12 maneiras de estudar a biblia sozinho   Rick Warren
104 pág.

12 maneiras de estudar a biblia sozinho Rick Warren


DisciplinaDicas de Como Estudar57 materiais114 seguidores
Pré-visualização43 páginas
orgulho, mas o amor edifica" (lCo 8.1). A palavra grega traduzida por "traz orgulho" encerra em si a idéia 
de ser inflado com orgulho, o que, por sua vez, leva à arrogância. A Bíblia nos diz que o diabo conhece a 
Palavra intelectualmente (v. a tentação de Jesus; Mt 4.1-11), e também sabemos que ele é inflado com 
orgulho e é arrogante. Quando você aplica a Palavra de Deus corretamente à sua vida, você elimina o 
perigo de ser inflado com orgulho. 
O estudo da Bíblia sem aplicação pode ser perigoso, porque conhecimento requer ação. O que a pessoa 
sabe deve achar expressão no que ela faz. Tiago declarou: "Sejam praticantes da palavra, e não apenas 
ouvintes, enganando-se a si mesmos" (Tg 1.22). Os mandamentos de Deus não são opcionais. Ele não diz: 
"Por favor, não quer considerar fazer isto?". Ele ordena: "Faça!". E espera que obedeçamos. 
No Sermão do Monte, Jesus comparou o discípulo obediente a um homem prudente: "Portanto, 
quem ouve estas minhas palavras e as pratica [põe em ação] é como um homem prudente que construiu a 
sua casa sobre a rocha" (Mt 7.24). Quando as adversidades da vida vieram, a vida do homem prudente 
estava firme, ao passo que a vida do homem insensato \u2014 que não praticou o que sabia \u2014 caiu com grande 
estrondo (Mt 7.25-27). Davi era conhecido como homem segundo o coração de Deus, porque ele aplicava a 
Palavra à sua vida e praticava o que sabia. O salmista escreveu: "Refleti em meus caminhos e voltei os 
meus passos para os teus testemunhos. Eu me apressarei e não hesitarei em obedecer aos teus 
mandamentos" (SI 119.59,60). Você também precisa pôr em prática o que sabe. 
O estudo da Bíblia sem aplicação pode ser perigoso, porque o conhecimento aumenta a 
responsabilidade. Se você estuda a Bíblia seriamente, será considerado mais responsável que a pessoa co-
mum, porque com mais conhecimento vem mais responsabilidade. Tiago escreveu: "... pensem nisto, pois; 
quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tg 4.17). Com um conhecimento mais 
profundo das Escrituras vem um julgamento mais severo, se você não as aplica. Quando você estuda a 
Bíblia, Deus começa a lhe mostrar áreas em sua vida que precisam de mudança e o chama para maior 
responsabilidade. Se você não planeja aplicar as lições que recebe do estudo da Bíblia, então é melhor não 
estudar a Bíblia! Você estará amontoando mais julgamento sobre você! 
John Milton, um grande poeta cristão, disse: "O fim de toda a aprendizagem é conhecer a Deus, e, 
mediante esse conhecimento, amá-lo e ser como ele é". Isso resume o que estamos falando sobre aplicar 
nosso estudo da Escritura \u2014 devemos conhecer a Deus, amá-lo e, então, ser como ele é. 
Aplicação é trabalho árduo 
Por que é tão difícil aplicar a Escritura na nossa vida? A princípio, parece que aplicar a Bíblia é 
bastante simples, mas na verdade é a parte mais difícil do estudo da Bíblia. A aplicação não ocorre por 
acaso. Temos de planejá-la ou nunca ocorrerá. Três razões que tornam tão difícil a aplicação da Escritura à 
nossa vida são: porque requer pensar, o diabo combate violentamente essa prática e nós por natureza 
resistimos a mudanças. 
1. A aplicação é trabalho árduo, porque requer pensamento sério. As vezes custa longo período de 
meditação (pensamento concentrado e fervoroso), antes que vejamos um meio de aplicar a verdade da 
Escritura que estudamos. Por vezes significa olhar em baixo de uma regra temporária para ver um princípio 
infinito no texto. Outras vezes significa olhar além de um costume local para ver um insight universal. Tudo 
isso exige tempo e concentração que talvez estejamos hesitantes e relutantes em dar. 
2. A aplicação é trabalho árduo, porque Satanás combate violentamente essa prática. Os ataques mais 
fortes do diabo ocorrem no período devocional, quando você está tentando aplicar o que estudou. Satanás 
sabe que contanto que você se satisfaça em ter conhecimento mental da Palavra, você não é grande 
ameaça aos planos malignos. Mas assim que você se dispõe a fazer algumas mudanças em sua vida, ele 
lutará contra você com unhas e dentes. Ele odeia os praticantes da Palavra. Ele deixará que você estude 
tudo o que desejar da Bíblia contanto que você não venha a se perguntar: "E agora, o que vou fazer com 
tudo o que aprendi?" 
3. A aplicação é trabalho árduo, porque por natureza resistimos a mudanças. É habitual não "sentirmos" 
vontade de mudar, que é o que a verdadeira aplicação requer. Vivemos pelos sentimentos e não pela 
vontade, porque nos contentamos em ficar do modo que estamos. Sabemos de cristãos que dizem que não 
têm vontade de estudar a Bíblia, não têm vontade de orar e não têm vontade de testemunhar. Sentir não 
tem nada a ver com viver a vida cristã, pois sentimentos vêm e vão. A chave para a maturidade espiritual é 
viver para Jesus Cristo, não porque nos sintamos bem, mas porque sabemos que é a coisa certa a fazer. 
Descobri que se eu só estudar a Bíblia, orar ou testemunhar quando sinto vontade, o diabo fará de tudo 
para nunca deixar que eu sinta vontade! 
Você aplica a Palavra de Deus na sua vida, não porque neste dia ou semana em particular sinta 
vontade de fazê-lo, mas porque sabe que Deus espera que o faça. O estudo da Bíblia aplicada como ato da 
vontade leva à maturidade e é a base para a estabilidade na vida cristã. 
Quatro etapas para a aplicação prática 
Quando fizer um estudo devocional da Bíblia, siga estas quatro etapas simples. Tais etapas podem 
ser resumidas nas palavras ore, medite, aplique e memorize. 
Etapa um \u2014 Ore em busca de compreensões intuitivas sobre como aplicar a passagem 
Peça a Deus que o ajude a aplicar a Escritura que você está estudando e lhe mostre 
especificamente o que ele quer que você faça. Você já sabe que Deus quer que faça duas coisas: obedecer 
à Palavra e dividi-la com os outros. Na oração, diga a Deus que você está pronto para obedecer ao que ele 
lhe mostrar e disposto a dividir a aplicação com os outros. 
Etapa dois \u2014 Medite no versículo (ou versículos) que escolheu estudar 
A meditação é a chave para descobrir como aplicar a Escritura na sua vida. Meditação é 
essencialmente digestão de pensamento. Você toma um pensamento que Deus lhe deu, coloca-o na 
mente e pensa inúmeras vezes nele. Meditação é comparada à ruminação; é o que a vaca faz quando 
mastiga o bolo alimentar. Ela come o pasto e o envia para o primeiro estômago; depois se deita, traz de 
volta à boca o que enviou para o primeiro estômago, mastiga e engole novamente. Este processo de 
digestão é repetido três vezes. Meditação bíblica é ler uma passagem da Bíblia e concentrar-se nela de 
modos diferentes. Eis diversos modos práticos de meditar numa passagem da Escritura: 
Visualize na mente a cena da narrativa. Coloque-se na situação bíblica e imagine-se como participante 
ativo. Se estiver lendo os livros históricos do Antigo Testamento, os Evangelhos ou o Livro de Atos, 
idealize-se nesse contexto histórico. Pergunte-se como você se sentiria se estivesse envolvido naquela 
situação. O que diria? O que faria? 
Se estiver estudando João 4, por exemplo, visualize-se estando junto com Jesus, a mulher 
samaritana, os discípulos e os habitantes de Siquém. Como você se sentiria se Jesus tivesse pedido a você 
que lhe desse água do poço perto de Sicar? Quais seriam seus sentimentos se você fosse um dos discípulos 
que testemunhou o incidente? 
Outro exemplo de visualização na meditação é imaginar-se junto do apóstolo Paulo na prisão 
quando ele escreveu a carta que conhecemos por 2Timóteo. Afigure-se nessa prisão romana, condenado à 
morte, esperando a execução e sozinho, com exceção de Lucas. Sinta a solidão que Paulo deve ter sentido, 
mas sinta também o triunfo que ele sentiu quando escreveu: "Combati o bom combate, terminei a corrida, 
guardei a fé" (2Tm 4.7). Quando você visualiza uma cena, a Escritura se torna tremendamente viva para 
você. 
Enfatize as palavras