POSTAGEM 2 PEOP
14 pág.

POSTAGEM 2 PEOP


DisciplinaPrática de Ensino de Artes Visuais II4 materiais54 seguidores
Pré-visualização3 páginas
LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS 
PRÁTICA DE ENSINO: OBSERVAÇÃO E PROJETO 
 
 
 
(PE: OP) POSTAGEM 2: ATIVIDADE 2 
 
PROJETO DE TRABALHO - APROVEITAMENTO PEDAGÓGICO DE 
UM AMBIENTE NÃO ESCOLAR 
 
 
 
Tainá Campos Pimenta - 1753385 
 
 
 
 
 
 
Suzano 
2017 
 
 
 
 
 
 
 
PROJETO DE TRABALHO - APROVEITAMENTO PEDAGÓGICO DE 
UM AMBIENTE NÃO ESCOLAR 
 
 
 
 
 
Trabalho apresentado à Universidade 
Paulista \u2013 UNIP INTERATIVA, 
referente ao curso de graduação em 
Artes Visuais, como um dos 
requisitos para a avaliação na disciplina 
de cunho prático Prática de Ensino: 
Observação e Projeto. 
Orientadora : Prof.ª Tercia Pitta 
 
 
 
 
 
 
Polo Suzano 
2017 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
 
 1. INTRODUÇÃO................................................................................03 
 2. OBJETIVOS....................................................................................05 
 2.1 OBJETIVO GERAL....................................................................05 
 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS.........................................................05 
 3. DESENVOLVIMENTO......................................................................06 
 3.1 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA.................................................... ...06 
 3.2 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS.....................................07 
 3.2.1 Ambientes e Público-alvo.....................................................07 
 3.2.2 Disciplinas, conteúdos e conceitos envolvidos.................08 
 3.2.3 Propostas de Ação e Estratégias Didáticas........................08 
 3.2.4 Tempo de duração do projeto e cronograma......................14 
 4. AVALIAÇÃO........................................................................................16 
 4.1 RESULTADOS ESPERADOS.....................................................16 
 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS.................................................................17 
 REFERÊNCIAS......................................................................................18 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1. INTRODUÇÃO 
 
 A educação vai muito além de uma sala de aula, é mostrar que também se 
pode aprender pelo mundo afora. É enxergar, transformar, realizar, é mostrar 
valores éticos. 
 É tão comum nos dias de hoje vermos educação não formal, tem sido uma 
categoria utilizada com bastante frequência na área da educação para situar 
atividades e experiências diversas, fazendo com que os alunos possam ter um 
conhecimento que vai muito além da sala de aula. Isso começou na década de 
sessenta, depois do término da segunda guerra mundial em 1945. Nós conhecemos 
como atividades extracurriculares, sendo uma categoria utilizada com bastante 
frequência na área de educação para situar atividades. 
 A educação não formal não necessita de muita burocracia como a educação 
formal, que deve ter a aprovação do MEC, é sistematizada e exige uma 
documentação maior. Na maioria das vezes alunos que fazem cursos 
extracurriculares ganham um certificado de conclusão de curso livre, mas mesmo 
sendo algo mais simples, ele pode ser utilizadas para diversas áreas, como escolas, 
faculdades e até mesmo alguns concursos e empregos. 
 Mesmo sendo pequena a cidade de Suzano investe em alguns pontos culturais 
para que a cidade não fique somente na parte industrial e rural. Teatro, cinema, 
casarões de artes. Além dos casarões, a população não visita muito esses lugares. 
Existe a falta de interesse. Um dos pontos mais famosos que o suzanenses conhece 
é o colégio Suzano, que oferece diversos cursos no ambiente não escolar, sendo 
eles: teatro dança desenho, esportes e até mesmo reforço escolar. A população 
pode fazer os cursos e também os próprios alunos. É mais comum vermos alunos do 
ensino fundamental II participando dessas atividades extras. O colégio nasceu em 
1982 e é localizado em seis endereços diferentes, mas o principal é o do acesso de 
alunos, que fica na Rua Amadeu José de Morais, 120 Parque Santa Rosa. Além dos 
cursos a população e os alunos podem desfrutar de eventos. 
 
 
2. OBJETIVOS 
 
2.1 Objetivos Gerais 
 Promover o aprendizado no espaço não escolar do ECCOS, destacando sua 
importância cultural e aprofundando sua relação com a comunidade. Apresentar e 
explorar aspectos das obras e do espaço, relacionando-os com as disciplinas de 
Artes, Educação Física, Língua Portuguesa de maneira integrada. Propiciar aos 
alunos a construção de conhecimentos significativos. 
 
2.2 Objetivos Específicos 
 
\uf0b7 Mostrar que atividades no ambiente não escolar podem proporcionar um 
conhecimento amplo; 
\uf0b7 Criar coletivamente atividades que envolvam as três disciplinas; 
\uf0b7 Criar relatórios após o final da ida ao teatro 
\uf0b7 Aprender a trabalhar em grupo e individualmente 
 
 
 
3. DESENVOLVIMENTO 
 
3.1 Revisão Bibliográfica 
 
 Um projeto pedagógico faz com que os professores tenham conhecimento de 
como os alunos estão com relação a sua disciplina. Ajuda com que o professor 
desenvolva a sua autonomia, podendo assim trabalhar para que possa ver uma 
evolução em sua matéria. 
 Com um projeto indisciplinar, ele tem a liberdade de trabalhar como desejar, 
fazendo assim com que outros professores trabalhem junto com ele, para que 
possam obter maiores resultados. Os alunos irão ter um aproveitamento maior 
dentro e fora da sala de aula e serão capazes de elaboras seus próprios conteúdos 
de aprendizagem. Assim, a crítica à livre expressão questionava a aprendizagem 
artística como consequência automática do processo de maturação do estudante. 
 
Assim como no plano da experiência mais imediata dos alunos, uma classe é feita de diferentes 
crianças; no plano da realidade estética, um trabalho de arte é feito da articulação entre os 
elementos diversos que o compõem. Do mesmo modo, no plano da realidade sociocultural, o 
Brasil é um país onde existem diferentes regiões, cada uma com sua cultura local. E o mundo é 
feito de diferentes países com suas formas culturais específicas. A partir dessa visão, que 
universaliza a questão em estudo, os alunos podem transitar de sua experiência particular para 
outras e vice-versa, compreendendo o conceito de pluralidade cultural como parte da vida das 
comunidades humanas. É importante mobilizar a curiosidade dos alunos sobre contrastes, 
contradições, desigualdades e peculiaridades que integram as formações culturais em constante 
transformação e as distinguem entre si, por meio da escolha de trabalhos artísticos que 
expressem tais características. 
 
 O olhar interdisciplinar deve romper com a fragmentação dos objetos de 
conhecimento nas diversas áreas e propor uma articulação das disciplinas em seu 
conjunto e entre si. O estabelecimento de intercomunicação entre as disciplinas 
favorece a análise horizontal e vertical dos conteúdos de aprendizagem, e, dessa 
forma, propicia aos alunos a apropriação gradual, processual e sistêmica dos 
conceitos e fenômenos. 
 Um aluno, com olhar interdisciplinar, que recorre às várias estratégias 
disponíveis, que explora as diversas possibilidades e que pensa de forma articulada 
os diversos saberes, trará indícios inquestionáveis sobre a qualidade de um projeto 
que busca autonomia intelectual e moral dos sujeitos envolvidos no ato de aprender. 
\u201cEu Com Ele\u201d na construção de uma comunidade escolar responsável, pró ativa,