simulados tecnologia da construção  estácio de sá, av1, av2, av3
58 pág.

simulados tecnologia da construção estácio de sá, av1, av2, av3


DisciplinaTecnologia da Construção I1.610 materiais7.862 seguidores
Pré-visualização13 páginas
14 degraus com piso de 12,5 cm, descendente no sentido da seta. 
	
	
	forma de caixa, 13 degraus e um patamar intermediário de 1,50 m. 
	
	
	forma de L, 12 degraus e dois patamares, ascendente no sentido da seta. 
	
	
	forma de U, 14 degraus com piso de 30 cm e espelho de 17 cm. 
	
	
	forma de U, 13 degraus e espelho de 18,30 cm. 
	
	
	
		2.
		A figura abaixo mostra a modulação de uma obra em alvenaria estrutural. Assinale a opção que apresenta os elementos estruturais indicados pelos números 1, 2, 3 e 4, respectivamente
. 
	
	
	
	
	
	Cinta de amarração, laje treliçada, verga e contraverga. 
	
	
	Laje treliçada, contraverga, verga e cinta de amarração. 
	
	
	D Laje treliçada, verga, contraverga e cinta de amarração. 
	
	
	Cinta de amarração, contraverga, verga e laje treliçada. 
	
	
	Cinta de amarração, verga, contraverga e laje treliçada. 
	
	
	
		3.
		A variada gama de revestimentos de piso disponíveis no mercado exige atenção no momento da especificação pelo projetista. O revestimento deve ser adequado às condições de utilização e manutenção a que será submetido. Também se deve considerar a questão estética e os custos para implantação. Com relação à escolha do revestimento, é correto afirmar:
	
	
	
	
	
	Pisos vinílicos são recomendados apenas para uso interno, pois perdem a cor com a exposição ao sol e não resistem à chuva e água, que provocam o seu descolamento.
	
	
	Revestimentos de madeira do tipo tacos ou parquetes são do tipo flutuante (assentados sobre manta plástica).
	
	
	Os revestimentos cerâmicos do tipo porcelanato esmaltado têm índice de absorção de água superior a 0,5%.
	
	
	Pisos cerâmicos do tipo PEI 1 são indicados para área com grande movimentação de pessoas e veículos.
	
	
	Revestimentos de pedras naturais (rochas) são muitos especificados nas obras porque são adequados a qualquer ambiente, independente da resistência mecânica do material.
	
	
	
		4.
		Os pisos de alta resistência caracterizam-se pela elevada resistência à abrasão: tipo industrial - composto somente de quartzo de 7 mm a 10 mm de espessura; tipo pesado - composto de quartzo e carborundum de 10 mm a 15 mm de espessura; tipo superpesado - composto de quartzo, carborundum e agregados metálicos de 12 mm a 20 mm de espessura. Para se evitarem trincas indesejáveis, nos pisos e contrapisos, recomendam-se as juntas com perfil plástico tipo I no acabamento. Considerando as características de cada tipo de piso de alta resistência, assinale a opção correta. 
	
	
	
	
	
	Os pisos de alta resistência caracterizam-se pela elevada resistência à abrasão: tipo industrial - composto somente de quartzo de 7 mm a 10 mm de espessura; tipo pesado - composto de quartzo e carborundum de 10 mm a 15 mm de espessura; tipo superpesado - composto de quartzo, carborundum e agregados metálicos de 12 mm a 20 mm de espessura. Para se evitarem trincas indesejáveis, nos pisos e contrapisos, recomendam-se as juntas com perfil plástico tipo I no acabamento. Considerando as características de cada tipo de piso de alta resistência, assinale a opção correta. 
	
	
	Ao se fazer o projeto de um galpão com piso de alta resistência, são indicadas juntas plásticas em uma modulação quadrada de 1,25 m × 1,25 m, com a finalidade de evitar as trincas decorrentes da dilatação.
	
	
	Pisos cerâmicos do tipo PEI 1 são indicados para área com grande movimentação de pessoas e veículos.
	
	
	Considere que em um galpão, o piso foi concretado com a adição de quartzo, carborundum e agregados metálicos. Nesse caso, com esse procedimento, consegue-se obter um piso resistente destinado a locais onde se movimentam cargas pesadas e concentradas.
	
	
	O piso tipo industrial é usado em escolas, hospitais; o piso tipo pesado, em locais de muito trânsito, como estações, escadarias; e o superpesado é adequado em locais de trânsito de cargas muito pesadas, onde se requer, entre outros, o uso de carrinhos com rodas metálicas.
	
	
	
		5.
		(FCC, 2009) Um tanque, com formato retangular medindo 13,00 m × 6,00 m e profundidade de 2,00 m, deve ser revestido com argamassa. O volume de argamassa necessário para revestir esse tanque, considerando a espessura média do revestimento de 15 mm, é de
	
	
	
	
	
	2,20 m³. 
	
	
	2,47 m³. 
	
	
	2,16 m³. 
	
	
	2,31 m3. 
	
	
	2,00 m³.
	
	
	
		
		(COSEAC, 2008) A primeira camada de revestimento de paredes e de tetos destinada a dar maior aderência ao revestimento final denomina-se: 
	
	
	
	
	
	adobe
	
	
	caliça
	
	
	emboço
	
	
	cantaria
	
	
	chapisco
	
	
		7.
		Pisos cerâmicos podem ser assentados com argamassa de cimento e areia. Para prevenir a ocorrência de problemas, é recomendável:
	
	
	
	
	
	o emprego de argamassas mais rígidas, com maiores teores de cimento, garantindo a maior aderência para o piso cerâmico.
	
	
	A cada peça deve haver uma junta mínima de 1,5mm.
	
	
	o assentamento com observação de folgas, de 1 a 3 mm, entre as peças cerâmicas, em função da localização, interna ou externa, do piso.
	
	
	a solidarização entre o piso cerâmico e as paredes laterais e pilares, evitando movimentações diferenciadas entre o piso e esses elementos.
	
	
	a adoção de juntas de movimentação longitudinais e/ou transversais, para os pisos internos com área igual ou superior a 50 m².
	
	
	
		8.
		(UNEMAT, 2009) Considerando-se uma parede com 40m² a ser revestida com azulejos, cujas dimensões são de 15cmX15cm, sabendo-se que as juntas são secas e, ainda, que a quebra é de 10%(dez por cento), a quantidade aproximada de azulejos necessários à execução do serviço é:
	
	
	
	
	
	196 unidades.
	
	
	2626 unidades. 
	
	
	400 unidades. 
	
	
	1956 unidades. 
	
	
	1856 unidades
		Na instalação de vidros temperados:
	
	
	
	
	
	pode-se fazer qualquer tipo de polimento, se necessário
	
	
	podem ser utilizadas buchas e parafusos diretamente neles; 
	
	
	deve-se fazer um teste de resistência antes de sua colocação final; 
	
	
	se a peça não couber exatamente no local, ela deve ser devolvida à fabrica para ser reusinada; 
	
	
	devem se encaixar exatamente nas dimensões finais dos vãos acabados, pois não podem sofrer recortes de qualquer espécie. 
	
	
	
		2.
		Na fiscalização da execução das instalações de água fria e quente de um edifício devem ser examinados, entre outros pontos, 
I a data e a hora da interrupção do abastecimento de água da rede pública para a montagem do colar que viabilizará a instalação do registro de derivação a partir do qual será ligado o ramal predial. 
II a associação em série de turbobombas para que a água necessária aos diversos serviços da obra atinja os primeiros andares da edificação e a associação em paralelo dessas turbobombas para a vazão alcançar alturas manométricas maiores. 
III a correta instalação do barrilete para que seja minimizado o número de ligações aos reservatórios superiores e reservado volume de água destinado ao combate a incêndio. 
IV o resultado positivo no teste de estanqueidade da instalação de água fria submetida a pressão 50% superior à pressão estática máxima. 
Estão certos apenas os itens 
	
	
	
	
	
	III e IV
	
	
	II e IV 
	
	
	II e III
	
	
	I e II 
	
	
	I e III 
	
	
	
		3.
		Uma obra organizada e bem planejada deve ter seu canteiro projetado de forma que sejam previstas áreas de vivência que garantam condições adequadas ao trabalho na indústria da construção. Para tanto, deve ser observado o estabelecido na Norma Regulamentadora NR-18, do Ministério