ANTICORPOS

ANTICORPOS


DisciplinaPatologia I15.286 materiais69.266 seguidores
Pré-visualização2 páginas
*
ANTICORPOS
*
1. CARACTERÍSTICAS GERAIS
 
 São proteínas séricas, do tipo globulina, produzidas por linfócitos B (plasmócitos), que após a estímulo de um imunógeno vão interagir de forma específica com o mesmo.
 Também conhecidos como imunoglobulinas (classe das globulinas)
 Caracterizam a chamada resposta imune adaptativa humoral
*
Ac
*
 Proteínas integrais de membrana \u2013 superfície de linfócitos B
 Forma secretada livre \u2013 plasma, secreção de mucosas e no fluído intersticial
2. DISTRIBUIÇÃO
*
 Receptores de membrana de linfócitos B 
 Neutralização: inativação de vírus e toxinas
 Opsonização
 Aglutinação: agrupamento de antígenos
 Precipitação: Ac ligam-se à Ag solúveis tornando-os insolúveis
 Ativação do Sistema Complemento: Ac combinam-se aos Ag e a proteínas do sistema complemento, levando à lise da célula microbiana
3. FUNÇÕES GERAIS
*
*
AGLUTINAÇÃO
Aglutinação
IgM
*
Neutralização
*
NEUTRALIZAÇÃO
*
Opsonização
*
*
*
Opsonização: IgG e IgM
*
4. ESTRUTURA GERAL 
Descrita inicialmente em 1959
 - 2 CADEIAS PESADAS
 - 2 CADEIAS LEVES
 - PONTES DISSULFETO (união das cadeias)
 - REGIÃO DA DOBRADIÇA
 - REGIÃO VARIÁVEL (porção aminoterminal
 - REGIÃO CONSTANTE (porção carboxiterminal) 
 - REGIÃO HIPERVARIÁVEL (CDRs: regiões determinantes de complementariedade)
*
ESTRUTURA:
 4 cadeias polipeptídicas
- 2 sítios de ligação ao antígeno: cada sítio de ligação ao antígeno é formado por uma cad. leve + uma cad. pesada
Região Constante: controlam as funções efetoras da molécula (classe do anticorpo).
 Região variável: zona na qual a sequência de aminoácidos varia enormemente, determinado o sítio de ligação com o antígeno
*
Ligações Dissulfeto 
*
*
Tratamentos enzimáticos podem clivar a molécula de imunoglobulina:
Papaína: 3 fragmentos: 2 Fab: contém o sítio de ligação do antígeno
 Formado pela porção variável da cadeia leve + porção variável da cadeia pesada
 1Fc: fração constante do anticorpo
ESTRUTURA:
A imunoglobulina pode ainda ser dividida em duas porções:
Fab: onde ocorre a ligação com o Ag.
Fc: cristalizável.
*
*
 Domínios \u2013 alças polipeptídicas de estrutura globular de aproximadamente 110 aminoácidos 
*
Cada cadeia leve (L) possui: 1domínio constante (C)
 +
 1 domínio variável (V)
Cada cadeia pesada (H) possui: 1domínio variável (V)
 +
 3 ou 4 domínios constantes (C)
*
 Regiões da molécula:
\u2013 variável
\u2013 constante
\u2013 dobradiça
*
 Região variável: determina a especificidade do anticorpo, pois contém o sítio de ligação com o antígeno.
 - No meio do domínio variável encontramos 3 regiões hipervariáveis (determinantes de complementariedade \u2013 CDRs: CDR1, CDR2 e CDR3)
*
Regiões Variáveis: SÍTIO LIGAÇÃO ao Ag
VARIAM NA FORMA E NAS PROPRIEDADES FÍSICAS
*
*
 Região constante (cadeia Pesada) \u2013 está associada com a função efetora dos anticorpos
DIFERENTES CLASSES OU ISOTIPOS DE IMUNOGLOBULINAS
*
 ISOTIPOS DE ANTICORPOS 
*
Adaptado de ABBAS & LICHTMAN (2003) 
 Região da dobradiça \u2013 confere flexibilidade à molécula do anticorpo
*
ANTICORPOS 
 DOMÍNIO VARIÁVEL
DOMÍNIOS CONSTANTES
REGIÃO DA DOBRADIÇA
SÍTIO DE LIGAÇÃO DO ANTÍGENO.
*
*
*
*
Classes de Imunoglobulinas Humanas-determinada pela cadeia pesada
IgG - Cadeia Pesada Gama (\uf067)
IgM - Cadeia Pesada Mu (\uf06d)
IgA - Cadeia Pesada Alfa (\uf061)
IgD - Cadeia Pesada Delta (\uf064)
IgE - Cadeia Pesada Epsilon (\uf065)
*
*
5. ANTICORPOS: ISOTIPOS (CLASSES)
*
 IgA (IgA 1 ou IgA 2):
 
 Segunda Ig mais abundante no soro
 Principal Ig das secreções soromucosas, traquebronquiais, genital e urinária: ex. lágrima, saliva, suco gástrico e secreções pulmonares
 Neutralizam toxinas 
 Bloqueiam a ligação de antígenos (microrganismos) nas superfícies mucosas (o complexo mos+IgA é eliminado nas secreções, tais como fezes, saliva, fluido genital, etc)
 Presente no leite materno
*
*
*
*
IgA
Estrutura
Monomérica no soro
Secreções (sIgA)
Dímeros (11S)
J chain
Componente secretório
*
IgA
Apresenta um componente denominado peptídeo das secreções - quando a IgA atravessa a camada epitelial ela adquire esse peptídeo para poder atravessar a camada epitelial e ser exposta no lúmem do órgão.
Esse peptídeo se rompe e fica a peça das secreções - funções: - aumentar a vida média da IgA
 - aumentar a resistência às enzimas proteolíticas das secreções
*
*
IgM:
- Anticorpo predominante na resposta primária
- Terceira imunoglobulina mais abundante no soro
- Apresentam-se no soro na forma de pentâmeros (unidos por cadeia J)
- Ativação do sistema complemento 
- Neutralizam toxinas
- Funcionam como receptor de antígenos na superfície do linfócito B virgem IMATURO
- Níveis elevados de IgM normalmente indicam uma infecção recente ou uma exposição recente à determinado Ag
 
*
*
*
*
IgM
Estrutura
Pentâmero (19S)
Domínio Extra (CH4)
J cadeia
*
 IgD:
- Funciona como receptor de antígenos na
 superfície do linfócitos B virgem MADURO (apto a cair na corrente sanguínea e ir aos órgãos linfóides secundários )
*
*
*
IgD
ESTRUTURA
Monômero
Cauda 
*
*
IgE:
Promove a degranulação de mastócitos e basófilos, gerando inflamação
Baixa concentração no soro em indivíduos saudáveis, aumentando a concentração em processos alérgicos e parasitários
Importante papel nas alergias e infecções parasitárias (Helmintos)
*
IGE 
*
*
*
IgE
Estrutura
Monômero
Domínio extra (CH4)
*
PROMOVER A DEGRANULAÇÃO DE MASTÓCITOS E BASÓFILOS
*
 IgG (IgG 1, IgG 2, IgG 3 e IgG 4):
 Neutraliza toxinas 
 Apresenta-se na forma de monômeros
 Predominante no soro (resposta secundária)
 São os únicos que atravessam a placenta (IgG2)
 Fazem opsonização 
 Ativação do sistema complemento 
 
*
IgG
*
*
*
IgG
Estrutura
Monômero (7S)
*
*
*
*
*
 A célula B tem potencial para produzir qualquer um dos isotipos de anticorpos, para isso existe um processo de seleção
 Isotipos produzidos inicialmente \u2013 IgD e IgM
 A troca de isotipo ocorre somente após a ativação da célula B (contato com antígeno específico) e recepção de sinais de outras células (ex. citocinas)
 Troca de porção constante da cadeia pesada (troca a classe, mas mantém a mesma especificidade)
6. MUDANÇA DE ISOTIPO
*
 Resposta humoral
*
Resposta Primária X Secundária:
 A resposta primária contra um antígeno é fraca e formada principalmente por anticorpos da classe IgM. 
 A resposta secundária é bem mais intensa e composta por anticorpos das classes IgG, IgA ou IgE. Aumentando a afinidade do Ac com o Ag na resposta secundária
*
7. MONTAGEM DE ANTICORPOS 
Produção de cadeias \u2013 ribossomos aderidos à membrana do retículo endoplasmático rugoso
Junção de cadeias e glicosilações \u2013 interior do retículo endoplasmático rugoso
Montagem das moléculas e modificações nos carboidratos \u2013 complexo de Golgi
Transporte até a membrana plasmática \u2013 vesículas
Ancoragem na membrana ou secreção
*
8. DIVERSIDADE BIOLÓGICA
*
O sucesso da resposta imune está na capacidade de reconhecer e apresentar