GESTÃO DE ESTOQUES E OPERAÇÕES INDUSTRIAIS
318 pág.

GESTÃO DE ESTOQUES E OPERAÇÕES INDUSTRIAIS


DisciplinaGestão de Estoques74 materiais406 seguidores
Pré-visualização50 páginas
controlando 
toda a operação logística e custo. Esses módulos cobrem todas as partes do processo 
de transporte, desde o atendimento do cliente até a realização do serviço.
As funções básicas são o planejamento do transporte, o controle e desempenho 
do transporte, o controle de carregamento do veículo, o controle de distâncias e rotas 
percorridas e os pagamentos de fretes. Podem ser citados como módulos específicos 
de um TMS as seguintes soluções:
 rastreamento de veículos;
 roteirizadores;
 gestão de frotas;
 gestão de fretes;
 programação de cargas.
Tecnologia de rastreamento 
O sistema de comunicação móvel de dados, monitoramento e rastreamento de 
frotas, utiliza recursos de comunicação do sistema GPS (Global Positioning System) \u2013 
Sistema de Posicionamento Global. O sistema de localização via satélite GPS permite o 
uso do conceito de \u201cestoques sobre rodas\u201d, em que cada caminhão que se movimenta 
entre o cliente e o fornecedor é inventariado como estoque em mãos, pois seus dados, 
124
tanto de conhecimento da carga como de previsão de partida e chegada, são precisos 
e monitorados a cada momento.
O posicionamento dos veículos monitorados com o sistema é obtido através de 
um kit instalado, composto por uma antena, um terminal de mensagens e o transceiver. 
O GPS transceiver é parte integrante do hardware embarcado no veículo, que realiza a 
captura e conversão dos sinais emitidos pelos satélites GPS. Para melhor acompanhar 
a posição dos veículos, a transportadora deve instalar em seu escritório um software 
apropriado, em ambiente Windows, fornecido pelo fabricante do rastreador, e mapas 
digitalizados da região onde opera.
Através do software o cliente pode visualizar e localizar seus veículos em mapas 
digitalizados. Instalados nos veículos o equipamento transfere, via rede de dados, as 
informações do satélite para o sistema de rastreamento no centro de controle da em-
presa. Os dados geram mapas on-line que mostram, em tempo real, onde está cada 
veículo, informando também o status de cada um deles, ou seja, se está circulando, 
estacionado, a velocidade, entre outros parâmetros. No caso da ocorrência de uma 
emergência, pode-se identificar imediatamente o veículo mais próximo do local, acio-
nando-o para o atendimento.
Entre os benefícios do sistema incluem-se a economia de tempo dos motoristas e 
funcionários, as despesas com telefones, melhor aproveitamento dos veículos, melhor 
controle do motorista e aumento da segurança.
Com relação ao aspecto da segurança, ou seja, em caso de furtos e roubos, o ser-
viço é uma ferramenta muito útil para localizar e recuperar veículos e a carga transpor-
tada. A posição exata do veículo é obtida pelo GPS através de coordenadas aplicadas 
sobre os mapas digitalizados. A informação é disponibilizada aos operadores da cen-
tral de monitoramento e também aos clientes finais (SOARES, 2004).
Com o avanço dos serviços oferecidos pela Internet, melhorando as condições de 
acesso ao sistema e, através da criptografia, a privacidade e a segurança dos dados, é 
possível formar as chamadas extranets, ou redes de caráter fechado para uma cadeia 
produtiva, conectando fornecedores e clientes em um ambiente mais interativo e ami-
gável do que os atuais sistemas EDI (TUBINO, 1999).
Tecnologia da roteirização
A tecnologia da roteirização é efetivada através de softwares que permitem pla-
nejar as rotas de distribuição e melhorar o aproveitamento dos veículos transportado-
res e distribuidores de cargas, com economia de tempo e custos menores. Hoje, nos 
grandes centros existem muitas dificuldades nas operações de coletas e entregas de 
mercadorias, devido à grande quantidade de restrições de trânsito impostas, como:
G
es
tã
o 
de
 E
st
oq
ue
s 
e 
O
p
er
aç
õe
s 
In
du
st
ria
is
125
Sistem
as de Inform
ação e Tecnologia de Inform
ação na logística
 horários preestabelecidos para carga e descarga;
 impedimento de veículos de cargas em determinados locais;
 restrições de circulação através de finais de placas etc.
Uma das grandes dificuldades no planejamento da distribuição de cargas é de-
finir, rotineiramente, as melhores rotas de distribuição para cada veículo, assim como 
seu melhor aproveitamento físico. O objetivo a ser atingido, portanto, é:
 que ocorra a maximização da capacidade de carga, evitando sobrecarga;
 redução de despesas com combustíveis;
 diminuição dos custos envolvidos, como pedágios;
 redução do tempo de entrega, principalmente
Esses são problemas sentidos especialmente em grandes embarcadores, trans-
portadoras e centros de distribuição. Para que se possam alcançar estes objetivos são 
desenvolvidos softwares que, quando utilizados adequadamente, garantem econo-
mia de tempo e de custos. O sistema permite melhorar a capacidade do veículo, peso 
das cargas, taxa de ocupação, quilometragem rodada, tempo de espera nos clientes, 
tempo de descarga, tempo em trânsito etc. Ou seja, melhora a ocupação dos veículos 
transportadores, reduzindo o número de caminhões nas rotas de entrega e inclusive o 
número de rotas, diminuindo, por consequência, os custos.
Funcionalidade do roteirizador
O roteirizador apresenta funcionalidades como a de facilitar a formação de cargas 
e calcular fretes automaticamente, definindo rotas e informando as distâncias de cada 
ponto de atendimento, fato este que evita a necessidade de cálculos manuais em cima 
de mapas. Muitos softwares roteirizadores possuem a vantagem de não necessitarem 
de um treinamento muito rigoroso do operador, já que são autoexplicativos.
É uma ferramenta muito importante, principalmente para o caso de grandes em-
presas transportadoras com muitas filiais e com elevados números de distribuições 
diárias. Para essas empresas, seria extremamente complexa a roteirização de suas en-
tregas, as quais, se utilizando desses softwares, têm essa tarefa bastante simplificada.
O sistema permite, além das suas características originais, acompanhar em tempo 
real a movimentação de cargas com base no conhecimento de embarque e pedidos de 
coleta. Além disso, o sistema pode ser interligado a softwares como ERP, com links de 
comunicação com as diversas filiais que a empresa possui, alimentando em tempo real 
com informações necessárias a essa ferramenta.
126
Entre as funcionalidades de um roteirizador:
 adequar a distribuição de cargas em diferentes dias e horários, adequando-
-se a concentrações de entregas em dias de feriados e finais de mês;
 manter um bancos de horas extras, balanceando os períodos de trabalho e 
folga dos motoristas e ajudantes;
 levar em conta a compartimentação de diferentes tipos de cargas dentro 
de um mesmo veículo ou restrições de empilhamento de um tipo de pro-
duto sobre outro;
 parametriza as informações necessárias, como mãos de direção e restrições 
de horário no trânsito, possibilitando planejar a distribuição para realizar 
entregas com menor perda de tempo e custos. De outra forma, seria inviá-
vel, dado o pouco tempo disponível para essas alterações e a dinâmica das 
rotas, que se alteram frequentemente.
Operacionalização do roteirizador
O sistema de roteirização deve ser intuitivo, de fácil utilização e dispor de ferra-
mentas para operar com muitas restrições de distribuição que existem hoje. Evidente-
mente que a programação mais complexa corresponde às áreas urbanas, onde a ocor-
rência de restrições e alternativas de rotas é muito maior.
O software permite que sejam estabelecidas faixas de horários específicas, nas 
quais ocorrem aumento ou diminuição no tempo de deslocamentos (horário de rush). 
Com essa informação é possível prever com antecedência problemas viários, evi-
tando que os veículos se desloquem nos horários de pico ou rotas com problemas 
eventuais.
O fundamental para a operacionalidade do roteirizador
José
José fez um comentário
Estoques
0 aprovações
Carregar mais