aula 0
36 pág.

aula 0


DisciplinaAntropologia Forense15 materiais340 seguidores
Pré-visualização7 páginas
Aula 00
Identificação Humana p/ ITEP-RN (Nível Superior) - Com videoaulas
Professor: Alexandre Herculano
00000000000 - DEMO
Identificação Humana p/ ITEP-RN (Nível Médio e Superior) 
Teoria e Exercícios 
Prof. Alexandre Herculano \u374 Aula 00 
 
 
 
Prof. Alexandre Herculano www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 34 
Aula 00: Antropologia Forense: Conceitos fundamentais. 
Princípios de identificação humana e identificação de identidade. 
(Parte I) 
 
SUMÁRIO PÁGINA 
1. Apresentação 1 
2. Cronograma 3 
3. Características morfológicas de identificação: gênero, 
raça, idade, estatura, malformações, sinais 
profissionais, sinais individuais, tatuagens. 
5 
4. Questões comentadas 20 
5. Questões propostas 24 
6. Gabarito 34 
 
 Olá, meus amigos! 
 Meu nome é Alexandre Herculano e vamos iniciar o curso sobre 
Identificação Humana para o concurso do ITEP-RN, com base no 
recente edital publicado. 
Sou Analista, trabalho no Ministério da Justiça. Além desse, passei, 
também, para o TRT e TRF do Paraná, MPU, Polícia Civil (Inspetor de 
Polícia, Oficial de Cartório e Papiloscopista) do Rio de Janeiro, Polícia 
Rodoviária Federal ± PRF, Analista do STJ (Inspetor de Segurança) e 
outros. Sou especialista em Perícia Criminal e Ciências Forenses e, 
também, em Segurança Pública. 
00000000000 - DEMO
Identificação Humana p/ ITEP-RN (Nível Médio e Superior) 
Teoria e Exercícios 
Prof. Alexandre Herculano \u374 Aula 00 
 
 
 
Prof. Alexandre Herculano www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 34 
Atuei quatro anos na Secretaria Nacional de Segurança Pública, 
que fica em Brasília, assim, adquiri boa experiência nessa área, além de 
ter colaborado em cursos EAD para a Polícia Civil de vários Estados. 
Ministrei aulas, em vários cursos pelo Brasil, para os concursos da PCMG, 
PCBA, IGC-SC, PCSP, PCGO, PCDF, PCRJ, PCPE, PCMS, PCMT, PCDF e 
outros. Tivemos vários aprovados, logo, espero fazer parte do seu 
sucesso também! 
Como devem saber, o Instituto Técnico-Científico de Perícia do 
estado do Rio Grande do Norte publicou na terça-feira, 24 de outubro, o 
edital do Concurso ITEP RN. São disponibilizadas 156 vagas sendo 50 
para Perícia Criminal, 48 para Perito Médico Legista, cargos para nível 
superior e 35 vagas para Agente de Necropsia e 23 para Agente Técnico 
Forense, cargos de nível médio. 
Então, com relação ao nosso curso selecionei algumas questões 
dos últimos concursos e farei, caso seja necessário, novas 
questões estilo da banca, e dentro da realidade atual. Sendo 
assim, não vamos perder tempo, estudando bem essa parte vocês 
sairão na frente! 
Pessoal, qualquer dúvida, recorram ao FÓRUM! Será um prazer 
atendê-los, ok? 
 
 
 
 
00000000000 - DEMO
Identificação Humana p/ ITEP-RN (Nível Médio e Superior) 
Teoria e Exercícios 
Prof. Alexandre Herculano \u374 Aula 00 
 
 
 
Prof. Alexandre Herculano www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 34 
 
 
Este será o cronograma do nosso curso: 
 
AULA CONTEÚDO 
Aula 0 
Antropologia Forense: Conceitos fundamentais. 
Princípios de identificação humana e identificação 
de identidade. (Parte I) 
Aula 1 
Antropologia Forense: Conceitos fundamentais. 
Princípios de identificação humana e identificação 
de identidade. (Parte II) 
Aula 2 Exumações. 
Aula 3 
Ossadas: diagnóstico médico-legal da espécie, 
sexo, idade e estatura em ossadas e restos 
humanos (parte I). 
Aula 4 
Ossadas: diagnóstico médico-legal da espécie, 
sexo, idade e estatura em ossadas e restos 
humanos (parte II). 
Aula 5 Sinais de violência. Biometria médica. 
Aula 6 Métodos de Antropologia Forense. 
Aula 7 Simulado 
 
 
 
 
 
 
00000000000 - DEMO
Identificação Humana p/ ITEP-RN (Nível Médio e Superior) 
Teoria e Exercícios 
Prof. Alexandre Herculano \u374 Aula 00 
 
 
 
Prof. Alexandre Herculano www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 34 
Observação importante: este curso é protegido por direitos 
autorais (copyright), nos termos da Lei 9.610/98, que altera, 
atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá 
outras providências. 
Grupos de rateio e pirataria são clandestinos, violam a lei e 
prejudicam os professores que elaboram os cursos. Valorize o 
trabalho de nossa equipe adquirindo os cursos honestamente 
através do site Estratégia Concursos. 
 
 Então vamos começar. Mas antes percam seis minutinhos para 
assistir esse vídeo, tenho certeza que muitos irão se animar. 
 
 http://www.youtube.com/watch?v=qZIPGfzhzvM 
 
Antropologia Forense 
 
Pessoal, para Federico Olóriz Aguilera ³D\ufffd identificação é o ato mais 
frequHQWH\ufffdH\ufffdHOHPHQWDU\ufffdGD\ufffdYLGD\ufffdVRFLDO´\ufffd\ufffdAssim, são usados todos os nossos 
sentidos, a visão, o olfato, a audição, o tato e o paladar, constantemente 
no processo de identificação, seja ele com pessoas ou coisas. Entretanto, 
quando nos deparamos com a necessidade específica de imputarmos uma 
responsabilidade a uma pessoa, e este é o objetivo da Polícia 
Científica\ufffd\ufffd R\ufffd WHUPR\ufffd ³LGHQWLILFDomR´\ufffd SUHFLVD\ufffd VHU\ufffd GLIHUHQFLDGR\ufffd GH\ufffd
³UHFRQKHFLPHQWR´\ufffd 
00000000000 - DEMO
Identificação Humana p/ ITEP-RN (Nível Médio e Superior) 
Teoria e Exercícios 
Prof. Alexandre Herculano \u374 Aula 00 
 
 
 
Prof. Alexandre Herculano www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 34 
Não basta que as coisas sejam semelhantes ou parecidas, é 
obrigatório que sejam iguais ou idênticas. Uma testemunha reconhecerá 
um suspeito como semelhante ao que estava no local do crime, mas 
caberá à Polícia Científica o ônus da afirmativa de que aquela 
pessoa é idêntica ou não à que estava na cena do crime, a responsável 
pelo delito. 
Para este procedimento de identificação é fundamental que haja um 
método capaz de estabelecer uma relação unívoca entre os elementos em 
questão, criando um conjunto de caracteres próprios que possam 
diferenciar pessoas ou coisas entre si. Afinal, mais do que apenas 
reconhecer uma pessoa, é preciso individualizá-la, estabelecendo uma 
identidade. 
 
Características morfológicas de identificação 
 
2\ufffdPDLV\ufffdDQWLJR\ufffdGH\ufffd WRGRV\ufffdHVVHV\ufffdPpWRGRV\ufffdp\ufffdR\ufffd ³1RPH´\ufffd\ufffd8WLOL]DGR\ufffdSHOR\ufffd
homem para reconhecer seus semelhantes e as coisas que o circundam, e 
embora muitas vezes feita de forma leviana na cultura ocidental moderna, 
era objeto de grandes preocupações no passado, por ser visto como um 
presságio. É o termo que identifica uma pessoa natural na vida em 
sociedade, bem como do ponto de vista jurídico, tem grande importância, 
pois é com ele que o indivíduo adquire bens, participa de associações, 
abre contas bancárias e tira documentos. 
00000000000 - DEMO
Identificação Humana p/ ITEP-RN (Nível Médio e Superior) 
Teoria e Exercícios 
Prof. Alexandre Herculano \u374 Aula 00 
 
 
 
Prof. Alexandre Herculano www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 34 
Seguindo, conceitua-se identidade como o conjunto de 
caracteres que individualiza uma pessoa ou uma coisa, fazendo-a distinta 
das demais. Para Afrânio Peixoto, a identidade é o conjunto de sinais e 
propriedades que caracterizam um indivíduo entre todos, ou entre muitos, 
e o revelam em determinada circunstância, e que estes sinais são 
específicos e individuais, originários ou adquiridos. 
Arbenz ensinava que identidade é o conjunto de atributos que 
caracterizam alguma coisa ou alguma pessoa. E fazia diferença entre 
semelhança, igualdade e identidade, vejamos: 
9 Semelhança como relação de