Movimento de inercia
6 pág.

Movimento de inercia

Disciplina:Química Aplicada à Engenharia Civil60 materiais692 seguidores
Pré-visualização1 página
� FUNEC
Fundação Municipal de Educação e Cultura

HENRIQUE VIEIRA
iSRAEL cARRASCO DE FREITAS jUNIOR

lUAN

Momento de Inercia.

Santa Fé do Sul (SP)

2017

HENRIQUE VIEIRA

iSRAEL cARRASCO DE FREITAS jUNIOR

lUAN

Momento de Inercia.

Trabalho apresentado ao Curso Engenharia Civil da FUNEC – Fundação Municipal de Educação e Cultura, Laboratório de Física II.

Prof. Danilo.

Santa Fé do Sul (SP)
2017
Sumário

41 – Introdução	�
52 – Objetivo	�
53 - Materiais Utilizados	�
54 - Procedimentos Experimentais	�
5Determinação de umidade da cal hidratada:	�
6Determinação do óxido de cálcio disponível (CaOd):	�
65 – resultados	�
6Determinação de umidade da cal hidratada:	�
7Determinação do óxido de cálcio disponível (CaOd):	�
76 – conclusão	�
�

�

1 – INTRODUÇÃO
O empuxo é a existência da ação de várias forças sobre um corpo mergulhado em um determinado líquido. Cada força tem um módulo diferente, e a resultante delas não é nula. A resultante de todas essas forças está dirigida para cima e é exatamente esta resultante que representa a ação do empuxo sobre o corpo.
Empuxo é o nome dado à força exercida por um fluido sobre um objeto mergulhado total ou parcialmente nele. Também conhecido como Princípio de Arquimedes, o empuxo sempre apresenta direção vertical e sentido para cima.

É o fenomeno que ocorre quando um corpo está imerso em um liquído.

Que é nada mesnos que peso – peso aparente que será igual ao empuxo.

O empuxo surge por causa da diferença de pressão existente entre a parte inferior e superior de um objeto mergulhado em um fluido. A pressão na parte inferior, em virtude da maior profundidade, é maior que a pressão na parte superior, o que resulta no surgimento de uma força vertical para cima, o empuxo.

Essa força foi explicada por Arquimedes, matemático e engenheiro grego que foi incumbido por um rei de mostrar se a sua coroa era de ouro maciço ou se havia impurezas misturadas a ela. Enquanto tomava banho em uma banheira, ele reparou que a água saía da banheira quando ele entrava e que seu corpo estava sujeito a uma espécie de força. A partir daí ele pôde desenvolver a sua ideia sobre o empuxo e enunciar que:

 “Todo corpo mergulhado em um fluido sofre ação de uma força vertical e para cima que corresponde ao volume de líquido deslocado pelo corpo. ”

Os submarinos utilizados pelas Forças Armadas são um exemplo clássico de aplicação do empuxo. Enquanto o submarino mantém-se flutuando na superfície da água, podemos afirmar que o empuxo é igual ao peso e a embarcação mantém-se em equilíbrio. Para submergir, o submarino enche alguns reservatórios com água, assim, seu peso torna-se superior ao empuxo e ele afunda.

2 – OBJETIVO.

Realizar experimento para calcular a força de empuxo.
3 - MATERIAIS UTILIZADOS.
Dinamômetro

Um corpo de massa (m)

Um bécker com água
4 - PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS.

Medir o corpo de massa (m) com o dinamômetro

Marcar o valor

Mergulhar a massa no bécker com água

Retirar a medida marcada no dinamômetro depois de megulhado
5 – RESULTADOS

Pesoaparente= Peso – Empuxo

Empuxo = Peso – Pesoaparente

Parte 1:
Peso tecnil = 0.52 N

Peso Aparenre = 0.06

E = ?

E = 0.52 – 0.06

E = 0.46 N

Parte 2:

Empuxo = Peso do líquido deslocado

Peso do líquido deslocado = Massa líquido deslocado x Gravidade

Empuxo = Deslocamento do líquido x volume líquido x Gravidade

Esse calculo é realizado para saber o deslocamento do fluído.

E = 0,72 > recipiente cheio

 0,26 > recipiente vázio

 0,46 = resultado igual o empuxo

Parte 3:

Caso não tinhamos os aparatos, para medir o deslocamento do líquido determinado objeto, basta descobrir o volume de tal objeto. No caso utilizamos o cilindro:

V=Ab x h  π x r2 x h 3,14 x (1,4)2 x 7 = 43,08 cm3
A = π x r2

E = 103 x 4,308x105 0,42 N
6 – CONCLUSÃO

Conclui-se que um corpo em ambiente atmosferico a força peso age de uma maneira e megulhado em alguma substância líquida, esse corpo apresenta uma falsa impressão de estar mais leve, pois ali existe um pesso aparente, isto ocorre por causa do fênomeno do empuxo que como já mencionado é sempre uma força vertical para cima. Em relação ao resultado vemos que houve erro experimental, mas foi de bom proveito os resultados sempre foram os mesmo.