Aula 1   A Estrutura da Personalidade (1)
3 pág.

Aula 1 A Estrutura da Personalidade (1)

Disciplina:Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais7 materiais306 seguidores
Pré-visualização1 página
Aula1 Saúde Mental 	- � PAGE �3� -

Psiquiatria

Parte da medicina que trata do estudo e do tratamento das doenças mentais. É uma atividade de fundamentos multidisciplinares entre Biologia, Fisiologia, Histologia, anatomia, Psicologia, Filosofia, Farmacologia entre outras.

Enfermagem Psiquiátrica

É um processo no qual o enfermeiro auxilia um indivíduo, família, comunidade, com o objetivo de promover a saúde mental, prevenir ou defrontar com a experiência da enfermidade mental e contribuir para melhor qualidade de vida.

A Estrutura da Personalidade

 A personalidade é composta de três grandes sistemas: o id; o ego e o superego. Embora cada um destes sistemas tenha suas próprias funções, propriedades, princípios operantes, dinamismos e mecanismos, atuam um sobre o outro tão estreitamente que é difícil destacar seus efeitos e determinar a contribuição de cada um para o comportamento humano. O comportamento é quase sempre o resultado da interação desses três sistemas, raramente um sistema funciona isoladamente.

Divisão do Aparelho Psíquico descrito por Freud

O Id

O id é o sistema original da personalidade, é a matriz, a partir da qual o ego e o superego se diferenciam. O id é formado pelos aspectos psicológicos herdados e presentes no nascimento. É o reservatório da energia física que põe em funcionamento os outros sistemas.

O id é totalmente inconsciente, são instintos, as atividades do id consistem de impulsos que obedecem ao princípio do prazer, isto é, buscam o prazer e evitam a dor. Representa o mundo interno da experiência subjetiva e não tem conhecimento da realidade objetiva.

O id não tolera aumentos de energia experimentados como estados desconfortáveis de tensão. Quando o nível de tensão do organismo se eleva, o id funciona de maneira a descarregar a tensão imediatamente, fazendo o organismo retornar a um nível de conforto constante e de baixa energia. Esse princípio da redução da tensão, pelo qual o id opera, é denominado o princípio do prazer, pois evita a dor para obter o prazer.

O Ego

O ego existe porque as necessidades do organismo requerem transações apropriadas com o mundo objetivo da realidade. A diferença básica entre ID e o Ego residem em que o primeiro conhece somente a realidade subjetiva da mente, enquanto que o segundo faz a distinção entre as coisas da mente e as do mundo exterior. O Ego obedece ao principio da realidade, é o intermediário entre o mundo interno e o mundo externo e apresenta as seguintes funções:

Preservação do sentido da realidade;

Percepção;

Execução;

Homeostase ( equilíbrio entre o instinto e o meio ).

O Superego

Ele é o representante interno dos valores e ideais e tradicionais da sociedade, transmitidos pelos pais e reforçados pelo sistema de recompensa e castigos impostos à criança. O Superego é a arma moral da personalidade; representa mais o ideal do que o real e luta mais pela perfeição do que pelo prazer. Sua preocupação principal é decidir se alguma coisa é certa ou errada, de modo que o individuo possa agir em harmonia com os padrões morais autorizados pelos agentes da sociedade.

De modo geral podemos considerar o ID como componente biológico da personalidade, o EGO como componente psicológico, e o SUPEREGO como componente social.

DIVISÃO TOPOGRÀFICA DA PERSONALIDADE

Consciente – é o que esta acontecendo no momento ( tudo que se tem consciência).

Pré-consciente – são situações que ficaram e que se tornam conscientes quando se quer, quando são estimuladas.

Inconsciente - é a parte principal do psiquismo e que esta fora da nossa consciência. Nunca se tornam conscientes.

Referência Bibliográfica

TOWNSEND, Mary C. Enfermagem Psiquiátrica. Conceitos de cuidados. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A . , 2002.

KAPLAN, Harold. Manual de psiquiatria clinica. 2 ed.; Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.