12 maneiras de estudar a biblia sozinho   Rick Warren
104 pág.

12 maneiras de estudar a biblia sozinho Rick Warren


DisciplinaDicas de Como Estudar57 materiais114 seguidores
Pré-visualização43 páginas
Nos últimos 50 anos, vimos a produção de muitas novas traduções da 
Bíblia. Embora existam falhas em toda tradução, cada uma faz contribuição única para o melhor 
entendimento da Bíblia. O maior benefício que podemos obter destas versões é comparando-as umas com 
as outras no estudo. Os muitos possíveis significados e usos de certa palavra podem ser encontrados 
mediante a leitura de determinado versículo nas várias versões e anotar as diferenças. 
Hoje em dia também há Bíblias "paralelas" a qual, num único volume, apresentam várias traduções 
lado a lado. Isto permite comparar traduções prontamente sem ter de dispor dez Bíblias em cima da mesa. 
Além destas traduções, há as paráfrases. Uma tradução é mais que tradução palavra por palavra do idioma 
original; uma paráfrase é o que se acredita que o original diz, o que requer inclusão em alguns lugares de 
interpretações próprias. A maioria das traduções foi preparada por um grupo de estudiosos, ao passo que 
uma paráfrase é o trabalho de um indivíduo. Paráfrases são ótimas para luz ocasional na leitura devocional, 
mas não devem ser usadas para estudo sério da Bíblia. Use uma tradução precisa e respeitada para essa 
finalidade. 
Uma tradução útil e fidedigna é a Nova Versão Internacional (Editora Vida), a qual tem obtido ampla 
aceitação no curto período de tempo que foi lançada. Há muitas outras traduções ótimas hoje em dia, 
portanto escolha as que você se sinta mais à vontade. Duas ou três traduções diferentes e recentes da 
Bíblia bastam para começar. 
Duas paráfrases recomendáveis são v4 Bíblia Viva (Editora Mundo Cristão) e a Nova Tradução na 
Linguagem de Hoje (Sociedade Bíblica do Brasil). 
3. Concordância exaustiva. Sem dúvida, a ferramenta mais importante que você vai precisar para o 
estudo da Bíblia ao lado da Bíblia de estudo é a concordância. Esta ferramenta é um índice bíblico das 
palavras contidas em certa versão bíblica. Várias Bíblias possuem concordâncias limitadas a certo número 
de palavras e nomes importantes. Uma concordância exaustiva relaciona todos os usos de cada palavra da 
Bíblia, e dá todas as referências onde tal palavra é encontrada. Tratam-se de volumes grandes e vultosos, 
bastante caros, mas valem cada centavo investido. Você precisará de uma concordância em todos os 
métodos apresentados neste livro, exceto em dois. 
4. Dicionário bíblico elou enciclopédia bíblica. Um dicionário bíblico explica muitas das palavras, tópicos, 
costumes e tradições contidos na Bíblia, bem como presta informação histórica, geográfica, cultural e 
arqueológica. Também fornece material do cenário de cada livro da Bíblia e apresenta biografias curtas das 
principais pessoas de ambos os testamentos. Uma enciclopédia bíblica é um dicionário bíblico expandido 
com artigos mais longos que tratam com maiores detalhes de mais assuntos. 
5. Bíblia temática. Esta ferramenta é semelhante a uma concordância, exceto que categoriza os 
versículos da Bíblia por temas e não por palavras. Isto ajuda o estudante da Bíblia, porque é freqüente um 
versículo tratar de um tema sem nunca usar a palavra específica. Se você tivesse de confiar apenas na 
concordância, perderia alguns versículos ao estudar um tema. Por exemplo, se você procurar o assunto 
"Trindade" numa Bíblia temática, achará diversas referências alistadas, embora a palavra não ocorra na 
Bíblia. 
Outra característica útil é que os versículos em cada tema são escritos por completo, o que lhe 
permite esquadrinhar prontamente os versículos-chaves em determinado tema sem ter de ler cada um 
deles na Bíblia. Entretanto, tenha em mente que uma Bíblia temática não é exaustiva, pois nem todo 
versículo relacionado a um tema é alistado. 
6. Manualbíblico. Esta ferramenta é a combinação de enciclopédia com comentário em forma 
concisa. E usado para referência rápida, enquanto se lê do princípio ao fim determinado livro da Bíblia. Em 
vez de estar organizado alfabeticamente por temas, os manuais são projetados a seguir a ordem dos livros 
da Bíblia. Fornecem notas de fundo, breve comentário e mapas, quadros, diagramas, notas arqueológicas e 
muitos outros fatos úteis. 
Um dos melhores é o Manual Bíblico de Halley, de Henry H. Halley (Editora Vida). 
7. Livro com estudo de palavras. Esta é área na qual o cristão de hoje tem o grande privilégio de se 
beneficiar do trabalho dos estudiosos da Bíblia. Por causa da disponibilidade de ferramentas de referência 
práticas escritas para o cristão comum, você pode estudar as palavras originais da Bíblia sem saber nada de 
hebraico ou grego. Alguns autores têm passado a vida inteira procurando os significados completos das 
palavras originais para depois escrever sobre elas em linguagem simples e compreensível. 
Um bom livro com estudo de palavras lhe dará a seguinte informação: o significado da raiz original 
da palavra grega ou hebraica (sua etimologia), os vários usos da palavra ao longo da Bíblia e na literatura 
similar não-bíblica daquele período histórico e a freqüência na qual a palavra ocorre na Bíblia. 
8. Comentários. Um comentário é uma coletânea especializada de notas explicativas e interpretações 
do texto de determinado livro ou seção da Bíblia. Seu propósito é explicar e interpretar o significado da 
mensagem bíblica analisando as palavras usadas, o plano de fundo, a introdução, a gramática e a sintaxe, 
além da relação desse livro em particular com o restante da Bíblia. Usado corretamente, os comentários 
aumentam grandemente sua compreensão da Bíblia. Em geral, você não deve consultar um comentário até 
que faça seu estudo. Não deixe outra pessoa roubar-lhe a alegria de descobrir insights bíblicos por conta 
própria. Nunca permita que a leitura de um comentário tome o lugar do estudo pessoal da Bíblia. 
Os comentários são obras falhas, porque são escritas por homens. Às vezes, comentaristas 
igualmente capazes discordam entre si no que tange a interpretações do mesmo texto bíblico. O melhor 
modo de usar um é conferir os achados em seu estudo com os do autor/ comentarista, e descobrir se ele é 
consistente e evangélico no compromisso com a Escritura. Evite comprar e usar comentários escritos por 
pessoas que não consideram a Bíblia como a Palavra de Deus. 
Os comentários são apresentados em todos os tamanhos e variam de comentários de um volume 
sobre a Bíblia inteira a coleções em vários volumes. 
Uma biblioteca básica 
Quem está começando o estudo pessoal da Bíblia deve comprar somente as ferramentas básicas 
mais necessárias. Para os métodos de estudo da Bíblia apresentados neste livro, os itens a seguir compõem 
uma biblioteca básica: 
1. uma Bíblia de estudo; 
2. duas versões bíblicas diferentes; 
3. uma concordância exaustiva; 
4. um dicionário bíblico; 
5. uma Bíblia temática; 
6. um manual bíblico; 
7. um comentário de um volume. 
Uma biblioteca mais avançada 
A medida que você ficar proficiente no estudo pessoal da Bíblia e se habituar no uso das 
ferramentas de sua biblioteca básica, acrescente outras ferramentas avançadas à coleção. Além das sete 
ferramentas acima, os seguintes itens são recomendados: 
1. outras versões e paráfrases; 
2. uma enciclopédia bíblica; 
3. um livro com estudo de palavras; 
4. comentários de cada livro da Bíblia; 
5. um atlas bíblico; 
6. pesquisas sobre o Antigo e Novo Testamentos; 
7. qualquer outro livro que o interessar. 
Conclusão 
Nesta altura você deve estar pensando: Quantos livros/Tem razão, mas pense como investimento a 
longo prazo em sua vida espiritual. Muitos livros que você compra são lidos apenas uma vez e depois 
colocados na estante para juntar pó. Mas obras de referência são usadas toda vez que você estudar a Bíblia 
e podem lhe dar uma vida inteira de satisfação. Se seu estudo pessoal da Bíblia for sério, então você 
desejará adquirir estas ferramentas a despeito do custo. 
Economize para comprar estas ferramentas e iniciar a biblioteca