TI 2017   Aciaria Usiminas
17 pág.

TI 2017 Aciaria Usiminas


DisciplinaProjeto de Engenharia I (producao)47 materiais509 seguidores
Pré-visualização5 páginas
INTERDISCIPLINARIDADE NO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 
APLICADA NA ACIARIA II DA USINA SIDERURGICA DE MINAS GERAIS S.A 
 
DIEGO ALVES MARTINS 
FERNANDA CRISTINA DA SILVA 
HEVERTON NASCIMENTO LOPES 
JÉSSICA MOREIRA MAGALHÃES 
PATRICK FERNANDES DE OLIVEIRA 
 
RESUMO 
O artigo visa aprofundar os conhecimentos teóricos desenvolvidos por meio da relação teórica 
x prática, através de uma visita técnica realizada na empresa Usiminas na área da Aciaria II. A 
partir da visita e dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso, foi possível relacionar de 
forma sucinta o processo de produção do aço, com suas estratégias, metas e qualidades, 
mostrando diretamente a interdependência das disciplinas cursadas e suas aplicações. 
 
Palavras-chave: Processo, Aciaria, interdisciplinaridade, aço, competitividade. 
1 INTRODUÇÃO 
Vivenciar e perceber a interdisciplinaridade no dia a dia de trabalho é algo necessário 
e de muita importância para os estudantes. O conhecimento teórico conceitual aliado a prática, 
promove a função da aprendizagem significativa e colaborativa, desenvolvendo no aluno a 
habilidade de identificar, analisar, explicar e resolver problemas em todos os âmbitos, dentro 
e fora da empresa. 
Pensando no cenário atual de competitividade e visando o desenvolvimento e sucesso 
da Usiminas, utilizando os conhecimentos da Engenharia de Produção, foi elaborado o 
levantamento de dados para criação desse artigo, onde envolveu pesquisa bibliográfica, 
análise das dificuldades encontradas na proposta do trabalho e entrevista com funcionários e 
pessoas que possuem vivências práticas. 
Devido à grande extensão da empresa e diversidade de produtos e operações, iremos 
focar em um setor específico, a Aciaria II. Neste setor será mostrado como as disciplinas se 
interagem e como são aplicadas na prática operacional. 
A Usiminas possui um processo de produção grande e um pouco complexo, em cada 
etapa é possível identificar diversas disciplinas, conceitos e técnicas de gestão estudadas em 
sala de aula. Observamos a interdisciplinaridade e interação de profissionais de diversas áreas 
2 
 
de conhecimento, percebendo o quanto uma disciplina ou uma aplicação depende de outra e 
juntas chegam ao objetivo: a fabricação do aço. 
 
2 DESENVOLVIMENTO 
2.1 EMPRESA 
 
A Aciaria II é responsável por 75% da produção de aço líquido da Usiminas, ocupa 
lugar de vanguarda na indústria siderúrgica brasileira. Entrou em operação em 1975, com 
capacidade nominal de 1.700.000 toneladas de aço líquido por ano, produzindo aços de 
elevada qualidade para aplicações diversas. 
Sua capacidade atual de produção é de 3,6 milhões de toneladas de aço líquido por 
ano. A área se destaca como a mais produtiva do país em número de corridas e é também uma 
referência mundial. Conta com um efetivo direto de 882 empregados envolvidos nos 
processos de produção e manutenção. 
Algumas conquistas e recordes da Aciaria II: 
\u27a2 Recorde de produção mensal de 1.986 corridas, em dezembro de 1989, 
correspondendo a 332.242 toneladas de aço líquido. 
\u27a2 Recorde de produção mensal de 2039 corridas, em janeiro de 1995, gerando 
330.908 toneladas de placas; 
\u27a2 Recorde anual de 3.638.127 toneladas de placas lingotadas em 2004. 
Possui a missão de buscar a excelência na prática de produção e comercialização de 
aços planos, conquistando índices de desempenho e práticas de padrão mundial, sem perder 
de vista a dimensão social. A visão é ser um grupo siderúrgico de alcance global, inovador e 
crescer de forma sustentável para se posicionar entre os mais rentáveis do setor. 
Com relação a gêneros, raça e etnia, cada vez mais a Usiminas entende a importância 
de tratar as diversidades com primazia em sua agenda de responsabilidade social e de 
considerá-la um tema decisivo para seu desempenho organizacional. 
Segundo Barnes (1977) fluxograma é a técnica para se registrar um processo de forma 
compacta. É utilizado com a finalidade de tornar possível sua compreensão e posterior 
melhoria, tendo como objetivo representar os diversos passos do processo produtivo. Neste 
contexto foi elaborado o fluxograma da Aciaria: 
 
3 
 
 
FIGURA I \u2013 Ciclo Operacional Aciaria II da Usiminas 
 
2.2 INTEGRAÇÃO DAS DISCIPLINAS 
 
Novas tecnologias e formas de organização da produção têm surgido como respostas a 
crescentes desafios, como a competitividade. Nesse contexto, a Gestão da Cadeia de 
Suprimentos surgiu para o desenvolvimento de vantagens competitivas, passando pela 
utilização dos sistemas de Planejamento e Controle da Produção, no qual integra todos os 
setores da empresa, de modo a alcançar seus objetivos de produção e conseqüentemente a 
estratégia corporativa. 
Uma vez que as estratégias são elaboradas, mediante a visão definida de onde se quer 
chegar, podem-se alcançar os objetivos, melhores decisões de médio e curto prazo podem ser 
feitas, diminuindo assim o que poderia afetar diretamente o sistema de manufatura. 
A Gestão da Qualidade e a Gestão da Cadeia de Suprimentos estão diretamente ligadas 
ao mesmo objetivo, que nada mais é que o alcance da melhoria contínua frente ao mercado. 
A Usiminas investe para incrementar a sua vantagem competitiva frente à 
concorrência, através de uma visão abrangente das principais questões econômicas e seus 
4 
 
desafios, sem descuidar dos fundamentos que norteiam a empresa há meio século: tradição, 
solidez e liderança. 
As disciplinas: Fenômenos de Transporte, Mecânica dos Fluídos e Química Geral, elas 
relacionam-se através da troca de calor entre materiais e com o ambiente, mudança de estado 
físico, composição e propriedades do aço, também na etapa de solidificação e corte das placas 
de aço. 
A Mecânica Geral interliga também com essas disciplinas através dos elementos 
(peças) das máquinas, onde se observou painéis e cabines de controles e campos 
eletromagnéticos para imantação de chapas por intermédio de eletroímãs, ponte rolante. 
A integração da disciplina: Modelagem, Simulação e Otimização, com as outras, se dá 
segundo a obtenção de modelos matemáticos, onde se aplicam princípios básicos da 
Mecânica, Química e Física, como também observação direta dos dados operacionais do 
processo, por experimentação. Uma das estratégias da empresa é buscar a máxima eficiência 
industrial, a partir da otimização das linhas produtivas. 
Mais que uma diretriz, Saúde e Segurança é um valor para a Usiminas. A Companhia 
desenvolve um amplo leque de ações que visam criar uma cultura de segurança em suas 
unidades, preservando o bem-estar de seus empregados. Alia-se a isso programas e benefícios 
voltados à prevenção de doenças e tratamentos de saúde. 
O compromisso de melhorar continuamente seu desempenho ambiental é um fator 
importante, principalmente por meio do uso racional dos recursos naturais e da gestão de seus 
impactos. A empresa investe na busca de soluções sustentáveis para harmonizar a produção 
industrial com a conservação do meio ambiente, combinadas com ações voltadas para a 
equidade social. 
 
2.3 RELAÇÃO TEORIA X PRÁTICA 
 
A palavra aciaria significa fábrica de aço. É o local onde nasce o aço dentro de uma 
usina siderúrgica. Sua principal função é transformar o gusa produzido nos altos-fornos em 
placas de aço. Ela está exatamente no meio do processo siderúrgico: entre o alto-forno, que 
produz o ferro gusa líquido, e as laminações, que são responsáveis pelos produtos finais, 
como as bobinas e as chapas. 
 
 
5 
 
FIGURA 2 \u2013 Fluxo geral da Aciaria da Usiminas 
 
A fabricação do aço na Aciaria consiste nas etapas: pré- tratamento do ferro- gusa, 
refino primário, feito nos convertedores; o refino secundário,