A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
alo6   atividade contextualizada introdução a profissão

Pré-visualização | Página 1 de 1

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU – JOÃO PESSOA 
FARMÁCIA em EAD
INTRODUÇÃO À PROFISSÃO FARMÁCIA
andréa César e MAYARA MARIA SIQUEIRA LEITE
KaMILLA RODRIGUES
Marconi EDson ribeiro da silva
Prezado(a) aluno(a), aprendemos que o Conselho Regionais de Farmácia (CRF-PE) tem como atribuições habilitar o farmacêutico por meio de inscrição, para o exercício legal da profissão e ainda manter registro sobre o local de atuação do farmacêutico junto ao mercado de trabalho.  A farmácia ou drogaria deve contar com a assistência farmacêutica em tempo integral, podendo o farmacêutico responder medida disciplinar se não justificar sua ausência em tempo hábil.
Cynthia, uma farmacêutica formada há pouco mais de 6 meses está inscrita provisoriamente no CRF-PE. A mesma desenvolve suas atividades em duas farmácias de pequeno porte, uma como única farmacêutica (Responsável Técnica) em tempo integral e outra como Assistente Técnico no período noturno. Na primeira semana de Setembro de 2017 ela se ausentou das suas atividades para participar de um congresso no intuito de atualizar seus conhecimentos. Durante esse período os fiscais do conselho fizeram uma visita à farmácia que ela exerce função como RT e na constatação da sua ausência, autuou o estabelecimento por “ausência de farmacêutico”. Com isso, os fiscais notificaram novamente a farmacêutica. Assim, em menos de 24 meses essa será a segunda notificação por ausência da mesma, pois há 2 meses atrás ela também não justificou o seu afastamento em tempo oportuno, por motivo de doença nesse mesmo estabelecimento que ela consta como RT e foi aplicado a medida disciplinar de advertência sem publicidade.
Prezado(a) estudante, tomando como referência a RESOLUÇÃO do CFF nº 596 de 21 de fevereiro de 2014, que dispõe sobre o Código de Ética Farmacêutica, o Código de Processo Ético que estabelece as infrações e as regras de aplicação das sanções disciplinares, descreva sobre a conduta da farmacêutica e dos fiscais no enredo acima.
No código de ética é evidente que o farmacêutico é um profissional da saúde, cumprindo-lhe executar todas as atividades inerentes ao âmbito profissional farmacêutico, de modo a contribuir para a salvaguarda da saúde e, ainda, todas as ações de educação dirigidas à coletividade na promoção da saúde.
Primeiramente, a farmacêutica infringiu uma proibição presente no código de ética inciso 5 onde ela deixou de prestar assistência técnica efetiva ao estabelecimento com o qual mantém vínculo profissional e ainda no Art. 12 dos deveres diz que durante o tempo em que o farmacêutico permanecer inscrito em um Conselho Regional de Farmácia, independentemente de estar ou não no exercício efetivo da profissão, deve: exercer a profissão farmacêutica respeitando os atos, as diretrizes, as normas técnicas e a legislação, o que não ocorreu isso.
 A farmacêutica ao ter se ausentado pelo artigo 13 dos deveres do código de ética, deveria ter comunicado previamente ao Conselho Regional de Farmácia, por escrito, o afastamento temporário das suas atividades profissionais pelas quais detém responsabilidade técnica, quando não houver outro farmacêutico que, legalmente, o substitua. 
Como foi averiguado que ela se ausentou por motivos tanto de doenças e congressos se foi por motivo de doença que requeira avaliação pelo Conselho Regional de Farmácia, a comunicação formal e documentada deveria ocorrer em 5 (cinco) dias úteis após o fato e quando o afastamento ocorreu por causa do congressos a comunicação ao Conselho Regional de Farmácia deveria ocorrer com antecedência mínima de 48 (quarenta e oito) horas, o que não foi feito.
Os fiscais ao constatarem ausência da farmacêutica responsável duas vezes em espaços curtos de tempo, isso em menos de em 24 (vinte e quatro) meses a constatação fiscal de ausência do farmacêutico, logo deve realmente fazer por meio de auto de infração ou termo de visita, para efeito de instauração de processo ético, para analisar o caso por um todo e ela deverá se apresentar quando for chamada para depor e explicar o ocorrido.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFIAS
Google:
RESOLUÇÃO Nº 596 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014.