RESUMO HISTOLOGIA p1
5 pág.

RESUMO HISTOLOGIA p1


DisciplinaHistologia I14.260 materiais199.737 seguidores
Pré-visualização2 páginas
RESUMO HISTOLOGIA- P1
Preparação de cortes histológicos (lâminas permanentes)
1-coleta do material
2-fixação: pequenas amostras imersas rapidamente no fixador (volume 10x maior que o da peça)
3-desidratação: remoção da água (banhos crescentes de etanol)-> evita digestão por enzimas (autólise); endurece o tecido; facilita a coloração; melhora a diferenciação óptica.
4-diafanilização:permite a retirada do álcool/água -> clorofórmio ou xilol
5-inclusão:retirada do diafanizador e penetração do meio de inclusão -> resina, parafina líquida.
6-microtomia: cortes finos do material
7-coloração:
Corantes básicos (HEMATOXILINA): ligam-se a estruturas ácidas (que são basófilas) como os ácidos nucleicos. 
Cortantes ácidos (EOSINA): ligam-se a estruturas básicas (que são acidófilas) como o colágeno, gr de secreção.
Para isso:
Xilol -> xilol -> xilol/álcool -> álc 100% -> álc 90% -> álc 70% -> H2O -> corante -> H2O-> 70% -> 90% -> 100% -> xilol/álcool -> xilol -> xilol.
8-analise
Poder de resolução: capacidade que o microscópio tem de resolver as estruturas
Limite de resolução: é a menor distância necessária para se distinguir dois pontos.
 MENOR LIMITE= MELHOR O PODER DE RESOLUÇÃO.
Elementos do sangue
O sangue é principalmente um meio de transporte. Por seu intermédio os leucócitos percorrem o corpo, atravessam por diapedese (saída ativa de leucócitos para fora do sistema circulatório, por movimentos ameboides) a parede das vênulas e concentram-se nos tecidos atacados.
 PLASMA: é composto por H2O, proteínas, anticorpos, íons, HCO3, resíduos do metabolismo, hormônios, vitaminas, glicose, aminoácidos.
ERITRÓCITOS: são anucleados e contêm grande quantidade de hemoglobina (transporta O2). Possuem a forma de disco bicôncavo que proporciona grande superfície de contato, o que facilita a troca de gases. É acidófila por ser rica em hemoglobina, uma proteína básica.
LEUCÓCITOS: são incolores, forma esféricas e têm a função de proteger o organismo contra infecções. Classificados em 2 grupos:
GRANULÓCITOS: núcleo de forma irregular e mostram no citoplasma gr específicos, além dos lisossomos (digestão intracelular).
NEUTRÓFILOS: é o mais frequente no sangue, possui núcleo formado por 2-5 lóbulos ligados entre si por finas pontes de cromatina. Seus gr específicos possuem enzimas importantes no combate aos micro-organismos.
EOSINÓFILOS: núcleo bilobulado, presença de granulações ovoides que se coram pela eosina. Essas granulações são maiores do que as do neutrófilo. No interior das gr possui a proteína arginina que tem a capacidade de matar parasitas -> PARASITOSE.
BASÓFILOS: possui núcleo volumoso polimórfico. O citoplasma é carregado de gr maiores do que os dos outros granulócitos, os quais obscurecem o núcleo. Contêm histamina, fatores quimiotáticos e heparina -> RESPOSTA DE HIPESENSIBILIDADE IMEDIATA.
AGRANULÓCITOS: núcleo de forma mais regular e não possui granulação específica.
LINFÓCITOS: segundo mais comum. São responsáveis pela defesa imunológica do organismo. Apresenta pouco citoplasma. Núcleo indentado excêntrico.
- Linf. T (70%): produzidos na medula e migram para o timo, onde adquirem imunocompetência. Função: defesa imuno-celular-> atacar células infectadas.
- Linf. B: adquirem imunocompetência na medula. Função: defesa imunológica humoral -> produção de imunoglobina. No tecido passa por diferenciação celular e chama plasmócito.
MONÓCITOS: têm núcleo ovoide em forma de rim. No tecido passa por diferenciação celular e são chamados de macrófagos (fagocita células mortas)
PLAQUETAS: cropúsculos anucleados, forma de disco. Promovem coagulação do sangue e auxiliam na reparação de paredes de vasos sanguíneos.
- Hialomero: parte periférica onde contêm microtubulos.
-Granulômero: parte central onde contêm serotonina, fibrinogênio,enzimas, fator de crescimento plaquetário.
Tecido conjuntivo
 Responsável pelo estabelecimento e manutenção da forma do corpo. O seu principal constituinte é a matriz extracelular, que consiste em diferentes combinações de proteínas fibrosas e de substância fundamental (complexo viscoso que preenche os espaços entre as células altamente hidrofílico de células de macromoléculas aniônicas [glicosaminoglicanos e proteoglicanos] e glicoprteínas). Forma o estroma (estrutura de suporte) dos demais tecidos.
CÉLULAS
FIBROBLASTOS: a mais abundante no tecido tem como função a síntese e secreção dos componentes da matriz extracelular. As células em intensa atividade são chamadas de fibroblastos, já as células metabolicamente quiescentes são conhecidas como fibrócitos. Os fibroblastos possuem citoplasma abundante com muitos prolongamentos. Seu núcleo é grande e ovoide. Núcleo e citoplasma são basófilos. O citoplasma é rico em retículo endoplasmático rugoso (síntese de proteínas) e o aparelho de golgi bem desenvolvido (secreção). Já os fibrócitos são menores e mais delgados, com aspecto fusiforme, núcleo menor e com pouco RER.
MACRÓFAGOS: núcleo oval ou em forma de rim excêntrico, com superfície irregular. Aparelho de golgi desenvolvido, muitos lisossomos e RER proeminente. Derivam dos monócitos (célula leucóito agranulada). Núcleo basófilo e citoplasma acidófilo. Estão distribuídos na maioria dos órgãos e constituem o sistema fagocitário mononuclear (nomes diferentes em cada tecido por ex: no fígado -> cél de Kupffer; na pele -> cél de Langerhans; no linfodo -> cél dendrítica; no osso -> osteoclasto). Células gigantes de corpo estranho é a fundição de várias células.
MASTÓCITOS: citoplasma repleto de grânulos que se coram intensamente (basólifos), núcleo pequeno, esférico e central. Seus grânulos secretores contêm mediadores químicos como a histamina e glicosaminoglicano. Colaboram com reações imunes e tem um papel fundamental na inflamação, reações alérgicas e na expulsão de parasitas. Há duas populações de mastócitos:
-de tecido conjutivo: gr. Com heparina
- de mucosa: gr. Com condroitim sulfatado.
d) PLASMÓCITOS: célula grande e ovoide com citoplasma basófilo -> rico em RER. Núcleo esférico e excêntrico. Cromatina periférica. São pouco numerosos, exceto nos locais sujeito à penetração bacteriana. PRODUZEM ANTICORPOS.
e) LEUCÓCITOS: especializadas na defesa.
FIBRAS: formadas por proteínas que se polimerizam formando estruturas muito alongadas. Os três principais tipos são colágenas, reticulares e elásticas. As duas primeiras formadas pela proteína colágeno e a última pela elastina.
- TIPOS DE COLÁGENO
a) tipo I: mais frequente no corpo, encontrado em ligamentos, mucosas, osso.
b) tipo II: principal componente da MEC da cartilagem hialina.
c) tipo III: constituída de fibras reticulares. Presente no arcabouço (suporte) dos órgãos hematopoiéticos.
d) tipo IV: componente da lâmina basal.
PS: vitamina C é importante para a formação de colágeno.
 As fibras colágenas são as mais abundantes (brancas a fresco). As fibras reticulares são delgadas, constituída pelo tipo III. São argirófilas: não visíveis em HE, apresentam afinidade à sais de prata. As fibras elásticas são delgadas, não apresentam estriações. Ramificam-se e ligam-se formando malhas irregulares -> coferem elasticidade (a fresco apresentam-se amareladas), coram-se mal em HE. E há diferentes graus de maturação: oxitalânicas, elaunínica e fibras elásticas.
TIPOS DE TECIDO CONJUNTIVO:
PROPRIAMENTE DITO: frouxo e denso.
Frouxo: suporta estruturas normalmente sujeitas a pressão e atritos pequenos. Preenche espaços entre grupos de células musculares, forma camadas em torno dos vasos sanguíneos. Contêm todos os elementos estruturais típicos do tecido conjuntivo propriamente dito, sem haver predominância de qualquer dos componentes. É flexível, bem vascularizado e não muito resistente a trações.
Denso: oferece resistência e proteção aos tecidos. Possui menos células que o frouxo e predominância de fibras colágenas. É menos flexível e mais resistente à tensão. Tem o não modelado (fibras sem orientação) e o modelado (fibras paralelas).
ELÁSTICO: feixes espessos e paralelos de fibras