A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
sondagem Romulo Passos

Pré-visualização | Página 1 de 4

1 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Clozimatilde Félix Andrade - 935.728.673-04
 
 2 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Clozimatilde Félix Andrade - 935.728.673-04
 
 3 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Amigo (a)! 
 
Nesta aula, abordaremos o conteúdo Sondagem Vesical e Gastrointestinal. 
Constam nesse material questões comentadas, bem como a abordagem teórica dos conteúdos 
mais cobrados pelas bancas 
 
Boa aula! 
 
Profº. Caique Jordan 
Profº. Rômulo Passos 
 
 
 
 
 
 
www.romulopassos.com.br 
 
Clozimatilde Félix Andrade - 935.728.673-04
 
 4 
SONDAGEM VESICAL 
 
A sondagem vesical consiste na introdução de uma sonda através da uretra e para o interior da bexiga. 
O cateter fornece um fluxo contínuo de urina em clientes incapazes de controlar a micção ou clientes com 
obstruções e, também, proporciona um meio de avaliar a eliminação de urina em clientes 
hemodinamicamente estáveis (POTTER; PERRY, 2010). 
De acordo com a Resolução COFEN 450/2013, trata-se de um procedimento invasivo e que envolve 
riscos ao paciente, que está sujeito a infecções do trato urinário e/ou a trauma uretral ou vesical. Requer 
cuidados de Enfermagem de maior complexidade técnica, conhecimentos de base científica e capacidade de 
tomar decisões imediatas e, por essas razões, no âmbito da equipe de Enfermagem, a inserção de cateter 
vesical é privativa do Enfermeiro, que deve imprimir rigor técnico científico ao procedimento. 
Existem dois tipos de cateterização vesical: 
 
 INTERMITENTE OU DE ALÍVIO 
 Introduz-se um cateter reto descartável longo o suficiente para drenar a bexiga. Quando estiver vazia, 
retira-se imediatamente o cateter. Indicada para alívio do desconforto da distensão da bexiga (medida de 
descompressão); obtenção de amostra estéril de urina quando amostras de urina limpa são de difícil 
obtenção; avaliação da urina residual após micção; tratamento a longo prazo de clientes com lesões de 
medula espinhal, degeneração neuromuscular, ou bexigas incompetentes (POTTER; PERRY, 2010). 
 
 PERMANENTE OU DE DEMORA: 
 Permanece no lugar por um período de tempo maior até que o cliente seja capaz de urinar de modo 
voluntário ou que medições contínuas apuradas não sejam necessárias. É indicada em casos de obstrução do 
fluxo de urina (aumento da próstata); reparo cirúrgico da bexiga, uretra e estruturas adjacentes; prevenção de 
obstrução uretral por coágulos após cirurgia genitourinária; medição do débito urinário em clientes em estado 
crítico; irrigações contínuas ou intermitentes da bexiga (POTTER; PERRY, 2010). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Clozimatilde Félix Andrade - 935.728.673-04
 
 5 
 
 
 
QUESTÕES COMENTADAS 
MEU AMIGO (A), VAMOS APROFUNDAR OS SEUS CONHECIMENTOS, 
QUE O LEVARÃO À SUA APROVAÇÃO! 
 
1. (FUMUSA/CAIPIMES/2014) Sobre sondagem vesical, é correto afirmar: 
a) Na sondagem vesical de alívio, o cateter é introduzido com a indicação de esvaziamento da bexiga de 
pacientes com retenção urinária, sendo retirado em seguida, tendo como vantagem promover menor risco de 
infecção 
b) Na sondagem vesical de alívio, o cateter é introduzido com a finalidade de manter a drenagem contínua da 
urina nos casos de controle rigoroso de volume urinário 
c) A sondagem vesical de alívio é indicada sempre para cirurgias, e a sonda pode permanecer no paciente por 
até 21 dias 
d) A sondagem vesical de alívio é indicada para pacientes com obstrução urinária, e a sonda pode permanecer 
no paciente por vários dias 
COMENTÁRIOS: 
A sondagem vesical envolve a introdução de uma sonda de látex ou plástico através da uretra e para o 
interior da bexiga. O cateter fornece um fluxo xontínuo de urina em clientes incapazes de controlar a micção ou 
clientes com obstruções e, também, proporciona um meio de avaliar a eliminação de urina em clientes 
hemodinamicamente estáveis (POTTER; PERRY, 2010). 
Existem dois tipos de cateterização vesical: 
Intermitente ou de alívio: introuduz-se um cateter reto descartável longo o suficiente para drenar a 
bexiga. Quando estiver vazia, retira-se imediatamente o cateter. Indicada para alívio do desconforto da 
distensão da bexiga (medida de descompressão); obtenção de amostra estéril de urina quando amostras de 
urina limpa são de difícil obtenção; avaliação da urina residual após micção; tratamento a longo prazo de 
clientes com lesões de medula espinhal, degenaração neuromuscular, ou bexigas incompetentes. 
Permanente ou de demora: permanece no lugar por um período de tempo maior até que o cliente seja 
capaz de urinar de modo voluntário ou que medições contínuas apuradas bão sejam necessárias. É indicada em 
casos de obstrução do fluxo de urina (aumento da próstata); reparo cirúrgico da bexiga , uretra e estruturas 
adjacentes; prevenção de obstrução uretral por coágulos após ciriurgia genitourinária; medição do débito 
urinário em clientes em estado crítico; irrigações contínuas ou intermitentes da bexiga. 
Notem, prezado(a) concurseiro(a), que as letras B, C e D referem-se à Sondagem de Demora e não de 
alívio. 
 
 
 
 Logo, a alternativa A é a correta. 
 
Clozimatilde Félix Andrade - 935.728.673-04
 
 6 
2. (Prefeitura de Ubiratã-PR/FAFIPA/2014) A sondagem vesical é um procedimento invasivo e que envolve 
riscos ao paciente, que está sujeito a infecções do trato urinário e/ou trauma uretral ou vesical. Sobre este 
assunto é CORRETO afirmar: 
a) Compete ao técnico de enfermagem a sondagem vesical sob supervisão do enfermeiro. 
b) Requer cuidados de Enfermagem de maior complexidade técnica, conhecimentos de base científica e 
capacidade de tomar decisões imediatas e é função privativa do enfermeiro no âmbito da equipe de 
enfermagem. 
c) Ao auxiliar de enfermagem compete a realização de atividades prescritas pelo enfermeiro no planejamento 
da assistência, como, por exemplo, monitoração do balanço hídrico. 
d) É procedimento exclusivo 
COMENTÁRIOS: 
Vejamos o que está previsto na Resolução COFEN 450/2013: 
"A sondagem vesical é um procedimento invasivo e que envolve riscos ao paciente, que está sujeito a 
infecções do trato urinário e/ou a trauma uretral ou vesical. Requer cuidados de Enfermagem de maior 
complexidade técnica, conhecimentos de base científica e capacidade de tomar decisões imediatas e, por essas 
razões, no âmbito da equipe de Enfermagem, a inserção de cateter vesical é privativa do Enfermeiro, 
que deve imprimir rigor técnico-científico ao procedimento". 
 
 
3. (Hospital Estadual de Presidente Prudente (HEPP)/ IBFC/2014) A sondagem vesical consiste na introdução 
de um cateter estéril através da uretra até a bexiga, sendo um procedimento invasivo e que envolve riscos ao 
paciente. Analise as afirmativas abaixo, dê valores Verdadeiro (V) ou Falso (F) e assinale a alternativa que 
apresenta a sequencia correta de cima para baixo. 
( ) Deve-se utilizar técnica asséptica durante o procedimento com a finalidade de evitar infecção urinária no 
paciente. 
( ) No âmbito da equipe de Enfermagem, a inserção de cateter vesical é privativa do Enfermeiro. 
( ) Ao Técnico de Enfermagem compete a monitoração e registro das queixas do paciente, das condições do 
sistema de drenagem e do débito urinário, sob supervisão e orientação do Enfermeiro. 
( ) Não é permitido ao Técnico de Enfermagem realizar o manuseio do sistema de drenagem, coleta de urina 
para exames