AULA 00   PORTUGUÊS
74 pág.

AULA 00 PORTUGUÊS


DisciplinaPortuguês63.108 materiais1.380.737 seguidores
Pré-visualização23 páginas
um prolongamento da ação desde o passado até o momento atual. 
 A alternativa (E) está errada, pois não há um tempo verbal que 
WUDQVPLWD\ufffd XPD\ufffd ³ideia aproximada´\ufffd\ufffd -i\ufffd R\ufffd YHUER\ufffd QR\ufffd SUHVHQWH\ufffd GR\ufffd LQGLFDWLYR\ufffd
WUDQVPLWH\ufffdXPD\ufffdUHJXODULGDGH\ufffd\ufffdXP\ufffd³fato que acontece habitualmente´\ufffd 
 Curso Básico TRTs 
Teoria e exercícios comentados 
Prof. Décio Terror \u374 Aula 00 
 
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 72 
Gabarito: C 
 
Questão 19: TJ PE 2012 Técnico (banca FCC) 
³1R\ufffd PHX\ufffd WHPSR\ufffd\ufffd Mi\ufffd H[LVWLDP\ufffd YHOKRV\ufffd\ufffd PDV\ufffd SRXFRV´\ufffd\ufffd $\ufffd IUDVH de Machado de 
Assis nos leva a supor que havia mais velhos quando ele próprio se tornou um 
velho. E hoje, muito mais ainda, embora os manuais de redação recomendem 
que não se IDOH\ufffdPDLV\ufffdHP\ufffd³YHOKRV´\ufffd\ufffdPDV\ufffdHP\ufffd³LGRVRV´\ufffd 
(Carlos HeitoU\ufffd&RQ\\ufffd\ufffd³3UD]R\ufffdGH\ufffdYDOLGDGH´\ufffd\ufffdFolha de S. Paulo, A2 
opinião, 27/10/2011) 
No fragmento acima, as formas verbais havia e se tornou foram empregadas 
para 
(A) indicar, respectivamente, uma ação provável e uma ação efetivamente 
realizada no passado. 
(B) indicar, entre ações simultâneas passadas, uma que estava se 
processando quando sobreveio a outra. 
(C) denotar que ambas as ações tiveram a mesma duração momentânea. 
(D) substituir, ambas, o futuro do pretérito. 
(E) denotar fatos que foram um (o segundo) a consequência do outro (o 
primeiro). 
Comentário: Vamos interpretar a frase que contém tais verbos: 
³A frase de Machado de Assis nos leva a supor que havia mais velhos quando 
ele próprio se tornou um velho.´ 
 $VVLP\ufffd\ufffd HQWHQGHPRV\ufffd XP\ufffd IDWR\ufffd HP\ufffd DQGDPHQWR\ufffd QR\ufffd SDVVDGR\ufffd \ufffd³havia mais 
velhos´\ufffd\ufffd\ufffdH\ufffdKRXYH\ufffdXP\ufffdPRPHQWR\ufffdSRVWHULRU\ufffdHP\ufffdTXH\ufffd0DFKDGR\ufffdGH\ufffd$VVLV\ufffdVH\ufffdWRUQRX\ufffd
um velho (fato passado). Como esses fatos de certa maneira se encontram 
num determinado momento (quando ele se tornou um velho), podemos 
entender que há, sim, momentos simultâneos em que um ocorreu quando 
outro estava se processando. Assim, a alternativa (B) é a correta. 
 A alternativa (A) está errada. Mesmo observando que há o verbo 
³VXSRU´\ufffd\ufffd TXH\ufffd QDWXUDOPHQWH\ufffd WUDGX]\ufffd YDORU\ufffd GH\ufffd DomR\ufffd SURYiYHO\ufffd\ufffd SHUFHED\ufffd TXH\ufffd WDO\ufffd
verbo não traduz a LGHLD\ufffd GH\ufffd SRVVLELOLGDGH\ufffd DSHQDV\ufffd j\ufffd SULPHLUD\ufffd RUDomR\ufffd \ufffd³havia 
mais velhos´\ufffd\ufffd\ufffdPDV\ufffdD\ufffdWRGR\ufffdR\ufffdHQXQFLDGR\ufffd\ufffd³havia mais velhos quando ele próprio 
se tornou um velho´). 
 A alternativa (C) está errada, pois as duas situações não tiveram a 
mesma duração. 
 A alternativa (D) está errada, pois não houve a intenção de substituir o 
futuro do pretérito do indicativo. 
 A alternativa (E) está errada, pois não há relação de causa e 
consequência, isto é, está claro que uma ação não gerou a outra. 
Gabarito: B 
 
Questão 20: TJ CE 2014 nível superior (banca CESPE) 
Fragmento do texto: Num dia de 1911, Georges Courteline, escritor e 
dramaturgo francês, recebeu um bilhete escrito por um menino que gostara 
muito de um texto dele e até dizia ter tentado, em vão, traduzir o tal texto 
para o alemão, a fim de que a babá dele, alemã, o entendesse e apreciasse. 
 Curso Básico TRTs 
Teoria e exercícios comentados 
Prof. Décio Terror \u374 Aula 00 
 
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 72 
O sentido original do texto seria preservado caso a forma YHUEDO\ufffd ³JRVWDUD´\ufffd
(R.3) fosse substituída por gostava. 
Comentário: 2\ufffd YHUER\ufffd ³JRVWDUD´\ufffd HQFRQWUD-se no pretérito mais-que-perfeito 
do indicativo, o que é empregado para marcar um passado pontual no 
SDVVDGR\ufffdHP\ufffdUHODomR\ufffdD\ufffdRXWUR\ufffdSDVVDGR\ufffd\ufffdR\ufffdSUHWpULWR\ufffdSHUIHLWR\ufffd³UHFHEHX´\ufffd 
 &RP\ufffdD\ufffdWURFD\ufffdSDUD\ufffdR\ufffdSUHWpULWR\ufffdLPSHUIHLWR\ufffdGR\ufffdLQGLFDWLYR\ufffd³JRVWDYD´\ufffd\ufffdD\ufffdDomR\ufffd
pontual passa a ter uma noção de regularidade, costume, no passado, o que 
traz prejuízo ao sentido original do texto. 
Gabarito: E 
 
Questão 21: TRE TO 2011 Analista (banca FCC) 
Minha outra mulher teve uma educação rigorosa, mas mesmo assim mamãe 
nunca entendeu por que eu escolhera justamente aquela, entre tantas 
meninas de uma família distinta. 
O verbo grifado na frase acima pode ser substituído, sem que se altere o 
sentido e a correção originais, e o modo verbal, por: 
(A) escolheria. 
(B) havia escolhido. 
(C) houvera escolhido. 
(D) escolhesse. 
(E) teria escolhido. 
Comentário: Vimos que o verbo no tempo pretérito mais-que-perfeito 
simples é pouco usado na linguagem cotidiana e muitas vezes preferimos usar 
HVWH\ufffdWHPSR\ufffdHP\ufffdVXD\ufffdIRUPD\ufffdFRPSRVWD\ufffd\ufffd$\ufffdHVWUXWXUD\ufffdGD\ufffdIRUPD\ufffdFRPSRVWD\ufffdp\ufffd³WLQKD\ufffd
RX\ufffd KDYLD\ufffd \ufffd\ufffd SDUWLFtSLR´\ufffd\ufffd $VVLP\ufffd\ufffd D\ufffd DOWHUQDWLYD\ufffd \ufffd%\ufffd\ufffd p\ufffd D\ufffd FRUUHWD\ufffd\ufffd SRLV\ufffd ³KDYLD\ufffd
HVFROKLGR´\ufffd p\ufffd R\ufffd SUHWpULWR\ufffd PDLV-que-perfeito composto do indicativo, por isso 
SRGH\ufffd VXEVWLWXLU\ufffd R\ufffd YHUER\ufffd ³HVFROKHUD´\ufffd\ufffd R\ufffd TXDO\ufffd WDPEpP\ufffd VH\ufffd HQFRQWUD\ufffd QR\ufffd PHVPR\ufffd
tempo verbal. 
Gabarito: B 
 
Questão 22: TJ RS 2014 Analista de Sistemas (banca FAURGUS) 
Quanto à forma verbal voltar-se-á, é correto afirmar que está conjugada 
(A) na terceira pessoa singular do presente do indicativo. 
(B) na terceira pessoa singular do presente do subjuntivo. 
(C) na terceira pessoa singular do pretérito imperfeito do indicativo. 
(D) na terceira pessoa singular do pretérito do subjuntivo. 
(E) na terceira pessoa singular do futuro do presente do indicativo. 
Comentário: A forma verbo-SURQRPLQDO\ufffd ³YROWDU-se-i´\ufffd HQFRQWUD-se no futuro 
do presente do indicativo (voltará + se). Veremos esta construção em nossa 
aula de pronomes. 
 Assim, a alternativa correta é a (E). 
Gabarito: E 
 
 
 Curso Básico TRTs 
Teoria e exercícios comentados 
Prof. Décio Terror \u374 Aula 00 
 
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 72 
Questão 23: TJ SC 2015 Técnico Judiciário (banca FGV) 
³4XHEUDGR\ufffdGH\ufffdFDQVDoR\ufffdSHOR\ufffdH[FHVVR\ufffdGH\ufffd WUDEDOKR\ufffd\ufffdR\ufffdSROLFLDO\ufffd tinha adormecido 
QD\ufffdSRUWDULD\ufffdGD\ufffdUHYLVWD´\ufffd\ufffd 
O tempo simples correspondente à forma verbal sublinhada é: 
(A) havia adormecido; 
(B) adormecendo; 
(C) adormecia; 
(D) adormeceria; 
(E) adormecera. 
Comentário: Vimos na teoria anteriormente que, quando o verbo auxiliar 
estiver IOH[LRQDGR\ufffd QR\ufffd SUHWpULWR\ufffd LPSHUIHLWR\ufffd GR\ufffd LQGLFDWLYR\ufffd \ufffd³WLQKD´\ufffd RX\ufffd ³KDYLD´\ufffd\ufffd\ufffd
VHJXLGR\ufffd GR\ufffd SDUWLFtSLR\ufffd \ufffd³DGRUPHFLGR´\ufffd\ufffd\ufffd haverá a formação do pretérito mais-
que-SHUIHLWR\ufffd GR\ufffd LQGLFDWLYR\ufffd FRPSRVWR\ufffd\ufffd FXMD\ufffd IRUPD\ufffd VLPSOHV\ufffd p\ufffd ³DGRUPHFHUD´\ufffd\ufffd
Assim, a alternativa correta é a (E). 
Gabarito: E 
 
Questão 24: TRT 2ª R 2008 técnico (banca FCC) 
Considere a flexão verbal em viviam - vivem - viverão. 
A mesma sequência está corretamente reproduzida nas formas: 
(A) queriam - querem - quiserão. 
(B) davam - dão - dariam. 
(C) exigiram - exigem - exigerão. 
(D) punham - põem - porão. 
(E) criam - criavam - criarão. 
Comentário: A sequência dada no pedido da questão é a dos tempos 
pretérito imperfeito do indicativo, presente do indicativo e futuro do presente 
do indicativo, respectivamente. 1D\ufffd DOWHUQDWLYD\ufffd \ufffd$\ufffd\ufffd\ufffd ³queriam´\ufffd \ufffdSUHWpULWR\ufffd
LPSHUIHLWR\ufffd GR\ufffd LQGLFDWLYR\ufffd\ufffd\ufffd ³querem´\ufffd \ufffdSUHVHQWH\ufffd GR\ufffd LQGLFDWLYR\ufffd\ufffd H\ufffd ³quererão´\ufffd
\ufffdIXWXUR\ufffdGR\ufffdSUHVHQWH\ufffdGR\ufffdLQGLFDWLYR\ufffd\ufffd\ufffd$\ufffdIRUPD\ufffd³quiserão´\ufffdQmR\ufffdH[LVWH\ufffd 
 1D\ufffd DOWHUQDWLYD\ufffd \ufffd%\ufffd\ufffd\ufffd ³davam´\ufffd \ufffdSUHWpULWR\ufffd LPSHUIHLWR\ufffd GR\ufffd LQGLFDWLYR\ufffd\ufffd\ufffd ³dão´ 
\ufffdSUHVHQWH\ufffdGR\ufffdLQGLFDWLYR\ufffd\ufffdH\ufffd³dariam´\ufffd\ufffdIXWXUR\ufffdGR\ufffdSUHWpULWR\ufffdGR\ufffdLQGLFDWLYR\ufffd\ufffd 
 1D\ufffdDOWHUQDWLYD\ufffd\ufffd&\ufffd\ufffd\ufffd³exigiram´\ufffd\ufffdSUHWpULWR\ufffdSHUIHLWR\ufffdGR\ufffdLQGLFDWLYR\ufffd\ufffd\ufffd³exigem´\ufffd
\ufffdSUHVHQWH\ufffd GR\ufffd LQGLFDWLYR\ufffd\ufffd H\ufffd ³exigirão´\ufffd \ufffdIXWXUR\ufffd GR\ufffd SUHVHQWH\ufffd GR\ufffd LQGLFDWLYR\ufffd\ufffd\ufffd $\ufffd
IRUPD\ufffd³exigerão´\ufffdQmR\ufffdH[LVWH\ufffd 
 $\ufffd DOWHUQDWLYD\ufffd \ufffd'\ufffd\ufffd p\ufffd D\ufffd FRUUHWD\ufffd\ufffd SRLV\ufffd RV\ufffd YHUERV\ufffd ³punham´\ufffd\ufffd ³põem´\ufffd H\ufffd
³porão´\ufffd PDQWrP\ufffd\ufffd UHVSHFWLYDPHQWH\ufffd\ufffd RV\ufffd PHVPRV\ufffd WHPSRV\ufffd YHUEDLV\ufffd TXH\ufffd RV\ufffd
mencionados no pedido da questão. 
 1D\ufffdDOWHUQDWLYD\ufffd\ufffd(\ufffd\ufffd\ufffd³criam´\ufffd\ufffdSUHVHQWH\ufffdGR\ufffdLQGLFDWLYR\ufffd\ufffd\ufffd³criavam´\ufffd\ufffdSUHWpULWR\ufffd
imperfeito do iQGLFDWLYR\ufffd\ufffdH\ufffd³criarão´\ufffd\ufffdIXWXUR\ufffdGR\ufffdSUHVHQWH\ufffdGR\ufffdLQGLFDWLYR\ufffd\ufffd 
Gabarito: D 
 
Questão 25: TJ PR 2015 Médico (banca UFPR) 
³(PERUD\ufffd HPEDODGDV\ufffd FRP\ufffd Q~PHURV\ufffd H\ufffd OLQJXDJHP\ufffd FLHQWtILFD\ufffd\ufffd WDLV\ufffd FRQFOXV}HV\ufffd
apenas repisariam o pedestre conceito de que dinheiro não