Profissionalização de Aux. de Enfermagem -  Caderno 6
138 pág.

Profissionalização de Aux. de Enfermagem - Caderno 6


DisciplinaCurso416 materiais336 seguidores
Pré-visualização43 páginas
127
PPPPP EEEEEAAAAARRRRROOOOOFFFFF
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. Estatuto da Criança e do Adolescente \u2013 Lei nº 8.069,
de 13 de julho de 1990. Brasília, 1990.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Promoção da Saúde: Carta de Ottawa, Declaração de
Adelaide, Sundsvall e Santa Fé de Bogotá. Tradução: Luís Eduardo Fonseca - Brasília:
Ministério da Saúde, 1996.
______________________. Assistência integral à saúde da mulher : bases de ação
programática. Brasília, 1984.
______________________. Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento.
Brasília: Ministério da Saúde, 1986.
______________________. Aleitamento materno e orientação para o desmame.
Brasília: Ministério da Saúde, 1986.
______________________. Controle do câncer cervico-uterino e de mama. Brasília:
Ministério da Saúde, 1989.
______________________. Programa de saúde do adolescente \u2013 bases programáticas.
Brasília: Ministério da Saúde, 1989.
______________________. Cartão da criança \u2013 instrutivo. Brasília: Ministério
da Saúde, 1993.
______________________. Manual de normas para controle e assistência das in-
fecções respiratórias agudas. Brasília: Ministério da Saúde, 1993.
______________________. Normas de atenção à saúde integral do adolescente.
Brasília: Ministério da Saúde, 1993.
______________________. Programa de saúde do adolescente \u2013 bases programáticas.
Brasília: Ministério da Saúde, 1993.
______________________. Ação participativa: trabalhando com hanseníase - Edu-
cação em saúde. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 1994.
______________________. Assistência ao climatério. Brasília: Ministério da
Saúde, 1994.
______________________. Assistência e controle das doenças diarréicas. Brasília:
Ministério da Saúde, 1994.
______________________. Hanseníase. Brasília: Ministério da Saúde, 1994.
______________________. Manual de vigilância epidemiológica das doenças se-
xualmente transmissíveis. Brasília: Ministério da Saúde, 1994.
______________________. Roteiro de visita domiciliar. Brasília: Ministério da
Saúde, 1994.
______________________. Bases programáticas da saúde do adolescente. Brasília:
Ministério da Saúde, 1997.
______________________. Saúde da Família: uma estratégia para a reorientação
do modelo assistencial. Brasília: Ministério da Saúde, 1997.
______________________. Gravidez na adolescência. Sistema de Informação
Hospitalar - SIH/SUS-DATASUS, 1998
______________________. Hanseníase no Brasil \u2013 progressos e dificuldades em
relação à eliminação. Brasília: Ministério da Saúde, 1998.
128
 Saúde Coletiva
______________________. Plano estratégico operacional dos programas: Agentes Co-
munitários de Saúde e Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde, 1998.
______________________. Prevenção e tratamento dos agravos resultantes da vio-
lência sexual contra mulheres e adolescentes \u2013 Norma Técnica. Brasília, 1998.
______________________. SIAB: Manual do sistema de informação de atenção
básica. Brasília: Ministério da Saúde, 1998.
______________________. Agentes em ação em tempos de proteção à saúde dos
idosos. Ano 1, n.4, 1999.
______________________. Aprendendo sobre AIDS e doenças sexualmente
transmissíveis \u2013 Livro da família. Brasília: Ministério da Saúde, 1999.
______________________. Cadernos juventude, saúde e desenvolvimento. Brasília:
Ministério da Saúde, 1999.
______________________. Manual de controle das doenças sexualmente
transmissíveis. Brasília: Ministério da Saúde, 3.ed., 1999.
______________________. Plano Nacional de Controle da Tuberculose. Brasília:
Ministério da Saúde, 1999.
______________________. Aconselhamento em DST, HIV e AIDS: diretrizes
e procedimentos básicos. Brasília: Ministério da Saúde, 2000.
______________________. A implantação da unidade de saúde da família. Ca-
dernos de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2000.
______________________. Assistência pré-natal \u2013 Manual técnico. Brasília:
Ministério da Saúde, 2000.
______________________. Hanseníase tem cura. [s.d]
______________________. Viver mais e melhor \u2013 Guia completo para você me-
lhorara a sua saúde e qualidade de vida. Brasília: Ministério da Saúde, 2000.
______________________. Hipertensão arterial sistêmica e Diabetes mellitus: proto-
colo. Cadernos de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2001.
______________________. Norma Operacional da Assistência à Saúde/SUS
\u2013 NOAS-SUS 01/2001. Portaria nº 95, 26 de janeiro de 2001.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. FUNDAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE.
Manual de normas de vacinação. 3.ed., Brasília: Ministério da Saúde, 2001.
______________________ Manual de procedimentos para vacinação. 4. ed. Brasília:
Ministério da Saúde, 2001.
______________________ Manual de vigilância epidemiológica dos eventos adver-
sos pós-vacinação. Brasília: Ministério da Saúde, 1998.
______________________ Capacitação de pessoal em sala de vacinação - Manual
do Treinando. Brasília: Ministério da Saúde, 2001.
______________________ Capacitação de pessoal em sala de vacinação - Manual
do Monitor. Brasília: Ministério da Saúde, 2001.
______________________ Manual de rede de frio. 3.ed. Brasília: Ministério
da Saúde, 2001.
______________________ Manual dos Centros de Referência de Imunobiológicos Espe-
ciais. Brasília: Ministério da Saúde, 2001.
129
PPPPP EEEEEAAAAARRRRROOOOOFFFFF
______________________. Guia Brasileiro de Vigilância Epidemiológica. 4.ed.
Brasília: Ministério da Saúde, 1998.
______________________. Guia de controle da hanseníase. Brasília: Ministério
da Saúde, 1994.
______________________. Manual de normas para o controle da tuberculose.
Brasília: Ministério da Saúde, 1995.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE
JANEIRO. Controle da hipertensão arterial: uma proposta de integração ensino-serviço.
Rio de Janeiro: CDCV/NUTES, 1993.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. http://www.saude.gov.br/Programas/scriança/
07/10/00
______________________. http://www.aids.gov.br/ 15/10/00.
______________________. http://www.saude.gov.br/Programas/mu-
lher/. 20/10/00
______________________. http://www.saude.gov.br/Programas/di-
abetes/ 27/10/00
______________________. http://www.saude.gov.br/Programas/cardio/
27/10/00
______________________. http://www.fns.gov.br/imu/01/11/00.
______________________. http://www.saude.gov.br/Programas/ado-
lescente/ 07/11/00
______________________. http://www.saude.gov.br/Programas/sidoso/
09/11/00
______________________. http://www.saude.gov.br/Programas/Bucal.
12/11/00
______________________. http://www.saude.gov.br/psf/16/11/00.
______________________. http://www.funasa.gov.br/im/imu02.htm/
20/06/02
MOVIMENTO DE REINTEGRAÇÃO DE PESSOAS ATINGIDAS
PELA HANSENÍASE \u2013 MORHAN. http://www.terravista.pt/PortoSanto/
3349/. 29/11/00.
NÚCLEO DE ESTUDOS E DOCUMENTAÇÃO EM SAÚDE MATER-
NA/UERJ. Morte materna \u2013 evite a morte de quem traz a vida. Folheto explicativo.
1999.
OLIVEIRA, ML. L. W. Hanseníase \u2013 cuidados para evitar complicações. Rio de Janei-
ro: Núcleo Tecnológico de Educação para a Saúde (NUTES/UFRJ), 1995.
ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE/PROGRAMA DAS NA-
ÇÕES UNIDAS PARA HIV/AIDS. Atualização epidemiológica de AIDS. Suíça:
UNAIDS, 1999.
ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE. Promoção do crescimento
e desenvolvimento integral de crianças e adolescentes: módulos de aprendizagem. Washington,
D.C.: OPS, 1999.
130
 Saúde Coletiva
PRATES, E. C. M. Epidemiologia. Vigilância epidemiológica. Rio de Janeiro, 2001
(mimeo).
REBEN. Entrevista com a diretora do departamento de Atenção Básica \u2013
SPS/MS, Heloiza Machado de Souza. Rev. Bras. de Enf., Brasília, v.53, n. especial
(Saúde da Família), p.7-16, 2000.
RIO DE JANEIRO. SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE \u2013 SUSC -
ASSESSORIA DE DST/AIDS. Sistema de informação em HIV/AIDS - Manual
de vigilância epidemiológica. Rio de Janeiro: Imprinta, 1998.
________________. Doenças transmitidas pelo sexo: informe-se e previna-se. Folhe-
to explicativo.
________________. SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE. Prote-
gendo