletivos ou em transportes particulares e , também , na organização do espaço urbano privilegiando a coletividade
ou o transporte particular.
 3a Questão (Ref.: 193729) Pontos: 1,0 / 1,0
A sociedade contemporânea vive sob a égide de um sistema de leis e regras que se traduzem no Direito. No que diz
respeito ao Direito e à violência, podemos dizer que:
O Direito não serve como modelo para interpretar como a sociedade se percebe do ponto de vista dos seus
valores.
A conduta criminosa é aquela que está de acordo com a moral em sociedade.
 As condutas que transgridem as valorações morais da sociedade são definidas como crimes no Direito.
O Direito é uma ferramenta utilizada unicamente pela elite para punir os mais empobrecidos.
A violência não é percebida pelo Direito enquanto prática social.
 4a Questão (Ref.: 193813) Pontos: 1,0 / 1,0
Entre os fatores que influenciam na agressão, temos que:
 A provocação direta constitui uma das mais visíveis influências sobre o comportamento agressivo, pois a
provocação tende a gerar o sentimento de reciprocidade.
As armas não influenciam na agressão, pois elas não influenciam em comportamentos negativos.
As relações familiares não estabelecem nenhum vínculo direto com a prática da violência por parte dos
indivíduos.
A desindividuação ocorre quando as pessoas são identificadas e exibem comportamentos antissociais.
Fatores ambientais, como o calor e a superpopulação inibem comportamentos violentos.
 5a Questão (Ref.: 193706) Pontos: 0,0 / 1,0
Embora as sociedades atuais caminhem num direcionamento de profunda transformação no que tange a
sentimentos marcantes de violência culturalmente construída, o preconceito ainda é presente de forma intensa nos
dias atuais. Sobre as causas do preconceito, podemos afirmar que:
29/11/2017 BDQ Prova
http://simulado.estacio.br/bdq_prova_resultado_preview.asp 2/3
Situações de desigualdade social não influenciam na percepção que o indivíduo pode ter no que tange ao
preconceito.
 A competição por um determinado status social pode gerar preconceito em virtude do possível crescimento
da hostilidade.
Fatores de personalidade não contribuem para o aumento do preconceito.
 A educação familiar e escolar não podem ser vistos como elementos que proporcionariam o crescimento do
preconceito.
Geralmente, indivíduos em situação de violência e/ou desigualdade social, não se utilizam do preconceito
como forma de manifestação na realidade.
 6a Questão (Ref.: 200807) Pontos: 1,0 / 1,0
DADOS PERVERSOS: O Brasil atualmente ocupa a 7ª posição, em um ranking com 84 países, em quantidade de
mulheres vítimas de homicídio. O número de mulheres vítimas de homicídio aumentou de 4.297, em 2010, para
4.465, em 2012, segundo o Mapa da Violência 2012: Homicídio de Mulheres no Brasil. Sobre os dados acima,
podemos afirmar que a violência contra a mulher no Brasil:
 É resultado de uma forma machista de encarar o papel social da mulher na sociedade, sempre submetendo-
a à figura masculina.
Não corresponde à realidade pois o Brasil mostra-se muito preocupado com a situação social das mulheres.
A Lei Maria da Penha transformou o cenário social brasileiro, sendo suficiente para o respeito ao direito das
mulheres em nossa sociedade.
É um problema que já foi reduzido a números significativos tendo em vista os dados apresentados.
É fruto de uma política inclusiva no que diz respeito às mulheres e seus dependentes diretos.
 7a Questão (Ref.: 193712) Pontos: 1,0 / 1,0
Durante o século XIX, a Europa se envolveu na corrida imperialista, que foi a busca por novos mercados e matérias
primas na Ásia e na África. Essa fase ficou marcada pelas teorias que legitimavam a dominação que se estabelecia
entre os empobrecidos (colonizados) e os ricos (colonizadores). Marque a opção que menciona a principal teoria do
período.
Teoria da Lei do Mais Forte
Teoria da Manutenção Social.
Teoria do Enriquecimento Social.
Teoria do Antropologismo Cultural.
 Teoria do Darwinismo Social.
 Gabarito Comentado.
 8a Questão (Ref.: 199530) Pontos: 0,0 / 1,0
Sobre o conteúdo direcionado às crianças, estudos recentes evidenciam que 92% da temática transmitida para a
faixa etária de 2 a 11 anos possuem violência. Este dado pode revelar que:
O discurso sobre violência não vai além das imagens vinculadas a programação infantil.
 As crianças são submetidas a um discurso constante sobre violência.
 Estamos vivendo um processo muito distante da formulação da violência como discurso dominante.
O bullying praticado nos colégios não possui relação com o conteúdo das mensagens veiculadas na mídia.
 9a Questão (Ref.: 242483) Pontos: 0,5 / 0,5
Considerando a violência DA escola como sendo aquela própria do espaço escolar, marque a alternativa que NÃO
representa uma dessas violências:
aluno que vandaliza o patrimônio escolar
 um aluno ser atingido por uma bala perdida
nenhuma das alternativas anteriores
agressão física de um aluno contra o professor
agressão física ou verbal entre alunos
29/11/2017 BDQ Prova
http://simulado.estacio.br/bdq_prova_resultado_preview.asp 3/3
 10a Questão (Ref.: 795371) Pontos: 0,5 / 0,5
Se a família, que deveria ser um reservatório de segurança e amparo para a personalidade em construção da
criança e do adolescente, se transforma no seu pior pesadelo a partir de comportamentos danosos e violentos, isto
pode comprometer sua percepção sobre o mundo, criando a representação de um local ameaçador e confuso. Como
consequência é INCORRETO afirmar que :
Promove a construção de uma personalidade violenta.
Desencadeia a ideia de que a violência é necessária para conquistar seu espaço ou garantir a sua
sobrevivência.
Afeta o desenvolvimento e socialização, e trazendo como consequência também a dificuldade no manejo de
situações conflituosas .
Desencadeia a falta de confiança afetando sua educação.
 A combinação desses dois fatores aumenta expressivamente o preparo para o jovem lidar com conflitos.