As razoes do direito (Atienza, Manuel)
232 pág.

As razoes do direito (Atienza, Manuel)

Pré-visualização50 páginas
Manuel Atienza
AS RAZÕES DO DIREITO
TEORIAS DA ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA
Tradução de
M aria Cristina Guimarães Cupertino
L A N D Y
E D I T O R A
Título original:
Las Razones del Derecho 
Teorias de la Argumentación Jurídica
© desta edição:
Centro de Estúdios Constitucionales Madri/Espana 
e
Landy Livraria Editora e Distribuidora Ltda. 
Tradução:
Maria Cristina Guimarães Cupertino
Revisão:
Sylmara Beletti
Capa:
Camila Mesquita 
Editor:
Antonio Daniel Abreu
Produção:
Kleber Kohn
Editoração:
ETCetera Editora de Livros e Revistas Ltda. 
Fones: (011) 3825-3504 / 3826-4945 / 3661-6380 
Fax: (011) 3826-7770 
etceteraeditora@aol.com
1." edição, junho de 2000
2. \u201c edição, fevereiro de 2002
3. \u201c edição, setembro de 2003
Direitos reservados para a língua portuguesa
LI
LANDY
Landy Livraria Editora e Distribuidora Ltda. 
AlamedaJaú, 1.791 -te l.e fa x: (11)3081-4169(tronco-chave) 
CEP 01420-002 - São Paulo, SP, Brasil 
landy @ landy.com.br 
www.landy.com.br 
2003
SUMÁRIO
Nota preliminar.............................................................................. 13
CAPÍTULO 1
DIREITO E ARGUMENTAÇÃO
1. Introdução.............................................................................. 17
2. O âmbito da argumentação jurídica........................................ 18
3. Contexto de descoberta e contexto de justificação. Explicar
e justificar.............................................................................. 20
4. O conceito de validade dedutiva............................................. 23
5. Correção formal e correção material dos argumentos............... 28
6. Silogismo teórico e silogismo prático..................................... 29
7. Argumentos dedutivos e não dedutivos.................................. 31
8. O silogismo judicial e seus limites.......................................... 34
9. Aspectos normativos e fáticos da argumentação juríd ica....... 37
10. Justificação interna e justificação externa.............................. 39
11. Lógica jurídica e argumentação jurídica................................ 40
CAPÍTULO 2
A TÓPICA E O RACIOCÍNIO JURÍDICO
1. O contexto do surgimento da tópica jurídica.......................... 45
2. Theodor Viehweg: Uma concepção tópica do raciocínio jurídico 47
2.1. O desenvolvimento histórico da tópica.......................... 47
2.2. Características da tópica................................................. 49
2.3. Tópica e jurisprudência................................................... 50
3. Considerações críticas............................................................... 52
3.1. Imprecisões conceituais..................................................... 52
3.2. A fortuna histórica da tópica e da lógica.......................... 54
3.3. Tópica e ju s tiç a ................................................................... 54
3.4. Uma teoria da argumentação ju ríd ica?............................. 55
3.5. Sobre o desenvolvimento da tópica jurídica..................... 56
3.6. Sobre o caráter descritivo e prescritivo da tópica............. 56
3.7. O que resta da tópica jurídica?........................................... 57
CAPÍTULO 3
PERELMAN E A NOVA RETÓRICA
1. O surgimento da nova retórica................................................ 59
2. A concepção retórica do raciocínio prático............................ 61
2.1. Lógica e retórica.............................................................. 61
2.2. Os pressupostos da argumentação.................................. 62
2.3. O ponto de partida da argumentação............................... 64
2.4. As técnicas argumentativas............................................. 66
2.4.1. Classificação dos argumentos............................... 66
2.4.2. Argumentos quase-lógicos................................... 68
2.4.3. Argumentos baseados na estrutura do real........... 69
2.4.4. Argumentos que dão a base para a estrutura do real 71
2.4.5. Argumentos de dissociação................................. 72
2.4.6. Interação e força dos argumentos......................... 73
3. A lógica jurídica como argumentação.................................... 74
4. Uma avaliação crítica da teoria de Perelman.......................... 77
4.1. Uma teoria da razão prática............................................ 77
4.2. Crítica conceituai............................................................ 78
4.2.1. Sobre a classificação dos argumentos.................. 78
4.2.2. Sobre a força dos argumentos.............................. 79
4.2.3. O auditório universal........................................... 80
4.3. Crítica ideológica............................................................ 82
4.4. Crítica da concepção de Direito e do raciocínio jurídico ... 85
4.4.1. O conceito de positivismo jurídico....................... 85
4.4.2. A concepção tópica do raciocínio jurídico........... 87
4.4.3. Direito e retórica.................................................. 87
4.4.4. A retórica geral e a retórica jurídica..................... 88
4.4.5. Dedução e argumentação..................................... 89
4.5. Conclusão........................................................................ 90
CAPÍTULO 4
A TEORIA DA ARGUMENTAÇÃO DE TOULMIN
1. Uma nova concepção da lógica.............................................. 93
2. Uma concepção não formal da argumentação........................ 95
2.1. Introdução. O que significa argumentar?......................... 95
2.2. O modelo simples de análise dos argumentos................. 96
2.3. O modelo geral. A força dos argumentos........................ 99
2.4. Tipos de argumentos....................................................... 101
2.5. Tipos de falácias.............................................................. 104
2.6. A argumentação jurídica................................................. 106
3. Avaliação crítica da concepção de Toulm in............................ 109
3.1. Uma superação da lógica?.............................................. 110
3.2. A contribuição de Toulmin para uma teoria da argumentação 113
CAPÍTULO 5 
NEIL MACCORMICK:
UMA TEORIA INTEGRADORA DA ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA
1. Introdução............................................................................. 117
1.1. A teoria padrão da argumentação jurídica....................... 117
1 .2. Argumentação prática e argumentação jurídica segundo
MacCormick. Proposição geral....................................... 119
2. Uma teoria integradora da argumentação jurídica..................... 121
2.1. A justificação dedutiva................................................... 121
2.2. Pressupostos e limites da justificação dedutiva. Casos
fáceis e casos difíceis...................................................... 123
2.3. A justificação nos casos difíceis. O requisito de
universalidade................................................................. 126
2.4. A justificação de segundo nível. Consistência e coerência 128
2.5. Os argumentos conseqüencialistas.................................. 132
2.6. Sobre a tese da única resposta correta. Os limites da
racionalidade prática....................................................... 135
3. Crítica à teoria da argumentação jurídica de MacCormick....... 139
3.1. Sobre o caráter dedutivo do raciocínio juríd ico............ 139
3.1.1. A reconstrução em termos lógicos do raciocínio
judicial................................................................... 139
3.1.2. Insuficiência da lógica preposicional................... 140
3.1.3. Dedução e consistência normativa.......................
Pablo
Pablo fez um comentário
Alguém poderia me ajudar a encontrar uma forma de baixar esse livro?
2 aprovações
franci
franci fez um comentário
razões do direito 2 edição razões do direito 2 edição razões do direito 2 edição Razões do direito 2 edição autor Manuel autieza
0 aprovações
Carregar mais