Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
79 pág.
Apostila Geotecnia experimental

Pré-visualização | Página 17 de 21

balança, gabarito com 3 mm de diâmetro e 10 cm de 
comprimento, placa de vidro com superfície esmerilhada, etc. 
 
Execução do Ensaio: 
Tomar cerca de 200 g de solo passante na peneira 0,42 mm (# 40) seco ao ar; 
Colocar a amostra na cápsula de porcelana, adicionar água destilada em pequenos incrementos, e 
com auxílio da espátula, obter uma pasta homogênea, de consistência plástica; 
Tomar cerca de 10 g da amostra assim preparada e formar uma pequena bola, que deve ser rolada 
sobre a placa de vidro compressão suficiente da palma da mão para lhe dar a forma de cilindro; 
Se a amostra se fragmentar antes de atingir o diâmetro de 3 mm, retorná-la à cápsula de porcelana, 
adicionar água destilada e homogeneizar com o auxílio da espátula; 
Se a amostra atingir o diâmetro de 3 mm sem se fragmentar, amassar o material e repetir o 
procedimento descrito no item c; 
Ao se fragmentar o cilindro, com diâmetro de 3 mm e comprimento aproximado de 100 mm, 
transferir imediatamente as partes do mesmo para a cápsula para determinação da umidade; 
Repetir os procedimentos do item c ao item f de modo a obter pelo menos três valores de umidade. 
 
Resultados: 
Limite de plasticidade 
Considerar satisfatório os valores de umidade obtidos quando, de pelo menos três, nenhum deles 
diferir da respectiva média de mais que 5% dessa média; 
O resultado final, média de pelo menos três valores de umidade considerados satisfatórios conforme 
o item anterior, deve ser expresso em porcentagem, aproximado para o inteiro mais próximo; 
Deve ser indicado o processo de preparação da amostra (com ou sem secagem prévia ao ar); 
Na impossibilidade de se obter o cilindro com 3 mm de diâmetro, considerar a amostra como não 
apresentando limite de plasticidade (NP). 
 
Índice de plasticidade 
O índice de plasticidade dos solos deve ser obtido utilizando-se a expressão: IP = LL – LP 
O resultado final deve ser expresso em porcentagem; 
Quando não for possível determinar o limite de liquidez ou o limite de plasticidade, anotar o índice 
de plasticidade como NP (não plástico). 
Rideci Farias. Haroldo Paranhos. 
Engenheiro Civil e Geotécnico, D. Sc. Engenheiro Civil e Geotécnico, M. Sc. 
CREA/ PA 9736 – D. CREA/DF 9649 – D. 
Geotecnia Experimental - 1º semestre 2012 54 
Amostra: Local:
Furo: Cota: Data: 
LIMITE DE LIQUIDEZ
N° da capsula 3009 3021 3023 3053 3004
N° de golpes 31 27 22 20 15
tara (g) 13,73 13,59 14,09 13,16 13,72
tara + SH (g) 25,72 20,51 24,11 21,56 22,19
tara + SS (g) 23,12 18,98 21,85 19,65 20,23
w (%)
wL (%):
LIMITE DE PLASTICIDADE
N° da capsula 90 1 5 1000 2
tara (g) 4,28 11,01 18,05 4,38 4,35
tara + SH (g) 5,73 13,46 19,50 6,40 6,42
tara + SS (g) 5,45 12,97 19,21 6,01 6,02
w (%)
wP(%):
 ÍNDICE DE PLASTICIDADE (%):
Departamento de Engenharia Civil - Laboratório de Geotecnia
Processo de preparação da amostra: com secagem prévia
EXPERIMENTO 07 - ENSAIOS PARA DETERMINAÇÃO DOS LIMITES DE CONSISTÊNCIA
(ABNT / NBR 6459 - Solo - Determinação do Limite de Liquidez) 
(ABNT / NBR 7180 - Solo - Determinação do Limite de Plasticidade) 
Limite de Liquidez (Casagrande)
1 10 100
Nº de golpes
Um
id
ad
e 
(%
)
 
 IESPlan 
FacPlan 
Instituto de Ensino Superior Planalto 
Faculdades Planalto 
 
Rideci Farias. Haroldo Paranhos. 
Engenheiro Civil e Geotécnico, D. Sc. Engenheiro Civil e Geotécnico, M. Sc. 
CREA/ PA 9736 – D. CREA/DF 9649 – D. 
Geotecnia Experimental - 1º semestre 2012 55 
10.0. AULA 10: 1ª. AVALIAÇÃO DE APRENDIZADO 
11.0. AULA 11 
11.1. EXPERIMENTO 08: COMPACTAÇÃO DOS SOLOS 
Norma: NBR 7182/ 1986 – Ensaio de compactação 
Objetivo: Determinar a função de variação da massa específica seca com teor de umidade, para uma 
dada energia de compactação . 
Normas Complementares: NBR 5734 – Peneiras para ensaio – Especificação; NBR 6457 – 
Amostras de solo – Preparação para ensaio de compactação e ensaios de caracterização – Método de 
ensaio; NBR 6458 – Grãos de pedregulho retidos na peneira de 4,8 mm – Determinação da massa 
específica, da massa específica aparente e da absorção de água – Método de ensaio; NBR 6508 – 
Grãos de solo que passam na peneira de 4,8 mm – Determinação da massa específica – Método de 
ensaio. 
Aparelhagem: Balanças, peneiras, estufa, cápsulas metálicas, bandejas metálicas, régua de aço, 
espátulas, cilindro metálico, soquete, provetas, extrator de corpo-de-prova, papel filtro, etc. 
Energias de Compactação: Energias de compactação norma, intermediária e modificada de acordo 
com a norma. 
Tabela 11.1 – Energias de compactação. 
ENERGIA 
CILINDRO 
Características inerentes a cada 
energia de compactação Normal Intermediária Modificada 
Soquete (P = 2.500 ± 10 g; G = 4.536 
± 10 g ) 
Pequeno 
 
Grande Grande 
Número de camadas 3 3 5 Pequeno 
Número de golpes por camada 26 21 27 
Soquete Grande Grande Grande 
Número de camadas 5 5 5 
Número de golpes por camada 12 26 55 
Grande 
Altura do disco espaçador (mm) 63,5 63,5 63,5 
Execução do Ensaio (ensaio com secagem prévia, energia normal, cilindro grande sem reuso do 
material). 
Fixar o molde cilíndrico a sua base, acoplar o cilindro complementar e apoiar o conjunto em uma 
base rígida, colocando o disco espaçador. Colocar uma folha de papel filtro com diâmetro igual ao 
do molde utilizado, de modo a evitar a aderência do solo compactado com a superfície metálica da 
base ou do disco espaçador; 
Tomar a amostra preparada para ensaios sem reuso do material, de acordo com a NBR 6457 e 
dividi-la em cinco porções iguais; 
Colocar a primeira porção (± 5.000 g) na bandeja metálica e com o auxílio da proveta, adicionar 
água destilada, gradativamente e revolvendo continuamente o material, de forma a se obter teor de 
umidade em torno de 5% abaixo da umidade ótima presumível. Para as demais porções, proceder da 
mesma forma, ressaltando-se que a segunda porção deve estar com umidade 2% superior à primeira, 
e assim por diante; 
Rideci Farias. Haroldo Paranhos. 
Engenheiro Civil e Geotécnico, D. Sc. Engenheiro Civil e Geotécnico, M. Sc. 
CREA/ PA 9736 – D. CREA/DF 9649 – D. 
Geotecnia Experimental - 1º semestre 2012 56 
após a completa homogeneização do material, proceder a sua compactação, atendendo-se ao soquete 
(grande), número de camadas (5 camadas) e número de golpes por camada (12 golpes). Os golpes 
do soquete devem ser aplicados perpendicularmente e distribuídos uniformemente sobre a superfície 
de cada camada, sendo que as alturas das camadas compactadas devem resultar aproximadamente 
iguais. A compactação de cada camada deve ser precedida de uma ligeira escarificação da camada 
subjacente; 
após a compactação da última camada, retirar o cilindro complementar depois de escarificar
Página1...131415161718192021