Antropologia e Nutrição - um diálogo possível
310 pág.

Antropologia e Nutrição - um diálogo possível


DisciplinaNutrição26.529 materiais185.369 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Resumos. Gramado, 2002. p. 5. 
CORREA, N. F. A cozinha é a base da religião: a culinária ritual no batuque do Rio 
Grande do Sul. Horizontes Antropológicos, 2(4):49-60, 1996. 
COSTA, A. M. Riqueza de Pobre: um estudo em antropologia da saúde, 1980. 
Dissertação de Mestrado. Brasília: Universidade de Brasília. (Mimeo.) 
DaMATTA, R. Relativizando: uma introdução à antropologia social. Petrópolis: Vo -
zes, 1983. 
ANTROPOLOGIA E NUTRIÇÃO 
44 
DaMATTA, R. Sobre o simbolismo da comida. Correio da Unesco, 15(7):21-23, 1987. 
DaMATTA, R Unanimidades nacionais. Jornal O Estado de S. Paulo. Caderno 2. 
Disponível em: <http://www.estado.estadao.com.br>. Acesso em: 18 jul. 2003. 
DUARTE, L. F. D. Da Vida Nervosa nas Classes Trabalhadoras. Rio de Janeiro: Jorge 
Zahar, CNPq, 1986. 
DUARTE, L. F. D. A medicina e o médico na boca do povo. AntHropológicas, 4(9):7-
14, 1999. 
FAUSTO NETO, A. M. Q. Família Operária e Reprodução da Força de Trabalho. 
Petrópolis: Vozes, 1982. 
FERRARI, A. T. Potengi: encruzilhada no Vale São Francisco. São Paulo: Sociologia, 
1960. 
FERREIRA, J. Semiologia do corpo. In: LEAL, O. F. (Org.) Corpo e Significado: 
ensaios de antropologia social. Porto Alegre: Editora da Universidade Federal do 
Rio Grande do Sul, 1995. p. 89-104. 
FERREIRA, J. Os cuidados do corpo em vila de classe popular. In: DUARTE, L. F. & 
LEAL, O. F. (Orgs.) Doenças, Sofrimento, Perturbação: perspectivas etnográficas 
Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1998. p. 49-56. 
FERRETTI, S. F. Festa de Acossi e o Arrambã: elementos do simbolismo da comida no 
Tambor de Mina. Horizontes Antropológicos, 2(4):61-70, 1996. 
FISCHLER, C. Gastro-nomie et gastro-anomie: sagesse du corps et crise bioculturelle 
de l\u2019alimentation moderne. Communications, 31:189-210, 1979. 
FRAZER, J. Le Rameau d'Or. Paris: Laffont, 1911 [reed. 1981]. 
FRY, P. Feijoada e soul food: notas sobre a manipulação de símbolos étnicos e 
nacionais. Ensaios de Opinião, 2(2):44-47, 1976. 
FRY, P. Feijoada e soul food 25 anos depois . In: ESTERCI, N. et al. (Orgs.) Fazendo 
Antropologia no Brasil. Rio de Janeiro: DP&A, Capes/Proin, 2002. p. 35-54. 
FUNDAÇÃO IBGE. Estudo Nacional de Despesas Familiares: 1974/1975. Rio de 
Janeiro, 1978. 
GARCIA, R. W. D. Representações sociais da alimentação e saúde e suas repercussões 
no comportamento alimentar. Revista Physis de Saúde Coletiva, 7(2):51-68, 1997a. 
GARCIA, R. W. D. Práticas e comportamento alimentar no meio urbano: um estudo no 
centro da cidade de São Paulo. Cadernos de Saúde Pública, 13(3):455-476, 1997b. 
GEERTZ, C. Nova Luz sobre a Antropologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001. 
GIACOMAllI, M. C. G. Natureza, corpo e saúde. In: LEAL, O. F. (Org.) Corpo e 
Significado: ensaios de antropologia social. Porto Alegre: Editora da Universidade 
Federal do Rio Grande do Sul, 1995. p. 443-451. 
GOODY, J. Cooking, Cuisine and Class. Cambridge: Cambridge University Press, 
1982. 
GUIMARÃES, A. Z. As mulheres e a direção do consumo doméstico. In: ALMEIDA, 
M. S. K. et al. (Orgs.) Colcha de Retalhos: estudos sobre família no Brasil. São 
Paulo: Brasiliense, 1983. p. 161-184. 
COMENTÁRIOS SOBRE OS ESTUDOS ANTROPOLÓGICOS... 
 
45 
GUIMARÃES, A. Z. et al. Relatório Final do Grupo de Pesquisas de Ciências Sociais 
em Nutrição. Rio de Janeiro: Finep/Inan/IBGE, 1979. (Mimeo.) 
HARRIS, M. B. Bueno para Comer: enigmas de alimentación y cultura. Madrid: 
Alianza Editorial, 1985. 
LÉVI-STRAUSS, C. Le triangle culinaire. L 'Arc, 26:19-29, 1965. 
LÉVI-STRAUSS, C. L'Origine des Manières de Table. Paris: Plon, 1968. 
LIFSCHITZ, J. Alimentação e cultura: em torno ao natural. Revista Physis de Saúde 
Coletiva, 7(2):69-83, 1997. 
LIFSCHITZ, J. O alimento signo nos novos padrões alimentares. Revista Brasileira de 
Ciências Sociais, 29:95-100, 1999. 
LINS E SILVA, T. Os curupiras foram embora: um estudo sobre alimentação e 
reprodução da força de trabalho entre camponeses paranaenses. Relatório Final do 
Grupo de Pesquisas de Ciências Sociais e Nutrição. Rio de Janeiro: 
Finep/Inan/IBGE, 4, 1979. (Mimeo.) 
LODI, R. Santo Também Come. Recife: Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas 
Sociais, 1977. 
LODI, R. Costumes africanos no Brasil: organização e notas. In: QUERINO, M. 
Costumes Africanos no Brasil. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Massangana, 
1988. 
LODI, R. Axé da Boca: temas de antropologia da alimentação. Rio de Janeiro: Iser, 
1992. 
LODI, R O Povo do Santo: religião, história e cultura dos orixás, voduns, inquices e 
caboclos. Rio de Janeiro: Pallas, 1995. 
LOYOLA, M. A. Médicos e Curandeiros: conflito social e saúde. Rio de Janeiro: Difel, 
1984. 
MACEDO, C. C. A Reprodução da Desigualdade. São Paulo: Hucitec, 1979. MACIEL, 
M. E. Introdução. Comida. Horizontes Antropológicos, 4:7-8, 1996. 
MACIEL, M. E. Churrasco à gaúcha. Horizontes Antropológicos, 29(4):34-48, jan.-
jun.1999. 
MARCIER, M. H. E C. Padrões alimentares de um grupo de camponeses numa 
situação de expropriação no estado do Maranhão. Relatório Final do Grupo de 
Pesquisa do Museu Nacional \u2013 Projeto Hábitos e Ideologias Alimentares em 
Camadas de Baixa Renda. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 1979. (Mimeo.) 
MARIN, M. C. Emprego e serviço: estratégias de trabalho e consumo entre operários 
de Campina Grande. Relatório do Grupo de Pesquisa do Museu Nacional \u2013 Projeto 
Hábitos e Ideologias Alimentares em Camadas de Baixa Renda. Rio de Janeiro: 
Museu Nacional, 1977. (Mimeo.) 
MAUÉS, H. R. & MAUÉS, A. G O modelo da \u201ceima\u201d representações alimentares em 
uma comunidade amazônica. Anuário Antropológico, 77:120-146, 1978. 
MAUÉS, H. R. & MAUÉS, A. G O Folclore da Alimentação: tabus alimentares da 
Amazônia. Belém: Falangola Offset, 1980. 
ANTROPOLOGIA E NUTRIÇÃO 
46 
MESSER, E. Anthropological perspectives on diet. Annual Review of Anthropology, 
13:205-249, 1984. 
MINAYO, M. C. S. Saúde-doença: uma concepção popular de etiologia. Cadernos de 
Saúde Pública, 4(4):363-381, 1988. 
MINTZ, S. W. Comida e antropologia: uma breve revisão. Revista Brasileira de 
Ciências Sociais, 16:31-41, 2001. 
MONTERO, P. Da Doença à Desordem: a magia na umbanda. Rio de Janeiro: Graal, 
1985. 
MURCOTT, A. You are what you eat: anthropological factors influencing food choice. 
In: RITSON, C.; GOFTON, L. & MACKENZIE, J. The Food Consumer. 
Chichester: John Wiley & Sons Ltd., 1986. p. 107-125. 
NOGUEIRA, O. Pesquisa Social: introdução às suas técnicas. Rio de Janeiro, São 
Paulo: Companhia Editora Nacional, Edusp, 1968. 
OLIVEIRA, F. A produção dos homens: notas sobre a reprodução da população sob o 
capital. Estudos Cebrap, 16:1-36, 1976. 
OLIVEIRA, J. S. Hábitos e padrões alimentares de um grupo operário no Rio de 
Janeiro. Relatório do Grupo de Pesquisa do Museu Nacional \u2013 Projeto Hábitos e 
Ideologias Alimentares em Camadas de Baixa Renda. Rio de Janeiro: Museu 
Nacional, 1977. (Mimeo.) 
PACHECO, M. E. L. Hábitos e ideologias alimentares de um grupo de operários no Rio 
de Janeiro. Relatório do Grupo de Pesquisa do Museu Nacional \u2013 Projeto Hábitos e 
Ideologias Alimentares em Camadas de Baixa Renda. Rio de Janeiro: Museu 
Nacional, 1977. (Mimeo.) 
PEIRANO, M. G. S. Proibições Alimentares numa Comunidade de Pescadores, 1975. 
Dissertação de Mestrado, Brasília: Universidade de Brasília. (Mimeo.) 
QUEIROZ, M. S. & CANESQUI, A. M. Famílias trabalhadoras e representações sobre 
saúde, doença e aspectos institucionais da medicina \u201coficial\u201d e \u201cpopular\u201d. Núcleo de 
Estudos de Políticas Públicas \u2013 Cadernos de Pesquisa, 7:1-32. Campinas, 1989. 
RIAL, C. S. M. A globalização publicitária: o exemplo das fast-foods. Revista 
Brasileira de Comunicação, 16(2):134-148, jul.-dez.1993. 
RIAL, C. S. M. Fast-foods: a nostalgia de uma estrutura perdida. Horizontes Antropoló-
gicos, 4:94-103, 1996. 
RICHARDS, A. Hunger and Work in a Savage Tribe: a functional