Aula Nota 10 1
183 pág.

Aula Nota 10 1


DisciplinaPedagogia51.982 materiais470.298 seguidores
Pré-visualização50 páginas
sobre quais
alunos chamar, de forma a ajudar todos os alunos a prestar mais atenção?". A
ideia, claro, é que, se você quer que todo mundo preste atenção, precisa desenvol-
ver um sistema que garanta que todos os alunos pensem que podem ser chamados
130 Aula nota 10
a qualquer momento. Eles têm de acreditar que é possível que sejam chamados, quer
tenham levantado a mão ou não, e, por isso, precisam preparar-se para responder. É
necessário um sistema que garanta que, em vez de ter um único aluno respondendo
a cada uma de suas perguntas, todos os alunos respondam a todas as suas perguntas
na cabeça deles. E você simplesmente escolhe um para responder em voz alta. Esse
sistema é o De surpresa.
DE SURPRESA
Garanta que em sua aula todos os alunos tenham a expectativa de ser
chamados a participar da aula. Para isso convoque para responder a perguntas
mesmo aqueles que não tenham levantado a mão.
Quando usar a técnica De surpresa, aborde um aluno mesmo que ele não tenha
levantado a mão. É simples: você faz uma pergunta e, em seguida, diz o nome do
aluno que quer que responda. Se os alunos percebem que isso ocorre com frequên-
cia, acabarão por esperar por isso e vão se preparar para responder a pergunta.
Escolher quem responde à sua pergunta, independentemente de o aluno ter levan-
tado a mão, também traz outros benefícios importantes para a sua aula.
Em primeiro lugar, esta técnica
permite que você verifique a aprendi-
zagem de maneira eficaz e sistemática.
É fundamental poder checar o nível de
conhecimento de qualquer aluno, em
qualquer momento, quer ele se ofereça,
É fundamental poder checar
o nível de Conhecimento
de qualquer aluno, em
qualquer momento.
quer não. Na verdade, é ainda mais im-
portante quando o aluno não está se oferecendo para responder às suas pergun-
tas. De surpresa permite que você teste exatamente o aluno que você quer - e a
técnica torna esse processo corriqueiro. Quando os alunos estão acostumados a
ser convocados pelo professor a participar, eles reagem como se fosse um evento
normal e isso permite que você obtenha uma resposta honesta e focada e verifi-
que a aprendizagem de maneira confiável. Assim, se usar De surpresa para ajudá-
-lo a verificar a compreensão de seus alunos é crucial, é ainda mais importante
que você crie o hábito de usar esta técnica mesmo antes de precisar fazê-lo. Seu
Motivar os alunos nas suas aulas 131
objetivo deve ser tornar esta técnica uma parte normal e natural da sua aula, e
de preferência uma parte positiva.
Em segundo lugar, De surpresa aumenta tanto o ritmo da sua aula (tempo
psicológico) como a velocidade na qual você consegue cobrir o conteúdo pla-
nejado (tempo real). Para entender como isso se dá, experimente gravar o som
de uma de suas aulas. Use um cronometro para medir quanto tempo você passa
esperando (encorajando, bajulando, perguntando) por voluntários. Com De sur-
presa, não há mais espera depois da pergunta. "Alguém pode me dar uma das
causas da Primeira Guerra Mundial?" Você não precisa mais varrer a sala com
os olhos, procurando por mãos levantadas. Não vai mais precisar soltar dicas
para encorajar a participação, nem dizer à classe que você gostaria de ver mais
mãos erguidas. Em vez de dizer "Estou vendo as mesmas quatro mãos de sempre.
Quero ouvir outras pessoas. Ninguém mais sabe isso?11, você simplesmente diz
o seguinte: "Diga-nos uma das causas da Primeira Guerra Mundial, por favor,
[breve pausa] Regiane". Com De surpresa, você avança muito mais rapidamente
com o conteúdo e desaparece o ambiente tedioso e apático, quando ninguém se
habilita a responder. Esses dois resultados vão aumentar seu ritmo: a sensação
da velocidade que você cria em sua sala de aula - um fator crucial para o envol-
vimento dos alunos (veja Capítulo Três para mais informações sobre ritmo).
Em terceiro lugar, De surpresa permite que todos trabalhem na sala e sinaliza
para os alunos não apenas que eles podem ser chamados a participar a qualquer
momento - e, portanto, que devem se envolver no trabalho da aula -, mas também
que você quer saber o que eles têm a dizer. Você se interessa pela opinião deles.
Muitos alunos têm contribuições a dar, mas não o farão se você não solicitar. Eles
ficam imaginando que ninguém realmente se importa com o que eles pensam, ou
que é melhor guardar suas ideias para si mesmos, já que a mão do Rodrigo é a que
está sempre levantada. Pode haver alunos que têm uma ideia potencialmente valio-
sa, mas arriscada, na ponta da língua, mas ainda não se sentem seguros o bastante
para expressá-la. Às vezes, há uma troca de olhares entre vocês como se dissesse:
"Devo?". Ou mesmo: "Peça que eu res-
ponda, assim dividimos a responsabili- Muito gente acha que chamar
dade se eu estiver totalmente errado". um aluno de surpresa é uma
Muita gente acha que chamar um atitude punitiva e estressante.
aluno de surpresa é uma atitude puni- A observação de excelemes
tiva e estressante. A observação de ex- ,
professores em sala de aula
celentes proíessores em sala de aula me
mostrou que não é assim. Quando apli- mf? m°5trOU ^ nã° é QSSÍm'
cada corretamente, esta é uma técnica
132 Aula nota 10
extremamente poderosa e positiva para alcançar as crianças que querem falar,
mas relutam em levantar a mão. A mensagem dela é "Eu quero saber o que
você tem a dizer", mesmo que a mão do Rodrigo esteja erguida pela décima
vez em doze perguntas.
Em quarto lugar, De surpresa ajuda você a distribuir tarefas pela sala toda,
não apenas de maneira mais completa (para além das mãos levantadas), mas com
mais autoridade. Um de seus efeitos positivos é que ela estabelece que a sala é
sua. Não apenas permite que você alcance certos alunos relutantes, mas também
tem um forte efeito cultural, porque estimula o engajamento. Se tenho certeza de
que você vai me chamar nas próximas horas ou dias para me manifestar sobre as
tarefas da aula, isso é um grande incentivo para que eu me prepare com antece-
dência para essa probabilidade. Você me tornou responsável - e esta é uma força
incrivelmente poderosa. Às vezes, as pessoas se perguntam "Qual destas técnicas
eu deveria experimentar primeiro?" ou "Se eu puder ensinar meus professores a
usar somente uma técnica, qual deveria ser?". Pelas razões já descritas, acredito
que a técnica isolada mais poderosa deste livro seja De surpresa. Embora criar o
hábito de chamar alunos que não levantaram a mão seja uma das técnicas mais
cruciais para universalizar o bom desempenho escolar, De surpresa pode não ser
igualmente eficiente todas as vezes que for utilizada, pois seu sucesso depende da
aplicação de alguns poucos princípios fundamentais:
l De surpresa é previsível. De surpresa é um excelente remédio para prevenir,
mas não para curar. É um jeito de manter os alunos atentos, impedidos de se dis-
trair, mas não funciona tão bem quando eles já estão distraídos. É uma estratégia
de motivação, não uma estratégia para disciplinar os alunos.
Quando um estímulo é previsível, ele
Se você usar De surpresa por muda comportamentos com antecedên-
alguns minutos em sua aula cia, não só por reação. Se você usar De
Quase todos OS dias SQUS surpresa por alguns minutos de sua aula
alunos vão esperar 'por isso quase todos os dias'seus alunos vâo es'
, , perar por isso e vão mudar de compor-
e mudar de comportamento
tamento com antecedência; eles vão se
com antecedência. preparar para ser chamados a qualquer
momento, prestando atenção e ficando
em estado de prontidão. Se os seus chamados De surpresa realmente surpreende-
rem os alunos, eles vão aprender uma lição ("Droga, eu devia ter me preparado!"),
mas aí já será tarde demais para ajudá-los. A menos que eles tenham certeza de
que haverá uma outra pergunta muito em breve, não haverá razão para que mu-
dem seu comportamento. Se a prática não for previsível, eles também podem se
,, 9p ui9j ounjB o onb souEqo E 9
'sSãiJQ U93jjo;3