Aula 4   Tronco Encefálico...pdf
25 pág.

Aula 4 Tronco Encefálico...pdf


DisciplinaAnatomia II1.777 materiais29.664 seguidores
Pré-visualização2 páginas
30/09/2016
1
ANATOMIA HUMANA II
TRONCO ENCEFÁLICO
Márcio Candido
TRONCO ENCEFÁLICO
\u2022 O tronco encefálico está localizado entre a
medula e o diencéfalo e anteriormente ao
cerebelo.
\u2022 É responsável pela conexão entre a
medula espinal o encéfalo e o cerebelo.
\u2022 O tronco encefálico se divide em:
mesencéfalo, ponte e o bulbo.
30/09/2016
2
TRONCO ENCEFÁLICO
TRONCO ENCEFÁLICO
\u2022 A substância branca do tronco encefálico,
é formada por tratos ou vias que recebem
e enviam informações motoras e
sensitivas para cérebro e também as
provenientes dele.
\u2022 SNP x SNC x SNP.
\u2022 A substância cinzenta é formada por
corpos de neurônios que se agrupam em
feixes.
30/09/2016
3
TRONCO ENCEFÁLICO
\u2022 O tronco encefálico podemos encontrar
fibras nervosas que iram constituir ou
formar os pares de nervos cranianos.
\u2022 Os nervos cranianos possuem funções
específicas no sistema nervoso.
ORIGEM DOS NERVOS CRANIANOS
\u2022 No tronco encefálico emergem ou origina
os nervos cranianos que são resposáveis
por funções específicas no organismo
humano.
30/09/2016
4
ORIGEM DOS NERVOS CRANIANOS
ORIGEM DOS NERVOS CRANIANOS
30/09/2016
5
NERVOS CRANIANOS
\u2022 De acordo com o Componente Funcional,
os nervos cranianos podem ser
classificados em Motores, Sensitivos e
Mistos.
\u2022 Os Motores são os que movimentam o
olho, a língua e acessoriamente os
músculos látero-posteriores do pescoço.
NERVOS CRANIANOS
\u2022 São eles:
III \u2013 Nervo Oculomotor
IV \u2013 Nervo Troclear
VI \u2013 Nervo Abducente
XI \u2013 Nervo Acessório
XII \u2013 Nervo Hipoglosso
30/09/2016
6
NERVOS CRANIANOS
\u2022 Os Sensitivos (puros) destinam-se aos
órgãos dos sentidos e por isso são
chamados sensoriais e não apenas
sensitivos, que não se referem à
sensibilidade geral (dor, temperatura e
tato).
NERVOS CRANIANOS
\u2022 Os sensoriais são:
I \u2013 Nervo Olfatório
II \u2013 Nervo Óptico
VIII \u2013 Nervo Vestibulococlear
30/09/2016
7
NERVOS CRANIANOS
\u2022 Os Mistos (motores e sensitivos) são em 
número de quatro:
V \u2013 Trigêmeo
VII \u2013 Nervo Facial
IX \u2013 Nervo Glossofaríngeo
X \u2013 Nervo Vago
NERVOS CRANIANOS
\u2022 Cinco deles ainda possuem fibras 
vegetativas, constituindo a parte crânio 
periférica do sistema autônomo.
São os seguintes:
III \u2013 Nervo Oculomotor
VII \u2013 Nervo Facial
IX \u2013 Nervo Glossofaríngeo
X \u2013 Nervo Vago
XI \u2013 Nervo Acessório
30/09/2016
8
MESENCÉFALO
\u2022 Estrutura localizada entre o diencéfalo e a
ponte e anteriormente ao cerebelo.
\u2022 É atravessado por um estreito canal
chamado aqueduto cerebral, responsável
pela ligação entre o III e IV ventrículo, por
onde circula o que líquido encéfalo
raquidiano.
MESENCÉFALO
30/09/2016
9
MESENCÉFALO
\u2022 A parte ventral ou anterior encontramos o
aqueduto cerebral e chamamos de tecto
do mesencéfalo.
\u2022 E a parte dorsal ou posterior chamamos
de tegmento, onde emergem ou tem
origem a maioria dos nervos cranianos.
PONTE
\u2022 Está localizada entre o bulbo e o 
mesencéfalo.
\u2022 E está situada ventralmente ao cerebelo.
\u2022 Localizamos também os pedúnculos 
cerebelares são grandes feixes de fibras 
que surgem na borda superior lateral da 
ponte.
30/09/2016
10
PONTE
PONTE
\u2022 Podemos observar fibras que convergem 
de cada lado para formar um volumoso 
feixe o qual chamamos de o pedúnculo 
cerebelar: superior, médio e inferior.
\u2022 Os pedúnculos são responsável por ligar o 
tronco encefálico ao hemisfério cerebelar 
correspondente.
30/09/2016
11
\u2022 Está localizado na região dorsal ou 
posterior ao tronco encefálico e ventral ao 
cerebelo. 
\u2022 Continua inferiormente com o canal 
central do bulbo e superiormente com o 
aqueduto cerebral.
QUARTO VENTRÍCULO
QUARTO VENTRÍCULO
\u2022 A cavidade do IV ventrículo se prolonga de 
cada lado para formar os recessos 
laterais, situados entre o tronco encefálico 
e o cerebelo. 
\u2022 Este recesso se comunica de cada lado 
com o espaço subaracnóideo por meio 
das duas aberturas laterais e uma 
mediana do IV ventrículo.
30/09/2016
12
QUARTO VENTRÍCULO
\u2022 Por meio destas cavidades o líquido 
encéfalo raquidiano produzidos pelos 
ventrículos, será conduzido para o espaço 
subaracnóideo o qual percorrerá todo o 
sistema nervosos central.
QUARTO VENTRÍCULO
30/09/2016
13
BULBO
\u2022 Tem forma de cone cuja extremidade 
menor continua inferiormente com a 
medula espinhal. 
\u2022 Como não temos uma linha de divisão 
entre medula e bulbo, considera-se que o 
limite corresponde ao nível do forame 
magno da .
BULBO
\u2022 O bulbo superiormente tem como limite 
um sulco horizontal invisível no contorno 
deste órgão, que corresponde à margem 
inferior da ponte.
30/09/2016
14
PONTE
BULBO
\u2022 No bulbo está localizada pirâmide formada 
por um feixe compacto de fibras nervosas 
descendentes ou eferentes.
\u2022 Esses fibras irão ligar as áreas motoras do 
cérebro aos neurônios motores da 
medula, este trato é chamado de trato 
piramidal ou trato córtico espinhal.
30/09/2016
15
BULBO
\u2022 Na parte inferior do bulbo as fibras trato 
córtico espinhal se cruzam obliquamente 
no plano mediano constituindo 
a decussação das pirâmides, ou seja, que 
nada mais é do que o cruzamento das 
fibras. 
BULBO
\u2022 É devido à decussação das pirâmides:
\u2022 Que o hemisfério cerebral direito tem 
como função controlar todos os 
movimentos e funções do lado esquerdo 
do nosso organismo.
30/09/2016
16
BULBO
\u2022 Já o hemisfério cerebral esquerdo tem 
como função controlar todos os 
movimentos e funções do lado direito do 
nosso organismo.
\u2022 Quando ocorre uma AVE \u2013 Acidente 
Vascular Encefálico isquêmico do lado 
esquerdo do cérebro, as função motoras 
serão apresentadas do lado?
BULBO
\u2022 Posterior encontramos os fascículos 
grácil e fascículo cuneiforme que são 
constituídos por fibras nervosas 
ascendentes, provenientes da medula que 
terminam nos núcleos grácil e cuneiforme, 
situados na parte superior dos fascículos. 
30/09/2016
17
BULBO
\u2022 Estes núcleos determinam o aparecimento 
de duas eminências: o tubérculo grácil 
mais medial e o tubérculo cuneiforme mais 
lateral. 
\u2022 No bulbo localizamos o centro respiratório 
responsável pela regulação do ritmo 
respiratório. 
BULBO
\u2022 Localizamos também o centro vasomotor 
e o centro do vômito. 
\u2022 A presença dos centros respiratórios e 
vasomotor no bulbo, torna as lesões neste 
órgão particularmente perigosas. 
\u2022 Devido sua importância com relação às 
funções vitais, o bulbo é também 
conhecido ou chamado de centro vital. 
30/09/2016
18
BULBO
\u2022 O bulbo é também extremamente sensível 
as drogas, ou seja, uma dose excessiva 
causa depressão do bulbo causando um 
descontrole dos sistema respiratório, 
podendo levar a pessoa a morte.
BULBO
30/09/2016
19
CEREBELO
\u2022 Órgão do sistema nervoso, fica situado 
dorsalmente ao tronco encefálico, 
contribuindo para a formação do tecto do 
IV ventrículo. 
\u2022 Repousa sobre a fossa cerebelar do osso 
occipital e está separado do lobo occipital 
por uma prega da dura-máter denominada 
tenda do cerebelo.
CEREBELO
\u2022 Liga-se à medula e ao bulbo pelo 
pedúnculo cerebelar inferior.
\u2022 E com a ponte e mesencéfalo pelos 
pedúnculos cerebelares médio e superior, 
respectivamente. 
30/09/2016
20
CEREBELO
\u2022 Do ponto de vista fisiológico, o cerebelo 
difere fundamentalmente do cérebro, 
porque funciona sempre em nível 
involuntário e inconsciente, sendo sua 
função exclusivamente motora (equilíbrio 
e coordenação).
CEREBELO
\u2022 Do ponto de vista fisiológico, o cerebelo 
difere fundamentalmente do cérebro, 
porque funciona sempre em nível 
involuntário